Deputado Wellington solicita Audiência Pública com excedentes do concurso das polícias Militar, Civil e Corpo de Bombeiros

0comentário
Wellington do Curso tem se mostrado atuante em defesa da segurança pública

Wellington do Curso tem se mostrado atuante em defesa da segurança pública

O vice-presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e das Minorias da Assembleia Legislativa, deputado Wellington do Curso (PPS), utilizou a tribuna, na manhã de hoje (5), para destacar a Audiência Pública solicitada por ele, que acontecerá na próxima terça-feira, 12 de maio, às 14 horas, na Assembleia Legislativa com os excedentes do concurso das Polícias Militar e Civil e Corpo de Bombeiros.

Na ocasião, o parlamentar, que tem se mostrado atuante em defesa da segurança pública, ressaltou a importância de se debater a possibilidade da convocação dos excedentes das Polícias Militar e Civil e do Corpo de Bombeiros, tendo em vista a imprescindibilidade dos serviços fornecidos pela classe.

“É de grande relevância discutir a possibilidade de se convocar os excedentes da Polícia Militar, Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros, tendo em vista as necessidades sociais e a imprescindibilidade dos serviços fornecidos por esses profissionais que tanto merecem nossa admiração. Após ouvir os excedentes dos concursos em questão, que estiveram presentes aqui na Assembleia na semana passada, e atendendo aos pedidos deles, a audiência pública emana como a possibilidade de se discutir temática de grande relevância, enfatizando assim as expectativas de direito de tais excedentes, além de zelar por aquilo que é direito de todos e dever do Estado: a Segurança Pública”, ressaltou.

sem comentário »

Centro de Empreendedorismo da UFMA já funciona com nove empresas

0comentário
Estudantes de Turismo da UFMA têm contato com as práticas do mercado na Labotur

Estudantes de Turismo da UFMA têm contato com as práticas do mercado na Labotur

SÃO LUÍS – Inaugurado no fim de novembro do ano passado, o Centro de Empreendedorismo da UFMA vem funcionando desde então, com a instalação das empresas juniores e incubadoras de empresas, e tem tudo para ser um equipamento que impulsionará o crescimento econômico do Maranhão. Lá, são gestados projetos de inovação nos quais os estudantes criam mecanismos tecnológicos para contribuir para o desenvolvimento do Estado.

A obra foi construída com recurso do Estado e custou, aproximadamente, R$ 3 milhões. O Centro de Empreendedorismo da UFMA possui 38 salas, distribuídas em dois pavimentos, além de duas salas de reuniões e banheiros com acessibilidade.

Nove empresas já estão funcionando no prédio. Para Elodielza Ferreira, diretora de Marketing da Labotur, empresa júnior de Turismo, o prédio é uma boa aquisição, por concentrar as atividades das empresas em um só lugar, unindo-as e melhorando a comunicação entre cada entidade. “Com a inauguração deste prédio, novas empresas estão surgindo e outras que estavam desativadas estão procurando a reativação. Dificuldades existem, mas estamos nos adaptando para prosseguirmos sempre com as atividades desenvolvidas”, afirma. O Labotur existe há 21 anos e é a primeira empresa Junior de Turismo no Brasil e a primeira no Maranhão.

Segundo Raimunda Reis, diretora de marketing, a Labotur trabalha em áreas como agenciamento de viagens e eventos, além de organizar e montar pacotes de viagens, cerimonial e eventos. “Atualmente, trabalhamos com 10 estudantes de Turismo que estão aptos a atenderem a comunidade interna ou externa da Universidade,” explica.

Empresa Junior do Curso de Psicologia, a Novamente trabalha com um público voltado para as pequenas e médias empresas, fornecendo consultorias de gestão de pessoas externas. Luiza Castro, diretora de projetos, explica que a empresa foi fundada em dois pilares. Um para vivenciar na prática os conceitos estudados no curso, passando a ter um espírito empreendedor, e o outro devolvendo para a sociedade os conhecimentos apreendidos, utilizando-se de um serviço que seja mais accessível se comparado com as empresas tradicionais.

