Após teto do Castelinho, cai muro da SES

1comentário

Na semana passada foi o teto do ginásio Castelinho que desabou. Havia dois funcionários no local, mas que conseguiram sair sem qualquer ferimento.

Na tarde desta sexta-feira (15), a fachada do prédio da Secretaria de Estado da Saúde (SES) na Avenida Carlos Cunha no bairro Jaracaty, em São Luís, também desabou.

Ninguém ficou ferido.

Por meio de nota, a SES informou que não há feridos e o prédio foi evacuado por medida de prevenção. Ainda segundo a secretaria, medidas para a recuperação da área e as investigações sobre as causas do incidente já estão sendo adotadas pela engenharia.

Foto: Divulgação

1 comentário »

Umbelino cita Castelinho e pede quadra da zona rural

4comentários

Durante a sessão plenária desta terça (12), o vereador Umbelino Junior (PPS), usou a tribuna para relembrar o acidente registrado na última quarta-feira (6), quando parte do teto do ginásio Castelinho desabou, após as fortes chuvas registradas na capital.

Durante o pronunciamento, Umbelino ressaltou que após o acidente, o governo do Estado iniciou os serviços no local e pediu uma atenção maior para outros espaços esportivos que também necessitam de investimentos do poder público.

Através do requerimento N° 059/19 e da indicação N° 060/19, o líder do PPS solicitou a Prefeitura de São Luís e ao Governo do Estado, respectivamente, a cobertura da quadra localizada na Vila Esperança, zona rural de São Luís. O espaço foi construído e inaugurado no ano passado, após indicação do parlamentar.

Em sua justificativa, Umbelino destacou que o espaço vem colaborando para o desenvolvimento do bairro. “A comunidade recebeu um grande presente, hoje o espaço é utilizado por jovens, adultos e mulheres para praticarem exercícios físicos e aulas de Zumba, o espaço ficou totalmente diferente, o que estamos pedindo é a cobertura de um espaço muito importante para a zona rural, por isso acreditamos que nossa proposta será atendida”, pediu o parlamentar.

O requerimento e a indicação foram aprovados, após votação em plenário, o que garante o encaminhamento de ofícios para a Secretaria de Obras e Serviços Públicos, Prefeitura de São Luís, a Secretaria Estadual de Esportes e ao Governo do Estado.

Foto: Divulgação

4 comentários »

Wellington aciona MP após ‘tragédia’ no Castelinho

4comentários

O deputado estadual Wellington do Curso ofereceu representação a fim de que o Ministério Público do estado apure a responsabilidade do Governo do Maranhão de ao expor a vida de maranhenses a risco pela falta de manutenção no ginásio castelinho, em que o próprio teto desabou no dia 6 de março de 2019.

No momento do desabamento do teto do Ginásio Castelinho desabou, dois funcionários estavam no local, mas ninguém saiu ferido. No momento do desabamento, chovia bastante na região. Um segurança percebeu o início da queda da estrutura e chamou o outro funcionário para sair do local, antes da queda da estrutura.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o desabamento se deu na parte metálica, que compõe a estrutura.

“O entendimento dos Tribunais tem sido no sentido de que cabe ao Estado a responsabilidade do réu pela ocorrência de evento danoso, visto que a ele incumbia manter o ginásio em perfeitas condições para a prática de esportes. No fatídico caso que aconteceu em São Luís, não houve dano a ninguém, mas constata-se o risco, sendo este elemento suficiente para que o Estado seja responsabilizado por não arcar com sua obrigação de fazer, sendo ela a manutenção periódica do estádio”, disse o deputado Wellington.

Foto: Divulgação

4 comentários »

Wellington critica descaso com Complexo Esportivo

1comentário

No início da tarde desta quarta-feira de cinzas (6), parte da estrutura do teto do Ginásio Castelinho desabou devido a forte ventania e chuva que caia na capital no momento do incidente.

É claro que o fatídico acontecimento se deu pela força da natureza, mas não é por isso que se pode descartar a omissão, a falta de investimentos, a irresponsabilidade e o descaso do Governo do Estado no que diz respeito ao esporte maranhense.

