Othelino mobiliza bancada maranhense e entrega Carta de São Luís aos presidentes do Senado e Câmara

0comentário
Presidente da Alema, Othelino Neto, exibe Carta de São Luís com o presidente do Senado. Davi Alcolumbre

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão e do Colegiado do ParlaNordeste, deputado Othelino Neto (PC do B), entregou, oficialmente, nesta terça-feira (16), em Brasília (DF), a Carta de São Luís – com o posicionamento do grupo quanto ao Consórcio Nordeste, Reforma da Previdência, Pacto Federativo e Fortalecimento dos Órgãos Regionais de Desenvolvimento – aos presidentes da Câmara e do Senado, respectivamente deputado federal Rodrigo Maia (DEM/RJ) e senador Davi Alcolumbre (DEM/AP).

As propostas de redução do Benefício de Prestação Continuada (BPC), alteração nas regras da aposentadoria rural e possível fusão do Banco do Nordeste (BNB) ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) são alguns dos itens que mais têm preocupado a região nordestina. “Somos a favor da Reforma da Previdência, mas contrários a esses pontos, que, certamente, prejudicariam muito o Brasil, em especial o Nordeste”, esclareceu Othelino Neto.

No Senado, o presidente Davi Alcolumbre parabenizou a manifestação dos presidentes nordestinos e garantiu que levará o tema ao conhecimento dos demais senadores. “Saiam certos de que estamos comprometidos com esta causa a favor do Brasil e das regiões que mais precisam de nossa atuação política”, destacando ainda a importância da permanência do BNB que, segundo ele, estende-se ao Banco da Amazônia e instituições, como a Codevasf, essenciais para o desenvolvimento do país.

Na Câmara, Rodrigo Maia disse que itens como alteração na aposentadoria de trabalhadores rurais e redução do BPC serão retirados da proposta de Reforma. “Independente de partido já estamos começando a construir soluções de recuperação de investimentos para todos os estados brasileiros”, enfatizou.

Othelino Neto dialoga com o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, sobre o teor da Carta de São Luís

Apesar do encontro positivo, tanto no Senado quanto na Câmara Federal, o deputado Othelino afirmou que é preciso estar atento aos desdobramentos dessas importantes pautas de interesse do Nordeste. “Tivemos sinalizações objetivas do presidente do Senado no sentido de atender nossas demandas sobre Previdência e a possível fusão do BNB ao BNDES. E o presidente da Câmara nos disse que esses itens reivindicados da Reforma já são consenso do Congresso para que sejam aprovados. Neste sentido, voltamos para nossos estados mais tranquilos, mas sempre mobilizados a lutar pelas bandeiras de interesse do Nordeste”, afirmou.

Na entrega da Carta de São Luís, Othelino Neto, que também é o presidente do Colegiado do ParlaNordeste 2019, estava acompanhado de outros presidentes de Assembleias Legislativas do Nordeste, Themístocles Filho (Piauí), Luciano Bispo (Sergipe), Nelson Leal (Bahia) e Daniel Oliveira (representando José Sarto do Ceará), deputados estaduais Rafael Leitoa, Dr. Yglésio, Ciro Neto e Felipe dos Pneus, além dos deputados federais maranhenses, Juscelino Filho, Gil Cutrim, Edilázio Jr., Josimar Maranhãozinho, Zé Carlos e André Fufuca.

O documento entregue é culminância do 3º Encontro de Presidentes de Assembleias do Nordeste, realizado em São Luís. Outro desdobramento do ParlaNordeste é a instalação da Frente Nacional em Defesa do BNB, ocorrida no mês de março, na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará.

Avaliação Positiva

Deputado Othalino Neto entrega cópia da Carta de São Luís ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre

“Quero parabenizar Othelino pelo grande trabalho realizado com pouco tempo à frente do Colegiado, fazendo duas importantes reuniões. Certamente essa troca de experiência com o Senado e a Câmara será uma constante na nossa vida e do povo nordestino”, destacou Nelson Leal, presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, anunciando o próximo encontro do ParlaNordeste, para o dia 7 de junho, em Salvador. “Novas propostas e debates irão surgir”, garantiu.

