Educadores de Paço do Lumiar avaliam Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa

2comentários
Professores, gestores de escolas, monitores e demais educadores, pais e responsáveis mensuraram resultados do programa federal

Diretores, professores, monitores e pais de alunos mensuraram resultados do programa federal no município

Foi concluída no último fim de semana a avaliação do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) de Paço do Lumiar. Em formato de seminário, professores da alfabetização, gestores de escolas, monitores, educadores em geral, pais e responsáveis mensuraram os resultados obtidos na aplicação do programa federal nos anos de 2013 e 2014, no município.

O seminário promovido pela Secretaria Municipal de Educação contou com a presença do prefeito de Paço do Lumiar, professor Josemar Sobreiro (PR), da Secretária de Educação, Graça Privado, membros do legislativo, Conselho Municipal de Educação, e de docentes especialistas em Educação, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

A adesão do PNAIC aconteceu em 2013 pelo prefeito Josemar Sobreiro, como uma política de fortalecimento e de apoio às séries iniciais, com foco na alfabetização de crianças até 8 anos de idade. “É uma imensa contribuição para a educação básica, uma vez que não existia, no município, uma política de alfabetização. Uma inciativa que deu certo e que chegamos a resultados concretos com o empenho dos nossos educadores”, destacou o prefeito.

Estrutura

Professoras apresentaram trabalhos que favorecem a alfabetização na idade certa

Professoras apresentaram trabalhos que favorecem a alfabetização na idade certa

O programa integra uma série de ações, materiais e referências curriculares e pedagógicas disponibilizados pelo Ministério da Educação (MEC), tendo como eixo principal a formação continuada dos professores alfabetizadores.

As formações aconteciam uma vez ao mês com a aplicação de metodologias voltadas ao letramento, na utilização de recursos didáticos da língua portuguesa e da matemática. Cinquenta escolas desenvolveram o PNAIC com os alunos do 1º ao 3º ano fundamental.

A coordenadora do PNAIC de Paço do Lumiar, Izoila Lucena enfatizou o ganho para a Educação, nesse período. “O Pacto além da sua proposta de alfabetizar as crianças oportunizou também, aos educadores, o desenvolvimento de habilidades, metodologias inovadoras aliadas ao lúdico, através de produção literária, da dança e da música”, citou.

De acordo com a secretária de Educação, Graça Privado, o encontro foi muito positivo pelo envolvimento da comunidade escolar em todo o processo de desenvolvimento do pacto. “Concretizamos um processo, com o sentimento de que os objetivos proposto pelo Governo Federal foram alcançados em dois anos, no município de Paço do Lumiar. A nossa intenção é de que o PNAIC tenha continuidade, alavancando ainda mais o IDEB”, reforçou a secretária.

Para a professora Joelma Reis Correia, da UFMA, Paço do Lumiar está desenvolvendo grandiosamente e com qualidade o pacto. “O município mostra com essa ação, a importância da educação continuada com novas estratégias de aprendizado aos alunos em formação”, disse.

Durante os três dias do evento foram apresentados palestras, mesas redondas, exposição de trabalhos e experiências dos professores alfabetizadores, e apresentação cultural dos projetos da rede municipal.

2 comentários »

TJ nega mais um habeas corpus a acusado de mandar matar jornalista Décio Sá

0comentário
Acusado de ter mandado matar Décio Sá, Gláucio Alencar continuará preso

Acusado de ter mandado matar Décio Sá continuará preso

O desembargador José Luiz Oliveira de Almeida, membro da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão, negou, no último dia 20, habeas corpus, com pedido de liminar, impetrado pela defesa do empresário e suposto agiota Gláucio Alencar Pontes Carvalho, preso e pronunciado a júri sob a acusação de ter mandado assassinar o jornalista Décio Sá, em 23 de abril de 2012, em um bar da Avenida Litorânea, na Praia de São Marcos. Relator do recurso, o magistrado argumentou não ter vislumbrado a presença dos pressupostos legais para revogar a prisão preventiva, como ameaça à integridade física do acusado.