Há anos o Castelinho vem sendo pauta nos veículos de comunicação, que cedem espaço para lamentar e denunciar o que aquele grande local de lazer e disputa esportiva se transformou: incontáveis problemas estruturais, piscinas cheias e sujas – sem manutenção, arquibancadas com boa parte enferrujada, mato alto e lixo acumulado, entre outras dezenas de problemas estruturais. Resumo de um completo abandono.

Aí alguém sabe como foi a última “reforma” do governo Flávio Dino no local?Mandou pintar toda a parte da grande (de fora) na cor vermelha, cor do seu partido comunista.

O deputado Wellington do Curso, assim que soube do acontecido, se posicionou, mais uma vez, em defesa da população e argumentou que é impossível o governo do Maranhão continuar mascarando serviços públicos para a população, num eterno faz-de-conta que fez, porque “a fatura sempre chega”.
“Quando eu fui informado do que aconteceu hoje à tarde no Castelinho, fiquei muito preocupado e procurei logo saber se tinha alguém no local na hora desse desabamento, afinal, quem sempre paga a conta do desserviço de um governo mascarado e faz-de-conta, é a população, é o povo.

Falta investimento no esporte maranhense! O estado é omisso! A secretaria de Desporto e Lazer é tratada como a cozinha do governo. Os nossos atletas, os nossos esportistas não recebem nenhum tipo de ajuda ou patrocínio. Os que não abrem mão dos seus sonhos, pagam grande preço, tendo que vender água em retornos e semáforos, para arcarem com os campeonatos e disputas que participam”, disparou o deputado que faz oposição declarada ao governo Flávio Dino.

Wellington ainda foi mais enfático quando denunciou que “reforma não é apenas pintar grades de vermelho, na cor do seu partido, governador. É algo muito além disso e que os maranhenses têm direito a uma estrutura que lhes garanta segurança”.

Aqui é assim, “as coisas” só recebem tratamento e atenção adequada (e olhe lá), quando o pior já aconteceu, quando já está no chão, prova disso é que só após o desabamento do teto o governador confirmou que toda a estrutura do teto está comprometida e que já foi determinada a imediata recuperação do Castelinho.

Foto: Divulgação

1 comentário »

Cafeteira diz que Complexo Esportivo terá melhorias

0comentário

O secretário de Desporto e Lazer (Sedel), Rogério Cafeteira reafirmou em contato com o Blog do Zeca Soares que o governador Flávio Dino determinou prioridade imediata na recuperação do ginásio Castelinho.

No início da tarde de ontem, o teto do ginásio veio à baixo. O ginásio vinha sendo utilizado pelo Sampaio Basquete, mas no momento do incidente não havia treinos e dois funcionários que estavam no local conseguiram deixar o local ao perceber que a estrutura estava caíndo.

Segundo Cafeteira, o trabalho começa hoje, mas não existe um prazo para conclusão da obra.

“Iremos dar início à retirada da cobertura do ginásio para posterior reconstrução, além de toda a avaliação da estrutura.
Não temos uma previsão para entrega da obra. Dependemos de outros fatores, como laudos e projetos básicos, para dar essa resposta de maneira objetiva. Mas nosso compromisso com a população é que seja entregue com a maior brevidade”, disse.

Mas além da cobertura que desabou, o ginásio Castelinho precisa de melhorias em toda a sua estrutura. Nos últimos anos, o máximo que vimos foi a pintura em alguns setores e Rogério Cafeteira garante que além do ginásio, o Complexo Esportivo como um todo pasará por melhorias.

“Inclusive essas melhorias no Ginásio (e em todo o Complexo), como a questão da melhoria da acessibilidade, por exemplo, já estavam em fase discussão e planejamento, logo então que tomamos posse”, disse.

Nos últimos anos, apenas o muro e parte da grade que cerca o Complexo e obras de acessibilidade tem sido feitas, mas em ritmo bastante lento e poderá ter celeridade após essa “tragédia” de ontem para o esporte maranhense.

