Iracema Vale participa de lançamento do Compromisso Nacional Criança Alfabetizada e Programa Maranhão Alfabetizado

0comentário

Contando com a adesão dos 217 municípios maranhenses, a ação vai contemplar, inicialmente, 20 cidades do estado. O objetivo é superar o analfabetismo de crianças, jovens e adultos

Iracema Vale disse que é interesse da Alema que o programa tenha muito sucesso, pois será um grande orgulho vencer o desafio de alfabetizar todas as pessoas

A presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputada Iracema Vale (PSB), participou, nesta segunda-feira (22), do lançamento do Compromisso Nacional Criança Alfabetizada, iniciativa do Governo Federal, e do Programa Maranhão Alfabetizado, do Governo do Estado. A solenidade, realizada no Centro de Convenções da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em São Luís, contou com a presença do governador Carlos Brandão e de representantes do Ministério da Educação.

“É interesse da Assembleia Legislativa que este programa tenha muito sucesso, pois será um grande orgulho para o Maranhão vencer este desafio que é alfabetizar todas as pessoas”, destacou Iracema Vale. 

O Compromisso Nacional Criança Alfabetizada e o Programa Maranhão Alfabetizado têm como objetivo superar o analfabetismo de crianças, jovens com 15 anos ou mais, adultos e idosos.

“Tenho sempre dito que a educação é o caminho para transformar a vida das pessoas. O primeiro passo dessa transformação será alfabetizar as 600 mil pessoas que ainda precisam ser alfabetizadas em nosso estado. Com o Compromisso Nacional Criança Alfabetizada, vamos unir forças com os prefeitos e com os professores que estarão à frente desse processo para conseguirmos erradicar o analfabetismo no Maranhão”, disse o governador Carlos Brandão.

Adesão

Contando com a adesão dos 217 município do estado, o Compromisso Nacional Criança Alfabetizada vai contemplar, em sua primeira etapa, 20 cidades: Alcântara, Barreirinhas, Boa Vista do Gurupi, Imperatriz, Lima Campos, Luís Domingues, Milagres do Maranhão, Nova Colinas, Nova Iorque, Paulino Neves, Porto Rico do Maranhão, Raposa, Ribamar Fiquene, Sambaíba, Santo Amaro, São Félix de Balsas, São Luís, São Pedro do Crentes, Sucupira do Riachão e Tasso Fragoso.

Já o Programa Maranhão Alfabetizado integra o pacto pelo fortalecimento da aprendizagem, ação estratégica da política educacional Escola Digna, do Governo do Estado, que reforça o regime de colaboração com os 217 municípios para a melhoria dos indicadores educacionais do Maranhão.

sem comentário »

Vereador Professor Pavão Filho é homenageado pelo Exército

0comentário

Em uma cerimônia concorrida realizada na Sede do 24 Bis – Barão de Caxias, em São Luís, o Vereador Pavão Filho foi agraciado com o TÍTULO DE AMIGO DO BATALHÃO. O reconhecimento foi concedido ao Vereador pelo seu trabalho como homem público, que tem contribuído para uma melhor qualidade de vida da sociedade de São Luís e do Maranhão.

O Exército Brasileiro é uma das instituições mais importantes do país, responsável pela defesa da soberania nacional e pela garantia da ordem democrática da sociedade, ao completar 376 anos de existência, carrega consigo uma história repleta de bravura, dedicação e comprometimento com a segurança e defesa da nação.

Para Vereador Pavão Filho, a honraria é uma forma de reconhecimento a sua contribuição por meio dos trabalhos realizados nas áreas legislativa, comunitária e social em favor do povo de São Luís e do Maranhão.

sem comentário »

Wellington do Curso participa de aula inaugural de novos policiais e cobra reposição para garantir novas nomeações

0comentário
Wellington ressaltou a alegria de ver que a sua luta incessante não foi em vão e reafirmou o compromisso em defender os candidatos que ainda aguardam pela nomeação

O deputado estadual Wellington do Curso participou, nesta segunda-feira (22), da aula inaugural de curso de nivelamento técnico profissional para os 600 novos policiais militares nomeados pelo Governo do Estado. O evento aconteceu na Universidade Federal do Maranhão e contou com a presença de diversas autoridades.

