Deputado Wellington apresenta proposições em defesa de Paraibano

0comentário
Wellington quer escritório da Caema e reforma da agência do INSS de Paraibano

Wellington quer escritório da Caema e reforma da agência do INSS de Paraibano

O deputado estadual Wellington do Curso (PPS) apresentou, na tarde desta sexta-feira, proposições em defesa de Paraibano, município localizado a 518 km da capital maranhense.

O parlamentar encaminhou expediente ao Governador do Estado e ao Diretor da CAEMA, Davi Telles, solicitando que adotassem medidas no sentido de se concretizar o restabelecimento pleno do fornecimento de água, além de solicitar a construção do escritório da CAEMA no município. Wellington cobrou, também, a reforma e instalação de uma agência de atendimento do INSS em Paraibano.

Na ocasião, o deputado ressaltou a importância desses serviços, além de frisar as consequências da não prestação dos serviços básicos.

“Paraibano, município do Maranhão, ainda enfrenta diversas problemáticas. Almejando atenuar tal cenário, faz-se necessária a implantação do posto da agência de atendimento do INSS, que encontra-se em estado de abandono há mais de 25 anos. Por conta do não funcionamento desta agência do INSS, os paraibanenses que necessitam se aposentar têm que se dirigir à agência do INSS no município de Floriano-PI ou Presidente Dutra-MA, distante 128 Km e 151 Km de Paraibano, respectivamente. Frisa-se, ainda, o restabelecimento pleno do fornecimento de água e a construção do Escritório da Caema. Segundo informações da CAEMA, o município possui nove poços artesianos, sendo que alguns estão com a vazão comprometida, não suprindo assim a necessidade da população. Por conta disso, a falta de água é rotina nas casas dos paraibanenses, acarretando inúmeros transtornos no dia a dia. Ressalta-se aqui, não a simples instalação de um posto do INSS ou implantação de escritório da Caema, mas a concessão de serviços básicos e fundamentais a todo cidadão”, declarou.

sem comentário »

Arquidiocese de São Luís recebe resoluções que homenageiam Dom Delgado, fundador da UFMA

0comentário
Encontro com o arcebispo de São Luís, Dom Belisário, marcou a apresentação de justas homenagens ao criador da UFMA

No encontro com o arcebispo Dom Belisário, o reitor Natalino Salgado apresentou as homenagens ao criador da UFMA

Na Arquidiocese de São Luís, o reitor Natalino Salgado entregou nas mãos do arcebispo Dom Belisário cópias da Resolução Nº 234 CONSUN, por meio da qual a instituição concedeu o título de doutor honoris causa ao fundador da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Dom José de Medeiros Delgado, e da Resolução Nº 236 CONSUN, que dá ao Campus do Bacanga o nome de Cidade Universitária Dom Delgado. O encontro, que ocorreu na Arquidiocese de São Luís, marcou a apresentação de justas homenagens ao criador da UFMA e de importantes instâncias da Instituição.

O arcebispo Dom Belisário ficou bastante gratificado pelo reconhecimento a Dom Delgado. “Esta é uma mostra de valorização do nosso passado. Dom Delgado tem uma importância muito grande não só para a igreja católica, mas também para o Maranhão, especialmente para a UFMA”, disse. O reitor Natalino Salgado comentou que é de suma relevância ressaltar Dom Delgado como forma de perpetuar a lembrança ao fundador da UFMA. “É importante resgatar nossa história. Com este ato, nós estamos fortalecendo nosso papel de ressaltar o nome de Dom Delgado para que todos reconheçam sua importância para a educação do Estado”, pontuou.

Dom Delgado nasceu em 28 de julho de 1905 na Fazenda Timbaúba, município de Pombal, onde hoje é a cidade de Condado, no interior da Paraíba, mas foi em Serra Negra, no Rio Grande do Norte, que fez seus primeiros estudos. Alfabetizado por uma tia, ainda menino, por influência de leituras religiosas, decidiu ser padre. Após muito esforço, José Delgado entrou para Seminário Arquiepiscopal de Nossa Senhora da Conceição da Paraíba do Norte, em João Pessoa, em 4 de março de 1918, com apenas 13 anos, cursando o que é hoje o Ensino Fundamental I.

Trajetória

Ingressou no curso de Filosofia do chamado Seminário Maior em 1923 e dois anos depois, em 1925, com 20 anos, seguiu para Roma, capital da Itália, onde fez os primeiros anos de Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana, até 1927, quando retornou ao Brasil devido a problemas de saúde. Após se destacar como bispo em Caicó, no Rio Grande do Norte, onde propagou com destreza a Ação Social Católica e fundou casas de atividades voltadas aos menos favorecidos, foi transferido ao Maranhão e assumiu a Arquidiocese de São Luís em 3 de fevereiro de 1952.

