Operação policial prende envolvidos em desvio de recursos na Univima

0comentário

univimaA Polícia Civil, por meio da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção, deflagrou uma megaoperação, na manhã desta quarta-feira (27), que culminou com a prisão de quatro pessoas envolvidas em desvio de dinheiro da Universidade Virtual do Maranhão (Univima).

A operação batizada de ‘Cayenne’ prendeu Paulo Giovanni Aires Lima, José de Ribamar Santos Soares, Inaldo Damasceno Correa e Valmir Neves Filho. Eles são suspeitos de desviar aproximadamente R$ 34 milhões da Univima.

Na ação, foram apreendidos carros de luxo; muitas joias, estimadas em mais de meio milhão de reais; e relógios caríssimos, algumas unidades superam R$ 20 mil. As buscas e apreensões foram realizadas em mansões na cidade de São Luís. As diligências ainda estão sendo em curso.

O delegado geral da Polícia Civil, Augusto Barros, destaca que a operação deflagrada nesta manhã é o cartão de apresentação da nova superintendência. “A operação visa investigar desvios na monta de R$ 34 milhões da Univima, a partir de ordens de pagamentos bancários feitos de forma fraudulenta e com vista à simulação de pagamento de fornecedores”, destacou.

Fonte: Secretaria Estadual de Comunicação (Secom)

sem comentário »

Deputado Wellington pede a retomada da construção do Hospital Regional de Rosário

0comentário
Wellington destacou importância do término das obras do Hospital Regional de Rosário

Wellington destacou importância da conclusão das obras do Hospital Regional de Rosário

O vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos e das Minorias da Assembleia Legislativa, deputado Wellington do Curso (PPS), apresentou, na manhã de hoje (27), proposição solicitando a retomada da construção do Hospital Regional de Rosário.

Na oportunidade, o parlamentar ressaltou que a cidade de Rosário, composta por aproximadamente 40 mil habitantes, ainda encontra significativos desafios no acesso à saúde pública, o que enfatiza a importância do término das obras do Hospital Regional.

“A retomada da construção do Hospital Regional de Rosário é de suma importância para os rosarienses e para o Maranhão. Sabe-se que a licitação para a construção do hospital, que contaria com 50 leitos, ocorreu em dezembro de 2013, no entanto até dado momento limitou-se tal construção à terraplanagem. Ressalta-se aqui não apenas os 4 milhões já investidos e tampouco a repentina suspensão das obras, mas o zelo para com o dinheiro público e, sobretudo, o cumprimento daquilo que é direito de todos e dever do Estado: a saúde”, declarou.

sem comentário »

Max Barros pede ao TRF votação de ação de regularização fundiária em São Luís

0comentário
Max Barros visitou o maranhense Cândido Ribeiro, em Brasília, nesta terça-feira (26), para solicitar a votação de ação popular de sua autoria que garante a regularização fundiária de diversos bairros em São Luís

Max Barros visitou o maranhense Cândido Ribeiro, em Brasília, para solicitar a votação de ação popular de sua autoria que garante a regularização fundiária em São Luís

O deputado Max Barros (PMDB) fez uma visita ao presidente do Tribunal Regional Federal (TRF-1), o maranhense Cândido Ribeiro, em Brasília, nesta terça-feira (26), para solicitar a votação de ação popular de sua autoria que garante a regularização fundiária de diversos bairros em São Luís.

Max Barros, que há anos luta pela regularização dessas áreas, já conseguiu ganhar em todas as instâncias, mas a União, através da Advocacia Geral da União (AGU), vem sempre recorrendo para evitar que acabe a bitributação existente atualmente. Além do fim do pagamento de laudêmios e foro, o deputado explicou que com ação os moradores dessas áreas passam a ser os legítimos proprietários.

