Prefeitura retira ônibus velhos de circulação em SL

3comentários

Realizada pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, a licitação do Sistema de Transporte Urbano de São Luís tem trazido melhorias que representam mais conforto a passageiros e trabalhadores que atuam na área. Assim, dando cumprimento às normas estabelecidas no documento e no contrato de concessão do serviço, que determina como tempo útil dos veículos, o prazo de 10 anos, a contar da data de fabricação, a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), retirou de circulação 32 ônibus antigos.  

Com a renovação da frota desde 2013, houve redução da idade média dos veículos circulantes para 4,5 anos, a menor desde aquele ano. A idade média da frota de ônibus de São Luís é a menor do Nordeste, atualmente. Dos 32 veículos que foram suprimidos do sistema, 13 foram no primeiro semestre deste ano e os outros 19 em ação recente. Também foram removidos os validadores (catraca eletrônica) e o sistema de GPS destes coletivos. Segundo o titular da SMTT, Canindé Barros, um dos principais objetivos da licitação do Sistema de Transporte de São Luís é trazer qualidade aos serviços prestados pelas empresas que formam os consórcios vencedores do certame.

A licitação estabeleceu padrões de qualidade para o sistema, que precisam ser cumpridos pelas empresas vencedoras, bem como mecanismos de fiscalização e cobrança para a garantia efetiva das melhorias. Entre os padrões estabelecidos está a redução da média de idade da frota, a substituição gradativa por veículos com ar-condicionado, acessibilidade, entre outras melhorias. É o que prevê o processo liciatório finalizado em julho de 2016, um dos legados da gestão do prefeito Edivaldo. 

“Nesse sentido, a fiscalização visa fazer cumprir essa prestação de serviço com ônibus condizentes com o que está previsto no edital e no contrato de concessão de serviço de transporte urbano na capital”, disse Canindé Barros. 

O secretário estacou ainda a renovação da frota. Em 2019, foram feitas quatro inserções de novos ônibus ao Sistema de Transporte Urbano de São Luís. A primeira ocorreu em fevereiro deste ano. A segunda, em julho. Somente em setembro foram duas inserções. Ao todo, 2019 contabiliza 47 novos ônibus inseridos no sistema, contabilizando uma renovação de 83% desde 2013.

Vistorias

Além da retirada de ônibus antigos, a SMTT intensificou, também, as ações de vistorias e fiscalizações direcionadas ao transporte coletivo urbano da capital. As vistorias são realizadas no pátio do próprio órgão, no Ipase, onde são observados itens de uma lista de critérios que o veículo deve atender para ser liberado para circular. Dentre os itens levantados nas vistorias estão o funcionamento regular de toda parte mecânica, elevadores para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, segurança, parte elétrica e outros itens.

A SMTT também realiza a verificação detalhada do ar-condicionado dos ônibus. Atualmente, cerca de 40% da frota é climatizada. Também são feitas fiscalizações no ponto final dos ônibus e nas garagens para a conferência da limpeza e funcionamento dos elevadores, garantindo acessibilidade, condições seguras, confortáveis e higiênicas aos passageiros do sistema de transporte urbano.

Além de ar-condicionado e acessibilidade, os novos veículos também apresentam sistema de biometria facial para coibir fraudes no uso de gratuidades e meia-passagem. A licitação do sistema permitiu ainda a criação de instrumentos como o bilhete único por meio das catracas eletrônicas e GPS, que possibilita o acompanhamento em tempo real dos ônibus, garantindo maior rigor no cumprimento das rotas e horários das viagens.

Cerca de 550 mil pessoas utilizam, diariamente, o transporte urbano de São Luís, composto por uma frota operante de 830 veículos.

Foto: Divulgação / Agência São Luís 

3 comentários para "Prefeitura retira ônibus velhos de circulação em SL"


  1. Juliana

    Justo o que eu procurava sobre catraca eletronica. Obrigada!

  2. Reynaldo Aragão Pinto

    Parabéns Canindé Barros,sua atitude vem mostrar a muitos sua força e determinação à frente Do SMTT e quem não cumprir o determinado na licitação será penalizado. Agora,traga o empresa Primor para os bairros do Bequimão e Angelim de onde nunca deveriam ter saído. A empresa que ficou nessas linhas ,a maioria são ônibus velhos e sem conforto.Mande fiscalizar a linha e os ônibus da av.2 cidade Olímpica que estão sendo recolhidos antes das 9:30 da noite e prejudicando muitos estudantes universitários que residem nessea localidade.

  3. José correa

    Na cidade operária o que não falta é ônibus velhos. Dê uma olhada.

deixe seu comentário