Gláucio voltou a alegar inocência, reafirmando não ter motivo para mandar matar o jornalista. Aludiu ainda excesso de prazo para o julgamento. Em relação à negação de autoria do crime, o desembargador observou ser inadequada a via escolhida pela defesa para o reexame de fatos e provas.

Sobre o alegado excesso de prazo, o magistrado lembrou que após a pronúncia a júri, a defesa de Gláucio ingressou com diversos recursos e requerimentos que, indubitavelmente, acabam por retardar o julgamento. “Registre-se que o processo em questão encontra-se pendente de julgamento do recurso especial interposto pelo advogado do paciente contra decisão proferida por este Tribunal em sede de agravo regimental”, acrescentou.

Por fim, José Luiz Almeida ressaltou que os advogados do acusado deixaram de juntar aos autos cópia da decisão que mantém a prisão preventiva do paciente, o que inviabiliza o exame da alegação de ausência de fundamentação da medida cautelar.

Retrospecto

Repórter de política de O Estado e autor de um dos blogs mais acessados do Maranhão, Décio Sá foi executado com cinco tiros de pistola .40 pelo matador de aluguel  Jhonathan de Sousa Silva, transportado em uma motocicleta pilotada por Marcos Bruno Silva de Oliveira. Ambos foram condenados em fevereiro de 2014, a 25 anos e três meses e a 18 anos e três meses, respectivamente.

Em 13 de junho de 2012, menos de dois meses após o crime, a polícia realizou a Operação Detonando, que resultou na prisão de oito pessoas suspeitas de envolvimento no assassinato do jornalista. Foram detidos José Raimundo Sales Chaves júnior, o “Júnior Bolinha”; os policiais Alcides Nunes da Silva e Joel Durans Medeiros; Elker Farias Veloso; o capitão da PM, Fábio Aurélio Saraiva Silva, o “Fábio Capita”; Fábio Aurélio do Lago e Silva, o “Bochecha” (solto em julho de 2013 por falta de provas); os empresários Gláucio Alencar Pontes Carvalho e José de Alencar Miranda Carvalho, pai de Gláucio, que cumpre prisão domiciliar desde agosto do ano passado em razão do seu grave estado de saúde (ele é cardiopata).

Todos foram pronunciados a júri e recorreram da decisão, proferida pelo juiz Osmar Gomes, então titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri.

O advogado Ronaldo Henrique Santos Ribeiro, denunciado pelo Ministério Público por suposta participação no assassinato do jornalista não será levado a júri popular. Em outubro de 2013, o juiz Osmar Gomes impronunciou o acusado, por não verificar indícios suficientes que comprovem a autoria ou participação do advogado no crime.

sem comentário »

Manada solta em avenida do Anil

4comentários

Flagrante feito por este blog no início da tarde deste domingo (01/03) de uma pequena manada solta na Avenida Casemiro Júnior, no Anil, próximo ao antigo Grêmio Lítero Recreativo Português. Os animais ficaram parados na pista, congestionando o trânsito e aumentando o risco de acidentes no trecho, que é muito movimentado. Apesar da confusão, não se viu nem sinal do dono dos bichos, muito menos de equipes da Prefeitura de São Luís para recolhê-los e notificar o (ir)responsável.

4 comentários »

Deputado Wellington é recebido pelo governador do Piauí

0comentário
Deputado Wellington do Curso foi recebido pelo governador do Piauí, Wellington Dias

Deputado Wellington do Curso foi recebido pelo governador do Piauí, Wellington Dias

A convite do Governo do Piauí, o deputado estadual pelo Maranhão Wellington do Curso (PPS/MA) foi recebido, na última sexta-feira (27) pelo atual governador do Piauí, Wellington Dias (PT/PI).

O parlamentar maranhense participou, também, a convite do governador, da comemoração dos 53 anos de emancipação política da cidade Aroazes (cidade natal dos seus avós), localizada a 230 km de Teresina.

