Ex-prefeito de Zé Doca presta depoimento sobre envolvimento com agiotagem

0comentário
Ex-prefeito Raimundo Nonato Sampaio

Ex-prefeito Raimundo Nonato Sampaio

Na manhã desta quarta-feira, 27, o ex-prefeito de Zé Doca, Raimundo Nonato Sampaio, compareceu à 1ª Promotoria de Justiça da Comarca, onde prestou informações no inquérito civil que apura sua participação no esquema de agiotagem comandado pelo grupo de Gláucio Alencar Pontes Carvalho, acusado de ser um dos mandantes da morte do jornalista Décio Sá.

Em depoimento à promotora Simone Chrystine Santana Valadares, Natim (como é conhecido o ex-prefeito) negou envolvimento no esquema de agiotagem que envolvia diversos municípios maranhenses, inclusive Zé Doca. O ex-gestor afirmou que apenas recebeu ajuda de Gláucio Alencar para a sua campanha eleitoral em 2008, no valor de R$ 100 mil. Desses, R$ 50 mil seriam a título de empréstimo e o restante como ajuda de campanha, a ser paga com o fornecimento de merenda escolar para o município.

Ainda de acordo com o ex-prefeito, uma das empresas ligadas a Gláucio Alencar forneceu merenda escolar para o Município de Zé Doca por um período de pouco mais de um ano. Natim afirma que sofreu ameaças de morte após rescindir o contrato, tendo em vista que a merenda escolar fornecida era de péssima qualidade e não cumpria o percentual de pelo menos 30% de produtos produzidos no próprio município, pelo programa da agricultura familiar.

De acordo com Simone Valadares, desde abril de 2012, quando assumiu a 1ª Promotoria de Justiça de Zé Doca, já foram propostas 25 ações cíveis e criminais somente contra o ex-prefeito Raimundo Nonato Sampaio. Diversos outros procedimentos administrativos e inquéritos civis sobre desvios de verbas do erário por agentes públicos continuam em tramitação na promotoria.

Fonte: Ministério Público do Maranhão

sem comentário »

Município de São Luís aprova texto do Plano Municipal de Educação

0comentário
Secretário Geraldo Castro Sobrinho apresenta linhas gerais do Plano Municipal de Educação de São Luís

Secretário Geraldo Castro Sobrinho apresenta linhas gerais do Plano Municipal de Educação de São Luís

O município de São Luís concluiu nesta quarta-feira (27) a elaboração do Plano Municipal de Educação (PME). O documento, que define metas e estratégias para o setor até o ano de 2024, foi aprovado no colóquio “A importância do Plano Municipal de Educação na construção da política educacional de qualidade social”. O evento foi realizado no auditório Alberto Abdalla, na sede das Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema) e contou com a participação de educadores, representantes de instituições do poder público e da sociedade civil organizada, gestores escolares e representantes de famílias de estudantes.

“Nós trabalhamos conjuntamente com a sociedade civil e com várias entidades representativas para termos um texto que contemple as reais prioridades da educação de nossa cidade. Esta parceria foi muito produtiva e hoje culmina na aprovação do Plano Municipal de Educação, que é a concretização documental dos interesses coletivos relacionados às políticas públicas na área”, disse o prefeito Edivaldo.

O colóquio foi organizado pelo Fórum Municipal de Educação de São Luís (FME). Na cerimônia de abertura, o coordenador do Fórum e secretário municipal de Educação, Geraldo Castro Sobrinho, parabenizou todos os que contribuíram para a construção do PME e disse que a aprovação do Plano Municipal de Educação na instância do Fórum é um marco para a cidade de São Luís, consolidado na gestão do prefeito Edivaldo.

“Este documento vem sendo discutido e preparado há bastante tempo. Ele traz consigo a participação do coração e das mentes de todos que nele trabalharam. Por isso defendi nas reuniões do Fórum e continuo a defender durante este colóquio a importância de fazer este momento de debate para consolidar o caráter democrático das discussões que já realizamos. O Plano Municipal de Educação não se fechará só em letras e palavras, mas na certeza de que as metas serão cumpridas para melhorar a qualidade de ensino municipal “, disse Geraldo Castro.

