Acusado de ser mandante de assassinato e canibalismo em Pedrinhas vai a Júri Popular

0comentário

Detentos ligados a facção criminosa esquartejaram a vítima, salgaram e assaram seu fígado e comeram o órgão

Caso de canibalismo ocorreu no Presídio São Luís II, uma das unidades do Complexo de Pedrinhas

O juiz titular da 4ª Vara do Tribunal do Júri de São Luís, José Ribamar Goulart Heluy Júnior, pronunciou para ser levado a júri popular Rones Lopes da Silva, conhecido como ‘Rony Boy’, acusado de ser o mandante do assassinato do detento Edson Carlos Mesquita da Silva, em dezembro de 2013, em uma das celas do Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Ele foi denunciado, junto com outros presos, por homicídio qualificado, esquartejamento, canibalismo e destruição de cadáver. Conforme consta na denúncia, o crime teria sido motivado por rivalidade entre facções criminosas.

O magistrado negou ao acusado o benefício de aguardar o julgamento em liberdade. Rony Boy responde a outras duas ações penais na 4ª e na 3ª Varas do Tribunal do Júri. Em depoimento, ele negou ser o mandante do assassinato de Edson Carlos Mesquita da Silva.

Pela suposta prática e participação nos crimes contra Edson Carlos Mesquita da Silva, também foram denunciados pelo Ministério Público Geovane Sousa Palhano, o Bacabal; Enilson Vando Matos Pereira, conhecido como Matias ou Sapato; e Samyro Rocha de Souza, conhecido como Taurus ou Satanás. A ação penal contra Rones Lopes da Silva foi desmembrada da ação originária, em que figuram todos os acusados, porque Rony Boy estava em presídio federal quando houve a audiência com os demais denunciados.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, no dia 23 de dezembro de 2013, por volta das 17h, na cela 01 do bloco “C” do presídio São Luís II (PSL II), no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, os denunciados e outro detento (que já faleceu) mataram Edson Carlos Mesquita da Silva, esquartejaram, vilipendiaram seus restos mortais (canibalismo) e destruíram o cadáver, conforme apontado na certidão de óbito e nos laudos de exame cadavérico e exame em local de morte violenta. Os restos mortais da vítima só foram identificados devido a uma tatuagem que tinha nas costas.

Uma das testemunhas declarou em juízo que no pavilhão em Pedrinhas, onde vítima e acusados estavam presos, nada acontecia sem a permissão de uma pessoa conhecida como Sapato, que seria o líder e recebia ordens de Rony Boy. Conforme o relato, no dia do crime, Edson Carlos Mesquita da Silva foi amarrado e espancado durante toda a noite, ficando desfigurado. Bacabal, Satanás e Sapato reuniram-se para decidir se matavam ou não o detento e, em seguida, Sapato entrou em contato com Rony Boy que permitiu que a vítima fosse morta. Na época, Rony Boy estava preso no Quartel da Polícia Militar.

Anjos da Morte

Ainda, segundo a testemunha, todos os acusados são integrantes de uma facção criminosa denominada Anjos da Morte, da qual a vítima não era membro; que Edson Carlos Mesquita foi assassinado com uma faca artesanal e os denunciados retalharam o corpo, colocaram sal no cadáver, assaram e comeram o fígado da vítima e ofereceram aos demais detentos. Depois, colocaram as partes do corpo em sacos de lixos e deram para o faxineiro jogar fora.

Na decisão de pronúncia, o juiz destaca que os crimes dos artigos 211 e 212 do Código Penal, respectivamente, destruição de cadáver e vilipêndio a cadáver, por terem sido praticados em conexão com o crime de homicídio, são atraídos para julgamento no Tribunal do Júri Popular, cabendo ao Conselho de Sentença deliberar sobre tais imputações feitas ao acusado. O magistrado afirma que deve ser questionado aos jurados se a participação de Rones Lopes da Silva foi de dar permissão aos demais denunciados – uma vez que ele seria o líder da facção criminosa – através de uma conversa, via telefone, para que cometessem os crimes contra Edson Carlos Mesquita da Silva.