Na ocasião, o deputado Wellington ressaltou a alegria de ver que a sua luta incessante não foi em vão e reafirmou o compromisso em defender os candidatos que ainda aguardam pela nomeação.

“Nossa manhã começou na aula inaugural do curso de nivelamento dos novos 600 policiais militares no Maranhão. Uma luta antiga, mas que só irá terminar quando todos os soldados estiverem na rua defendendo a nossa gente. Aproveito e solicito ao Governo do Estado a nomeação de mais 150 a 3”200 remanescentes, subjudice e oficiais da saúde para suprir os cargos que não foram ocupados, devido os faltosos. Parabéns a todos os nomeados e saibam que sigo à disposição de todos e a luta continua pela nomeação do restante”, disse Wellington do Curso em suas redes sociais.

sem comentário »

Vereador Marcial Lima convida para homenagem ao jornalista Douglas Pinto, dia 25/04, na Câmara Municipal de São Luís

0comentário

O vereador Marcial Lima convida a imprensa, a classe política e a sociedade em geral para a solenidade a ser realizada no próximo dia 25 de abril (quinta-feira), que marcará a entrega de placa em homenagem ao jornalista Douglas Pinto pelo trabalho e serviços prestados por meio do quadro “Chame o Douglas”, apresentado no telejornal JMTV1, da TV Mirante.

Autor da proposição em reconhecimento ao jornalista Douglas Pinto, Marcial Lima destaca o bom desempenho do colega de profissão, cuja carreira acompanha desde o início, na convivência no Grupo Mirante.

A cerimônia terá início às 9h, no Plenário Simão Estácio da Silveira, no Palácio Pedro Neiva de Santana, sede da Câmara Municipal de São Luís.

sem comentário »

Qual o melhor São João para São Luís?

0comentário

Por Marlon Botão*

O ex-secretário de Cultura de São Luís e líder político Marlon Botão defende investimentos contínuos no São João para tornar a festa atrativo turístico nacional

O melhor São João do mundo é feito em São Luís. Nenhuma outra cidade possui tantas (e tão singulares) manifestações culturais no período junino. Esse reconhecimento, no entanto, ainda parece restrito aos limites do nosso estado e não se converteu em ganhos reais para os bravos fazedores de cultura – que são responsáveis por manter vivas as nossas tradições. Apesar de ser a única cidade brasileira que faz uma festa que vai além das quadrilhas juninas e do forró (tão típicos do período), São Luís não está entre os principais destinos procurados por turistas no São João, que acabam mais atraídos por cidades como Campina Grande (PB) e Caruaru (CE).

Nos últimos anos, prefeitura e governo vêm tentando contornar esse problema com a promoção de shows gratuitos de artistas consagrados nacionalmente – mas que nada têm a ver com a cultura local ou até mesmo junina –, numa espécie de queda de braço para ver quem faz “o melhor São João”. E aqui é válido destacar: nesse contexto, o melhor São João – ou o melhor Carnaval – é aquele que atrai mais gente. Peço licença ao prefeito Eduardo Braide e ao nosso governador Carlos Brandão para, respeitosamente, discordar desse ponto de vista.

É óbvio: eventos que arrastam multidões são importantes porque fomentam o comércio local. Vendedores de bebidas e de alimentos conseguem uma renda extra, a rede hoteleira é ocupada etc. Ocorre que, sem uma política continuada de fomento à cultura local, esses serão benefícios efêmeros – que não contribuirão para o desenvolvimento da cidade e da população a longo prazo.

A real força do São João do Maranhão, de São Luís, está na nossa imensa diversidade cultural, nas nossas tradições. Está no Bumba meu boi – e em todos os seus sotaques -, no Cacuriá; no Tambor de Crioula, nas danças Portuguesa, do Caroço, Lelê e do Coco; está nas nossas Quadrilhas Juninas. Está, enfim, no nosso povo e na nossa gente.

E só investindo nas nossas manifestações, em toda a cadeia produtiva que envolve o São João do Maranhão, será possível consolidar de fato dois dos principais arranjos produtivos da nossa capital, que têm impacto ambiental quase nulo e enorme potencial de geração de emprego e renda: a cultura e o turismo.

