Nos 102 anos da Liberdade, vereador Cézar Bombeiro homenageia o bairro e fortalece corrente pela saúde dos moradores

0comentário

O bairro Liberdade comemora 102 anos de fundação nesta segunda-feira (25) em meio à pandemia de novo coronavírus. Mas não poderiam faltar homenagens. Um dos que faz questão celebrar a data a data é o vereador Cézar Bombeiro (PSD), morador e ativo líder político e popular, com relevantes serviços prestados à sua comunidade.

incentivo ao esporte é uma das marcas da atuação de Cézar Bombeiro na comunidade da Liberdade

Cézar Bombeiro lembra aniversários recentes da Liberdade, quando a alegria tomou conta das ruas, com diversos eventos culturais, realizados com expressiva participação da popular, graças ao esforço incansável do vereador no exercício do seu mandato e ao seu espírito de líder comunitário.

Cézar Bombeiro no meio do povo no aniversário de 100 anos da Liberdade

Ciente do momento difícil que vive o bairro, reflexo da crise de saúde pública decorrente da Covid-19, e em respeito às normas que induzem ao isolamento social, Cézar Bombeiro homenageia a Liberdade de forma diferente, mas com o mesmo carinho que sempre marcou a sua relação com o bairro.

O vereador com o líder popular Cleinaldo Bil e representantes da comunidade recepcionam o deputado Eduardo Braide em festa de aniversário do bairro

Para que a data não passe em branco, o vereador transmite uma mensagem especial a todos os moradores e àqueles que, de alguma forma, mantêm relação com o bairro centenário. “Diante do período delicado que estamos enfrentando e pelo qual precisamos nos manter isolados, quero parabenizar o Bairro Liberdade pelos 102 anos de fundação, e pedir a Deus, orando pela nossa saúde para sairmos vitoriosos dessa guerra contra a Covid-19. No ano que vem, se Deus permitir, faremos uma grande festa no dia 25 de maio”, escreveu.

Música

Cézar Bombeiro prestigiando crianças da escola de música que fundou na Liberdade

Outra forma de celebrar a data vem em forma de canção, de autoria do músico Robson Garcia, artista oriundo da Liberdade, de quem Cézar Bombeiro é grande incentivador. Composta em forma de toada e apresentada em um clipe com imagens de ruas, prédios, igrejas e outros símbolos da comunidade, a música exalta a história do bairro, sua tradição como reduto cultural e ícones das artes que marcaram época, como Leonardo, amo do Boi da Liberdade, e Apolônio, do Boi da Floresta. Assista ao clipe:

Um segundo clipe faz um resgate histórico da Liberdade, com imagens antigas do bairro, exibidas ao som de uma toada interpretada pelo cantador Marquinhos, do Boi da Maioba, composta especialmente para homenagear o bairro. O vídeo, dedicado à comunidade por Cézar Bombeiro e Cleinaldo Bil, apresenta, também, uma sequência de fotos que fazem referência à tradição da Liberdade na cultura, arte, esporte e residência, além de exaltar o povo do lugar. Assista abaixo:

A postura de Cézar Bombeiro é mais do que sensata e está plenamente de acordo com as normas de preservação da saúde e da vida humana. É o que é possível fazer no momento. Em vez de festa, é preciso refletir e seguir as recomendações das autoridades sanitárias, a fim de livrar todos da pandemia e dos seus efeitos indesejáveis, quanto antes.

sem comentário »

Em ato pró-Bolsonaro, deputada federal critica Flávio Dino

0comentário
Carla Zambelli, ao.lado de Allan Garcês, disse que maranhenses não estão bem de governador

Uma das militantes mais ativas no ato público em defesa do presidente da República, Jair Bolsonaro, realizado na manhã deste domingo, em Brasília, a deputada federal Carla Zambelli, externou sua reprovação ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Acompanhada do médico e ex-diretor do Ministério da Saúde Allan Garcês, a parlamentar mandou um recado direto aos maranhenses: “vocês não estão muito bem de governador aí não, mas eu conheço o Allan (Garcês) há muito tempo. Estamos aqui juntos, estamos com Bolsonaro e vamos continuar firmes e fortes, que o poder emana do povo”.