Além dessas melhorias, acredito que o desabamento do teto, reforça a importância do complexo como um todo e neste sentido se faz fundamental olhar para a piscina olímpica que está completamente abandonada. Não tenho a menor dúvida que o Complexo esportivo totalmente revitalizado pode se transformar, inclusive num belo cartão de visita para os turistas em nossa cidade.

Vamos esperar que a nossa maior e principal praça esportiva venha a ser recuperada totalmente e que isso aconteça antes que acabe.

Foto: Divulgação/Secap

sem comentário »

Teto do ginásio Castelinho desaba em São Luís

1comentário

Um dia triste para o esporte no Maranhão.

O teto do ginásio Castelinho, no Outeiro da Cruz, a maior e principal praça esportiva do esporte amador desabou no início da tarde desta quarta-feira (5).

No momento do incidente, haviam dois funcionários que trabalham no local e que conseguiram sair ao perceber que o tato estava desabando.

O ginásio Castelinho é o local de treinamento do Sampaio Basquete que se prepara para a Liga de Basquete Feminino (LBF). O time treinou ontem pela manhã e tarde e hoje estava de folga.

O Corpo de Bombeiros inteditou toda a área do ginásio.

O secretário de Desporto e Lazer, Rogério Cafeteira que á está no local disse que toda estrutura do teto foi comprometida e que o governador Flávio Dino já determinou a recuperação imediata do Castelinho.

“Fomos informados agora há pouco do desabamento de parte do ginásio. Graças a Deus não tem nenhum ferido. Os técnicos da Secretaria de Infraestrutura estão vindo para cá para fazer todo o levantamento para que possamos começar logo a recuperação dessa importante praça esportiva como já determinou o governador Flávio Dino. Nós não sabemos se todo o teto desabou e o Corpo de Bombeiros não orientou a nossa entrada para ver o que houve, mas tudo indica que toda a estrutura do teto foi comprometida”, disse o secretário da Sedel, Rogério Cafeteira em entrevista à Rádio Mirante AM.

Foto: Divulgação/Redes sociais

1 comentário »

Sampaio Basquete estreia na LBF no Castelinho

0comentário

A Liga de Basquete Feminino (LBF) divulgou a tabela do primeiro turno da LBF 2019.

A competição será disputada por 10 equipes na primeira fase que jogam em sistema de turno e returno. As 8 melhores equipes avançam às quartas de final que serão disputadas em melhor de três partidas. As semifinais também serão definidas em três jogos e a grande final no playoff de até confrontos.

O Sampaio abre o turno no Castelinho, contra o Uninassau, de Recife, no dia 16 de março e também fecha em casa diante das atuais campeãs Veracruz de Campinas, no dia 5 de maio.

Confira os jogos do primeiro turno do Sampaio:

16/03 – Sampaio x Uninassau
21/03 – Santo André x Sampaio
23/03 – São Bernardo x Sampaio
31/03 – Sampaio x LSB (RJ)
04/04 – Sorocaba x Sampaio
06/04 – Ituano x Sampaio
28/04 – Sampaio x Blumenau
03/05 – Sampaio x Araraquara
05/05 – Sampaio x Vera Cruz Campinas

O Sampaio Basquete tem o patrocínio da Cemar e Governo do Maranhão por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Foto: Paulo de Tarso Jr.

sem comentário »

Sampaio deixa escapar título no Castelinho lotado

0comentário

A temporada 2018 da LBF vai até o seu máximo. Graças a uma atuação monstruosa de Melisa Gretter, o Vera Cruz Campinas bateu o Sampaio Basquete por 62 a 51, mesmo diante de um Ginásio Castelinho lotado, em São Luís (MA), e a série final vai para o quinto jogo. A argentina foi responsável por 31 pontos – seu novo recorde em três temporadas na LBF, além de 10 rebotes, 4 assistências e impressionantes 35 de eficiência.