“As empresas externas nos contratam para a execução dos processos seletivos e, de acordo com os conhecimentos obtidos no curso de Psicologia, identificamos as pessoas que tenham perfil para ocupar a vaga ofertada por uma determinada empresa”, explica Luiza. A empresa funciona das 10 às 12 horas e das 14 às 17h20. Contatos por meio do e-mail ej.novamente@gmail.com.

Segundo o reitor da UFMA, Natalino Salgado, o prédio tem um papel importante para a academia e para o Estado do Maranhão. “O Brasil ainda investe pouco em inovação. Não existe nenhum prédio no País com essa finalidade. Já licitamos empresas para pavimentação e urbanização do acesso até o prédio, o que vai garantir condições ideais de trabalho, estudo e aprendizado aos estudantes”, ressaltou.

Além das Empresas Juniores, o Centro de Empreendedorismo das UFMA abriga a Incubadora de Empresas de Base Tecnológica do Estado do Maranhão, que atende a um público maior que as empresas juniores e auxilia os estudantes de graduação a estruturar e consolidar sua imagem no mercado de trabalho, além de fomentar a pesquisa dentro de uma empresa, contemplando outros empreendedores, mesmo aqueles que nunca passaram pela Universidade.

Cursos da UFMA que possuem empresa júnior:

ufma empresa junior

sem comentário »

Zé Inácio participa da Adesão do Maranhão ao Sinapir

0comentário
Para Zé Inácio, a adesão do estado ao Sinapir fortalecerá os organismos que trabalham a igualdade racial no estado

Para Zé Inácio, a adesão do estado ao Sinapir fortalecerá os organismos que trabalham a igualdade racial no estado

O deputado Zé Inácio (PT) participou na tarde desta terça-feira (05) da Adesão do governo do Maranhão ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir), com a presença da Ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República, Nilma Lino.

Na ocasião também foi celebrado acordo de Cooperação Técnica entre a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República e o Estado do Maranhão por meio da Secretaria de Estado da Educação.

Para o parlamentar a Adesão do Estado do Maranhão ao Sinapirirá fortalecer os organismos que trabalham a igualdade racial em nosso Estado.“O Sinapir irá fortalecer a implementação das políticas públicas voltadas para as desigualdades raciais. No Maranhão precisamos avançar muito neste quesito e o governador Flávio Dino deu o ponta pé inicial a essa mudança”, diz Zé Inácio.

Os municípios de Chapadinha, Codó e São Luís Gonzaga assinaram o temo de Adesão ao programa.
O governador Flávio Dino ressaltou a importância do Sinapir Para a promoção da igualdade racial em âmbito municipal e estadual.

sem comentário »

Tom Cleber é a atração do Baile das Rosas, dia 8 de maio em São Luis

0comentário

Baile das Rosas

O Baile das Rosas, promovido pela Grande Loja Maçônica do Maranhão (Glema), traz a São Luis, no próximo dia 8 de maio (sexta-feira), o cantor e compositor Tom Cleber & Banda, no Espaço de Eventos do Bequimão, em uma noite imperdível para celebrar o dia das mães.

Os ingressos podem ser adquiridos nas Casas Santo Onofre (Cohab e Centro), Drogaria São Paulo e na sede da Glema (Bequimão). Mesas para quatro pessoas custam R$ 200,00 e os ingressos individuais estão sendo vendidos por R$ 60,00. Mais informações (98) 99130 1400.

O artista maranhense Tom Cleber volta à ilha e promete surpreender fãs e admiradores com um repertório recheado de clássicos da Música Popular Brasileira (MPB) e canções consagradas de sua autoria, sucesso em todo o Brasil.

O show marca a inauguração do Espaço de Eventos da Loja Maçônica no Bairro do Bequimão, um local confortável, com toda estrutura e segurança para receber o público. A abertura está prevista para as 22h com a apresentação do cantor Dommer, artista que encanta as noites de São Luis. A festa tem caráter beneficente. Parte da verba arrecadada com a venda dos convites será aplicada nas obras sociais apoiadas pela Maçonaria.

