Roseana descarta aposentadoria e mira Câmara Federal ou Senado em 2022

0comentário

Por Diego Emir

Roseana centrará foco nos 15 maiores municípios do Maranhão na campanha de 2020

Após a derrota ainda no primeiro turno na disputa do Governo do Maranhão em 2018, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), naturalmente, saiu de cena e muitos apostam que ela já está aposentada da vida pública. Porém, a emedebista confessa aos mais próximos que pretende voltar às disputas eleitorais em 2022. De acordo com fontes de bom trânsito com a filha de José Sarney, ela deve disputar o Senado ou uma vaga na Câmara Federal na próxima eleição.

Roseana avalia o resultado de 2018 como uma surpresa. Ela acreditava que Roberto Rocha teria um desempenho melhor para garantir o segundo turno. E avalia que mesmo sem prefeitos, sem vereadores e ainda com setores da estrutura governamental trabalhando por Flávio Dino, como a Polícia Militar, ela obteve expressivos quase 1 milhão de votos.

Apesar de sumida do noticiário político e dos holofotes, Roseana tem recebido políticos com certa frequência em sua residência. Além dos seus aliados de primeira hora, estão políticos que não estão no mesmo campo, dentre aqueles que mais conversam com a ex-governadora estão o senador Roberto Rocha (PSDB), a superintendente da Funasa, Maura Jorge, e deputados, inclusive alguns da base do governo, caso de Felipe dos Pneus (PRTB).

Em 2020, ela pretende voltar a rodar o Maranhão durante as eleições municipais, porém deve focar a atenção nas 15 maiores cidades do estado. Inclusive, São Luís e Imperatriz estão no radar da ex-governadora.

Sua desenvoltura em 2020 e o cenário político é que vão definir qual cargo ela disputará em 2022…

sem comentário »

Cantor sertanejo Michael Wesley fará show no Arraial da Maria Aragão

0comentário
Michael Wesley promete fazer grandes shows no São João do Maranhão

O cantor Michael Wesley está em São Luís. Ele foi convidado pelo Governo do Estado e Prefeitura para compor a programação junina e, nesta terça-feira (25), apresenta-se no Arraial da Praça Maria Aragão, por volta das 22h.

O artista desembarcou na companhia de sua banda de Fortaleza (CE) e, também, do empresário Jujuba, da Jujuba Editora, uma das mais respeitadas do Brasil nesse segmento e associada a nomes como Gusttavo Lima, Bruno & Marrone, Wesley Safadão, Aviões do Forró, Israel Novaes, Lucas Lucco, Matheus & Kauan, Cristiano Araújo, Thiago Brava, Humberto & Ronaldo, Jorge & Matheus, Munhoz & Mariano, entre outros.

O cantor também se apresentou no Arraiá 4Mãos, no São Luís Shopping, e na festa junina da Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão (OAB/MA). Afinado, simpático e extremamente carismático, MW está incluindo no show sua “Rádio da Pinga”, em que chama ao palco pessoas da plateia para dividir mesa com ele, ao som de suas músicas autorais e homenagens a vários artistas, entre eles, Gabriel Diniz, morto recentemente vítima de acidente aéreo. O momento descontraído é um dos mais esperados do show.

No telão, imagens em Led do clipe da música “Traição Cruel” e do DVD “Live Beach”, que ele gravou ao vivo na Praia do Cumbuco, em Caucaia (CE).

sem comentário »

Deputado Wellington declara apoio ao professor Natalino Salgado para reitor da UFMA

0comentário
Depitado Wellington defende retorno de Natalino Salgado ao cargo de reitor da UFMA

Na sessão plenária desta segunda-feira (24), o deputado estadual Wellington do Curso declarou apoio ao candidato Natalino para reitor da Universidade Federal do Maranhão. Para o deputado Wellington, que também é professor, a experiência de Natalino Salgado, que já foi reitor da Universidade, foi um dos pontos cruciais na declaração do apoio e voto.