Também esteve presente ao evento o vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de São Luís, vereador Pavão Filho. Ele é autor do Projeto de Lei nº 5.780/2013, sancionado pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior, que criou o Fórum Municipal de Educação para reunir poder público e sociedade civil e discutir a temática na cidade. “O Fórum é um ambiente que chama todos os atores do processo educacional para discutir essa política pública de forma democrática e participativa, com o objetivo de melhorar os indicadores educacionais e a qualidade de ensino. O plano municipal é resultado desde debate que começou no fórum”, explicou o vereador Pavão Filho.

O PME estabelece 20 metas e cerca de 300 diferentes estratégias com o objetivo de garantir avanços significativos na área educacional até o ano de 2024. Valorização dos profissionais do magistério, recursos para a área da educação e diversidade de gênero estão entre os temas abordados pelo documento e que foram discutidos durante o colóquio.

A presidente do Sindicato dos Profissionais do Magistério da Rede Pública Municipal de São Luís, Elisabeth Castelo Branco, reforçou a importância do debate. “Esse colóquio hoje é de fundamental importância para que reflitamos aquilo que nós queremos para nossa educação e possamos alcançar bons resultados no ensino público municipal”, disse a professora Elisabeth.

Debates

Com o objetivo de consolidar o processo democrático de construção do Plano Municipal de Educação, o colóquio de aprovação do documento contou com a consultoria de uma equipe de especialistas e mestres em diversos segmentos educacionais.

Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio, Educação Superior, Gestão, Financiamento e Valorização dos Profissionais do Magistério estão entre os temas que foram debatidos com a mediação de profissionais especializados. A consultoria possibilitou dirimir dúvidas pontuais durante as discussões e assegurar assim a aplicabilidade das metas propostas.

A versão preliminar do PME foi entregue ao Fórum Municipal de Educação em março de 2014. O documento foi construído por uma comissão especializada, após reuniões em escolas de São Luís e representantes do poder público, da sociedade civil organizada e da comunidade em geral.

O PME passou ainda por dois períodos distintos de consulta pública: o primeiro, em 2014, para as contribuições da sociedade em geral. O segundo, na semana que antecedeu o colóquio, para que as instituições participantes do evento tivessem acesso à versão mais recente do documento e enviassem as últimas contribuições. O balanço dos debates foi tema também de encontro com a presença do coordenador do Fórum Nacional de Educação, Heleno Manoel Gomes de Araújo Filho.

O Plano Municipal de Educação seguirá para a Câmara de Vereadores de São Luís, onde será analisado e colocado em votação e depois, para sanção do prefeito Edivaldo. Estavam ainda presentes à solenidade a secretária estadual de Educação, Áurea Prazeres; a titular da 2ª Promotoria de Justiça Especializada em Defesa da Educação, Maria Luciane Lisboa Belo; o presidente do Conselho Municipal de Educação, Roberto Mauro Gurgel e a coordenadora municipal da Mulher, Vânia Albuquerque.

Também esiveram no evento a consultora do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Andréia Barbosa; a presidente do Conselho Municipal do Fundeb, Lindalva Lopes; e representantes do Conselho Tutelar da Vila Luizão, da Associação dos Amigos dos Autistas (AMA), da Associação dos Travestis e Transexuais do Maranhão (Atrama), do Grupo Gayvota e da Federação das Uniões de Moradores de Bairros e Entidades Similares do Maranhão (Fumbesma), entre outras entidades, além de gestores escolares e professores.

Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

sem comentário »

Sem pena dos desvalidos

0comentário
Flávio Dino: amor aos pobre só na campanha

Flávio Dino abraça mulher no tempo em que era candidato a governador: amor aos pobres só na campanha

Contrariando sem o menor pudor ou remorso o seu discurso de campanha, Flávio Dino tem promovido um verdadeiro massacre aos pobres em quase cinco meses de governo. Os desvalidos, como o comunista prefere chamar os menos favorecidos em seus pronunciamentos, não têm tido vez na gestão comunista, que investe de forma insensível e impiedosa contra direitos e benefícios conquistados pelas camadas mais populares.

Comprovam a crueldade oficial o sucateamento da saúde pública e a recente extinção do programa Viva Luz, medida governamental que retirou, sem aviso prévio, o subsídio concedido a 164 mil famílias maranhenses para o pagamento da conta de energia elétrica.