Já nos anos 50, Dom Delgado já almejava o plano ambicioso de criar uma universidade que unisse a recém-criada Faculdade de Filosofia às faculdades de Farmácia e Odontologia, Direito e à Escola de Enfermagem. Em janeiro de 1955, instituiu a Sociedade Maranhense de Cultura Superior (Somacs), com objetivo de criar uma biblioteca, um museu, um teatro e faculdades superiores que seriam subsídio para a criação de uma universidade. Em outubro do mesmo ano, em nome da Arquidiocese de São Luís, cedeu o Palácio Cristo Rei como espaço de aulas da Faculdade de Filosofia. E em 1957, criou a Faculdade de Ciências Médicas do Maranhão, com direção de João Bacelar Portela, um dos maiores marcos na saúde do estado.

Para concretizar o sonho de fundar uma universidade, criou, em 1961, a Universidade Católica do Maranhão, que agregou a Escola de Enfermagem São Francisco de Assis, a Faculdade de Filosofia, a Faculdade de Ciências Médicas e a Faculdade de Serviço Social. A fundação da Faculdade de Ciências Econômicas, em 1965, possibilitou a Dom Delgado criar a Fundação Universidade do Maranhão que absorveu as atividades da Universidade Católica e viria a dar origem, em outubro do mesmo ano, à Universidade Federal do Maranhão, em 1966. Quase cinquenta anos depois, o título de doutor honoris causa e a denominação do campus em Cidade Universitária Dom Delgado são homenagens fundamentais para perpetuar o nome daquele que pode ter sido o homem mais dedicado à UFMA de todos os tempos.

sem comentário »

TJMA rejeita pedido de intervenção no Município de São Luís

0comentário

O Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão rejeitou pedido de intervenção no Município de São Luis. O referido pedido havia se dado ainda na gestão do ex-prefeito João Castelo sob a justificativa de descumprimento de comando judicial emanado pelo Tribunal de Justiça nos autos do Regime Especial de Pagamento de Precatório nº 21.279/2011, que determinou a regularização do pagamento dos precatórios devidos entre os anos de 2008 e 2012. O pedido sustentava ainda que o Município de São Luís teria deixado, sem motivo de força maior, de efetuar o pagamento dos precatórios relativos àquele período.

Através da Procuradoria Geral do Município, o ente federativo demonstrou que o fato que havia embasado o pedido já havia sido removido, o que tornou prejudicado o exame da Representação para Intervenção Estadual em Município. Além disso, o Município, mesmo após ver que o pedido do impetrante se deu por prejudicado, juntou aos autos Certidão do Setor de Precatórios, o qual atesta sua adimplência junto ao Regime Especial nº 21.279/2011.

Dessa forma, o Tribunal de Justiça constatou que o Município se encontra inserido e adimplente no Regime Especial de Pagamento de Precatório, desaparecendo, por conseguinte, a causa determinante da representação.

Para o procurador geral do Município, Marcos Braid, o Tribunal de Justiça do Maranhão reconheceu que não existiria qualquer motivo para que fosse decretada uma intervenção, medida grave e só autorizada diante de determinadas situações, enumeradas em rol taxativo. “O pedido de intervenção se deu na gestão passada. Na atual administração, por determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, o Município de São Luís regularizou a situação dos precatórios, e vem efetuando, mensalmente, os depósitos junto à Coordenação de Precatórios do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão”, afirmou.

Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

sem comentário »

“Não podemos mudar o mundo, mas podemos tentar melhorá-lo”, diz deputado Wellington em palestra na Cruz Vermelha

0comentário
Wellington ressaltou seu compromisso social e parabenizou os jovens pela iniciativa pautada na solidariedade e no espírito voluntário

Wellington ressaltou seu compromisso social e parabenizou jovens pelo exercício solidariedade e no espírito voluntário

O vice-presidente das Comissões de Educação e de Defesa dos Direitos Humanos e das Minorias da Assembleia Legislativa, deputado Wellington do Curso (PPS), ministrou, na tarde deste sábado (04) palestra para os estudantes voluntários da primeira edição da Operação Cruz Vermelha Viva.

Estiveram presentes acadêmicos de Medicina, Direito, Odontologia, Biologia, Serviço Social, Psicologia, Nutrição, dentre outros, além de membros da Cruz Vermelha do Brasil e o presidente da Cruz Vermelha Brasileira-Rio de Janeiro, o sr. Luís Sampaio.