Fonte: Corregedoria Geral de Justiça

sem comentário »

Vem aí “Malte Show”, a mais nova casa de show de São Luís

0comentário

Será inaugurada a mais nova casa de shows, de São Luís, “Malte Show’”, dos empresários Elício Vieira e Jeann Vieira.

O local é a nova opção de lazer e entretenimento, a casa já inaugura em grande estilo, na sexta-feira, 24 de novembro às 21h com da festa que leva a sua assinatura: Pré Show (abertura) com a cantora Maria Clara e Show com o cantor Tom Cleber.

No sábado, 25 de novembro, às 21h, a Malte Show apresenta “Pão com Ovo”, sucesso de público por onde passam. Após o show terá o melhor do forró pé de serra.

A Malte Show é uma casa de show diferenciada, com apenas 260 lugares, toda climatizada, com um estruturara de palco, som, iluminação, equipe treinada para melhor atender ao público exclusivo da Ilha. A primeira casa de show onde o cliente terá o Cartão Clube Malte (Cartão de Vantagens).

Redes sociais

Acesse as redes sociais e fique por dentro da programação e informações da “Malte Show”.
Instagram: @maltishowoficial
Facebook: Malt Show
Confira o videio do Pão com Ovo:
https://www.instagram.com/p/Bbu9mzvg4Py/?r=wa1

Serviço

O que? “Shows do cantor Tom Cleber e a cantora Maria Clara” (na sexta-feira, 24 de novembro às 21h).
No sábado, 25 de novembro às 21h espetáculo “Pão com Ovo

A casa funciona sextas e sábados de 20 ás 2h

Onde? Malte Show
Quanto? Mesa 4 lugares R$ 500,00
Com direito a R$ 250,00 em consumação

Atrações: Shows do cantor Tom Cleber e a cantora Maria Clara” (na sexta-feira, 24 de novembro às 21h).
No sábado, 25 de novembro, às 21h, espetáculo “Pão com Ovo” e o melhor do forró pé de serra.

Horário: 21h

Pontos de venda: No local (Malte Show), ao lado do Shopping do Automóvel.
Reservas e Informações: (98) 99227-6161
Realização: Malte Show
Assessoria: Rita Matos Assessoria de Imprensa e Comunicação

sem comentário »

Sindicato do Samba comemora 20 anos na estrada

0comentário

Detentor de uma musicalidade ímpar, o Sindicato do Samba tem como principal característica, o repertório, composto por musicas autorais, da cultura popular maranhense, e de outros grandes ícones da música popular brasileira.

Fundado há 19 anos, em novembro de 1997, o SDS vem batalhando arduamente pelo seu espaço no cenário musical maranhense, sempre defendendo a bandeira da música popular feita no Maranhão.
O Sindicato do Samba tem sua formação atual composta por Nego Jó (Voz e percussão), Gleidson Rodrigues (Voz e Banjo), Jailson Pereira (Voz e Repique), Maicon Silva (Violão), Neto SDS (Pandeiro), Jhonjhon (Tantan) e Raphael Jackson (Cavaco).

Grandes músicos e profissionais fizeram parte dessa longa caminhada, tais como Gordo Elinaldo, Valdinar, Carioca, Virna Lize, Sabujá, Raul, Fernando, Bimbinha, Edilson Gusmão, Rogério Leitão, Jadson, Cesar Barata, Luís Júnior, Patrício, Paulinho, Denilson, Kauê, Carlindo Filho, Roberto Barata, Dino Reis e Hugo Machado.

Nesses 20 anos de trajetória, o Sindicato do Samba produziu trabalhos autorais, entre os quais, foram lançados 04 (quatro) CD’s e 01 (um) DVD. O primeiro CD intitulado “Bumbum de Fora” em 1998. O segundo que leva o título de “Sem Preconceito” foi gravado ao vivo no Coração do Mar e lançado em 2006. O CD intitulado “Quero Ver Sambar” foi gravado ao vivo na Madre Deus e lançado em 2011. O CD Blocão do SDS foi lançado em 2012. O DVD intitulado “Clareou Terreiro” foi lançado no final de 2013 e possui um repertório composto por músicas próprias e de artistas maranhenses como Luís Bulcão, Jailson Pereira, Tião Carvalho, João do Vale, Godão, entre outros.