Na oportunidade, visitou, ainda, obras públicas da cidade, acompanhado da vice-governadora, de parlamentares piauienses e do prefeito de Aroazes.

sem comentário »

CPT repudia nomeação de escravocrata no governo Flávio Dino

2comentários
Camilo Figueiredo explorava mão de obra escrava em fazenda

Camilo Figueiredo explorava mão de obra escrava em fazenda

Em nota, a Comissão Pastoral da Terra (CPT) da diocese de Coroatá, no Maranhão, repudia a nomeação do ex-deputado estadual, Camilo Figueiredo (PR-MA), a cargo do governo de Flávio Dino. Uma fazenda, da qual Camilo é sócio, foi flagrada em 2012 utilizando mão de obra escrava. Além disso, o ex-deputado está envolvido em outros conflitos agrários. Segue a nota na íntegra:

A Comissão Pastoral da Terra da Diocese de Coroatá (MA), por meio desta nota, REPUDIA publicamente a nomeação do Sr. Camilo Figueiredo, ex-deputado estadual do Maranhão (PR-MA), ao cargo de Assessor Especial de Apoio Institucional da Subsecretaria da Casa Civil, realizada pelo governador do Estado do Maranhão, Flavio Dino, pelos fatos a seguir expostos:

É de conhecimento público que o Sr. Camilo Figueiredo, latifundiário de Codó, Estado do Maranhão, é envolvido em diversos conflitos agrários na região dos Cocais, em especial na Comunidade quilombola de Puraquê, onde homens armados, inclusive com a presença de alguns policiais, tentaram expulsar dezenas de famílias, fato este impedido por decisão judicial que determinou a manutenção das famílias no território quilombola.

Além de seu envolvimento com violento conflito agrário, o latifundiário foi autuado por uma ação integrada entre a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão, Ministério Público do Trabalho e Polícia Federal, que libertou vários trabalhadores escravizados na Fazenda Bonfim, em 2012, e seu nome foi incluído na Lista Suja do Trabalho Escravo, em junho de 2013.

De acordo com a reportagem da organização Repórter Brasil, datada de 12.08.2012, crianças e adultos bebiam a mesma água que o gado na Fazenda Bonfim, de propriedade da empresa Líder Agropecuária, em que um dos sócios é o Sr. Camilo Figueiredo. A água, retirada de uma lagoa imunda, repleta de girinos, era acondicionada em pequenos potes de barro e consumida sem tratamento. Os abrigos dos trabalhadores, que faziam manutenção do pasto, eram feitos de palha e quando chovia, ficavam molhadas. Os trabalhadores não tinham carteira de trabalho (CTPS) assinada e não recebiam Equipamento de Proteção Individual.

O fim da escravidão e de práticas análogas à escravidão é um fato almejado não apenas pelo Brasil, como também por toda a comunidade internacional. Oficialmente no Brasil a escravidão foi extinta através da famosa Lei Áurea, Lei no 3.353, de 13 de maio de 1988, porém a realidade brasileira ainda mostra diversos casos de práticas análogas à escravidão, principalmente em um Brasil rural, onde os cidadãos, muitas vezes, estão expostos a condições subumanas de trabalho e muitos desconhecem seus direitos enquanto trabalhador.

Infelizmente, a escravidão continua a ser uma das maiores expressões de degradação humana e social que afligem o Brasil. A escravidão em tempos recentes pode ser expressa de diversas formas e intensidade, caracterizando-se pelo cerceamento da liberdade, pela degradação das condições de vida, pela vinculação financeira, pelo autoritarismo e principalmente pelo desrespeito e violação aos direitos humanos. O artigo 5o da Constituição Federal, conhecido por assegurar os direitos fundamentais também proíbe o trabalho análogo ao de escravo, dispondo na alínea III, que “ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante”. De acordo com o artigo 149 do Código Penal, reduzir alguém a condição análoga à de escravo, quer submetendo-o a trabalhos forçados ou a jornada exaustiva, quer sujeitando-o a condições degradantes de trabalho, quer restringindo, por qualquer meio, sua locomoção em razão de dívida contraída com o empregador ou preposto, pode ser condenado à pena de reclusão, de dois a oito anos, e multa, além da pena correspondente à violência.