Allan Garcês posa junto a foto com mensagem de repúdio ao comunismo

Allan reforçou o discurso de Carla Zambelli ao reafirmar seu apoio total a Bolsonaro e ao general Augusto Heleno (chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República), enquanto um correligionário gritava: “Allan Garcês ministro da Saúde”.

sem comentário »

Chega a 440 número de pacientes recuperados da Covid-19 no Hospital São Domingos

0comentário
Hospital São Domingos já tratou com êxito centenas de pacientes infectados pelo novo coronavírus

Em boletim divulgado na tarde deste domingo (24), o Hospital São Domingos informou que 440 pacientes tratados por sua equipe médica após contrair o novo coronavírus já estão recuperados. Ao todo, 648 pessoas, entre casos confirmados e suspeitos de Covid-19, tiveram alta no HSD.

O total de óbitos contabilizados pelo hospital em decorrência do novo coronavírus (acumulados de abril e maio) é de 65, conforme a parcial divulgada hoje.

No momento, 114 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados no Hospital São Domingos. Outras 71 pessoas com suspeita de ter Covid-19 também se mantêm em regime de internação hospitalar.

Confira o mais novo boletim epidemiologico com dados do tratamento da Covid-19 divulgado pelo Hospital São Domingos:

sem comentário »

Vídeo: ações do vereador Dr. Gutemberg Araújo contra o novo coronavírus

0comentário

Confira as ações do vereador Dr. Gutemberg Araújo para ajudar no enfrentamento à Covid-19 em São Luís:

sem comentário »

Idosa de 76 anos vence covid-19 e é 40ª paciente recuperada em Caxias

0comentário
Idosa deixa UPA de Caxias comemorando a recuperação da Covid-19

Nas mãos, Dona Francisca Alves, de 76 anos, segura uma mensagem que lhe dá esperança. Ela deixa a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Caxias recuperada, depois de sete dias internada. Ela conta em que situação de saúde chegou à unidade.

“Eu fiquei sete dias internada. Eu cheguei sentindo dor de cabeça, muito fraca. Primeiro deu uma gripe, mas como todos os anos eu tinha essa gripe, pensei que era normal. Mas eu fui ficando ruim, e quando eu saí pra cá, eu vim muito ruim mesmo. Eu passei três dias ruim mesmo, que eu pensava que não ia voltar mais. Mas graças a Deus e Nossa Senhora, estou aqui pra contar a história”, afirma a aposentada.

Como Dona Francisca, outras 39 pessoas também conseguiram vencer a covid-19. É o caso do funcionário público Francisco de Assis Paiva Brito, de Codó, que também foi recuperado e já voltou pra casa.

Profissionais de saúde trabalham com dedicação total para recuperar pacientes da Covid-19

“Quero agradecer desde o vigilante, ao técnico de enfermagem e ao enfermeiro. Muito obrigado por tudo que vocês fizeram por mim, pelo trabalho, um trabalho humano, diferenciado, um trabalho pautado para salvar vidas”, reforça Francisco de Assis.

Somente na última sexta-feira (22), quatro pacientes recuperados retornaram aos seus lares depois de superar os efeitos da covid-19.

Hoje, graças a Deus, conseguimos liberar quatro pessoas de volta ao convívio familiar. Elas estão saindo da unidade com bastante critério, bastante responsabilidade e comprometimento da equipe, está conseguindo devolver estas pessoas pro leito familiar para que elas possam seguir junto a suas famílias em condições de saúde. Eu já estava no terceiro plantão, e estava esperando ansioso por esta oportunidade pra dar as primeiras altas para estas pessoas. A gente fazia o Boletim Médico e nem sempre podia dar a notícia que a gente queria dar, uma notícia boa. E hoje, graças a Deus e à nossa equipe bem dedicada, como são todas as outras, nós conseguimos possibilitar esse retorno a estas famílias”, frisa Dr. Leosk Pinto Soares, médico da UPA.