Em relação à saúde, o pacote de maldades inclui desde a demissão de médicos, enfermeiros e outros profissionais ao fim da oferta de exames e consultas no Centro de Especialidades Médicas (Cemesp), unidade situada na Avenida Kennedy, outrora modelo de atendimento, que prestava assistência a hipertensos, diabéticos e portadores de outras doenças crônicas, a grande maioria cidadãos que não têm dinheiro para pagar um plano particular.

Na gestão comunista está ocorrendo de tudo, menos a igualdade e a justiça social cantadas e decantadas por Dino em palanque. Aliás, o único traço que o hoje governador mantém preservado desde os tempos de candidato é o ódio, materializado pela perseguição implacável aos adversários e até a aliados que esbocem insurgência.

Os governistas podem alegar que estamos no início do governo, momento apropriado para ajustes. Mas muitos, tomados por um pessimismo a cada dia mais justificável, já estão convictos de que é só o começo de uma era de judiação aos maranhenses, principalmente aos mais pobres.

sem comentário »

Nair Portela vence a consulta prévia para a reitoria da UFMA

0comentário

Fernando Carvalho foi o mais votado para vice-reitor

Nair Portela agradeceu a todos pela vitória

Nair Portela agradeceu a todos pela vitória e destacou trabalho coletivo

Com mais de 50 por cento dos votos apurados, os candidatos Nair Portela e Fernando Carvalho, venceram a consulta prévia para a reitoria e vice-reitoria da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Em São Luís, os dois tiveram maior votação no Centro Pedagógico Paulo Freire e no Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). A apuração paralela foi acompanhada pela equipe de coordenação da campanha no QG localizado no CEB velho.

A vitória já era esperada pelos organizadores da candidatura, que comemoraram na praça central em frente ao Castelão. Os nomes de Nair Portela e Fernando Carvalho foram bem aceitos pela comunidade acadêmica. Os candidatos estiveram concentrados nas últimas quatro semanas na conquista do voto tanto na capital quanto nos campis do continente.

Nenhum incidente foi registrado durante o processo de votação. “A consulta prévia ocorreu de forma tranqüila, sem nenhuma intercorrência, tudo dentro da normalidade”, declarou a presidente da Comissão Coordenadora da Consulta Prévia, Elisa Lago.

A apuração foi suspensa durante a madrugada, por volta de duas e meia, e continuará na manhã desta quinta-feira com a chegada das urnas de nove municípios, onde funcionam os cursos do Programa Especial de Formação de Professores para Educação Básica (Proeb).

Reconhecimento

Embora visivelmente cansada, Nair Portela esteve na praça e agradeceu a todos pela vitória, recebeu muitos abraços e pedidos para fotografias. “Sinto uma grande alegria, satisfação e a sensação reconfortante de dever cumprido. Nosso trabalho foi coletivo. Todos se envolveram de forma colaborativa com o objetivo de vencer com respeito, ética e muita responsabilidade. Não chegamos a esta vitória sem um sentido maior, mas para trabalhar e percorrer caminhos que nos levem a mais realizações”, disse.

“Sinto-me muito feliz por ter sido escolhido pela comunidade acadêmica. Nossa experiência de gestão vai nos ajudar a conduzir a universidade. Vamos nos aprimorar e estamos cientes das grandes responsabilidades e desafios que teremos de assumir”, declarou o candidato eleito a vice-reitor, Fernando Carvalho.

O reitor Natalino Salgado acompanhou a votação e apuração na UFMA. “Foi uma vitória consagrada de reconhecimento da comunidade universitária, que avalizou positivamente a nossa gestão. Passamos por um desenvolvimento que contemplou de infraestrutura a inclusão social. Foi esse o salto de qualidade, que pode apresentar a universidade como referência no país. A professora Nair tem grande experiência acadêmica e poderá prosseguir com a revolução na universidade. O professor Fernando como pró-reitor de Pesquisa e Extensão conhece os processos administrativos e atua com competência como gestor. Nunca duvidei do trabalho e da interação que tenho com a comunidade e Nair e Fernando certamente darão prosseguimento ao desenvolvimento da UFMA”, disse.

sem comentário »

Nair Portela vota confiante na vitória

0comentário

Consulta prévia para escolha do novo reitor da UFMA acontece até às 21h30 e a apuração começa logo após encerrada a votação

Candidata a reitora ressaltou o percurso de campanha e a confiança no resultado do pleito

Candidata ressaltou o percurso de campanha e a confiança no resultado do pleito

Passava das onze da manhã quando Nair Portela foi até a seção 13, no Centro Pedagógico Paulo Freire (Campus do Bacanga), registrar o voto. Na ocasião, a candidata a reitora ressaltou o percurso de campanha e a confiança no resultado do pleito. “Caminhamos muito bem até aqui. Fomos bem recebidos em todos os locais que visitamos e esclarecemos todos os pontos presentes em nossas propostas”.

