Sampaio bate o Blumenau na Liga de Basquete

0comentário

Em duelo direto pela segunda posição da LBF Caixa 2019, o Sampaio Basquete se deu bem e venceu Blumenau na manhã deste domingo (28) por 71 a 54, no ginásio Costa Rodrigues, em São Luís (MA). Agora o tubarão tem 6 vitórias em 7 jogos e 85,7% de aproveitamento na tabela.

Tati Pacheco comandou o triunfo com 20 pontos e quatro bolas de três. A pivô Maria Carolina teve pontuação discreta (10 pontos), mas foi mais eficiente na vitória (17) com 8 rebotes, 71,4% de aproveitamento e nenhum erro em 21 minutos na quadra, terminando como a MVP do jogo pela primeira vez na temporada.

A Bolívia querida contou com a reestreia de duas jogadoras. A armadora Tainá Paixão, que voltou de Portugal, entrou como titular e teve 5 pontos e 4 rebotes em 32 minutos. Já a pivô Leticia, que retorna de gravidez, atuou por apenas 2:45 minutos, pegando um rebote.

O jogo – A partida começou com o equilíbrio esperado entre os dois elencos. Ainda no primeiro período, quando o placar apontava 9 a 8 para o time da casa, o jogo foi paralisado por cerca de 20 minutos por conta da forte chuva que caía sobre a capital maranhense.

A parada acabou sendo fundamental para o Sampaio abrir distância no marcador, com Tati Pacheco inspirada da linha dos três (3/3), para fazer 24×15 na primeira parcial. No segundo período, as equipes caíram de produção, mas o tubarão continuou melhor e ampliou a vantagem para 13 no intervalo.

A situação foi a mesma no terceiro quarto. Blumenau sentiu o cansaço após o jogo contra a Uninassau e não teve forças para alcançar de novo o Sampaio, que venceu a parcial 21×18 e administrou no quarto período com outra vitória parcial de 11×10.

“Essa vitória de hoje foi extremamente importante pra nossa sequência do campeonato. Teremos agora três jogos contra possíveis adversários diretos lá na frente. Viemos de uma derrota e um jogo ruim, então essa vitória nos dá mais confiança pra continuação”, disse a cestinha do jogo Tati Pacheco.

Próximos jogos: O Sampaio tem dois compromissos no próximo final de semana: recebe o SESI Araraquara na sexta-feira (3/5), às 20h30 e faz no domingo (5/5), às 17h, a reedição da final de 2018, contra o Vera Cruz Campinas, no duelo entre as melhores equipes também desta temporada.

Já  Blumenau vai abrir o returno no dia 11 de maio, às 19h, contra o SESI Araraquara, no ginásio Galegão, na cidade catarinense.

O Sampaio Basquete tem o apoio da Cemar e Governo do Maranhão por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Foto: Matheus Marques

sem comentário »

Atleta maranhense é vítima de ato racista

6comentários

A Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) está investigando denúncias de racismo por parte da torcida de Blumenau contra o Unip/São Bernardo, durante uma partida pelas oitavas de final da Liga Nacional de Handebol Feminino.

O alvo de um torcedor catarinense que foi identificado e expulso do ginásio foi a atleta maranhense Gilvana Mendes Nogueira.

‘Volta para senzala’, ‘macacas’ e mais frases racistas pesadas vindas da torcida de Blumenau foram ouvidas pela atleta Deborah Hannah, de São Bernardo

“Seria um ótimo espetáculo para a torcida, seria um dia de trabalho suado para as atletas, seria um dia de evento para a cidade, seria qualquer coisa que ficou escondido atrás dessa atitude repugnante de racismo, a ofensa (sic) não é apenas contra os negros, a ofensa (sic) não é apenas contra a UNIP, a ofensa (sic) não é apenas contra quem tem negros na família, a ofensa (sic) é contra todos que não toleram esse ato de quem julga-se superior pela tonalidade da cor da pele, ou até quem julga que o outro é inferior porque o tom da pele dele não é bom o bastante para você. Brasil foi um dos últimos países a se libertar da escravidão, a abolir os escravos, e assinar a lei áurea, e desde então, 1888, todos lutamos para que o direito de quem foi tão essencial para o crescimento do Brasil fosse respeitado. Agora em 2018 vemos uma atitude triste como essa. 130 anos depois. Esperamos que alguma atitude seja tomada, levando em consideração que não foi a primeira vez, e não será a última se nós não colocarmos um basta nisso!”