UPA de Caxias é referência no tratamento de infectados pelo novo coronavírus

Dona Francisca se alegra não apenas por ter vencido a doença, mas por voltar aos seio familiar recuperada e com o desejo de espalhar a notícia de que é possível dar a volta por cima.

“Ave Maria, é uma alegria e prazer, eu estou feliz e quero que todo mundo fique feliz também, e quero que todos se recuperem como eu. A gente, tanto que se cuida, porque eu tive muito cuidado. Eu quero dizer para as pessoas que se cuidem por causa dessa doença, que todo mundo se livre dela, porque é uma doença muito perigosa, é uma tristeza para as pessoas”, afirma Francisca Alves.

sem comentário »

MPMA e DPE recomendam lockdown em Imperatriz

0comentário

O Ministério Público do Maranhão expediu uma Recomendação conjunta nesta sexta-feira, 22, orientando que o Estado decrete medidas mais rígidas que propiciem ações efetivas de isolamento e distanciamento social no Município de Imperatriz e Região Tocantina.

O documento foi assinado pelo procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, pelo titular da 5ª Promotoria de Justiça Especializada na Defesa da Saúde de Imperatriz, Newton Barros de Bello Neto e pelo titular da Promotoria de Justiça Especializada na Defesa da Saúde de João Lisboa, Fábio Henrique Meirelles Mendes.

Também assinaram o documento o defensor público-geral do Estado do Maranhão, Alberto Pessoa Bastos, e os defensores públicos titulares da Saúde em Imperatriz, Arthur Magnus Dantas de Araújo e Arthur Moura Costa.

No documento, o Ministério Público e a Defensoria Publica pedem medidas de isolamento social e distanciamento, a exemplo do que foi feito nos municípios que compõem a Ilha de São Luís, práticas que alcançaram bons resultados na capital e região.

As instituições consideram inclusive a possibilidade de lockdown entre as medidas, como forma de evitar o aumento da contaminação por Covid-19, o colapso das redes pública e privada de saúde locais e, por consequência, inúmeras mortes.

O Boletim Epidemiológico de quinta-feira, 21 de maio, registrou 1.155 casos confirmados de contágio pelo novo coronavírus (Covid-19) no Município de Imperatriz, com 55 óbitos.

O documento destaca, ainda, a existência de dados científicos divulgados pela comunidade médica internacional, que evidenciam que, para cada caso confirmado do novo coronavírus (covid-19), pode haver mais 10 casos existentes. De acordo com este cálculo, Imperatriz pode ter cerca de 11.500 pessoas infectadas.

“Hoje temos a ocupação de leitos praticamente esgotada e infelizmente temos a certeza epidemiológica de que esse número irá aumentar de forma avassaladora, caso enérgicas providências não sejam tomadas. Por isso a Recomendação é motivada para que medidas mais drásticas sejam adotadas para conter a situação”, ressalta o promotor de justiça Newton Bello.

“Ao Ministério Público não restou outra alternativa senão representar pela medida nais rigorosa, uma vez que o sistema de saúde de Imperatriz está à beira do colapso com um número crescente de casos de contaminação, necessitando de medidas mais enérgicas para manter o distanciamento social e conter a curva de propagação da doença, evitando assim o estrangulamento da rede de saúde local”, destaca o procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho.

TAC MUNICÍPIO E ESTADO

Ainda no dia 12 de maio, o Ministério Público do Maranhão firmou um Termo de Ajustamento de Conduta com o Município de Imperatriz e o Estado do Maranhão quanto às obrigações do Sistema Único de Saúde durante a pandemia do novo coronavírus.