Segundo o deputado, a AGU teima em alegar que as glebas Itaqui-Bacanga, Tibiri-Pedrinhas e Rio Anil ainda pertencem à União, prejudicando diversos bairros como, Cohafuma, Vinhais, Cohama, Cohajap, Recanto dos Vinhais, entre outros, que deixarão de pagar os tributos federais e os moradores terão direito à titularização.

Nessa batalha antiga pela regularização fundiária dessas glebas, Max Barros ganhou em todas as instâncias, mas a AGU sempre recorreu e novo embate judicial é no TRF-1. O deputado do PMDB pediu que a ação popular seja julgada o quanto antes e manifestou confiança que a questão venha a ser resolvida gerando um grande benefício para a população.

Max Barros também presidiu uma Frente Parlamentar que fez grande mobilização para fazer valer a Emenda Constitucional N° 46, aprovada em 2005 pelo Congresso Nacional, que transferiu a propriedade das Ilhas Costeiras da União para os Estados.

Depois que o Congresso disse que Ilha Costeira não era mais da União, mas do Estado, Barros apresentou uma emenda à Constituição do Maranhão, que foi aprovada por unanimidade, assegurando que essas terras que vieram a ser do Estado passavam automaticamente para as pessoas que já ocupavam elas.

sem comentário »

Deputado Wellington solicita visita para inspeção das obras de duplicação da BR-135

0comentário
Wellington fez questionamentos sobre as obras na rodovia e propôs uma visita para averiguação do serviço

Wellington fez questionamentos sobre as obras na rodovia e propôs uma visita para averiguação do serviço

O deputado estadual Wellington do Curso (PPS) participou, na tarde desta terça-feira (26), de audiência pública sobre a duplicação da BR 135. A audiência, realizada a pedido da Comissão de Obras e Serviços da Assembleia Legislativa, contou com a participação do superintendente Regional do DNIT, Gerardo de Freitas, além dos deputados Levi Pontes (SD), Eduardo Braide (PTN), Fernando Furtado (PC do B) e Hemetério Weba (PV).

Na ocasião, Wellington, que foi um dos primeiros deputados a chamar a atenção para a paralisação das obras de duplicação da BR 135 e que já apresentou proposições solicitando esclarecimentos sobre o andamento das obras de adequação da BR 135, manifestou questionamentos quanto às obras na BR, propondo ainda uma visita in loco para averiguação de tais obras.

“Observando as fotos aqui expostas, surge uma inquietação quanto à veracidade dos fatos aqui discorridos. A duplicação e adequação da BR surgem como atenuantes ao caótico e estressante cenário que os maranhenses enfrentam sempre que necessitam se deslocar, cenário esse que fica mais congestionado nos feriados e finais de semana. Apresentamos, já nos meses iniciais do mandato, proposições solicitando esclarecimentos sobre as obras de adequação da BR e ratifico aqui, mais uma vez, o interesse em garantir a conclusão das mesmas. Mais do que simples visita in loco para inspecionar obras, almeja-se à concretude de obras públicas e, por conseguinte, ao respeito que todo cidadão merece”, ressaltou o parlamentar.

sem comentário »

Não deu cartaz

0comentário

sarney ignora dino

O ex-presidente José Sarney e o governador Flávio Dino ficaram lado a lado, ontem, na cerimônia de posse do novo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), o maranhense Reynaldo da Fonseca. Cortejado com um largo sorriso pelo comunista, Sarney reagiu friamente, convicto de que não se tratava de uma manifestação sincera de apreço, muito menos de admiração.

Levando em conta o ódio nutrido por Dino e asseclas ao grupo político liderado por Sarney e o desmonte promovido por seu governo na estrutura administrativa e de serviços prestados pelo Estado, além da extinção de benefícios concedidos ao povo, como o programa Viva Luz, a indiferença é compreensível.