A direção do Barbosa de Godóis que revelou a jogadora no Maranhão repudiou o ato racista.

“O Barbosa de Godóis Handebol (BGH) vem a público repudiar qualquer atitude de intolerância contra qualquer ser humano. Nosso trabalho vai além das quadras, estamos sempre refletindo com nossos alunos/atletas princípios e valores, por isso exigimos punição aos envolvidos nesse episódio, pois tanto a Liga Nacional de Handebol do Brasil tomou as providências assim como a própria Gilvana já registrou Boletim de Ocorrência do fato. Não podemos assistir passivamente a este tipo de atitude, o que só nos indigna”.

“Gilvana é negra, e daí? Seria tudo normal se a mesma não tivesse sofrido ofensas pelo simples fato de ser negra. O único pecado que ela cometeu foi se destacar na partida com suas habilidades, fazendo a diferença no time. Um torcedor do time adversário, não se conformando com o que via, proferiu palavras ofensivas a ela como, “macaca”, “volta pra senzala que lá que é teu lugar”. Sim, isto é Brasil!”, diz a nota.

A CBHb comunicou está investigando o caso.

A Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) vem por meio desta afirmar que já está apurando os fatos a respeito das ofensas racistas por parte de torcedores contra jogadoras do time visitante, no jogo entre as equipes de Blumenau x Unip/São Bernardo. A partida que ocorreu no último dia 27 de outubro em Santa Catarina foi pelas oitavas de final da Liga Nacional de Handebol Feminina.

A CBHb reitera que repudia todo e qualquer ato de racismo e que levará ao conhecimento do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para as devidas providências cabíveis dentro do que rege as leis esportivas.

Foto: Reprodução

6 comentários »

Sampaio bate o Blumenau na LBF

0comentário

Em partida realizada na manhã deste domingo, o Sampaio Basquete repetiu o script da última partida e sofreu para bater o Blumenau, por 55 a 50, no Ginásio Castelinho, em São Luís (MA) O triunfo é o sétimo da equipe na LBF – o quinto seguido – e mantém o time na vice-liderança da competição, com 77,8% de aproveitamento e 16 pontos na tabela. Com uma vitória e uma derrota na viagem ao nordeste, Blumenau figura na quinta posição, com 40% na campanha e 14 pontos.

A armadora norte-americana Briahanna Jackson foi a cestinha da partida, com 14 pontos e ainda teve 9 rebotes. Joice Coelho também veio bem do banco, adicionando 13 pontos em 26 minutos em quadra. Bibiano teve 10 pontos e foi a única jogadora de Blumenau a alcançar dígitos duplos na pontuação.

Ainda assim, Blumenau dominou a partida na volta do intervalo. Apesar de marcar apenas 13 pontos, conseguiu limitar o ataque do Sampaio a 33% de aproveitamento e abrir dois de vantagem. Foi então que o Sampaio resolveu definir. Com Ziomara em dia ruim (apenas 1 ponto em 28 minutos), Tati Pacheco, Joice Coelho e Vitória Marcelino chamaram a responsabilidade e somaram 15 dos 19 pontos do tricolor no último quarto para arrancar a quinta vitória seguida.A

pesar disso, foi Blumenau quem começou melhor a partida, com Mariana Camargo convertendo todos os sete pontos tentados e liderando a parcial 18×8 da equipe de Santa Catarina no primeiro quarto. Porém, a ala/armadora não pontuaria mais na partida, anulada pela defesa do Sampaio, que se acertou e tratou de devolver a mesma parcial no segundo período para levar a partida à igualdade no intervalo em 26 pontos. Blumenau também sofreu baixa com a lesão da ala Perez, que torceu o tornozelo ainda no primeiro período e ficou fora do resto do jogo.