Cerca de 26 mil votantes, entre professores, acadêmicos e técnico-administrativos, estão aptos a votar, hoje, 27, na consulta prévia para a escolha do novo reitor e vice-reitor da Universidade Federal do Maranhão no quadriênio 2015-2019. A votação está acontecendo em todos os 18 municípios que possuem campi ou unidades que compõem a UFMA. Os candidatos a reitor e vice-reitor são independentes e não compõem uma chapa, ou seja, a comunidade acadêmica vota em dois nomes, um para cada cargo.

Afinidade

Nair Portela acredita que a campanha intensa, com visitas a todos os campi e reuniões com docentes, discentes e técnico-administrativos, fez com que fosse desenvolvida uma afinidade ainda maior do corpo acadêmico com as propostas apresentadas. “Desde o início buscamos a participação de todos os segmentos para a discussão e elaboração do nosso plano de gestão”.

Já o candidato a vice-reitor, Fernando Carvalho, votou em uma seção localizada no prédio do Centro de Ciências Exatas e Tecnologia (CCET). Ele destacou a votação como uma oportunidade de participação efetiva nas decisões universitárias. “É um momento democrático e este ano estamos percebendo um interesse ainda maior de todos, inclusive de pessoas que não fazem parte do corpo acadêmico. A sociedade está mais atenta, o que demonstra um interesse maior pela Universidade, o que aumenta a responsabilidade dos próximos gestores”, enfatizou.

Processo

A consulta prévia para a reitoria e vice-reitoria acontece até às 21h30, em todas as 46 seções de votação, incluindo o Castelão, uma seção especial, para aqueles que possuem cargos de confiança e para aqueles cujos nomes não constam na lista de votantes e precisam de uma autorização da Comissão Coordenadora da Consulta Prévia à Comunidade Universitária. Nos campi do continente serão três urnas de votação por campus, cujas cédulas serão diferenciadas por categoria com tarja de cor: verde – docente; azul – técnico-administrativa e laranja – discentes.

Segundo a presidente da Comissão Coordenadora da Consulta Prévia à Comunidade Universitária, Elisa Lago, estão aptos a participar do processo os técnicos administrativos, docentes (inclusive os afastados), professores visitantes e substitutos, discentes de graduação, de pós-graduação (mestrado e doutorado), do Programa de Avaliação da Rede Pública de Educação Básica (Proeb), do Programa de Apoio à Formação Superior em Licenciatura em Educação do Campo (Procampo) e do Colégio Universitário, maiores de 16 anos. A lista dos votantes aptos a participarem da consulta prévia está disponível no site da UFMA. Para votar, a comunidade precisa apresentar um documento com foto que pode ser, inclusive, o crachá de servidor e a carteira de estudante da UFMA.

Apuração

A apuração começa logo após o encerramento da votação. Até o próximo dia 5, o processo com o resultado da consulta será encaminhado ao presidente do Conselho Superior (Consun) para que seja designada a data da reunião do Colegio Eleitoral Especial. “É nessa ocasião que é elaborada a lista tríplice para escolha do novo reitor, a cargo do Ministro da Educação, com vistas aos procedimentos de nomeação e posse. Todo esse procedimento tem um prazo de 60 dias antes do término do mandato do atual reitor”, explica Elisa Lago.

Serão apresentados no Colegiado Eleitoral Especial os nomes dos candidatos mais votados. Caberá ao Colegiado definir de que forma a lista tríplice vai ser composta, que tanto pode ser com o nome dos candidatos indicados e na mesma ordem definida pela consulta prévia, quanto com o nome de outros membros escolhidos pelo Conselho.

sem comentário »

“Não estou me opondo ao governo, mas em defesa da população”, diz Wellington sobre fim do Viva Luz

0comentário
Wellington lamentou extinção do Viva Luz e pediu que deputados se debrucem sobre o tema

Wellington lamentou extinção do Viva Luz e pediu que deputados se debrucem sobre o tema

O deputado Wellington do Curso (PPS), vice-presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e das Minorias da Assembleia, lamentou, na manhã desta quarta-feira (27) o encerramento do Programa Viva Luz, que, segundo ele, beneficiava mais de 30 mil famílias maranhenses (na verdade, são 164 mil, segundo números atualizados pela Cemar).