A Operação Cruz Vermelha Viva é um “Programa” vinculado à Cruz Vermelha Brasileira-Rio de Janeiro e realiza o treinamento de jovens acadêmicos e voluntários, a fim de que possam interagir e participar de ações sociais em diversas regiões do país.

No Maranhão, houve um total de 150 acadêmicos inscritos. Os treinamentos estão acontecendo desde a última sexta-feira (03) e serão finalizados neste domingo (05). Após o treinamento, os acadêmicos serão divididos em grupos e direcionados a 7 cidades do Maranhão, sendo elas: São Luís; São José de Ribamar; Raposa; Icatú; Caxias; Bacabal e Santa Inês.

“O programa demonstra a real missão da Cruz Vermelha, que é atenuar o sofrimento humano. Por isso, nós e os acadêmicos após o treinamento vamos às comunidades mais vulneráveis do Estado, para assim mostrar à população que ainda existem sim pessoas voluntárias com o espírito de solidariedade, que querem ajudar o próximo. Fazendo isso, no final da Operação temos a certeza que a Cruz Vermelha cumpriu a sua missão “, declarou Eliézer Lima, do Departamento Nacional de Educação e Saúde da Cruz Vermelha, Eliézer Lima.

“É uma experiência muito boa participar do programa. Após o treinamento, sei que terei uma percepção melhor sobre a vida. Saber que todos têm problemas e, por isso, enfatizar na coletividade, saindo do indivíduo em si. Espero assim contribuir para um mundo melhor.”, afirmou o estudante do 5° período de Biologia, Wesley Santos.

Compromisso

Na ocasião, o deputado Wellington ressaltou o seu compromisso social e parabenizou os jovens pela iniciativa pautada na solidariedade e no espírito voluntário.

“A sociedade vive em um cenário embasado no individualismo, no egocentrismo. O homem está cada vez mais direcionado a um universo limitado a si próprio, ignorando assim as minorias, as pessoas mais carentes. Sou de origem humilde e sei quão árdua é a vida de quem já nasce marginalizado, à beira dos direitos fundamentais, não tendo sequer o acesso pleno à educação e à saúde. Por isso, rotineiramente tenho pautado minhas ações na Assembleia Legislativa em uma visão mais humana. Uma visão que não aceita o descaso público e almeja à concretude dos direitos elementares. Não podemos tratar as pessoas como coisas. Não podemos ignorar as dores alheias. Não, não podemos desprezar as problemáticas quando podemos fazer algo para atenuá-las. Não podemos mudar o mundo, mas podemos tentar melhorá-lo. Por isso, ressalto a minha admiração à Cruz Vermelha e parabenizo a todos vocês, jovens estudantes, que estão imersos em uma sensibilidade que os permite ir além… Ratifico o meu compromisso social, aspirando assim a uma sociedade mais humana, pautada no respeito, na solidariedade e, assim, pautada no zelo pelo que há de mais importante: a vida!”, declarou o deputado Wellington.

sem comentário »

Prefeito Josemar é recebido pelas comunidades de Pau Deitado e Vila Nova durante festas tradicionais

0comentário
Prefeito Josemar Sobreiro com a primeira-dama Ivone Coqueiro e comitiva em celebração católica

Prefeito de Paço do Lumiar, Josemar Sobreiro, e comitiva durante celebração católica na localidade Pau Deitado

O prefeito de Paço do Lumiar, Josemar Sobreiro (PR) e a primeira – dama, Ivone Oliveira participaram, no último sábado (04), do encerramento do festejo em homenagem a São Pedro, no Pau Deitado. A festa é uma tradição de 87 anos na comunidade pesqueira, que reúnem católicos e visitantes para celebrações religiosas e programação cultural.

A última novena do festejo foi realizada na Igreja de São Pedro e contou com a presença de fiéis de 17 comunidades de Paço do Lumiar. “O nosso festejo este ano foi muito lindo, fizemos uma decoração digna de homenagear nosso padroeiro, conseguimos realizar todas as novenas, fizemos nosso arraial e ainda vamos realizar a procissão marítima” contou a marisqueira, Maria de Fátima.

Prefeito Josemar Sobreiro foi bastante cumprimentado por fiéis após a celebração católica

Prefeito Josemar Sobreiro foi bastante cumprimentado por fiéis após a celebração católica

“São Pedro é referenciado todos os anos pela nossa comunidade católica, pois foi pescador e emanado de muita fé, assim como os moradores do Pau Deitado. A festa para o santo é uma tradição e não podemos deixar de fazê-la”, disse o pároco, Paulo Sergio, que agradeceu a assistência da gestão do prefeito Josemar.