Sindicato do Samba & Duetos foi o 5º CD lançado pela banda no ano de 2016 com o repertório mesclando composições de artistas locais e nacionais.

20 Anos do Sindicato do Samba

Liderado pelo compositor e percussionista Jailson Pereira, o Sindicato do Samba já percorreu longa estrada

A festa em comemoração aos 20 Anos de carreira do Grupo Sindicato do Samba, acontecerá dia 25 de novembro a partir das 17 horas na Casa Barrica, no largo do Caroçudo na Madre Deus.

Na oportunidade o Sindicato do Samba apresentará um show composto por músicas autorais, baseadas no DVD e nos 05 (cinco) CDs lançados durante sua trajetória musical de 20 anos.

Para abrilhantar a festa de 20 Anos do SDS, passarão pela Casa Barrica os grupos Feijoada Completa e Apoteose, a Banda do Bicho Terra, os cantores Dinho Dias (grupo Argumento), Andrezinho Valois, Carlindo Filho (ex-integrante do SDS), Kassula Massa, Cris e Helô Santana (As Brasileirinhas), Dadá Maravilha (Máquina de Descascar’alho) e DJ João Marcus.

Os ingressos antecipados estão sendo vendidos na Casa Barrica (Av. Rui Barbosa, Largo do Caroçudo, Madre Deus) e na academia Formula do Corpo (Rua do Passeio, Centro).

sem comentário »

Pajelança comunista: Flávio Dino dança com índios em pleno Palácio dos Leões

0comentário

Flávio Dino fez ritual com grupo de indígenas em auditório no Palácio dos Leões

O governador Flávio Dino (PCdoB) recorre a todas as forças – ocultas ou não – após o abalo causado pela operação da Polícia Federal que desarticulo um esquema de corrupção na saúde em sua gestão. De forma controversa, o comunista, que desde que ingressou na política assumiu-se católico, embora, de vez em quando flerte com evangélicos, aderiu a rituais indígenas.

Para sentir-se espiritualmente protegido, o governador tem apelado a toda e qualquer divindade. E a crendice da vez parece ser a pajelança, praticada em pleno Palácio dos Leões, com direito a música tribal e dança, que Flávio Dino, um tanto desajeitado, foi levado a reproduzir e a deixar-se filmar, produzindo uma cena de excessivo mau gosto.

Ao mesmo tempo em que busca blindar-se no campo espiritual, Flávio Dino mantém as operações na esfera judicial, onde se movimenta com desenvoltura e sempre colhe bons frutos. O mais recente foi o habeas corpus concedido à ex-subsecretária Rosângela Curado, apontada como pivô do desvio de R$ 18 milhões da saúde e espécie de arquivo vivo, capaz de implodir o projeto de poder acalentado pelos comunista.

Acuado por sucessivos escândalos em seu governo, Flávio Dino tenta cercar-se de toda proteção possível. Seja no céu, seja na terra, o importante é obter a salvação nas urnas. Assista:

sem comentário »

Polícia faz megaoperação para expulsar facção criminosa de prédios invadidos no Bequimão

0comentário

Policiais militares dentro de um dos blocos do condomínio inacabado, alvo da operação logo ao amanhecer

Uma megaoperação conjunta realizada pelas polícias Civil e Militar foi deflagrada ao amanhecer desta quinta-feira para expulsar membros de uma facção criminosas de um condomínio de prédios inacabados no conjunto Bequimão. A obra foi abandonada pela Prefeitura de São Luís em meados da década passada, na gestão do ex-prefeito Tadeu Palácio e nos últimos anos passou a ser ocupada por famílias carentes, que dividiam espaço com bandidos vinculados a uma das quadrilhas mais violentas do estado, que ditavam as normas no local.