Mas, antes de prosseguir com o raciocínio, é preciso esclarecer que não sou contra a promoção de shows com artistas nacionais – seja no Carnaval ou no São João. Como disse acima, esses shows atraem muita gente e ajudam a movimentar – mesmo que de forma breve – a economia local, e isso não pode ser ignorado.

Não defendo o fim desse tipo de evento, até porque, em muitos casos, no contexto de desigualdade social em que tantas famílias ainda estão inseridas, eles são a única oportunidade que muitos maranhenses têm de ver shows desses artistas nacionais. O ponto aqui é outro: o sucesso do nosso carnaval e do nosso São João não pode depender, assim como nunca dependeu, de shows de artistas de fora – que, além de não terem qualquer identidade com a nossa cultura junina, cobram cachês cada vez mais elevados, que não movimentam a nossa economia e nem contribuem para a geração de emprego em São Luís.

O ideal é que exista, e digo isso com a experiência de quem teve a honra de estar à frente da Secretaria Municipal de Cultura de São Luís por quase oito anos, equilíbrio entre atrações locais e nacionais. O investimento contínuo nos nossos talentos é fundamental – e essa foi uma das principais lições que tive como secretário de Cultura de São Luís.

Quando o foco é apenas no evento pelo evento, quando a ideia de “sucesso” só é medida pela quantidade de pessoas reunidas num mesmo espaço, a gente corre o risco de perder a nossa identidade, aquilo que nos define, e de negligenciar as nossas tradições, as manifestações culturais que fazem de São Luís uma das mais belas e únicas cidades do país.

O São João do Maranhão, de São Luís, não é só mais um evento. Ele é a maior manifestação cultural do nosso povo; essas raízes devem ser preservadas e fortalecidas com a criação de políticas públicas de incentivo contínuo aos nossos fazedores de cultura, às nossas brincadeiras. Se fizermos isso, São Luís será uma cidade muito mais atrativa não só para quem mora aqui, mas também para quem é de fora – aquecendo a economia e ampliando a geração de emprego e renda.

O melhor São João, para mim, é o que empodera o nosso povo, é o que cria oportunidades e condições para que as famílias de São Luís tenham emprego e renda. O melhor São João é o que pode até promover shows de artistas de fora, mas que fortalece em primeiro lugar as nossas manifestações culturais, os artistas responsáveis por dar vida às nossas brincadeiras, os coreógrafos, as bordadeiras, os compositores, os músicos, os cantores, os brincantes que enfrentam uma verdadeira maratona nos arraiais do estado, dançando cinco, seis vezes numa mesma noite. O melhor São João é o que tem grandes arraiais no Centro, mas que também possui ótimos arraiais nos bairros – democratizando ainda mais a nossa maior festa popular.

Eis o que eu queria dizer: precisamos construir políticas públicas culturais contínuas, promover leis de incentivo à cultura, para garantir que o poder público, independentemente de coloração partidária ou de quem ocupe o Executivo, preserve e fortaleça a nossa identidade. É preciso assegurar que os nossos fazedores de cultura tenham condições de manter vivas as nossas tradições, porque, além de tudo, e pela sua singularidade, elas têm um enorme potencial de transformar São Luís em um destino turístico obrigatório não só no São João e no Carnaval, mas o ano inteiro – o que vai garantir o desenvolvimento sustentável da nossa cidade e da nossa gente.

Se houver investimento, São Luís tem capacidade de produzir cultura – e renda – o ano inteiro. Com tão diversas expressões artísticas, podemos incentivar mostras culturais itinerantes, levando para dentro das comunidades exposições sobre a história de cada sotaque do Bumba meu boi, do Cacuriá etc.; criar oficinas de bordado, para que as pessoas aprendam um ofício e possam ter renda o ano inteiro com a confecção de indumentárias; além de oficinas de dança, canto e música para descobrir e aperfeiçoar novos talentos que serão remunerados pelos nossos grupos culturais.