Dino tentou disfarçar o indisfarçável e foi solenemente ignorado. Mais do que justo.

sem comentário »

Astro de Ogum, Rose Sales e Fábio Câmara serão homenageados por atuação em São Luís

0comentário
Mais atuantes da Câmarta de São Luís, vereadores Astro de Ogum, Rose Sales e Fábio Câmara serão homenageados pelo Instituto Tiradentes, de Minas Gerais

Mais atuantes da Câmarta de São Luís, vereadores Astro de Ogum, Rose Sales e Fábio Câmara serão homenageados pelo Instituto Tiradentes, de Viçosa, em Minas Gerais

Os vereadores Astro de Ogum (PMN), Rose Sales (PP) e Fábio Câmara (PMDB) receberão o prêmio de vereadores mais atuantes da atual legislatura, concedido pelo Instituto Tiradentes, com sede em Viçosa, Minas Gerais. A “Medalha Tiradentes – Colar de Ouro” é conferida aos parlamentares mais atuantes do País – pré-selecionados em toda a região Norte/Nordeste e no Estado do Maranhão, mediante idônea pesquisa de opinião pública realizada, por amostragem, via consultas telefônicas junto aos moradores de São Luís.

O levantamento realizado entre os dias 20 de abril e 5 de maio deste ano, usou o Sistema Sentio, no qual há o nome de todos os vereadores do município e o cidadão escolhe os que ele considera os mais atuantes pela tecla do telefone. A consulta é feita por amostragem, com ligações a telefones aleatórios contidos no banco de dados do Instituto, em dias e horários diferentes.

Com o resultado da pesquisa, os três parlamentares ludocivicenses estão inclusos no rol de homenageados com a Láurea, que será entregue em sessão solene durante 92º Seminário Brasileiro de Prefeitos, Vereadores e Procuradores Jurídicos que será realizado nos dias 12 e 13 de junho, no Auditório do Belém Soft Hotel, na cidade de Belém (PA).

Na consulta espontânea, os vereadores lideram uma lista com mais de 30 nomes. E os percentuais, nesse caso, são elevados. Astro de Ogum aparece com 565 votos; Rose Sales obteve 432 votos e Fábio Câmara recebeu 356 votos.

“Este é um reconhecimento valioso do trabalho que realizamos na Câmara em favor da população de São Luís. É gratificante receber o prêmio que valoriza estas ações. Confesso que tenho muitos objetivos que visam desenvolver nossa cidade e garanto que estou só no começo”, afirmou o presidente Astro de Ogum.

O vereador Fábio Câmara destacou a importância do prêmio. “O resultado da pesquisa mostra que estamos no caminho certo. Estou feliz pelo reconhecimento da população quanto à nossa atuação na Câmara. Espero continuar trabalhando no intuito de honrar ainda mais essa conquista”, declarou o peemedebista.

A vereadora Rose Sales também disse estar lisonjeada com o reconhecimento por parte da população. “Tenho procurado trabalhar cumprindo o cronograma de tudo que preguei em campanha, fiscalizando, criando leis e buscando melhorias para atender os anseios da nossa população da melhor forma possível”, revelou a vereadora.

Sistema Sentio de Pesquisa 

Sentio é um software seguro que realiza pesquisas por telefones, através de perguntas junto aos eleitores dos municípios com os nomes de todos os vereadores em ordem alfabética com o seguinte questionamento: “o Instituto Tiradentes esta realizando pesquisa popular para saber qual é o vereador mais atuante da sua cidade”. Ao atender a chamada o cidadão vai ouvir uma mensagem solicitando que ele escolha pela tecla do telefone uma das alternativas mencionadas. Após o procedimento é feita a identificação do parlamentar atuante.