Para o prefeito Josemar, o apoio aos costumes religiosos e culturais, por exemplo, é uma forma de manter a história das comunidades luminenses. “Há três anos estamos apoiando o Festejo de São Pedro, no sentido de preservar a herança dos antepassados e difundi-la aos mais jovens, bem como para todo o município”, declarou Sobreiro.

Prefeito fez questão de cumprimentar brincantes após apresentação de bumba-meu-boi no Pau Deitado

Prefeito fez questão de cumprimentar brincantes após apresentação de bumba-meu-boi na comunidade Vila Nova

Ainda na noite de sábado, após agenda no Pau Deitado, o prefeito Josemar acompanhado do secretário de Planejamento e Articulação, Edinaldo Moura, a vereadora Vanusa, e assessores, seguiram para a comunidade Vila Nova, onde prestigiaram a 5ª edição do “Arraial da Amizade”, que também conta com o apoio cultural da prefeitura municipal, através de atrações culturais.

“Desde que o prefeito Josemar assumiu recebemos apoio para nosso arraial. Antes, os moradores vendiam rifas e comidas para arrecadar dinheiro, que muitas vezes não era o bastante para custear a programação. Estamos muito agradecidos a essa gestão”, concluiu a organizadora do Arraial, Deusilene Rocha.

sem comentário »

Na Vila Maranhão, povo se revolta contra violência e exige presença do secretário de Segurança

0comentário
Nuvem espessa de fumaça se formou com a queima de pneus pela comunidade, que está em pânico e cobra solução da SSP

Nuvem espessa de fumaça se formou com a queima de pneus pela comunidade, que está em pânico e cobra solução

Moradores da Vila Maranhão se revoltaram hoje contra a onda de violência que atinge o bairro. Em pânico e cansados de ter seus apelos ignorados, dezenas de populares bloquearam, desde a madrugada, o trecho da BR-135 que passa em frente à localidade para chamar a atenção das autoridades para o drama em que vivem.

Os manifestantes queimaram pneus e usaram pedaços de pau, pedras e outros obstáculos para interditar a pista. E prometeram que só liberariam o acesso caso o secretário de Segurança Pública, Jeferson Portela, comparecesse ao local do protesto para negociar uma solução com a comunidade, que exige a instalação de um posto policial ou uma viatura fixa para o bairro.

A princípio, guarnições da Polícia Militar e da Polícia Rodoviária Federal tentaram, na base da conversa, convencer os moradores a liberar o tráfego. Irredutíveis, eles exigiam a presença do secretário. Após longo diálogo com a PM e diante dos transtornos causados pela interdição, a rodovia foi desbloqueada.

Quanto à presença de Jeferson Portela na Vila Maranhão, ele mandou avisar que estará no bairro hoje, às 15h. É aguardar para ver.

sem comentário »

Em Santa Inês, hospital usa saco de lixo para manter bebê aquecido

0comentário
Por falta de manta térmica, equipe médica enrolou bebê em saco de lixo

Sem manta térmica, equipe médica enrolou bebê em saco de lixo para mantê-lo aquecido

A Prefeitura de Santa Inês, via Secretaria Municipal de Saúde, cometeu um dos mais graves absurdos de que se tem notícia no que se refere ao atendimento prestado à população: transferiu um recém-nascido que estava internado no Hospital Tomás Martins para São Luís enrolado em um saco plástico usado para guardar lixo porque não havia manta térmica para manter o bebê aquecido durante a viagem.

A imagem da criança envolta no saco preto foi postada no Facebook por um tio e logo foi propagada na internet, causando comoção e revolta, a princípio, entre os conterrâneos, e depois pelo país e mundo afora.

Imaginem se o prefeito da cidade, Ribamar Alves, que já se movimenta freneticamente, de olho na reeleição, não fosse médico.

sem comentário »

Família de preso assassinado em Pedrinhas pede indenização ao Estado na Justiça

0comentário
Policiais posicionados em frente á Cadet em dia de motim de presos

Policiais posicionados em frente á Casa de Detenção de Pedrinhas em dia de motim de presos

exclusivoA família de um detento assassinado na Casa de Detenção de Pedrinhas (Cadet) ajuizou ação na Justiça contra o Estado do Maranhão e a direção do presídio com pedido de indenização pela morte do ente querido. O processo tramita desde fevereiro deste ano na 1ª Vara da Fazenda Pública de São Luís.