“O presidente Othelino está de parabéns pela iniciativa, inclusive incluindo os demais deputados estaduais do Maranhão na discussão, tendo em vista que estamos na base, conversando com a população sobre os principais anseios da Reforma da Previdência e atuando na defesa da manutenção e valorização de entidades como BNB e outras estruturas governamentais que ajudam a desenvolver a região”, ressaltou Rafael Leitoa.

Juscelino Filho, coordenador da Bancada Federal Maranhense, também reconheceu a grande representatividade do deputado Othelino Neto. “O presidente da Assembleia do Maranhão mostra sua força conduzindo o ParlaNordeste e já apresentando resultados positivos ao povo nordestino”.

sem comentário »

Por indicação do vereador Marcial Lima, calendário de pagamento dos servidores é adotado pela Câmara Municipal

0comentário
Vereador Marcial Lima propôs benefício a servidores da Câmara Municipal e foi atendido

A Câmara Municipal de São Luís adotou este mês a indicação do vereador Marcial Lima (PRTB), de estabelecer um calendário de pagamento dos servidores, dos salários mensais e do 13° salário.

A iniciativa é pioneira na Casa e foi adotada pelo presidente da Câmara, Osmar Filho (PDT), que instituiu o calendário anual de pagamento.

A sugestão de Marcial Lima foi feita na semana passada na tribuna da Câmara, atendendo uma reivindicação dos servidores feita no gabinete do vereador.

“Ter um calendário informando o dia do pagamento traz mais tranquilidade para os funcionários, que sabendo o dia em que vão receber podem se planejar melhor para honrar seus compromissos e isso é um benefício para qualquer trabalhador”, explica Marcial.

Ele recomendou também à Câmara que o pagamento das férias dos servidores seja efetuado dentro do período de gozo, porque tem acontecido de muitos funcionários saírem de férias sem receber o adicional a que têm direito por lei. “Esperamos que a presidência da Câmara também adote esta medida, para proporcionar mais um benefício e honrar um direito que cabe aos trabalhadores desta Casa”, finaliza Marcial.

Calendário de pagamento dos servidores da Câmara Municipal de São Luís:

Abril – dia 25

Maio – 27

Junho – 25

Julho – 25

Agosto – 26

Setembro – 25

Outubro – 25

Novembro – 25

Dezembro – 23

13º Salário – 20 de dezembro

sem comentário »

Prefeitura de Caxias paga salários a servidores e proventos a aposentados e pensionistas antecipadamente

0comentário

A Prefeitura de Caxias, mais uma vez, pagou antecipadamente os salários ao funcionalismo público municipal e os proventos a aposentados e pensionistas. Com dinheiro no bolso, os servidores ativos e inativos poderão garantir às suas famílias a ceia da Semana Santa.

Satisfeitos com a antecipação do pagamento, os funcionários público e os beneficiários da previdência municipal reconheceram o esforço do prefeito Fábio Gentil para manter a folha em dias.

“Só para agradecer, vou até convidar esse prefeito porreta para comer um bacalhau em casa comigo”, brincou um servidor.

sem comentário »

Justiça devolve à comunidade área onde funcionava a feirinha do Vinhais

3comentários

Magistrado julgou procedente ação popular ajuizada pelos vereadores Marcial Lima e Cézar Bombeiro

Feirinha do Vinhais foi montada no meio da Avenida 1, semana passada, por causa da ocupação do terreno para uso particular (Foto: Biné Morais/O Estado)

O juiz Douglas de Melo Martins, titular da Vara de Direitos Difusos e Coletivos de São Luís, julgou procedente ação popular ajuizada pelos vereadores Marcial Lima (PRTB) e Cézar Bombeiro (PSD) que pedia a devolução à comunidade da área onde funcionava, todas as quartas-feiras, a feirinha do Vinhais. A decisão judicial foi proferida nessa terça-feira (16) e deve ser cumprida no prazo de cinco dias, sob pena de multa diária de R$ 5 mil.

Figuraram como réus na ação movida pelos dois vereadores o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), a Empresa Maranhense de Administração de Recursos Humanos e Negócios Públicos (EMARPH) e César Roberto Botelho Araújo, que reivindica a posse do terreno e vem usando o espaço como depósito de contêineres, em grave afronta ao interesse da coletividade.