Para realizar a enquete, o Instituto Tiradentes dispõe de um banco de dado com mais de 120 milhões de telefones de todo o Brasil. Dependendo da quantidade de habitantes de cada cidade (probabilidade proporcional ao tamanho, seguindo critérios do IBGE), são sorteados pelo computador 70.500 números de telefones para fazer parte da pesquisa, sempre em diferentes dias e horários da semana, incluindo sábado e o período noturno (até 20 h).

sem comentário »

ANJ condena assassinatos de jornalistas brasileiros

0comentário

A Associação Nacional de Jornais (ANJ) condena o assassinato do radialista Djalma Santos da Conceição, conhecido como Djalma Batata, cujo corpo foi encontrado nas margens da BR-10, em Timbó, área rural da cidade de Conceição da Feira (BA), na manhã de sábado (23/5).

Djalma foi sequestrado no bar “Quiosque”, de sua propriedade, por três homens encapuzados, por volta das 23h30 de sexta-feira (22/5). O cadáver foi encontrado na manhã seguinte, com pelo menos 15 tiros.

Essa é a segunda morte registrada de profissionais de jornalismo em uma semana, uma vez que o corpo do jornalista Evany José Metzker foi encontrado decapitado e com sinais de tortura em Padre Paraíso (MG), no dia 18/5.

A Associação Nacional de Jornais (ANJ) alerta que a sucessão de homicídios e outras violências contra profissionais de imprensa criam um clima de impunidade que contribui para a repetição de violações à Liberdade de Expressão e ao direito da sociedade de ser devidamente informada.

Em face de mais este caso, a ANJ insiste junto às autoridades quanto à necessidade de imediato e cabal esclarecimento dos crimes mencionados, a fim de que os responsáveis sejam devidamente julgados.

Brasília, 26 de maio de 2015.
Associação Nacional de Jornais

sem comentário »

Estudantes africanos preferem Nair Portela para reitoria da UFMA

0comentário

Eles vêm da África, especificamente de Angola, Guiné-Bissau, Cabo Verde, Congo, Guiné-Konakry, Quênia e Nigéria. Estão matriculados na UFMA por meio do programa federal PEC-G, que oferece formação superior a estudantes de países em desenvolvimento com os quais o Brasil possui acordos educacionais e culturais. O programa é gerido pelo Departamento de Organização Acadêmica (Deoac) da Pró-reitoria de Ensino. Fora a origem, têm em comum a preferência por Nair Portela para reitora e Fernando Carvalho vice, na consulta prévia à comunidade universitária.

Nesta segunda-feira, comemoraram o Dia da África, no evento que se chamou “África fora de casa: diáspora, gênero, identidade”. Na programação houve mesas redondas, minicursos e oficinas. Foi um
momento de refletir sobre a situação da África pós-período de colonização e identidade. “Alegramo-nos em falar de África mesmo não estando em casa”, disse o estudante angolano, Anacleto Domingos.

O PEC-G é visto como um programa acadêmico. Os estudantes buscaram aqui a oportunidade de formação que não tiveram em seu país. Consequentemente, a receptividade e o acompanhamento de suas necessidades pessoais e de seu desempenho como estudantes são essenciais para o bom desempenho em atividades acadêmicas.

Cossi Yves Gbefon, 24 anos, do Benin, estudante do 3º período de Ciências Biológicas falou sobre os candidatos. “Associo os nomes da professora Nair e do professor Fernando ao trabalho do reitor atual.
Por isso vou votar nela. Recebemos apoio do Departamento de Assuntos Estudantis (DAE), nos sentimos à vontade e sempre que levamos um problema, a universidade busca uma solução. Sinto-me atendido nas minhas necessidades”, justificou.

Desde o primeiro dia da campanha, o estudante Vladimir Antonio Gomes, 24 anos, da Guiné-Bissau, no 8º período de administração, usa a camiseta com a foto dos professores Nair Portela e Fernando Carvalho. “A professora Nair vai muito ao Paulo Freire (Centro Pedagógico), por isso tive a oportunidade de conhecê-la bem antes da campanha. Ela para e presta atenção no que a pessoa fala. Acredito que, como reitora, vai continuar atendendo nossas reivindicações como alunos estrangeiros”, disse.