Dono de uma voz cativante e apaixonante, Tom Cleber canta o amor em suas mais diversas formas e maneiras, não deixando a animação fora de seus shows, que são diversificados e contagiam a todos. O cantor chega a São Luis acompanhado de seus músicos para apresentar os maiores sucessos ao longo de 20 anos de carreira, entre eles “Indecisão”, “Diz Coração”, “Comigo Não Ficou”, “Saudade”, e de nomes da MPB, como Roberto Carlos, Fagner, Fábio Júnior, Luiz Gonzaga.

Tom promete um show dançante para a legião de fãs que aguarda ansiosamente a volta do cantor à capital maranhense.

Maranhense com trajetória de sucesso em várias regiões do Brasil

Antonio Cleber Lima de Carvalho, o Tom Cleber, nasceu em São João dos Patos em 23 de maio de 1969, filho de Antonio Alves de Carvalho e Teresinha Lima de Carvalho. É o segundo de uma família de seis irmãos.

Gravou seu primeiro disco em formato LP no ano de 1993, mas só veio conhecer o sucesso dez anos depois, em 2003 com o CD Tom Cleber (voz e violão), trabalho que conquistou um grande público e passou a fazer sucesso no país, com uma agenda lotadas de shows que não para de crescer.

O primeiro DVD de sua carreira foi lançado em outubro de 2005, um grande sucesso de vendas que lhe presenteou com disco de ouro, que veio somar com mais três conquista do disco de ouro nos CDs Tom Cleber voz e violão, volume I, II e III.

Para deleite do seu fiel e inseparável público, Tom Cleber lançou dois álbuns no final de 2007, o inédito “Sonetos” e a coletânea “As 20 +”. Em junho de 2008, tom Cleber gravou seu segundo DVD comemorando os seus 15 anos de carreira. No final de 2010, Tom Cleber lança mais dois álbuns, um apenas com músicas inéditas o outro uma coletânea com seus grandes sucessos, Tom Cleber começa o ano de 2011 lançando mais dois álbuns um com 13 faixas inéditas o CD “Tudo Lembra Você” e o CD “Sucessos” com 14 faixas e para fechar com chave de ouro o ano de 2011 Tom Tom Cleber lançou mais 2 álbuns o CD “Tom Canta Roberto” e o CD “Amor Bandido”, que vem com 12 faixas com melodias entrelaçadas de sentimentos.

#SERVIÇO:

O quê: Baile das Rosas com Tom Cleber & Banda
Onde: Espaço de eventos da Grande Loja Maçônica (Glema) no Bairro Bequimão
Quando: Sexta-feira, dia 8 de maio de 2015
Horário: A partir das 22h
Valores: Mesas (4 pessoas) – R$ 200,00
Convite individual: R$ 60,00
Ingressos: Vendas nas Casas Santo Onofre, Drogaria São Paulo e na sede da Grande Loja no Bequimão
Realização: Grande Loja Maçônica do Estado do Maranhão (Glema)
Informações: (98) 99130 1400

sem comentário »

Criador de Tropa de Elite em palestra no Shopping da Ilha

0comentário
Rodrigo Pimentel, criador do sucesso Tropa de Elite, proferirá palestra no Shopping da Ilha

Rodrigo Pimentel, criador de Tropa de Elite, proferirá palestra no Shopping da Ilha

Rodrigo Pimentel, ex policial e criador do sucesso no cinema do filme ‘Tropa de Elite’ apresenta nesta quarta feira, 6, a partir das 8 da manhã no Shopping da Ilha, palestra motivacional para equipe do Grupo Sá Cavalcante. Trata-se de um evento corporativo onde a Sá Cavalcante vai apresentar aos funcionários e prestadores de serviço da SC2, empresa que administra os 5 Shoppings Centers do grupo, seus novos valores. É o começo de uma nova história após 40 anos de sucesso. Para marcar o evento, motivar e envolver os seus jogadores, a empresa chamou Rodrigo Pimentel, especialista na construção de tropas de elite capazes de garantir resultados em tempos de crise.