O Estado do Maranhão, em razão de sua estrutura agrária arcaica, figura entre os três estados do Brasil com maior número de trabalhadores escravizados. A nomeação do escravocrata Camilo Figueiredo pelo governador Flávio Dino indica com clareza o caráter de seu governo: autoritário, conservador, amparado em estruturas oligárquicas, cujos agentes políticos são envolvidos em práticas criminosas, em especial crime contra a humanidade, conforme afirmou o Papa Francisco em seus comentários sobre a escravidão moderna.

COROATÁ, 27 de fevereiro de 2015.

A Coordenação da CPT DIOCESE DE COROATÁ

2 comentários »

Zé Inácio promove Seminário para construção do seu mandato

0comentário
Zé Inácio fala ao público presente ao seminário, prestigiado por Raimundo Monteiro, Humberto Costa e Helena Heluy

Zé Inácio fala ao público presente ao seminário, prestigiado por Raimundo Monteiro, Humberto Costa e Helena Heluy

O deputado estadual Zé Inácio (PT) promoveu nesta sexta-feira (27) o I Seminário “Brasil Atual e os Desafios do Mandato Popular”, com o objetivo de definir as ações prioritárias para o planejamento do mandato parlamentar, a partir das propostas de campanha, diretrizes do mandato e princípios do mandato popular petista.

O seminário contou com a presença do senador pernambucano Humberto Costa, líder do PT no Senado, que veio contribuir com as suas experiências como gestor público e parlamentar.

Zé Inácio destacou a importância da participação popular em seu mandato como deputado estadual. “Ouvir, neste momento, vários segmentos para discutir o nosso mandato é de uma grande satisfação porque durante todo o meu trabalho como gestor público, político e agora como parlamentar, esses segmentos contribuíram bastante”, disse Zé Inácio.

No seminário, foram discutidos em grupos algumas áreas de atuação do mandato do deputado Zé Inácio, entre as quais agricultura familiar, reforma agrária e meio ambiente; desenvolvimento territorial, economia solidária e segurança alimentar; igualdade de gênero; política para juventude; promoção da igualdade racial; direitos humanos e diversidade; educação e cultura.

Quem também deu a sua contribuição ao seminário “Brasil Atual e os Desafios do Mandato Popular” foi a ex-vereadora e ex-deputada estadual Helena Barros Heluy (PT), que falou sobre a sua atuação política.

Participaram também do seminário o presidente do PT no Maranhão, Raimundo Monteiro, a representante da Executiva Nacional do partido, Berenice Silva, as prefeitas de Itinga, Vete Botelho, e de Urbano Santos, Iracema Vale, e o prefeito de Alcântara, Domingos Arakem, além de Graça Amorim, representante da Federação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar (Fetraf/MA), que ressaltou a importância da contribuição do homem do campo no processo de desenvolvimento do Brasil no atual cenário político.

O senador Humberto Costa falou da importância da iniciativa do deputado Zé Inácio. “Iniciar seu mandato com essas prerrogativas, com a colaboração popular, é uma estratégia fundamental para que dê certo. Zé Inácio já está fazendo a diferença com essa iniciativa e, portanto, tem tudo para fazer um bom mandato”, observou.

Estiveram presentes ao evento 146 representantes de entidades e movimentos sociais de 47 municípios maranhenses, além de militantes do PT e membros da sociedade civil organizada.

Ainda na parte da tarde, foram realizadas atividades em grupos com o objetivo de criar propostas prioritárias para implementá-las durante o mandato legislativo.

sem comentário »

Wellington do Curso pede ampliação da rede de Faróis da Educação do Estado

0comentário
Wellington quer revitalização e ampliação da rede de Faróis da Educação

Wellington quer revitalização e ampliação da rede de Faróis da Educação

O deputado Wellington do Curso (PPS) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (26), para solicitar ao governador Flávio Dino (PC do B), a revitalização e ampliação da rede de Faróis da Educação no Maranhão que, segundo ele, encontram-se desativados atualmente.

Além disso, o deputado cobrou providências para que sejam cumpridos os critérios estabelecidos pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) na escolha dos livros didáticos das escolas estaduais.