Anacleto Domingos veio de Angola e é estudante do 5º período de economia. “Para nós, ela e o professor Fernando vão adotar algumas políticas que o atual reitor tem conosco. Ele nos recebeu muito bem aqui. Além do programa federal PEC-G, a universidade tem outros recursos para nos atender. Se não fosse essa ajuda, não teríamos como viver aqui”.

sem comentário »

Coletivo de diversidade sexual da UFMA manifesta apoio a Nair Portela

0comentário

Militantes dizem que a atual gestão foi fundamental para dar visibilidade e garantir políticas de valorização à causa LGBT

Membros do Mara X manifestaram apoio às candidaturas de Nair Portela a reitora e Fernando Carvalho a vice-reitor da UFMA

Membros do Mara X manifestaram apoio às candidaturas de Nair Portela
a reitora e de Fernando Carvalho a vice-reitor da UFMA

A construção de uma universidade democrática passa, obrigatoriamente, pela garantia de espaços de visibilidade aos grupos que compõem o todo acadêmico. Por essa razão, além dos avanços pedagógicos e estruturais que a Universidade Federal do Maranhão viveu nos últimos oito anos, é visível o apoio institucional a coletivos que representam a diversidade sexual. Caso do Mara X, movimento organizado na UFMA que manifestou apoio à Nair Portela reitora e Fernando Carvalho vice-reitor. O coletivo funciona tanto como espaço de discussão política, quanto para a organização e realização de eventos de conscientização dentro e fora da UFMA.

Segundo Marcelo Oliveira, um dos representantes do Mara X, o Coletivo é uma organização civil de direito privado sem fins lucrativos e econômicos, não partidária, com finalidade educativa, cultural e de
pesquisa, com vistas à redução das desigualdades de gênero, regida por estatuto próprio e pelas normas legais pertinentes. “Nós desenvolvemos estudos e pesquisas, atividades educativas e de formação visando à disseminação das ideias e valores que caracterizam a luta de LGBT’S por cidadania, igualdade e justiça”, detalha.

O grupo surgiu no final do ano passado formado apenas por estudantes. O Coletivo já vinha sendo pensado desde 2010, com a primeira participação no Encontro Nacional Universitário de Diversidade Sexual (ENUDS). Teve o apoio do Diretório Central dos Estudantes (DCE). “Com a realização da edição 2014 do ENUDS, sentimos a necessidade de criar um coletivo para nos representar dentro e fora do nosso estado. Daí surgiu o Mara X”, explica Marcelo. Mas, para que o projeto do Mara X saísse do papel, foi fundamental o suporte institucional. “O DCE foi importante, mas poder contar com o apoio do reitor Natalino Salgado foi o que alçou o Mara X a um status político mais forte. Ele desde o início demonstrou interesse em nossas propostas e não mediu esforços para que nosso grupo participasse de eventos dentro e fora do Maranhão e se consolidasse como um coletivo efetivo”, conta Marcelo Oliveira.

O estudante revela, ainda, que por meio do apoio da reitoria, integrantes do Mara X foram incluídos em um programa de bolsa-auxílio. Segundo Marcelo, os membros do Coletivo estão inseridos em projetos de
ensino, pesquisa e extensão e realizam oficinas e apresentações de trabalhos em eventos. “Nossa proposta desde sempre é a de debater a política LGBT dentro e fora das universidades, sempre pautados em um viés de análise crítica, articulado com os diversos movimentos sociais e certos da necessidade de construir novas formas de enfrentamento a qualquer tipo de opressão e reconhecendo as transversalidades das lutas”, enfatiza.