No audiovisual, podemos criar editais específicos para o registro histórico das nossas manifestações, com o lançamento de filmes e documentários contando a história de figuras fundamentais da nossa cultura, como Humberto de Maracanã, Chiador, João do Vale, Dona Teté; mostrando, também, cada uma das etapas de uma brincadeira, da sua concepção, passando pelos ensaios, os bordados, a criação das coreografias, até o espetáculo pronto. São iniciativas que podem ser tocadas o ano inteiro, promovendo a nossa cultura ao mesmo tempo em que geram emprego e renda.

Além do incentivo público, e dos editais, podemos buscar parcerias com a iniciativa privada para promover a nossa cultura o ano inteiro – para que o turista que vem a São Luís em abril, por exemplo, também possa conhecer as nossas manifestações culturais por meio de exposições permanentes em centros culturais, nas sedes e barracões das nossa brincadeiras.

E esse é outro ponto importante: os nossos grupos, mesmo os quase centenários, passam por tantas dificuldades que quase nenhum deles possui sede própria. Precisamos mudar essa realidade, porque esses equipamentos têm grande potencial de gerar renda não só para os responsáveis por essas brincadeiras, mas também para as famílias dessas comunidades em que estão inseridas, com a promoção de eventos, ensaios itinerantes, oficinas e exposições o ano inteiro.

Precisamos incentivar os ensaios itinerantes, levando as brincadeiras para dentro das comunidades de São Luís, promovendo a divulgação, integração e democratização da nossa cultura, o que certamente também fortalecerá a nossa economia em mais períodos do ano.

Investir no que é nosso não é um favor aos fazedores de cultura, pelo contrário: é um investimento em quem dá vida à nossa maior manifestação cultural. Estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostra que cada R$ 1 investido em cultura gera um retorno de R$ 1,59 para a economia.

Isso significa, em termos que os nem tão afeitos à cultura também possam entender – que não investir na nossa cultura, além de tudo, é um péssimo negócio.

*Ex-secretário de Cultura de São Luís e líder político.

sem comentário »

Crime ambiental: pesca de zangaria causa morte de milhares de sardinhas na Praia de Araoca, em Guimarães-MA

1comentário
Milhares de sardinhas mortas pela pesca de zangaria, segundo especialistas

Milhares de sardinhas apareceram mortas neste fim de semana, na Praia de Araoca, no município de Guimarães, no litoral ocidental do Maranhão. A mortandade dos peixes tem como causa a pesca de zangada, segundo informações de especialistas, que apontam crime ambiental e cobram providências das autoridades para punir os culpados e evitar que a situação volte a ocorrer.

Vários vídeos enviados ao blog mostram uma imensa quantidade de sardinhas mortas. De acordo com um veterinário que trabalha na região, os milhares de peixes morreram ao ficar presos nas redes de zangaria durante a maré baixa. Essa modalidade de pesca é considerada predatória e é proibida em grande extensão do litoral brasileiro.

A Praia de Araoca é um importante atrativo do Litoral do Maranhão e registra visitação crescente. Recentemente, a região recebeu investimentos do Governo do Estado para melhorar a infraestrutura turística, a fim de desenvolver a atividade e gerar mais receita.

Assista aos vídeos aqui, aqui, aqui e aqui.

1 comentário »

Palestra “Epidemias no Maranhão: Da Dengue ao Influenza”, no Hospital do Servidor Estadual

0comentário
O palestrante foi o infectologista e coordenador da CCIH (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar) do HSE-HSLZ, Dr. Daniel Wagner

As epidemias de dengue e influenza avançam e fazem mais e mais vítimas no país, inclusive algumas fatais. O Maranhão está entre as regiões com tendência de aumento da dengue; e segundo dados do Ministério da Saúde já foram registradas 1.256 morte por dengue em todo país. E num recorte local, segundo dados da Secretária Estadual de Saúde, já foram registrados no Maranhão 763 casos de dengue (de janeiro até 15 de abril) e 361 casos de Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG) no mesmo período.