“O importante hoje era ganhar. Precisávamos de todo mundo para poder levar essa vitória para Campinas, e graças a Deus eu pude ajudar a equipe. Feliz por isso e mais ainda por conseguir a vitória. Sabemos que domingo será muito duro e não tem nada definido “, comemorou Gretter.

Pelo Sampaio, Tati Pacheco teve 17 pontos, 4 rebotes e 3 assistências. Cansada, Briahanna Jackson saiu de quadra com apenas 6 pontos, abaixo de sua média nestas Finais (15 pontos por jogo), além de 6 rebotes e 4 assistências em pouco menos de 30 minutos em quadra.

Tati comentou o que atrapalhou os planos do Sampaio de erguer o troféu diante de sua torcida.

“Nossa atitude no segundo tempo. No decorrer da Liga, a gente vem fazendo um terceiro quarto muito ruim e sempre leva o jogo para o último quarto nesse sufoco. A gente tem que corrigir isso”, acusou Tati Pacheco, cestinha do Sampaio na derrota.

O jogo

Igual ao terceiro jogo, o Vera Cruz Campinas foi quem começou liderando o placar nos primeiros cinco minutos. O Sampaio foi se ajustando e na segunda metade passou a frente, com Tati anotando 9 pontos na etapa inicialque teve parcial 17×10 para o time da casa. O segundo quarto foi mais equilibrado. O Sampaio pontuava pelas pontas, com Tati e Leila, que combinaram 12 dos 16 pontos do time. Do outro lado, Gretter seguia mantendo o Vera Cruz próximo no placar, que apontou igualdade no período -16×16.

O roteiro do terceiro quarto foi igual ao do jogo passado. A bronca de Antonio Carlos Vendramini no vestiário fez o Vera Cruz Campinas voltar para o jogo com a defesa mais agressiva, pressionando as posses bolivianas. No ataque, o time paulista sobrava com Gretter, responsável por 10 pontos no período, que terminou 21 a 10 para o Vera Cruz, 47 a 44 no geral.

Mas desta vez, as visitantes não tiveram a pane do jogo 3. Aproveitaram o bom momento para forçar o Sampaio a mais erros ofensivos. Virgil Lopez ainda pediu tempo para consertar o time, mas as principais jogadoras ficaram zeradas nos momentos finais. Gretter aproveitou para confirmar a vitória campineira com mais 10 pontos no quarto período e selar a vitória que deixa a série final ainda indefinida.

A grande decisão da LBF será no domingo, 3 de junho, às 15 horas, no Ginásio da Ponte Preta, em Campinas (SP). O jogo terá as transmissões do SporTV.

Foto: Paulo de Tarso Jr./ Sampaio Basquete

 

sem comentário »

Sampaio perto de conquistar bicampeonato na LBF

4comentários

O Sampaio Basquete está muito próximo de conquistar seu segundo título da Liga de Basquete Feminino (LBF). O time maranhense, que tem o patrocínio da Cemar e do governo do Estado por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, precisa de apenas uma vitória para repetir o desempenho de 2016, quando sagrou-se campeão da principal competição do basquete feminino.

Nesta terça-feira (29), o time tricolor encara novamente o Vera Cruz Campinas, às 19h, no Ginásio Castelinho e, se vencer, fechará a série em 3 a 1 e soltará o grito de “é campeão” diante de sua torcida. Os ingressos para este jogo devem ser trocados por 1 kg de alimento não perecível nas bilheterias do Castelinho.

O time maranhense chega ao Jogo 4 da série final em uma situação muito boa. As comandadas do técnico Virgil Lopez mostraram ao longo dos duelos contra o Vera Cruz Campinas que estão em um grande momento na LBF. Tanto que o Sampaio Basquete foi o único time a vencer a equipe paulista na temporada em duas ocasiões.

Após vencer o Jogo 3 em São Luís por 55 a 50, no último domingo (27), o Sampaio Basquete confirmou a quebra do mando de quadra do rival e coloca toda a pressão para o Vera Cruz Campinas, que precisa vencer o duelo desta terça-feira para forçar a realização do quinto e decisivo jogo em Campinas.