Ele conta que, daqui pra frente, o interesse é que o Mara X se mantenha como um Coletivo político forte e cada dia mais consolidado, sempre avançando nas lutas e discussões e que, para isso, é necessário que a nova reitoria mantenha os progressos alcançados pela atual gestão. “A UFMA atual é outra e não se trata, apenas, de estrutura física. Hoje temos, até, apoio para a criação de um Coletivo como o Mara X? Por isso estamos cientes de que, se queremos avançar ainda mais nas nossas lutas, tendo suporte institucional, temos que ter uma nova gestão compromissada com as conquistas já alcançadas e disposta a seguir adiante. É o caso de Nair Portela e Fernando Carvalho”

sem comentário »

Assembleia nega Plano de Cargos a servidores, mas mantém fantasmas ilustres na folha

0comentário
Alexandra e Aderson: fantasmas com sobrenome de peso

Alexandra e Aderson: fantasmas com sobrenome de peso

O blog teve acesso a uma lista com nomes de funcionários fantasmas da Assembleia Legislativa do Maranhão. São pessoas ligadas a políticos e até um ex-deputado, que recebem polpudos salários, embora nunca tenham botado o pé na sede do Poder Legislativo estadual para trabalhar. Um contrassenso, já que atualmente a direção da Casa alega não ter recursos para implantar o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV) para pouco mais de 400 servidores efetivos.

Encabeçam a lista de fantasmas da AL a ex-primeira-dama do Estado, Alexandra Miguel Cruz Tavares, ex-mulher do ex-governador e hoje deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB), e Aderson de Carvalho Lago Filho, ex-deputado estadual e ex-chefe da Casa Civil, hoje afastado da política, que vem a ser pai do secretário de Transparência e Controle do Governo Flávio Dino, Rodrigo Lago.

Nome de Alexandra Miguel Cruz Tavares aparece na relação de funcionários da AL, embora ela não dê expediente na Casa

Nome de Alexandra Miguel Cruz Tavares aparece na relação de funcionários da AL, embora ela não dê expediente

Morando atualmente em Brasília, Alexandra Tavares, que também foi secretária de Estado de Solidariedade Humana, na gestão do ex-governador Jackson Lago, cassado em 2009, foi nomeada em 1º de março deste ano para o cargo de secretária do gabinete da Presidência da Assembleia. O vencimento tem símbolo ISO e pode chegar a R$ 14 mil. Mesmo sem fazer jus à sinecura, pois há anos deixou de residir no Maranhão, ela mantém o gordo salário, com as bênçãos de Humberto Coutinho, aliado político e mui amigo do seu ex-esposo.

Também não se tem notícia de que Aderson Lago bata ponto na Assembleia. Afastado da política desde a cassação do primo Jackson, em cuja gestão detinha poderes supremos, ele submergiu, chegou a ter a prisão preventiva pedida sob a acusação de desvio de recursos públicos e passou a operar apenas nos bastidores. Mergulhado no ostracismo, ele foi lembrado por Coutinho e em 1º de abril também passou a ganhar um ISO, no mesmo patamar do que recebe Alexandra.

Poder

Aderson também recebe salário da Casa, conforme comprova a lista, mas também não bate ponto

Aderson também recebe salário da Casa, conforme comprova a lista, mas também não comparece ao trabalho

Por falar em poder, Aderson Lago costuma se esbaldar nele, sem medir consequências, quando tem oportunidade. Um exemplo foi o caso que ficou conhecido como Ópera Prima, nome de uma agência de propriedade do seu filho Aderson de Carvalho Lago Neto. Sediada no Rio de Janeiro, a empresa faturou cerca de R$ 5 milhões, desviados da Secretaria de Estado da Saúde, via Prefeitura de Caxias, no ano eleitoral de 2006. Tudo graças à influência paterna. Coincidência ou não, o prefeito caxiense da época era ninguém menos do que Humberto Coutinho, que se mantém extremamente generoso com a família Lago.

Envolvida em uma crise gerada pela relutância do seu presidente, Humberto Coutinho (PDT), em aprovar o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos dos funcionários efetivos da Casa, sob a alegação de falta de recursos financeiros, a AL desmente a si própria ao manter em sua folha de pagamento indivíduos que não exercem as funções para as quais foram nomeados.

sem comentário »