Entre os termos, definiu-se a necessidade de readequações nas Portas de Entrada para pacientes com suspeita de Covid-19, tornando-as mais eficientes, a observância quanto aos protocolos médicos no atendimento de pacientes com suspeita do vírus, a criação de novos leitos clínicos e de UTI’s e o fornecimento de medicações.

DECRETO MUNICIPAL

No dia 16 de maio o Município expediu Decreto nº 57/2020, permitindo a reabertura de shoppings autoescolas e lojas diversas, cujo funcionamento se dá mediante algumas regras e horários pré-estabelecidos.

Além de negociações extrajudiciais e Recomendações, o MPMA e o MPF acionaram o Município perante a Justiça Federal pedindo suspensão dos efeitos do decreto em caráter de tutela de urgência, sob pena de multa diária de R$10 mil em face do prefeito Assis Ramos.

O MPMA pede que a suspensão deve se dar até que o Município comprove que tais decisões foram precedidas de amplo e minucioso estudo feito por autoridades sanitárias municipais e também estaduais, e que foram baseadas em conclusões médico-científicas obtidas por autoridades da área da saúde pública, além de fundamentadas nas orientações explicitadas em Boletins Epidemiológicos do Ministério da Saúde.

sem comentário »

Vamos imprimir dinheiro?!

1comentário

Por Adriano Sarney*

Adriano faz uma reflexão sobre o cenário econômico durante a crise do novo coronavírus

O economista André Lara Resende, que foi nada mais do que um dos formuladores do Plano Real, escreveu no final de semana passado um interessante artigo no jornal Folha de São Paulo. Ele defende a emissão de moeda pelo Banco Central para financiar o Tesouro. Essa tese chacoalha premissas dominantes sobre políticas monetária e fiscal. O texto é longo, mas tentarei resumir e simplificar as ideias centrais.

Diante da crise do coronavírus, o governo deve gastar o que for necessário na saúde e nas ajudas assistenciais às pessoas e empresas. Com a arrecadação em queda, é impossível pensar, nesse momento, em aumento de impostos, pois agravaria mais ainda a crise. Como as despesas emergenciais deterioram as contas públicas, Lara Resende defende que restam, então, duas opções para financiar o déficit: o aumento da dívida ou a emissão de moeda.

O artigo explica que antigamente a moeda tinha um valor intrínseco, valia o peso e o tipo de metal que ela continha. Depois, passou a ser um certificado de dívida do governo pelo qual o portador poderia trocar por um metal com valor equivalente. Hoje, a moeda é apenas um certificado da dívida do estado sem lastro metálico, é fiduciário, um registro contábil eletrônico.

Ele argumenta que, no mundo contemporâneo, o dinheiro (moeda) e um título do Tesouro são bem parecidos por se tratarem de uma dívida do Estado. A diferença é que o título custa mais caro do que a pura emissão de dinheiro. Um título do Tesouro paga juros, enquanto a moeda sempre é aceita pelo seu valor de face. Com as taxas de juros básicos no Brasil se aproximando a zero e, em alguns países, negativas, a distinção de moeda e títulos (dívida) se torna cada vez mais irrelevante.

Lara Resende se aprofunda em questões técnicas, mas sacramenta que a emissão de moeda ao invés da emissão de títulos que pagam juros, reduziria a dívida pública em 60%, dos atuais 75% para 45% do PIB!

No entanto, mais dinheiro circulando na economia não geraria inflação? Para responder a essa pergunta, o economista usou o exemplo de outros países. Após a crise financeira de 2008, Bancos Centrais de países desenvolvidos se valeram do Quantitative Easing (QE), que é nada mais do que uma massiva expansão monetária em mais de 1.000% sem que houvesse qualquer sinal de inflação. Pelo contrário, esses países beiram a deflação. No mais, Lara Resende acredita que já existe emissão de moeda no Brasil via o sistema financeiro: “Para evitar que a taxa de juros no mercado de reservas, principal instrumento de política monetária, se desvie da taxa fixada, o Banco Central é obrigado a sancionar a expansão da moeda. Ao dar crédito, os bancos emitem moeda”, argumenta.