Durante o seu pronunciamento, Wellington também destacou o levantamento de pesquisas divulgadas em 2014, que apresentavam o Maranhão como o Estado com infraestrutura mais precária do País.

“O Maranhão conta com mais 107 Faróis distribuídos nos municípios, sendo que alguns nunca entraram em funcionamento devido à ausência de equipamentos e estrutura física adequada. Friso, aqui, a necessidade de um processo de dinamização das ‘Bibliotecas Farol da Educação’, objetivando torná-las ativas e dinâmicas, através de atividades lúdicas, educativas e culturais voltadas para o incentivo à leitura e acesso à internet”, ressaltou o deputado ao finalizar o discurso na tribuna.

Fonte: Agência Assembleia

sem comentário »

Reitor Natalino Salgado assina ordem de serviço para execução de obras no Campus de Balsas

0comentário

Prédio terá moderna infraestrutura para atender aos cursos implantados há pouco mais de um ano

Reitor assinou ordem de serviço para o início das obras de construção dos novos prédios do Campus da UFMA em Balsas

Reitor assinou ordem de serviço para o início das obras de construção dos novos prédios do Campus da UFMA em Balsas

SÃO LUÍS – O reitor Natalino Salgado assinou, na última terça-feira, a ordem de serviço para o início das obras de construção dos novos prédios do Campus da UFMA em Balsas, situado em uma área de 120 hectares doada pela prefeitura local. Implantado em setembro de 2013, o campus vem funcionando provisoriamente na escola municipal Maria Justina Serrão, cujo prédio também foi cedido pela prefeitura.

A obra será divida em três blocos. O primeiro vai abrigar salas de aulas climatizadas em uma área de 4.166 metros quadrados. Terá dez salas com capacidade para 65 estudantes e duas para 150 estudantes, além de espaços para administração, xerox, lanchonete e banheiros adaptados também para pessoas com deficiência.

O segundo bloco é reservado aos laboratórios de ensino e pesquisa, em uma área de 3.948,05 metros quadrados. Serão dois laboratórios com 117,37 m², cada; oito laboratórios de 175 m² e dois laboratórios de 223,11 m², além de um almoxarifado, salas administrativas, sala de xerox e banheiros.

Já o terceiro bloco, destinado ao centro administrativo do campus, será erguido em uma área de 2.633,11 metros quadrados. Contará com 64 salas para professores, área de vivência, banheiros, secretarias acadêmicas, coordenações de cursos e sala de direção.

Maquete virtual do campus de Balsas, instalado em 2013 e situado em uma área de 120 hectares doada pela prefeitura local

Maquete virtual do campus de Balsas, instalado em 2013 e situado em uma área de 120 hectares doada pela prefeitura

Segundo o Prefeito de Campus, Guilherme Abreu, as obras terão início em março com prazo de conclusão em seis meses. Ele adiantou também que já foram licitados os projetos para urbanização e eletrificação do campus e que o projeto para construção da biblioteca, auditório e restaurante está sendo elaborado.

O reitor Natalino Salgado disse que a ordem de serviço para início imediato das obras marca uma nova etapa da expansão da UFMA no sul do Estado e a consolidação da Universidade em Balsas. “Estamos cumprindo o papel da Universidade, que é o crescimento com inovação e inclusão social, e proporcionando aos maranhenses o acesso ao ensino superior público em regiões do Estado de grande potencial econômico”, avaliou.

Atualmente, o Campus da UFMA em Balsas, a 774 Km de São Luís, possui um curso, o de Bacharelado Interdisciplinar em Ciências e Tecnologia (BCT), que engloba as engenharias ambiental, civil, elétrica e mecânica.