Na ação popular, Marcial Lima e Cézar Bombeiro alegaram que o uso da área para fins privados contraria o parecer técnico nº 220 5306/2012, expedido pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (SEMURH), que definiu o terreno, situado na Avenida 1 do Vinhais, próximo à Avenida Jerônimo de Albuquerque, como área não edificante.

A vedação a qualquer tipo de construção no espaço tem amparo na Lei Municipal de 10 de abril de 1991, ratificando a Lei promulgada nº 2, de 2 de março de 1991. “Ainda assim, (terrenos) são vendidos até o dia de hoje, sendo indeferidos todos os pedidos de desmembramentos, construções de muros e alvarás para construção de unidades residenciais e comerciais”, argumentaram os vereadores, respaldando-se em documentos anexados aos autos.

Omissão

Os vereadores justificaram ter buscado a via judicial para a solução do impasse diante do que chamaram de omissão da Prefeitura de São Luís, que nunca se posicionou sobre a ocupação do espaço para fins particulares, o que inviabiliza a realização da feirinha desde o início do ano. “Os moradores, feirantes e consumidores encontram-se impedidos de realizar a feira, como ocorria semanalmente, vez que o Sr. César Roberto Botelho Araújo posicionou diversos contêineres no local, inviabilizando a ocorrência da feirinha”, expuseram.

Ao proferir a decisão favorável à coletividade, o juiz Douglas Martins mencionou ação civil pública em que o Ministério Público estadual comprovou que a EMARPH estava alienando ilegalmente áreas públicas, algumas delas não edificáveis, a particulares. Ele frisou que o processo tramita, atualmente, no Tribunal de Justiça para julgamento dos recursos interpostos contra a sentença. “O local mencionando, segundo os autores, pode ser que se trate de uma dessas áreas não edificáveis tuteladas pela sentença proferida na ação civil pública. Seria área pública decorrente de parcelamento do solo”, considerou o magistrado.

Vereadores Marcial Lima e Cézar Bombeiros são os autores da ação popular que resultou na decisão favorável à coletividade (

Douglas Martins destacou, ainda, que essas áreas públicas se destinam à instalação de praças, áreas verdes, jardins; ou equipamentos comunitários, tais como: creches, escolas, delegacias, postos de saúde e similares. “O uso é livre a quaisquer sujeitos, em conformidade com as normas gerais, sem a necessidade da manifestação da administração pública reportando-se a algum indivíduo específico”, assinalou.

Acrescentou o juiz que tais espaços são considerados, conforme o Código Civil, bens de uso comum do povo, inalienáveis, indisponíveis e imprescritíveis. “Portanto, é ilegal a apropriação dessas áreas por um particular, com a colocação de contêineres, em detrimento do seu usufruto pela coletividade”, apontou.

Precedente

O magistrado mencionou caso anterior em que julgou nula, em resposta a uma ação civil pública também ajuizada pelo Ministério Público, a averbação em cartório da escritura de um terreno negociado na capital e condenou o Estado do Maranhão, uma construtora e o condomínio edificado na referida área a não utilizar, edificar e alienar os imóveis objetos da questão judicial. Na mesma ação, Douglas Martins condenou e EMARPH, o Estado do Maranhão e particulares a demolir, no prazo de um ano, eventuais benfeitorias construídas ou edificadas sobre os respectivos imóveis, mantendo-os livres para uso público.

Sobre a área da feirinha do Vinhais, o juiz escreveu o seguinte em sua decisão. “Defiro o pedido de tutela de urgência formulado e determino a César Roberto Botelho de Araújo que, no prazo de cinco dias, retire os contêineres do local em que ocorria a feirinha do Vinhais e se abstenha de ocupar a área, até decisão de mérito”, arbitrou, orientando o cumprimento imediato da sentença, se necessário, por oficial de Justiça plantonista, em razão do feriado da Semana Santa.

3 comentários »

Deputado Wellington repercute segundo dia de protesto de estudantes em Maranhãozinho

0comentário
Estudantes voltaram a atear fogo em pneus e em pedaços de madeira para bloquear rodovia

O deputado estadual Wellington do Curso voltou a receber, na tarde desta terça-feira (16), denúncias de estudantes e professores do Centro de Ensino Maria Espíndola de Araújo Silva – Anexo II, em Maranhãozinho, escola que está em situação precária, o que fez com que alunos realizassem, pelo segundo dia consecutivo, uma manifestação por melhorias.