A autora da ação é Leuzane dos Santos Quinto, que a princípio pleiteou a indenização na comarca de Coroatá, cidade onde mora. O juiz local, Francisco Ferreira de Lima, titular da 1ª Vara e à época respondendo também pela 2ª Vara, chegou a abrir o processo e a intimar os advogados da requerente, mas depois repassou o caso, via carta precatória, para a comarca da capital. Por sorteio, o processo foi distribuído à 1ª Vara da Fazenda Pública, cuja titular é a juíza Luzia Madeiro Nepomucena.

Estado virou réu em ação de indenização movida por parente de preso assassinado na Cadet

Estado e a Cadet virou réu em ação de indenização movida por parente de preso assassinado no presídio

Desde o dia 2 de fevereiro, a ação ordinária de indenização em decorrência de homicídio tramita na referida vara, sob o número 40432015. O sistema de consulta processual do site do Tribunal de Justiça do Maranhão informa que a última movimentação do processo, ocorrida em 8 de abril, foi a conclusão dos autos para despacho/decisão, que ainda está pendente.

Por motivo ainda não esclarecido, o site do TJ não traz detalhes sobre o homicídio na Cadet que originou o pedido de indenização.

sem comentário »

Edivaldo exibe cacife

2comentários
Mulher faz selfie com Edivaldo Holanda Júnior sob os olhares de aprovação das outras pessoas

Mulher faz selfie com Edivaldo Júnior sob os olhares de aprovação das outras pessoas (Fotos: Honório Moreira)

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC), obteve uma prova, neste sábado, durante a 7ª edição do programa “Todos por São Luís”, na Vila Embratel, de que uma boa porção do carisma e do prestígio que o levaram à vitória na eleição, em 2012, continua intacta. Tão logo chegou ao mutirão, por meio do qual o Município presta uma série de serviços à comunidade de um bairro, a cada semana, Edivaldo foi alvo de constante assédio.

Enquanto uns aplaudiam, apertavam as mãos e abraçavam o prefeito, outros o puxavam pelo braço para registrar uma selfie (foto tirada pela própria pessoa, sozinha ou na companhia de outrem, para compartilhamento em redes sociais da internet). E retribuiu o afeto com a gentileza de sempre.

Edivaldo é assedia por populares na Vila Embratel: prestígio inabalado

Edivaldo Júnior é assediado por populares na Vila Embratel: para muitos, carisma do prefeito segue inabalado

Um cacife e tanto para quem precisa, segundo apontam as últimas pesquisas, reverter as intenções de votos para a sucessão municipal, ano que vem.

2 comentários »

“Vivemos em uma sociedade que ainda possui ‘preceitos’ machistas,” afirma deputado Wellington sobre Mulheres de Luta

0comentário
Wellington alerta para a necessidade de se articular políticas públicas que fomentem a inclusão plena das mulheres

Wellington alerta para a necessidade de se articular políticas públicas que fomentem a inclusão plena das mulheres

O deputado estadual Wellington do Curso (PPS) participou, na tarde da última sexta-feira (3), da Primeira Plenária Popular, que discutiu o tema “Mulheres de Luta”. O evento, que aconteceu na Assembleia Legislativa, foi presidido pela vereadora e idealizadora do evento, Rose Sales (PP), e contou com a presença da médica e viúva do ex-governador Jackson Lago, e atual presidente do Instituto Jackson Lago, Clay Lago; da doutora em Sociologia e professora da UFMA, Meyre Ferreira; da militante social e advogada, Neide Carvalho, além de representantes de inúmeras entidades e membros da sociedade civil.

O evento contou ainda com o apoio da Fundação Milton Campos e entidades representativas, objetivando discutir as várias problemáticas enfrentadas pelas mulheres ludovicenses em várias instâncias.

“Vivemos em uma sociedade que, infelizmente, ainda possui ‘preceitos’ machistas. As mulheres, embora estejam cada vez mais ativas no cenário social, ainda enfrentam desafios cotidianamente. Hoje, a mulher maranhense é a mãe que dá carinho e proteção aos seus filhos, a educadora que institui o caminho dos que serão o futuro da nação, é a líder, aquela que com sua força consegue manter tudo sob controle e, com sua sensibilidade, é capaz de encontrar a solução em meio aos piores problemas. A mulher maranhense é a guerreira que, diariamente, encontra meios para superar as adversidades da vida.
Por tudo isso, torna-se pertinente a necessidade de se articular políticas públicas que fomentem a inclusão plena das mulheres no cenário social, eliminando assim todo tipo de ato ou pensamento discriminatório e, asssim, ressaltando aquilo que é princípio fundamental em nosso Estado: a Igualdade”, declarou o parlamentar.

sem comentário »