No ato da assinatura, estavam presentes também o diretor do Campus de Balsas, Francisco de Assis Conceição, e os representantes do Diretório Central de Estudantes (DCE), de Balsas Eimar Nunes, Jefferson Barros e Felipe Matias. Para Eimar, o clima é de expectativa entre os estudantes da UFMA de Balsas que estão ansiosos pela entrega da obra, que vai beneficiar não só os acadêmicos, mas também contribuir para o desenvolvimento da região sul do Maranhão. “Criamos uma comissão permanente de fiscalização da obra até a sua conclusão, para dar celeridade ao processo de construção”, pontuou.

sem comentário »

Prefeito Josemar prestigia seminário de educadores em Paço do Lumiar

0comentário
Josemar prestigiou abertura do "Seminário de Encerramento do Pacto Nacional pela Alfabetização da Idade Certa"

Josemar prestigiou abertura do seminário de encerramento do Pacto Nacional pela Alfabetização da Idade Certa

O prefeito professor Josemar Sobreiro (PR) e a Secretária Municipal de Educação, Graça Privado participaram, na manhã desta quinta-feira (26), da abertura do “Seminário de Encerramento do Pacto Nacional pela Alfabetização da Idade Certa” – PENAIC, na Faculdade IESF, no Maiobão. O Seminário acontece até este sábado, 28, onde serão socializadas as experiências de alfabetização vividas ao longo dos anos de 2013 e 2014 pelos professores alfabetizadores luminenses.

Durante o encontro serão realizadas palestras, debates, mesas redondas, dinâmicas e apresentação de políticas educacionais desenvolvidas pelos educadores. O PENAIC prevê a a alfabetização de crianças até os 8 anos de idade.

No encontro haverá palestras, debates, mesas redondas, dinâmicas e apresentação de políticas desenvolvidas pelos educadores

No encontro haverá palestras, debates, mesas redondas, dinâmicas e apresentação de políticas desenvolvidas pelos educadores

Prestigiaram também o encontro, secretários municipais, os vereadores Leonardo Bruno e Wellington Sousa, coordenadores da SEMED, Conselho Municipal de Educação, gestores de escolas e educadores.

sem comentário »

Deputado Adriano Sarney apresenta propostas de trabalho

0comentário
Adriano Sarney ocupou a tribuna para apresentar as suas ideias e metas como parlamentar e a sua percepção do papel da Assembleia Legislativa na sociedade

Adriano Sarney ocupou a tribuna para apresentar suas ideias e metas como parlamentar e sua percepção do papel da Assembleia Legislativa na sociedade

O deputado estadual Adriano Sarney (PV-MA) ocupou a tribuna parlamentar na manhã desta quarta-feira (25/02), durante o grande expediente, para apresentar as suas ideias e metas como parlamentar e a sua percepção do papel da Assembleia Legislativa na sociedade e com os demais poderes.

Na oportunidade, o parlamentar também prestou uma homenagem ao avô, José Sarney, e ao pai, Sarney Filho, que foi um jovem atuante enquanto deputado estadual, aos 21 anos, nos tempos das diretas já.

O deputado fez referência ao Parlamento como o coração da democracia e a síntese das forças e corrente políticas do Maranhão. “A Assembleia precisa ser um centro de debate. Na esteira da tendência observada no Congresso Nacional, não podemos ceder lugar à desenfreada e inconstitucional expansão do Poder Executivo em detrimento do Poder Legislativo. Não podemos ficar a reboque do Governo!”, enfatizou o parlamentar.

Durante seu pronunciamento, Adriano apontou três iniciativas consideradas fundamentais para o fortalecimento do papel da Assembleia Legislativa: o orçamento impositivo, que fortalece a autonomia do Legislativo e limita a barganha do Governo ao tornar as emendas parlamentares despesas obrigatórias; a imposição das Medidas Provisórias pelo Executivo e que são grandes entraves ao exercício da Democracia e a necessidade de uma agenda positiva própria para a Assembleia independente da agenda do Governo.

“Sou contra as Medidas Provisórias, apesar de ter votado a favor das recentes encaminhadas pelo Governador. Acredito que o Executivo deve deixar a função de legislar para os Deputados. Temos que ter uma agenda própria, como a defesa da Refinaria de Bacabeira”, disse Adriano.

Adriano também defendeu a sua posiçao política de oposição ao Governo do Estado. “Vou cobrar e fiscalizar as ações do Executivo. Ficarei atento aos avanços e retrocessos da atual gestão com honestidade intelectual!”. O deputado foi enfático ao falar que não vai tolerar injustiças em relação aos governos anteriores.