Além do Rodrigo Pimentel estarão presentes também Leonardo Cavalcante presidente da SC2, o diretor Carlos Franqueira, o superintendente do Shopping da Ilha, Carlos Gouveia e todo o staff do Shopping da Ilha. Sob a Inspiração do filme “Tropa de Elite”, a palestra propõe estabelecer a relação entre a realidade do BOPE (Batalhão de Operações Especiais da PM do Rio de Janeiro), e das empresas e atividades do mundo corporativo.

O foco principal da abordagem é o que está além dos processos: o compromisso com a marca (empresa): o foco no resultado; o trabalho de equipe; a superação de limites – metas; a liderança mútua; e a auto realização no cumprimento da missão-tarefa.

sem comentário »

Seria mesmo o fim da agiotagem no Maranhão?

0comentário
Prefeito de Bacuri, Richard Nixon Monteiro dos Santos, foi preso sob acusação de envolvimento com agiotagem

Prefeito de Bacuri, Richard Nixon Monteiro dos Santos, foi preso sob acusação de envolvimento com agiotagem

Será que o esquema de agiotagem envolvendo prefeituras do Maranhão está mesmo com os dias contados? Levando em conta os resultados das últimas operações realizadas pela Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), com apoio providencial do Ministério Público, a resposta é sim. Mas, para evitar precipitações, é preciso esperar os fatos se desdobrarem por completo.

Nas primeiras horas de hoje, foram presos o empresário e suposto agiota Josival Cavalcanti da Silva, o Pacovan, os prefeitos Richard Nixon Monteiro dos Santos (Bacuri) e Edvan Costa (Marajá do Sena), além do ex-prefeito de Marajá do Sena Perachi Roberto Moraes e do contador daquele Município, José Epitácio Muniz Silva, o Cafeteira. Os maranhenses assistiram, portanto, a mais um capítulo de uma história com desfecho ainda imprevisível.

Resta saber se a polícia estadual agirá com a mesma diligência quando os alvos das investigações forem os peixes graúdos que, sabidamente, ganham fortunas promovendo a sangria dos cofres públicos. Estaria o governo disposto a levar o caso até o fim? Só o tempo dirá.

A repressão à agiotagem e aos que dela sobrevivem requer muita boa vontade dos atuais governantes. O combate efetivo à relação criminosa entre prefeitos e usurários travestidos de empresários/fornecedores depende de vários fatores.

O enfrentamento está condicionado, por exemplo, ao rigor e à eficiência das investigações, que devem estar muito bem fundamentadas para que haja a devida punição. Em meio à imprevisibilidade do caso, duas perguntas pertinentes não querem calar:

– Estariam os atuais donos do poder convictos de que as consequências não respingarão nas paredes alvas do Palácio dos Leões?

– Ou estaria o governo disposto a cortar na própria carne?

sem comentário »

Deputados da Comissão de Assuntos Econômicos visitam Alumar

0comentário
Visita de Adriano Sarney, Zé Inácio, Júnior Verde, Cabo Campos e Fernando Furtado teve o objetivo de esclarecer demissões

Visita de Adriano Sarney, Zé Inácio, Júnior Verde, Cabo Campos e Fernando Furtado teve objetivo de esclarecer demissões

A Comissão de Assuntos Econômicos da Assembleia Legislativa do Maranhão, presidida pelo deputado Adriano Sarney, visitou, na manhã desta segunda (4/4), o Consórcio de Alumínio do Maranhão (Alumar), em Pedrinhas, e foi recebida pelo diretor-geral, Nilson Frazão Ferraz, e toda a sua equipe gestora.

Participaram da visita os deputados estaduais Adriano Sarney, Zé Inácio, Júnior Verde, Cabo Campos e Fernando Furtado e teve o objetivo de esclarecer aos parlamentares a situação dos 650 funcionários da empresa que serão demitidos com o desligamento temporário área de redução da produção de alumínio.

Para o deputado estadual Adriano Sarney, a reunião foi proveitosa. “Fomos até a Alumar para ouvir os motivos que levaram a empresa a demitir os funcionários e saímos com as explicações das demissões que são inevitáveis, segundo a empresa. Mas também tivemos alguns encaminhamentos importantes para que possamos dentro do prazo de até dois anos mudar essa situação. Esperaremos uma reunião da diretoria para que eles possam trazer algumas iniciativas que possam reverter esse cenário”, destacou o presidente da comissão.