Megaoperação envolveu centenas de policiais civis e militares, com apoio do Centro T ático Aéreo

Mais de 600 policiais, com apoio do Centro Tático Aéreo (CTA), participam da operação, que já resultou em pelo menos uma prisão e na apreensão de armas e de quantidade ainda não determinada de drogas. Segundo o subcomandante da PM, coronel Jorge Luongo, que lidera os militares envolvidos na ação, o detido trata-se do indivíduo conhecido como Luã, criminoso de alta periculosidade. Ele estava armado quando foi surpreendido e capturado dentro do apartamento onde morava.

Além de mandados de prisão, a Justiça autorizou as forças de segurança pública a revistar cada um dos mais de 270 apartamentos do condomínio em busca de entorpecentes, armas e indícios de envolvimentos dos respectivos ocupantes com o crime.

Histórico

Prédios inacabados foram transformados em quartel-general do crime por facção que aterroriza a Ilha

O projeto inicial do condomínio previa a construção de 448 apartamentos, destinados a famílias de baixa renda da região da península do Ipase. No entanto, os serviços nunca foram concluídos. Em 2004, quando foi assinada a ordem de serviço pelo então prefeito Tadeu Palácio, o empreendimento fazia parte da primeira fase do Programa Habitar Brasil 0 Bird (HBB), financiado pela Caixa Econômica Federal e pelo Banco Mundial (Bird).

Com o atraso das obras, a então Secretaria Municipal de Terras, Habitação e Fiscalização Urbana (SEMTHURB), hoje secretaria municipal de Urbanismo e Habitação (SEMURH), informou que a suspensão dos serviços deveu-se à falta de repasse de verbas pelo Ministério das Cidades.

Polícia foi autorizada pela Justiça a revistar cada um dos mais de 270 apartamentos do condomínio

Em mio de 2013, a construção do condomínio foi reiniciada timidamente, mas o contrato com a nova empresa responsável pela obra, a LTM Construções LTDA., venceu e os serviços foram mais uma vez abandonados.

Nessa mesma época, os apartamentos, mesmo inacabados, começaram a ser invadidos e com o passar do tempo o local tornou-se antro do crime.

sem comentário »

Cézar Bombeiro destaca trabalho da Promotoria Itinerante na Liberdade, Fé em Deus e Camboa

0comentário

Vereador Cézar Bombeiro enalteceu a assistência prestada pelo MP às comunidades carentes

O vereador Cézar Bombeiro (PSD) foi à tribuna da Câmara Municipal para destacar o importante trabalho realizado pela Promotoria Itinerante do Ministério Público, que durante 90 dias esteve conversando com as comunidades da Liberdade, Fé em Deus e Camboa, ouvindo as suas reivindicações, verificando de perto todas elas e o mais importante é que entendeu que elas eram procedentes.

Os promotores de justiça Vicente de Paula e Márcio Tadeu, com muita dedicação, disposição e movimentação, sem a necessidade de qualquer ação civil pública conseguiram que as instituições públicas municipais e estaduais executassem importantes obras da maior importância para a vida e a saúde da população dos três bairros. Muitos dos serviços executados e outros que estão em andamento, se constituíam reivindicações comunitárias por mais de duas décadas, afirmou o vereador Cézar Bombeiro.

As comunidades da Liberdade, Fé em Deus e Camboa, tiveram a oportunidade de conhecer, acompanhar e ver todo o resultado dos trabalhos da Promotoria Itinerante e a presença do poder público nas comunidades para garantir direitos constitucionais da população pobre dos três bairros, dentre eles o canal da Vila Sésamo, disse o vereador.

Na próxima semana virei a esta tribuna falar da audiência pública realizada na paróquia do Espírito Santo na Liberdade, com as três comunidades , a Promotoria Itinerante e a presença do Procurador Geral de Justiça, Luiz Gonzaga Martins, destacou Cézar Bombeiro.

sem comentário »

Pauta municipalista é entregue à bancada maranhense em Brasília

0comentário

Cleomar Tema reuniu-se e entregou o documento a Rubens Júnior

O prefeito e presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Cleomar Tema, entregou, nesta quarta-feira (22), ao deputado federal Rubens Pereira Júnior, coordenador da Bancada Maranhense em Brasília, documento contendo assuntos de interesse da municipalidade e que estão sendo debatidos na capital federal durante encontro promovido pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

Na última terça-feira, Tema e demais prefeitos e prefeitas que participam da mobilização nacional receberam do presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, Edson Lobão, a garantia de que a CCJ votará a Proposta de Emenda à Constituição nº 29/17 na próxima quarta-feira (29).