Os estudantes reclamam que, até o presente momento, não obtiveram nenhuma resposta por parte do Governo quanto à situação de abandono em que a escola se encontra.

“Hoje já é o segundo dia em que os estudantes deixam a sala de aula e ocupam a BR para fazer uma manifestação em busca de melhorias. É isso mesmo: pelo segundo dia consecutivo, alunos fazem manifestação para ter escola digna, uma escola em que o Governo disse ter feito um investimento de mais de R$ 50 mil. Já oficiamos a Secretaria de Educação para prestar esclarecimentos e vamos representar denúncia no Ministério Público para que tome as devidas providências. Governador, não ignore os estudantes do nosso Maranhão. Pare de menosprezar a educação pública do nosso estado”, disse o professor e deputado Wellington.

Assista:

sem comentário »

Osmar Filho institui calendário anual de pagamento dos servidores da Câmara

0comentário
Osmar Filho em recente reunião com servidores da Câmara de São Luís

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT), continua implementando ações que visam valorizar os servidores da Casa, zelando, ainda, pela transparência com os gastos públicos.

O pedetista instituiu o calendário anual de pagamento do funcionalismo do Parlamento Municipal, uma iniciativa pioneira.

O servidor, a partir de agora, sabe o dia exato no qual receberá, mensalmente, o seu salário, além do 13º salário, cujo pagamento será efetuado em dezembro.

Neste mês de abril, por exemplo, o pagamento dos salários será efetuado na próxima quinta-feira, dia 25.

A criação do calendário anual de pagamento, além de valorizar o funcionalismo, contribui para que os servidores públicos possam gerir melhor suas contas, contribuindo, ainda, com o aquecimento da economia local.

“Os servidores são fundamentais na boa prestação de serviço, por parte da Câmara, à população. Valorizá-los significa investir e continuar valorizando o Parlamento de São Luís”, disse o presidente.

Qualificação

No mês de fevereiro, Osmar Filho assinou convênio com a Faculdade Estácio para a qualificação dos servidores da Câmara – efetivos e comissionados — que estão sendo beneficiados com desconto de até 50% nas mensalidades dos cursos de graduação, pós-graduação e educação à distância oferecidos pela instituição de ensino superior.

Foi a primeira vez na história da Câmara Municipal de São Luís – que comemora, este ano, 400 anos de atividades – que uma gestão da Mesa Diretora oferece aos servidores a oportunidade de qualificação.

Calendário de pagamento dos servidores da Câmara Municipal de São Luís:

Abril – dia 25

Maio – 27

Junho – 25

Julho – 25

Agosto – 26

Setembro – 25

Outubro – 25

Novembro – 25

Dezembro – 23

13º Salário – 20 de dezembro

sem comentário »

Saída temporária: Justiça libera 735 presos para passar a Semana Santa em casa

0comentário

O Juízo da 1ª Vara de Execuções Penais da comarca da Ilha de São Luís disponibilizou a relação dos recuperandos do sistema prisional que estão aptos ao benefício da Saída Temporária da Semana Santa deste ano. Segundo o documento, estão autorizados à saída 735 internos do regime semi-aberto, se por outro motivo não estiverem presos, para visita aos seus familiares. Do total de recuperandos constantes da relação, 303 estão recebendo o benefício pela primeira vez e passarão o período utilizando tornozeleiras eletrônicas.

O benefício tem início a partir das 9h desta quarta-feira (17), devendo os internos retornarem aos estabelecimentos prisionais até as 18h da próxima terça-feira (23). Os mesmos beneficiados, se por qualquer motivo não regredirem de regime, também estarão aptos às demais saídas temporárias de 2019 – Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças e Natal.

A Saída Temporária é uma previsão da Lei de Execuções Penais, que estabelece os requisitos para concessão do benefício nos artigos 122 e 123. Antes da saída, os beneficiados são submetidos a reunião de advertência, esclarecimentos complementares e assinatura do termo de compromisso.