Mas, nem tudo é linear na análise de um dos idealizadores do Plano Real. Para fechar o raciocínio, ele precisou recorrer à prudência política. Afinal, quase tudo se resume à tomada de decisão política. Claro que emitir dinheiro de forma indiscriminada é um prato cheio para que políticos possam fazer a festa de gastos irresponsáveis. Para que a tese da emissão de moedas vingue, é necessário que os investimentos sejam feitos de forma responsável na saúde e no setor produtivo uma vez que precisamos salvar vidas e que a economia só cresce com produtividade. 

O artigo de Lara Resende quebra a mesmice dos textos sobre economia que lemos diariamente. Como em outros textos polêmicos escritos por ele, vale a pena a reflexão e o debate.

Saúde para todos!

*Deputado Estadual, Economista com pós-graduação pela Université Paris (Sorbonne, França) e em Gestão pela Universidade Harvard.
Email: [email protected]
Twitter: @AdrianoSarney
Facebook: @adriano.sarney
Instagram: @adrianosarney

1 comentário »

Assembleia Legislativa convoca sessão remota para esta segunda-feira

0comentário
Deputados apreciarão MP que propõe a contratação de 106 médicos para o projeto ‘Mais Médico’ e institui o programa ‘Reembolso’ 

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), convocou nova Sessão Extraordinária com Votação Remota por Videoconferência, que será realizada nesta segunda-feira (25), às 10h, para a apreciação de proposições, entre decretos legislativos, medidas provisórias, projetos de lei e requerimentos, com novas medidas de enfrentamento ao novo coronavírus no Maranhão.

A sessão será transmitida, ao vivo, pela TV Assembleia, no canal aberto digital 51.2, canal 17 na TVN, site www.al.ma.leg.br/tv, rádio web, www.radioalema.com, e nas páginas oficiais da TV e da Assembleia Legislativa no Facebook e Instagram.

O primeiro item da pauta é a PEC 023/19, de autoria do Poder Executivo, que altera o artigo 193 da Constituição Estadual, referente à alienação ou cessão de imóveis do Estado. 

Os parlamentares apreciarão, ainda, quatro medidas provisórias do Executivo Estadual. A primeira é a MP 312/20, que propõe a contratação de 106 médicos para o projeto ‘Mais Médico’ e institui o programa ‘Reembolso’. 

Em seguida, a MP 313/20, que pede a antecipação, para o dia 15 de maio, do feriado estadual de 28 de julho, data em que se comemora a Adesão do Maranhão à Independência do Brasil. Dispõe, ainda, sobre a restrição temporária da circulação de veículos automotores nas rodovias estaduais e nas vias públicas localizadas no território dos municípios da Grande Ilha (São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa).

Também será votada a MP 314/20, que estabelece critérios para a aplicação de multa aos bancos que descumprirem as normas estaduais destinadas à prevenção e contenção da Covid-19 e violarem os direitos básicos do consumidor de proteção à vida, saúde e segurança. 
E a última MP a ser apreciada é a 315/20, que institui parcela aos servidores da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP) pelo reforço voluntário à administração penitenciária.

O requerimento 179/20 e o Projeto de Lei 162/20 também constam na pauta da Ordem do Dia desta segunda-feira. O primeiro, de autoria dos deputados Adelmo Soares (PCdoB) e Cleide Coutinho (PDT), solicita ao Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), a implantação de leitos de enfermaria e terapia intensiva no Hospital Macrorregional de Caxias, exclusivos para o tratamento da Covid-19. O segundo, do deputado Professor Marco Aurélio (PCdoB), dispõe sobre a vedação da suspensão e/ou cancelamento dos planos de saúde por falta de pagamento, durante a vigência do plano de contingência do novo coronavírus.