‘O momento chave foi quando a gente conseguiu acertar a defesa. Passamos a pressionar e causamos alguns erros delas. Fomos mais agressivas no ataque também, e essa mudança de atitude foi a chave pra gente conseguir essa vitória. É ótimo jogar em casa, com torcida empurrando. Isso também leva a gente pra cima e faz a gente querer mais, em busca da vitória’, disse a ala Tati Pacheco.

Foto: Paulo de Tarso jr.

sem comentário »

Sampaio enfrenta Blumenau na LBF

0comentário

Vindo de quatro vitórias consecutivas na Liga de Basquete Feminino (LBF), o Sampaio Basquete, que conta com o patrocínio da Cemar e do governo do Estado por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, volta a quadra neste domingo (11) na rodada de abertura do segundo turno do torneio nacional. Desta vez, o time tricolor receberá, no Ginásio Castelinho, a equipe do Blumenau (SC). A bola sobe às 10h e a entrada é gratuita.

Para o duelo deste domingo, o time tricolor conta com o apoio de sua torcida para manter a boa fase na LBF e, de quebra, permanecer na vice-liderança da competição. Após o fim do primeiro turno, o Sampaio Basquete tem a segunda melhor campanha geral, com seis vitórias e apenas duas derrotas.

Além o incentivo das arquibancadas, o Sampaio Basquete terá time completo. A pivô chilena Ziomara Morrison e a armadora norte-americana Briahanna Jackson estão confirmadas para a partida diante do Blumenau. Apesar do bom momento na LBF, o técnico do time maranhense mantém mistério com relação à maneira de jogar.

Como teve uma semana cheia para armar sua equipe para a partida contra Blumenau, Virgil Lopez trabalhou novas táticas para surpreender o adversário deste domingo. “A gente pretende fazer algumas coisas novas para poder surpreender o adversário porque agora estamos no segundo turno. Estamos trabalhando para surpreender Blumenau porque senão fica muito fácil jogar contra a gente”, explicou o técnico tricolor.

A vitória suada no encerramento do primeiro turno contra o Santo André por apenas um ponto de diferença (56 a 55) deu às comandadas de Virgil Lopez uma tranquilidade muito grande visando a classificação para os playoffs da LBF. Mas apesar da excelente sequência de triunfos consecutivos, a equipe tricolor sabe que não pode relaxar. Tanto que a palavra de ordem é trabalho.

“A gente trabalhou forte durante esta semana para fazermos um bom jogo no domingo e sair de quadra com a vitória. A vitória é muito importante nesse momento”, explicou a ala/pivô Karina Jacob.

Sequência em casa

Após o jogo deste domingo, a equipe tricolor terá pela frente sete partidas antes dos playoffs. Dos compromissos do Sampaio Basquete apenas os dois próximos serão em São Luís. Por isso, fazer o dever de casa é fundamental para que o time maranhense alcance seus objetivos dentro da competição

Em São Luís, nesta fase de classificação, o time tricolor jogará contra o Catanduva e o Presidente Venceslau nos dias 23 e 25, respectivamente. Depois disso, o time fará quatro jogos seguidos longe de sua torcida.

“Aproveito para chamar a torcida para dar esse calor humano pra gente. Precisamos dessa força. No jogo passado foi um pouco sofrido, mas estamos treinando forte para melhorar e fazer bons jogos daqui para frente”, afirmou a experiente pivô Êga.

Foto: Paulo de Tarso Jr.

sem comentário »