Na guerra contra a dengue e outras doenças, a informação é fundamental, em especial para os profissionais multidisciplinares que atuam no setor de saúde. E segundo a diretora Clínica do Hospital do Servidor Estadual (HSE-HSLZ) Dra. Sílvia Mochel é preciso somar esforços para enfrentar as epidemias que só crescem no Estado:

“Aqui no Hospital do Servidor Estadual, assim como em outros hospitais, a nossa emergência está cheia de casos de dengue e síndromes gripais. Por isso achamos necessário fazermos uma nova reciclagem com nossas equipes médica e multiprofissional através de uma palestra técnica, e também conversar com nossos colaboradores sobre como eles pode se prevenir em casa e na comunidade. Essa foi a nossa colaboração nesse momento tão necessário” enfatizou a Diretora Médica do HSE – HSLZ.

O palestrante foi o infectologista e coordenador da CCIH (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar) do Hospital do Servidor Estadual (HSE-HSLZ) Dr. Daniel Wagner; que abordou o tema “Epidemias no Maranhão: Da Dengue ao Influenza”, para os times de profissionais do HSE – HSLZ, na última quinta – feira (18.04) na sede do hospital. Além de questões técnicas sobre sintomas e protocolos de tratamento para pacientes com essas doenças; o infectologista também frisou as diferenças entre dengue e influenza e as formas de prevenção.

O diretor-geral do HSE-HSLZ, Dr. Plínio Tuzzolo destacou que o momento foi muito enriquecedor para todos, ressaltando que a prevenção também passa pela boa informação

“São duas síndromes distintas. A dengue é uma arbovirose, que causa febre, dor no corpo e nas articulações, dor atrás dos olhos e que pode ser uma doença com sintomas leves, mas algumas vezes pode apresentar sinais de agravamento, com formas graves com hemorragias e choque, ou seja, com pressão arterial baixa. Já o influenza é uma virose respiratória que pode se dar em formas leves, porém também pode evoluir de forma grave, que é a síndrome gripal onde o paciente pode ter febre, dor no corpo, diminuição do apetite, tosse, falta de ar e complicações com algumas outras infecções. As duas são doenças imuno-previníveis. Influenza tem a vacina disponível anualmente no plano nacional de imunizações e que deve ser incentivada em toda a população. Já na prevenção de influenza é recomendado adotar o uso de máscaras e as etiquetas preventivas. E para a prevenção da dengue é essencial eliminar o acúmulo de água parada nas residências para diminuir a proliferação do mosquito, além da existência de uma vacina já liberada para uma parte da população, de acordo com a idade” ressaltou o infectologista.

Esse e outros eventos de reciclagem técnica fazem parte do modelo de gestão do HSLZ – HSE e segundo o Diretor Geral Plínio Valério Tuzzolo melhoram a qualidade final da assistência prestada aos servidores estaduais usuários do FUNBEN:

“Esse momento foi muito enriquecedor para todos, pois a prevenção também passa pela boa informação. Nesse evento, aprendemos muito com as dicas e dados trazidos pelo nosso infectologista Dr. Daniel Wagner. Essa reciclagem fortaleceu o preparo dos nossos times para poderem atender cada vez melhor os servidores que são os nossos pacientes. Parabenizo a diretoria médica e a CCIH do nosso hospital por essa iniciativa mais que oportuna. Lembrando que investir em tecnologias, pessoas e conhecimento continuado é algo presente em nossos 14 anos de gestão do HSLZ – HSE” ressaltou o diretor-geral Plínio Valério Tuzzolo.

sem comentário »

PF prende homem por importunação sexual no aeroporto de São Luís

0comentário

O fato foi comunicado à Polícia Federal pela concessionária do aeródromo

Após o desembarque, o homem foi levado à Polícia Federal para adoção dos procedimentos cabíveis

São Luís/MA – A Polícia Federal prendeu na sexta-feira, 19/04, um homem em flagrante, por importunação sexual praticada contra uma passageira, durante um voo que saiu de São Paulo/SP para São Luís/MA.

O fato foi comunicado à Polícia Federal pela concessionária do aeroporto, que solicitou a presença de policiais na área de desembarque para retirada compulsória de um passageiro da aeronave, a pedido do piloto.

Após o desembarque, o homem foi levado à Polícia Federal para adoção dos procedimentos cabíveis, as testemunhas e a vítima foram ouvidas, confirmando a prática do crime.