Calamidade pública

Serão apreciados também os projetos de decretos legislativos, oriundos de pareceres da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), que aprovam pedidos de reconhecimento do estado de calamidade pública em mais 20 municípios maranhenses. São eles: Trizidela do Vale, Carutapera, Lima Campos, Anapurus, Jenipapo dos Vieiras, Bom Jardim, Amapá, Urbanos Santos, Belágua, Bequimão, São Bernado, Cururupu, Alto Alegre do Pindaré, Nova Olinda do Maranhão, Barreirinhas, Humberto de Campos, Sítio Novo, Central do Maranhão Pindaré Mirim e Bacuri.

sem comentário »

Assista ao vídeo da reunião na qual Bolsonaro teria falado em interferir na PF

0comentário

Por autorização do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, foi divulgado, agora há pouco o vídeo da reunião do presidente Jair Bolsonaro com ministros do seu governo, realizada em 22 de abril. A liberação das imagens era aguardada com expectativa por causa da acusação do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro de que Bolsonaro havia afirmado, na audiência, sua intenção de interferir na Polícia Federal. Assista:

sem comentário »

Judiciário do Maranhão registra alta produtividade no período da pandemia

0comentário
Presidente do TJMAS, desembargador Lourival Serejo

O Poder Judiciário do Maranhão registrou significativa produtividade no período compreendido entre os dias 18 de março e 18 de maio deste ano.

Levantamento feito pela Assessoria de Gestão Estratégica e Modernização do Tribunal de Justiça do Maranhão mostra que, ao longo do período mencionado, no âmbito da Justiça de 2º Grau, os desembargadores deram baixa – ou seja – arquivaram definitivamente 1.550 processos, proferiram 3.901 decisões e 16.149 despachos.

Foram julgados 7.450 processos. Aqueles incluídos em pauta para sessões de julgamento somaram 3.079. A Diretoria Judiciária – setor responsável pela tramitação de processos no 2º Grau de jurisdição – realizou mais de 152.989 movimentações no PJe (Processo Judicial Eletrônico).

Para o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Lourival Serejo, a pandemia mostra que este é o momento certo para a inovação e aperfeiçoamento das ferramentas de trabalho remoto, de forma a dotar o Poder Judiciário de maior agilidade e eficiência no cumprimento de suas atribuições constitucionais.

“A alta produtividade demonstra que o regime de plantão extraordinário, ocasionado pela pandemia da covid-19, consolidou-se como metodologia de trabalho apta a garantir maior eficiência na prestação jurisdicional”, afirmou o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador Lourival Serejo.

PRIMEIRO GRAU

Os magistrados de 1º Grau também se mostraram extremamente produtivos no período de 18 de março e 18 de maio deste ano. Foram realizadas 2.516 audiências, baixados 51.086 processos, proferidas 54.131 decisões e 131.471 despachos.

Os registros indicam o julgamento de 55.969 processos. Nos sistemas informatizados de tramitação processual, foram cadastradas 1.412.386 movimentações processuais, com a inclusão de 1.752 processos em sessões de julgamentos.

No mesmo período, foram julgados 55.969 processos. Nos sistemas informatizados de tramitação processual, foram cadastradas 1.412.386 movimentações processuais, com a inclusão de 1.752 processos em sessões de julgamentos.

De acordo com o juiz auxiliar da Presidência do TJMA, Cristiano Simas – que coordenou o levantamento como juiz responsável pelo Planejamento Estratégico – a extraordinária produtividade observada em apenas dois meses de atividade laboral “demonstra a inexorável vocação da Justiça maranhense, prestando a tutela jurisdicional de forma célere e transparente, mesmo diante das dificuldades observadas na crise da Covid-19”.

Para o magistrado, além de representar uma necessária evolução do fluxo produtivo, “o trabalho remoto revelou-se como uma alternativa eficiente no atendimento célere das demandas sociais por justiça”.

sem comentário »
https://www.blogsoestado.com/danielmatos/wp-admin/
Twitter Facebook RSS