A tarefa do time paulista é ainda mais complicada devido à atmosfera criada pelo torcedor maranhense no Ginásio Castelinho. No Jogo 3, o ginásio da capital maranhense estava lotado, o que favoreceu o Sampaio Basquete a conseguir se impor dentro de quadra. A força do sexto jogador foi considerada o grande diferencial da partida anterior e como o time maranhense está a uma vitória de ser campeão, a expectativa é de casa cheia mais uma vez para o Jogo 4.

“Estamos a uma vitória do título, mas não está nada ganho. Temos que ter pés no chão e cabeça no lugar porque o último jogo é o mais difícil. Temos que agradecer todo o público que compareceu. Essa torcida é maravilhosa, ela nos empurrou quando estávamos mal ofensivamente. As meninas sentiram essa vibração, esse calor da torcida e conseguimos reverter a situação”, afirmou o técnico Virgil Lopez.

A equipe do Sampaio Basquete tem o patrocínio da Cemar e do governo do Estado por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Finais da LBF

Jogo 1 – Vera Cruz Campinas 55 x 56 Sampaio Basquete

Jogo 2 – Vera Cruz Campinas 59 x 58 Sampaio Basquete

Jogo 3 – Sampaio Basquete 55 x 50 Vera Cruz Campinas

Jogo 4 – 29/5 (terça-feira), 19h. Ginásio Castelinho, em São Luís (MA)

Jogo 5 – 3/6 (domingo), 15h. Ginásio da Ponte Preta, em Campinas (SP) / se houver necessidade

Foto: Paulo de Tarso Jr.

4 comentários »

Sampaio vence e fica a uma vitória do título

0comentário

Empurrado pela torcida, o Sampaio Basquete deu um grande passo em busca do bicampeonato da LBF. Na tarde deste domingo (27), no ginásio Castelinho, em São Luís (MA), o tricolor maranhense bateu o Vera Cruz Campinas por 55 a 50. Mais de cinco mil pessoas presenciaram a vitória tricolor, no melhor público registrado na temporada.

Mais uma vez, a recém-eleita Craque da Galera Briahanna Jackson foi a cestinha da vitória, com 16 pontos e mais 9 rebotes. Pelo Vera Cruz Campinas, Ariadna teve 11 pontos.

Com 2 a 1 na série final, a equipe nordestina precisa de apenas mais uma vitória para conquistar o título. A primeira chance é nesta terça-feira, 29, no mesmo Castelinho. Já o Vera Cruz precisa da vitória para forçar o quinto jogo, que se necessário, será em Campinas, no próximo domingo (3/6).

O Vera Cruz Campinas começou o jogo mais eficiente, convertendo as primeiras chances e abrindo 8 a 2 nos primeiros sete minutos, com 6 pontos de Ariadna. O Sampaio começou a reação através de Briahanna Jackson, que converteu duas bolas de três e teve 8 pontos no quarto. O segundo período foi do Sampaio, que melhorou a postura defensiva e virou o placar, com a parcial 18×10, que levou o time ao intervalo com sete de vantagem.

Se o segundo quarto foi do time da casa, o terceiro foi das campineiras. As paulistas voltaram melhor do vestiário, com Ariadna, Fabi e Patty acertando os chutes. Mais ajustado na defesa, o Vera Cruz reduziu o ataque boliviano a apenas dez pontos e um aproveitamento baixo no terceiro período (31%). O período foi o melhor do time paulista na série (parcial 24×10), e ao fim de 30 minutos o placar era 47 a 40 para as visitantes.

O quarto período começou zerado nos primeiros minutos, até Tati Pacheco fazer jogada de três pontos, que voltou a inflamar a torcida no Castelinho. Ponto a ponto, o Sampaio foi tirando a vantagem do Vera Cruz Campinas, até empatar a um minuto e dezessete do fim com dois lances livres de Karina Jacob, e virar com Tati a 58 segundos do fim. Como nos primeiros jogos, não faltou emoção até o segundo final, que confirmou a vitória da casa.

Foto: Paulo de Tarso Júnior / Sampaio

sem comentário »