O parlamentar pediu, também, que os deputados se debruçassem sobre o tema, não em posição contrária ao governo, mas em defesa da população maranhense.

“Sou da base do Governo e trago à tribuna desta Casa, não para polemizar, mas em defesa da população maranhense, o encerramento do Programa ‘Viva Luz’. Tenho me debruçado sobre o tema e, em algumas análises, surgiu em mim o questionamento quanto aos esclarecimentos do Governo do Estado relacionado ao fato de que os recursos, R$ 25 milhões antes destinados ao Programa, serão remanejados do Fundo Maranhense de Combate à Pobreza (Fumacop) para a manutenção do programa ‘Mais Bolsa Família Escola’. Ante isso, questiono: isso seria uma ‘compensação’ de benefícios? Ora, o pai de família que tem a pobreza como companheira diuturna iria tirar da quantia do Bolsa Família (que não é tão significativa) para arcar com a conta de energia? Sob o ponto de vista material, isso soa como uma compensação e, assim, acaba por não impor, de fato, melhoria alguma. Mais do que mero questionamento, ressalto o compromisso que assumi com o povo do Maranhão e é em defesa desse povo que solicito que os demais deputados desta Casa também se debrucem sobre o tema, pois, certamente, é interesse de todos nós, parlamentares, zelar pela dignidade de cada cidadão”, ressaltou o parlamentar.

sem comentário »

Operação policial prende envolvidos em desvio de recursos na Univima

0comentário

univimaA Polícia Civil, por meio da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção, deflagrou uma megaoperação, na manhã desta quarta-feira (27), que culminou com a prisão de quatro pessoas envolvidas em desvio de dinheiro da Universidade Virtual do Maranhão (Univima).

A operação batizada de ‘Cayenne’ prendeu Paulo Giovanni Aires Lima, José de Ribamar Santos Soares, Inaldo Damasceno Correa e Valmir Neves Filho. Eles são suspeitos de desviar aproximadamente R$ 34 milhões da Univima.

Na ação, foram apreendidos carros de luxo; muitas joias, estimadas em mais de meio milhão de reais; e relógios caríssimos, algumas unidades superam R$ 20 mil. As buscas e apreensões foram realizadas em mansões na cidade de São Luís. As diligências ainda estão sendo em curso.

O delegado geral da Polícia Civil, Augusto Barros, destaca que a operação deflagrada nesta manhã é o cartão de apresentação da nova superintendência. “A operação visa investigar desvios na monta de R$ 34 milhões da Univima, a partir de ordens de pagamentos bancários feitos de forma fraudulenta e com vista à simulação de pagamento de fornecedores”, destacou.

Fonte: Secretaria Estadual de Comunicação (Secom)

sem comentário »

Deputado Wellington pede a retomada da construção do Hospital Regional de Rosário

0comentário
Wellington destacou importância do término das obras do Hospital Regional de Rosário

Wellington destacou importância da conclusão das obras do Hospital Regional de Rosário

O vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos e das Minorias da Assembleia Legislativa, deputado Wellington do Curso (PPS), apresentou, na manhã de hoje (27), proposição solicitando a retomada da construção do Hospital Regional de Rosário.

Na oportunidade, o parlamentar ressaltou que a cidade de Rosário, composta por aproximadamente 40 mil habitantes, ainda encontra significativos desafios no acesso à saúde pública, o que enfatiza a importância do término das obras do Hospital Regional.