Após a autuação, o homem foi levado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça.

sem comentário »

WTM Latin America 2024: maranhenses marcam presença em uma das maiores feiras de turismo do país

0comentário

Sebrae e outras instituições somaram esforços para enviar comitiva que representou o Maranhão no evento

Estande do Maranhão na WTM Latin America 2024 atraiu visitantes (Foto: Lea Zacheu)

Parceiros do turismo maranhense, o Sebrae Maranhão, a Secretaria de Estado do Turismo (Setur-MA), a Secretaria Municipal de Turismo de São Luís (Setur) e a Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur) apoiaram a participação de empreendedores dos segmentos de agenciamento de viagens e meios de hospedagem, imprensa especializada e representantes de polos turísticos do estado na WTM Latin America 2024, realizada entre os dias 15 e 17 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo. A ação impulsiona a indústria de viagens local.

“A WTM é uma das melhores feiras de turismo do Brasil. Eu julgo que é a melhor feira. É uma feira onde temos muitas oportunidades para fazer negócios, onde estão os principais players do mercado. E o Maranhão sempre se posiciona muito bem, com um estande muito atrativo e uma equipe muito boa. O Sebrae também está sempre fazendo ações junto aos empresários para promover o destino. Então voltamos para casa com a bagagem recheada de negócios e muito gratos também pela parceria do Sebrae conosco”, avalia o diretor operacional da agência Mundo Gekos, Adriano Brito.

Rodadas de negócios e pitches de apresentação de novos roteiros fizeram parte da programação do estande do Maranhão

A comitiva maranhense ocupou o estande do Maranhão, organizado pela Setur-MA. Antecedendo a feira, o Sebrae articulou a palestra “Como se preparar para oportunidades de mercado com foco na WTM Latin America”, ministrada por Mateus Alves, assessor de Experiências e Competitividade Internacional da Embratur, exclusivamente para o grupo participante da feira, visando melhorar a performance na geração de negócios no evento.

Na WTM foram ativados produtos da Rede de Agentes de Roteiros Turísticos, iniciativa do Sebrae. Durante o momento, o Maranhão promoveu quatro roteiros na rodada de pitches: Ilha dos Lençóis (Polo Floresta dos Guarás), Rio Preguiças Cultural e Circuito da Lagoa das Emendadas (Polo Lençóis e Delta), e Rota das Emoções.

Empreendedores, imprensa especializada e representantes de polos turísticos do estado compuseram a comitiva maranhense (Foto: Lea Zacheu)

Para a gestora estadual de Turismo e Cultura do Sebrae no Maranhão, Flávia Nadler, a WTM é um espaço ímpar que permite aumentar a divulgação do estado enquanto destino turístico e firmar novas parcerias. “Promovemos oportunidade de acesso e ampliação de mercados aos pequenos negócios maranhenses”, comenta.

O superintendente de Promoção e Marketing da Setur/MA, Leopoldo Dickel, classifica como histórica a participação maranhense na WTM. “O estado vem fortalecendo seu posicionamento junto a esse importante evento do calendário nacional desde a primeira edição da feira realizada no Brasil. Este ano, trouxemos a proposta de ampliar a rede de contatos profissionais, promovendo o destino Maranhão por meio da divulgação das nossas tradições, belezas, história e cultura das mais diversas formas”, afirma Dickel. 

sem comentário »

Lojas Potiguar abertas neste domingo (21/04), feriado de Tiradentes

0comentário
Neste domingo (21), estarão abertas, das 8h às 13h, as lojas Potiguar da Cohama, Forquilha, Olho D´Água e Maiobão, na Grande São Luís

Em São Luís, neste domingo (21.04), feriado de Tiradentes, as lojas Potiguar da Cohama, Forquilha, Olho D´Água e Maiobão estarão abertas normalmente, das 8h às 13H.

Uma boa oportunidade para visitar as lojas com calma e aproveitar para economizar sempre, no grande mix de produtos para o lar, materiais de construção e muitos itens para lazer, entre outros produtos.

sem comentário »
https://www.blogsoestado.com/danielmatos/wp-admin/
Twitter Facebook RSS