“Apesar de a Alumar se mostrar irredutível na questão da demissão dos funcionários, a empresa sinaliza em retomar a produção da área desativada num curto espaço de tempo. E nosso foco é de intermediar junto ao Governo Federal e Estadual essa retomada e assim a recontratação dos trabalhadores!”, enfatizou o deputado petista Zé Inácio.

O deputado Júnior Verde destacou o diálogo e o papel da Assembleia Legislativa em intermediar esse processo de demissões. “A Assembleia sensível a problemática do desemprego, realmente se propôs a vim a Alumar, mas infelizmente essa decisão da empresa é uma situação de mercado e afeta os funcionários. Na nossa avaliação, enquanto parlamentares, cumprimos o nosso papel de lutar pelo interesse público. Fizemos alguns encaminhamentos como a criação de alternativas para que a Alumar possa desenvolver em parceria com o Sebrae não só a capacitação, mas também conseguir com que os funcionários demitidos possam ter alternativas de trabalho como a viabilização de pequenos negócios”.

De acordo com o diretor da Alumar, Nilson Ferraz, “essa situação da demissão foi condicionada pela questão do mercado global e os elevados custos operacionais tornaram a produção do metal inviável, mas estamos empenhados em manter o diálogo com nossos funcionários, o sindicato e a comunidade para minimizar o impacto dessa decisão. Essa atitude dos senhores deputados é algo louvável e merece nosso reconhecimento”.

Para o deputado Cabo Campos a visita foi muito esclarecedora. “Mostrou a preocupação da diretoria com os trabalhadores. Infelizmente, não conseguimos chegar ao que queríamos, que era o adiamento das demissões, mas ainda há esperança e o canal aberto de conversação”.

Principais encaminhamentos da reunião:

– Aguardar uma reunião da Diretoria da Alumar para que possa adiar o processo de demissão dos empregados;

– Viabilizar junto ao governo federal e estadual a abertura de um canal de dialogo para reativar a refinaria e a produção de alumínio a curto prazo;

– Tentar intermediar com o Sebrae a possibilidade de parceria junto à Alumar para vaibilizar projetos de pequenos negócios para os funcionários.

sem comentário »

Diminuem homicídios, mas latrocínios quase triplicam

0comentário
Removedores do IML recolhem corpo de Domingos Santos, vítima de latrocínio no Alto da Esperança, em janeiro deste ano

Removedores do IML recolhem corpo de Domingos Santos, vítima de latrocínio no Alto da Esperança, em janeiro deste ano (Foto: arquivo/O Estado)

O governo Flávio Dino divulgou com ênfase a diminuição de 22% do número de homicídios no mês passado na região metropolitana de São Luís em relação a abril de 2014. Os dados gerais, referentes a todos os tipos de mortes violentas (homicídios dolosos, lesões corporais seguidas de morte, assassinatos em presídios, entre outros), de fato comprovam a queda, mas um número em particular assusta: o aumento expressivo dos casos de latrocínio.

Os roubos seguidos de morte quase triplicaram este ano em relação aos quatro primeiros meses de 2014. Enquanto no primeiro quadrimestre do ano passado houve sete latrocínios, o período correspondente de 2015 já soma 20 registros, todos devidamente contabilizados nas estatísticas da Secretaria de Segurança Pública.

Outro dado alarmante diz respeito à abrangência dos crimes. Se de janeiro a abril de 2014, os roubos seguidos de morte ocorreram em apenas sete bairros: Maracanã, Vila Maresia (Raposa), Recanto dos Vinhais, Centro, Liberdade, Jardim São Cristóvão e Vila do Povo (Paço do Lumiar), no mesmo período deste ano, se propagaram por 19 localidades: Centro, Cidade Operária, Coroadinho, São Bernardo, Marcanã (dois casos), Vila Luizão, Maiobão, Recanto Turu, Vila Nova, Cidade Olímpica, Santa Bárbara, Santa Clara, Ponta d’Areia, Mata, Coroadinho, Vila Ariri, Alto da Esperança, Vila Sarney Filho e Tibiri.