Os recuperandos beneficiados com a Saída Temporária não poderão ausentar-se do estado do Maranhão; devem recolher-se às suas residências até as 20h; e não podem ingerir bebidas alcoólicas, portar armas ou frequentas festas, bares e similares. Até às 12h do dia 26 de abril, os responsáveis pelos estabelecimentos prisionais devem comunicar ao Juízo da 1ª VEP sobre o retorno dos internos ou eventuais alterações. Os responsáveis pelas unidades prisionais devem comunicar a VEP, até às 12h do dia 26 de abril, a respeito do retorno dos internos e/ou eventuais alterações.

Sobre a saída de presos, a VEP cientificou a Secretaria de Estado de Segurança Pública, Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, Superintendência da Polícia Federal, Superintendência de Polícia Rodoviária Federal, e diretorias dos estabelecimentos penais de São Luís, para operacionalização das medidas estabelecidas na portaria.

DIREITO – Segundo a LEP, a autorização para saída temporária é concedida por ato motivado do juiz, ouvidos o Ministério Público e a administração penitenciária. Para ter direito ao benefício, o interno deve estar cumprindo a pena em regime semi-aberto e precisa ter cumprido, no mínimo, 1/6 (primários) ou 1/4 da pena (reincidentes); apresentar comportamento adequado na unidade prisional; além da compatibilidade entre o benefício e os objetivos da pena.

A Lei de Execução Penal disciplina que o benefício da saída temporária será automaticamente revogado quando o beneficiário praticar fato definido como crime doloso; for punido por falta grave; desatender as condições impostas na autorização ou revelar baixo grau de aproveitamento do curso, quando for o caso. A recuperação do direito à saída temporária dependerá da absolvição no processo penal, do cancelamento da punição disciplinar ou da demonstração do merecimento do condenado.

REGIME – O regime semiaberto destina-se para condenações entre quatro e oito anos, não sendo casos de reincidência. Nesse regime de cumprimento de pena, a lei garante ao recuperando o direito de trabalhar e fazer cursos fora da prisão durante o dia, devendo retornar à unidade penitenciária à noite.

sem comentário »

Zé Gentil pede minuto de silêncio pela morte da esposa do presidente da Câmara de Caxias

0comentário
Deputado Zé Gentil prestou condolências à família no plenário da Assembleia

No pequeno expediente da sessão plenária desta terça-feira (16), o deputado Zé Gentil (PRB) pediu um minuto de silêncio pelo falecimento da enfermeira Maria do Rosário de Fátima Bezerra de Albuquerque, esposa do vereador Catulé, atual presidente da Câmara de Vereadores do Município de Caxias.

A pedido do parlamentar, os deputados prestaram condolências à família da enfermeira, que faleceu no fim da tarde da última segunda-feira (15), aos 65 anos, no Hospital Macrorregional de Caxias. Zé Gentil apresentou requerimento à Mesa Diretora da Casa para que a manifestação de pesar do Poder Legislativo estadual fosse feita via telegrama.

Parlamentares fizeram um minuto de silêncio no plenário, a pedido do deputado Zé Gentil

Maria do Rosário de Fátima Bezerra de Albuquerque era funcionária de carreira da Fundação Nacional de Saúde (Funasa). Mãe do secretário de Estado de Turismo, Catulé Júnior, ela deixa uma extensa folha de serviços prestados na área de saúde ao povo caxiense.

O sepultamento acontece nessa quarta-feira (17), em Caxias. A prefeitura local decretou luto oficial de tês dias.

sem comentário »

Eleição na UFMA: Campanha para reitor não deve ser ringue para golpe baixo

0comentário
A solidão de João de Deus, candidato a reitor da UFMA apoiado por Nair Portela

A sucessão da reitora Nair Portela na UFMA começa a extrapolar os muros da universidade e chamar a atenção por um contorno que tem incomodado muita gente na academia. Os ataques pessoais que adversários do pré-candidato favorito, Natalino Salgado, têm patrocinado em redes sociais, grupos de whatsapp e blogs contra o ex-reitor.

Não parece razoável supor que a reitora, hoje rompida com o principal artífice de sua ascensão ao cargo, seja conivente com esses ataques. Entre os seus aliados mais próximos há quem veja com reprovação os movimentos do pretenso candidato escolhido para representar o grupo ora no poder. Muitos até questionam se Nair teria feito a opção adequada ao indicar o nome do professor João de Deus Silva para concorrer na consulta prévia que apontará a preferência da comunidade universitária.