“A retomada da construção do Hospital Regional de Rosário é de suma importância para os rosarienses e para o Maranhão. Sabe-se que a licitação para a construção do hospital, que contaria com 50 leitos, ocorreu em dezembro de 2013, no entanto até dado momento limitou-se tal construção à terraplanagem. Ressalta-se aqui não apenas os 4 milhões já investidos e tampouco a repentina suspensão das obras, mas o zelo para com o dinheiro público e, sobretudo, o cumprimento daquilo que é direito de todos e dever do Estado: a saúde”, declarou.

sem comentário »

Max Barros pede ao TRF votação de ação de regularização fundiária em São Luís

0comentário
Max Barros visitou o maranhense Cândido Ribeiro, em Brasília, nesta terça-feira (26), para solicitar a votação de ação popular de sua autoria que garante a regularização fundiária de diversos bairros em São Luís

Max Barros visitou o maranhense Cândido Ribeiro, em Brasília, para solicitar a votação de ação popular de sua autoria que garante a regularização fundiária em São Luís

O deputado Max Barros (PMDB) fez uma visita ao presidente do Tribunal Regional Federal (TRF-1), o maranhense Cândido Ribeiro, em Brasília, nesta terça-feira (26), para solicitar a votação de ação popular de sua autoria que garante a regularização fundiária de diversos bairros em São Luís.

Max Barros, que há anos luta pela regularização dessas áreas, já conseguiu ganhar em todas as instâncias, mas a União, através da Advocacia Geral da União (AGU), vem sempre recorrendo para evitar que acabe a bitributação existente atualmente. Além do fim do pagamento de laudêmios e foro, o deputado explicou que com ação os moradores dessas áreas passam a ser os legítimos proprietários.

Segundo o deputado, a AGU teima em alegar que as glebas Itaqui-Bacanga, Tibiri-Pedrinhas e Rio Anil ainda pertencem à União, prejudicando diversos bairros como, Cohafuma, Vinhais, Cohama, Cohajap, Recanto dos Vinhais, entre outros, que deixarão de pagar os tributos federais e os moradores terão direito à titularização.

Nessa batalha antiga pela regularização fundiária dessas glebas, Max Barros ganhou em todas as instâncias, mas a AGU sempre recorreu e novo embate judicial é no TRF-1. O deputado do PMDB pediu que a ação popular seja julgada o quanto antes e manifestou confiança que a questão venha a ser resolvida gerando um grande benefício para a população.

Max Barros também presidiu uma Frente Parlamentar que fez grande mobilização para fazer valer a Emenda Constitucional N° 46, aprovada em 2005 pelo Congresso Nacional, que transferiu a propriedade das Ilhas Costeiras da União para os Estados.

Depois que o Congresso disse que Ilha Costeira não era mais da União, mas do Estado, Barros apresentou uma emenda à Constituição do Maranhão, que foi aprovada por unanimidade, assegurando que essas terras que vieram a ser do Estado passavam automaticamente para as pessoas que já ocupavam elas.

sem comentário »

Deputado Wellington solicita visita para inspeção das obras de duplicação da BR-135

0comentário
Wellington fez questionamentos sobre as obras na rodovia e propôs uma visita para averiguação do serviço

Wellington fez questionamentos sobre as obras na rodovia e propôs uma visita para averiguação do serviço

O deputado estadual Wellington do Curso (PPS) participou, na tarde desta terça-feira (26), de audiência pública sobre a duplicação da BR 135. A audiência, realizada a pedido da Comissão de Obras e Serviços da Assembleia Legislativa, contou com a participação do superintendente Regional do DNIT, Gerardo de Freitas, além dos deputados Levi Pontes (SD), Eduardo Braide (PTN), Fernando Furtado (PC do B) e Hemetério Weba (PV).

Na ocasião, Wellington, que foi um dos primeiros deputados a chamar a atenção para a paralisação das obras de duplicação da BR 135 e que já apresentou proposições solicitando esclarecimentos sobre o andamento das obras de adequação da BR 135, manifestou questionamentos quanto às obras na BR, propondo ainda uma visita in loco para averiguação de tais obras.

“Observando as fotos aqui expostas, surge uma inquietação quanto à veracidade dos fatos aqui discorridos. A duplicação e adequação da BR surgem como atenuantes ao caótico e estressante cenário que os maranhenses enfrentam sempre que necessitam se deslocar, cenário esse que fica mais congestionado nos feriados e finais de semana. Apresentamos, já nos meses iniciais do mandato, proposições solicitando esclarecimentos sobre as obras de adequação da BR e ratifico aqui, mais uma vez, o interesse em garantir a conclusão das mesmas. Mais do que simples visita in loco para inspecionar obras, almeja-se à concretude de obras públicas e, por conseguinte, ao respeito que todo cidadão merece”, ressaltou o parlamentar.

sem comentário »