Mais do que qualquer outro crime, o latrocínio expressa toda a crueldade dos bandidos para com suas vítimas, geralmente cidadãos de bem covardemente assassinados, sem a menor chance de reação ou de fuga. Daí o clamor social ser bem maior quando se trata de um crime dessa natureza.

Por isso, em vez de comemorar e explorar na mídia números que não refletem a realidade em sua plenitude, o sistema de segurança pública deveria empenhar todos os esforços e refazer suas estratégias para combater o crime em todas as frentes.

sem comentário »

Vice-prefeita do PCdoB ganha sinecura no governo Flávio Dino

0comentário
Lindalva com o aliado Flávio Dino

Lindalva com o aliado Flávio Dino

O governador Flávio Dino (PCdoB) contemplou a vice-prefeita de Zé Doca, Lindalva Serra Barros, sua colega de partido, com um alto cargo em sua administração. Demonstrando extrema generosidade com a correligionária, o comunista nomeou-a superintendente de Articulação Regional daquele município, aumentando ainda mais o poder da aliada em Zé Doca.

A comunista exercerá os dois cargos simultaneamente, mas terá que optar por apenas um vencimento, conforme prevê a lei. Entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) estabelece o seguinte: “Não pode o Vice-Prefeito acumular a remuneração decorrente de emprego em empresa pública estadual com a representação estabelecida para o exercício do mandato eletivo”.

Lindalva foi eleita em 2012 na chapa do prefeito Alberto Carvalho Gomes (PTB). Em 2014, além de ter feito campanha para Flávio Dino, pediu votos para Rubens Pereira Júnior, que foi eleito deputado federal. Não poderia, portanto, ter padrinhos mais fortes para ganhar seu espaço no governo e se projetar ainda mais na política.

Resta saber se com tanto poder e influência Lindalva continuará apoiando o prefeito Alberto Carvalho, a quem, até agora, tem demonstrado lealdade.

Abaixo, o ato de nomeação da vice-prefeita, publicado no Diário Oficial do Estado no último dia 23 de abril:

sinecura vice

sem comentário »

Loteria criada pela Prefeitura de Caxias é questionada no Supremo

0comentário

A lei do Município de Caxias (MA) que criou uma loteria local com o objetivo de angariar recursos financeiros para a assistência social está sendo questionada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF 337), com pedido de liminar, no Supremo Tribunal Federal (STF). Janot afirma que a Lei municipal 1.566/2005 usurpa a competência privativa da União para legislar sobre sistemas de consórcios e sorteios, nos termos do que dispõe o artigo 22, inciso XX, da Constituição Federal, caracterizando “patente descumprimento do pacto federativo”.

A lei prevê que a execução do serviço municipal de concurso de prognóstico numérico de múltiplas chances será explorado pelo próprio município, através da Secretaria Municipal de Solidariedade e Desenvolvimento Social, podendo também ser delegado a entidade privada por meio de licitação. Para Janot, “ao se imiscuir em matéria reservada ao ente federal, o município de Caxias invadiu o espaço da reserva legal (artigo 5º, II, da Constituição da República) e subverteu o sistema de distribuição de competências consagrado pelo constituinte”.

O procurador-geral acrescenta que o Decreto-Lei n° 204, de 27 de fevereiro de 1967, define a atividade de loteria como serviço público a ser exercido exclusivamente pela União. “Com efeito, o Decreto-Lei 204/67 criou o ‘monopólio’ da União sobre o serviço público de loteria, destituindo os demais entes políticos de explorar esse tipo de atividade. Cabe ressaltar, ainda, que o artigo 32 deste decreto-lei veda ‘a criação de novas loterias estaduais’, o que corrobora o argumento de que os demais entes políticos não possuem competência para criar e manter a atividade prevista na lei municipal”, finalizou.

O procurador pede liminar para suspender os efeitos da lei municipal até o julgamento do mérito da ADPF, quando pede que a norma seja declarada inconstitucional. O relator da ADPF é o ministro Marco Aurélio.

Fonte: Supremo Tribunal Federal (STF)

sem comentário »