Os primeiros sinais dão conta que a decisão se configurou catastrófica. A comissão coordenadora sequer definiu o calendário eleitoral da consulta e as digitais do pró-reitor revelam até aqui uma prática nada republicana. Incompatível com princípios que devem nortear a disputa pelo cargo máximo da instituição. E uma postura não equivalente ao perfil de quem presume ser o “novo” na cena acadêmica.

A campanha para reitor sempre se pautou por uma disputa de alto nível. É travada em um ambiente que privilegia o debate de ideias e propostas. O que interessa aos docentes, discentes e técnico-administrativos é saber qual o melhor projeto para o desenvolvimento da universidade. As alternativas para o fortalecimento do ensino, um programa que promova apoio à pesquisa, à extensão, ao empreendedorismo. O que os candidatos pensam sobre políticas de assistência estudantil, de inclusão social, de interiorização.

Disputa em alto nível

Tem sido assim ao longo dos tempos. Todos os pretendentes à cadeira de reitor da UFMA mantêm o embate e a discussão no campo elevado. Nomes como os dos professores Raimundo Palhano, Antonio Rafael, Ozanira Silva, Antonio José Oliveira, Francisco Gonçalves, Sirliane Paiva e Antonio Gonçalves valorizaram, com suas biografias, as vitórias de seus adversários nas duas últimas décadas. E contribuíram para o debate construtivo e o fortalecimento da instituição.

A tentativa de arrastar a campanha para o jogo sujo das acusações pessoais, da desconstrução de imagem, do ataque a honra, aproxima o pré-candidato oficial de um projeto movido apenas pela vaidade e ambição. É o que fica evidente com o rastro deixado no vazamento de informações deturpadas e criação de factoides, a partir do uso das redes sociais, aplicativos de mensagens e blogs. Talvez, estimulado pelo protagonismo que essas ferramentas de comunicação adquiriram na última campanha presidencial, quando o golpe baixo das fake news deu o tom das eleições. Na universidade, centro de produção do conhecimento, essa estr atégia causa repugnância.

No afã de criar embaraços e atingir o adversário, o pré-candidato não poupa nem a reitora de suas armadilhas e manipulação. O vale tudo do pugilista atrapalhado tem trazido maior desgaste ainda para a gestão Nair Portela e começa a afastar os seus poucos aliados. Pode acabar, também, sepultando a carreira de quem imaginava chegar ao topo sem perceber que nunca esteve à altura do cargo principal da mais importante instituição de ensino superior do estado.

sem comentário »

Nomeado quarto comandante-geral da PM da era Flávio Dino

0comentário
Coronel Ismael Fonseca é o novo comandante-geral da Polícia Militar do Maranhão

O coronel Jorge Luongo foi exonerado nesta sexta-feira (16) do cargo de comandante da Polícia Militar do Maranhão. Em seu lugar, assume o coronel Ismael de Sousa Fonseca, que antes da indicação vinha atuando como comandante do Centro Tático Aéreo (CTA). Como de praxe, o anúncio foi feito pelo governador Flávio Dino (PCdoB) em rede social.

Flávio Dino mais uma vez usou rede social para anunciar mudança em seu governo

Luongo foi nomeado comandante-geral da PMMA em abril de 2018, após o afastamento do ex-titular do cargo, coronel José Frederico Pereira, exonerado do cargo a pedido para concorrer à eleição de deputado estadual, sem sucesso nas urnas. Antes dele, o comando da tropa coube ao coronel Marco Antônio Alves, que permaneceu à frente da tropa durante um ano, apenas.

Aos 47 anos, o coronel Ismael Fonseca já foi subcomandante do 9º Batalhão da PM. Oriundo do Curso de Formação de Oficiais (CFO), da Universidade Federal do Maranhão, só conseguiu ascender à patente de coronel após ingressar com ação na Justiça e obter vitória no tribunal contra o próprio governo Flávio Dino.

Adepto do crossfit (modalidade de exercícios físicos de altíssimo rendimento), o coronel Ismael vai precisar mesmo de muito fôlego para comandar as ações de combate à bandidagem que impera no Maranhão.

sem comentário »