Caso seja aprovada em definitivo, o dispositivo garantirá as prefeituras maranhenses um aporte financeiro de mais de R$ 157 milhões.

No documento entregue a Rubens Júnior, além do pedido de apoio a PEC 29, estão as seguintes reivindicações: derrubada do veto presidencial à PEC nº 30/17, que parcela e concede descontos às dívidas previdenciárias dos estados, do Distrito Federal e dos municípios; atualização dos programas federais; emendas do FPM (PEC 61/15); além de apoio as Propostas que tratam de precatórios, piso do magistério e resíduos sólidos.

O coordenador da Bancada elogiou o empenho dos gestores e da FAMEM e garantiu que trabalhará juntos aos deputados e senadores no sentido de viabilizar os pleitos apresentados.

Cleomar Tema também participou de mobilização no Senado pela aprovação do AFM

Mobilização – Também nesta quarta-feira, Cleomar Tema participou de uma grande mobilização promovida pela CNM no auditório Petrônio Portela, no Senado Federal.

Prefeitos e prefeitas de todos os estados reivindicaram a aprovação do Auxílio Financeiro aos Municípios (AFM), que deverá ser dividido por todos as prefeituras nos mesmo moldes que o Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Caso seja aprovado pelo Congresso Nacional, o AFM beneficiará as prefeituras com a liberação, por parte do governo federal, de R$ 4 bilhões, sendo que mais de R$ 166 milhões serão destinados aos municípios do Maranhão.

sem comentário »

Prefeitura inicia sinalização vertical do Maiobão, etapa importante para municipalizar trânsito de Paço

0comentário

Equipe da prefeitura instala placa de “Pare” em via do Maiobão

Mais um passo para a municipalização do trânsito em Paço do Lumiar foi dado nesta terça-feira, 21. Teve início a sinalização vertical do Maiobão, com a colocação da primeira placa de trânsito do município, no trecho entre as Avenidas 4 e 9. O prefeito Domingos Dutra (PCdoB) destacou que era um momento histórico para o município, que nunca havia recebido uma placa de sinalização de trânsito por parte da Prefeitura, embora tenha um fluxo intenso de veículos automotores, principalmente na área urbana.

“Este é um dia histórico para Paço do Lumiar. Após a entrega de 984 residências do Primavera I, em Iguaíba, estamos cumprindo mais uma etapa no processo de municipalização do trânsito, o que vai permitir que tenhamos agentes nas ruas, semáforos e um trânsito mais organizado”, explicou o prefeito.

O prefeito estava acompanhado dos secretários de Infraestrutura, Pádua Nazareno, e de Desenvolvimento Social, Nauber Braga, e da vereadora Orlete Mafra (PRTB).

O secretário Pádua Nazareno destacou que já foi feita a sinalização horizontal no Maiobão e agora foi iniciada a vertical. “A sinalização das vias por onde circula nossa população é fator importante para pleitearmos a municipalização do trânsito, para que possamos geri-lo de forma mais eficiente e garantir mais segurança a todos”, ressaltou o secretário.

A vereadora Orlete Mafra destacou a importância do ato simbólico da colocação da primeira placa. “É um símbolo do início da organização do trânsito em nossa cidade. Havia a necessidade desse disciplinamento para garantir mais segurança a todos. O prefeito Dutra e toda a sua equipe estão de parabéns”, afirmou a vereadora.