“Nunca, nunca colocarei interesses políticos, eleitorais ou pessoais na frente dos interesses coletivos do povo do Maranhão. Mas, da mesma forma, sempre acusarei medidas do Executivo que fujam das boas práticas daquele Poder. Uso como exemplo a clara pretensão em acabar com o acervo do ex-Presidente José Sarney que, independentemente de posição política, faz parte da história do Brasil e do Maranhão. Um museu não é feito para homenagear alguém, mas para guardar a memória para as futuras gerações. Dentro de 100 anos ninguém mais se importará com a querela política que vivemos hoje, mas existirá a necessidade de estudar e lembrar a passagem do primeiro maranhense como Presidente da República!”.

Atuação

Adriano se mostrou determinado para colocar em pratica seus conceitos de eficiência, gestão, sustentabilidade, meritocracia, inovação, resiliência e citou o papel do Estado como indutor do desenvolvimento, não de protagonista. “Não tenho a pretensão de mudar a política, mas de ajudar a mudar a vida das pessoas por meio dela. Não basta só mudar, é preciso evoluir! Vou atuar desta forma, sem retóricas vazias, entendendo o momento em que vivemos, com objetividade e resultados”, disse o deputado que agradeceu aos 50.000 maranhenses, em 187 municípios do Maranhão, que o elegeram.

“Procurarei desempenhar minhas funções dentro dos mais rígidos princípios morais, estudando os problemas, buscando soluções e colocando os conhecimentos que consegui adquirir ao longo da vida a serviço do povo. Não tenho a intenção de pautar a minha atuação olhando para o passado, mas visando o futuro. Serei militante do diálogo, das soluções consensuais e do entendimento para encontrar os melhores caminhos e soluções. A democracia moderna não floresce com radicalismos, nem com ofensas e perseguições”, enfatizou o deputado, que usará sua experiência como administrador, empresário, economista e cidadão no parlamento.

O deputado ressaltou as potencialidades naturais do Estado e o desenvolvimento das regiões maranhenses como uma bandeira dentro do parlamento. “Essas vocações econômicas devem ser estrategicamente exploradas. É necessário investir recursos, tempo, capital humano e intelectual para consolidar as cadeias produtivas de atividades para as quais temos aptidões e que sejam viáveis economicamente”.

Ele também abordou a construção dos diques e barragens na Baixada, ideia que surgiu durante a gestão do Deputado Sarney Filho no Ministério do Meio Ambiente, inspirada em Guayaquil, no Equador, e que hoje é a região que mais se desenvolve naquele país, produzindo e industrializando pescados entre outros produtos para exportação em condições climáticas, geográficas e de solo similares as da Baixada Maranhense. Segundo o parlamentar o projeto encontra-se em fase de elaboração pelo Governo Federal e vai favorecer a pesca e a agricultura sustentável, além de mudar a economia daquela região, beneficiando mais de 260 mil pessoas em 11 municípios.

Para tanto, o deputado propôs a reativação da Frente Parlamentar em Defesa da Baixada e do Litoral Norte para acompanhar de perto essa importante obra para a região.

Ao falar de São Luís, Adriano destacou a necessidade de investimento na chamada indústria da Economia Criativa. “Esse mercado envolve a criação, a produção e a distribuição de produtos e serviços nas mais diversas áreas da arte e da inspiração como a culinária, a literatura, o cinema, a arquitetura. E por que não incentivar a indústria da Economia Criativa no Centro Histórico, em meio aos casarões?”.

O deputado fez referência a cidade de Recife, em Pernambuco, que implementou o projeto Porto Digital, que hoje emprega quase 7 mil pessoas, espalhadas em mais de 200 empresas de tecnologia instaladas no local e gerou um faturamento total em 2010 de incríveis R$ 1 bilhão. O Recife Antigo está revitalizado e preservado, destacou o parlamentar. “São com essas ideias e o olhar para o futuro que farei parte nesta Casa das Comissões de Assuntos Econômicos, da qual presidirei, de Meio Ambiente e de Constituição e Justiça”, finalizou o deputado.

sem comentário »