Com a municipalização, haverá a integração do município ao Sistema Nacional de Trânsito (SNT). Desta forma, Paço do Lumiar vai adquirir a responsabilidade sobre o trânsito da cidade, por meio de um órgão executivo municipal. A prefeitura se tornará responsável pelo planejamento, projeto, operação, fiscalização e educação de trânsito, não apenas no perímetro urbano, mas também nas estradas municipais. Assumirá as questões relacionadas ao pedestre, à circulação, ao estacionamento, à parada de veículos e à implantação da sinalização, atendendo de forma direta às necessidades da comunidade.

sem comentário »

Imagem do dia: a gestão paralisada de Dutra

2comentários

Prefeito Dutra com o secretário de Infraestrutura, Pádua Nazareno, e equipe: ato simbólico de uma gestão apática

A imagem acima é sugestiva. Mostra o prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB), segurando, com ar de satisfação, uma placa de “Pare”, acompanhado de parte de sua equipe de governo e de vereadores, como se estivesse acabado de realizar um grande feito.

Mas o que se vê não passa de uma simples placa, embora o significado do ato vá além do que determinam as regras de trânsito. A mensagem simboliza com exatidão o estado de profunda apatia em que se encontra a gestão municipal luminense.

A impressão é que foi dada a ordem “Pare” e o prefeito, do alto da sua inaptidão para o cargo, obedeceu de prontidão, para desgosto dos quase 120 mil habitantes de Paço do Lumiar relegados ao mais absurdo descaso e vítimas de uma arrogância jamais vista antes da ascensão do neocomunista e de sua esposa e super secretária, Núbia, ao comando administrativo da cidade.

2 comentários »

No aniversário de Peritoró, povo ganha de presente projeto de lei que institui cobrança de IPTU no município

0comentário

Bandeira de Peritoró, cujo aniversário foi ignorado pelo prefeito

Vereadores de oposição de Peritoró criticaram duramente o prefeito Pe. Jozias (Podemos) por não ter realizado festa para celebrar os 23 anos de emancipação política do município. Como uma espécie de presente de grego, o gestor enviou à Câmara Municipal, ontem (21), véspera do aniversário da cidade, um projeto de lei que altera o código tributário municipal e institui a cobrança do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) à população. Detalhe: Peritoró não recebeu na atual e em nenhuma outra gestão obras de infraestrutura que justifiquem a criação do tributo.

Contrariando as expectativas da população, o prefeito não promoveu nenhum evento festivo para lembrar o aniversário do município. Em vez de comemoração, o que se vê é a insatisfação da população e da bancada de oposição na Câmara com o aumento de impostos previsto pelo projeto de lei.

Os vereadores de oposição argumentam que não há necessidade da cobrança de IPTU em Peritoró, pois  o município não dispõe de nenhuma infraestrutura, pouquíssimas ruas são asfaltadas, o esgoto corre a céu aberto e há várias outras deficiências. Os combativos representantes do povo no Legislativo municipal alegam que a população já é demasiadamente onerada pela cobrança da taxa de iluminação pública, embora maior parte da cidade permaneça às escuras.

Texto do projeto de lei enviado pelo Executivo à Câmara que altera o código tributário de Peritoró

O projeto tem tudo para ser aprovado em plenário, já que dos 11 vereadores com assento na Câmara, seis integram a base aliada ao prefeito. No entanto, será alvo de forte pressão popular, já que os cidadãos rejeitam a proposta e prometem resistir até o último momento para que ela não seja aprovada.

Juventude

Aniversário será comemorado pela Juventude Peritoroense e apoio de parte da classe política

 

Se a prefeitura se negou a comemorar os 23 anos de emancipação política de Peritoró, a juventude local não deixará o aniversário passar em branco. Disposto a fazer uma comemoração à altura do município e do seu povo, o Grupo de Jovens Peritoroense realizará uma grande festa para marcar a data, com o Super Paredão Pânico, DJ JC, de Bacabal, e do cantor Thiago Melony.

O evento acontecerá na Rua da Matriz, no Centro da cidade, com apoio total dos líderes políticos regionais Joana da Amovelar e Luis da Amovelar e dos vereadores de oposição Henrique Jansen, Edmilson Marques, Clemilson Viana, Maciel Sousa Lima e Sales Itamarasom.

sem comentário »