Ao se pronunciar, o deputado Wellington destacou seu compromisso com a educação, algo que já é reconhecido como característica do seu mandato.

“Antes de declarar apoio, aprofundei alguns pontos que, ao meu ver, são importantes. Entre eles, há o compromisso com a educação. Sou professor e defendo ações que priorizem a educação pública, obedecendo os limites estabelecidos em nossa competência. A UFMA é um espaço que não apenas forma profissionais, mas também fomenta a cidadania. Por isso, encaro como sendo uma grande responsabilidade a escolha do próximo reitor ou reitora da Universidade. Ao professor Natalino Salgado, declaro o meu apoio”, afirmou Wellington.

sem comentário »

Irmã da prefeita França do Macaquinho aciona Justiça

0comentário

Está sendo novamente veiculado em blogs um suposto áudio atribuído à irmã da prefeita de Santa Luzia, França do Macaquinho. Trata-se de mais uma armação da oposição inconformada, tentando manchar a imagem da prefeita perante a Justiça maranhense.

Em boletim de ocorrência registrado na delegacia do município, Heldiana Sousa da Paixão, irmã da prefeita, afirma não tratar-se de sua voz em áudio divulgado.

Confira:

sem comentário »

A UFMA, seu passado recente e o desprezo à ética na campanha eleitoral

0comentário

Natalino Salgado*

Natalino Salgado diz que jamais imaginou
que enfrentaria a sanha daqueles que se engalfinham pelo poder com desmesurada avidez

Estamos encerrando uma campanha eleitoral para consulta à comunidade universitária que indicará os nomes para reitor e vice da UFMA. Quando decidi aceitar o desafio de disputar mais uma vez a reitoria da Universidade Federal do Maranhão, instado por um grupo que, como eu, devota por esta instituição enlevados sentimentos de dedicação ao serviço público, jamais imaginei que enfrentaria a sanha daqueles que se engalfinham pelo poder com desmesurada avidez, a ponto de violar, indiscriminadamente, espaços sagrados, como a própria estrutura familiar.

Os ataques às gestões que protagonizei se apegam a peças infundadas, com mero propósito de colocar-me na vala comum da enlameada política tradicional. Desconsideram até mesmo pareceres idôneos de instâncias máximas da instituição, como os Conselhos Superiores, colegiados que aprovaram todos os procedimentos das minhas administrações irrestritamente.

Imaginei disputar na planície das ideias, enfrentando os percalços inerentes às contendas, desembainhando as propostas mais relevantes no sentido da construção, evidenciando nosso propósito de colocar a instituição no patamar da excelência, ensejado por todos aqueles que a constituem. Jamais me preparei para enfrentar as posturas medonhas, as leviandades carreadas pelos que nada propõem além da demolição moral. Sempre considerei estas posturas em qualquer pleito como meras filigranas que colaboram para anuviar o processo.

Em 2007, iniciamos um processo de transformação da Universidade Federal do Maranhão jamais visto em toda sua história. Trabalhamos para ampliar a instituição em todos os sentidos, expandindo suas instalações física, seu alcance acadêmico, ampliando o campus para o continente e abrindo um leque de cursos de graduação, pós-graduação e amparo às atividades administrativas.

São inúmeros os avanços que podemos elencar neste período que a história com mão justa deve registrar independente dos desejos mesquinhos. Para fugir à acusação de cabotinismo barato, desviando das investidas adversárias, melhor não descrever em detalhes este irrefutável legado ou colocá-lo na merecida berlinda, embora seja esta uma postura paradoxalmente ao recomendado no período eleitoral.

Este legado lastreou nossa candidatura pelo grupo para o qual convergem os melhores propósitos para esta instituição. Entretanto, neste último quadriênio, desenhou-se uma curva decrescente em quase todos seus indicadores. Há, necessidade, da retomada da trilha vincada no passado recente que não me arvoro ser autor solitário. Sempre cri no trabalho coletivo e me mantenho fiel à ideia.

Nesta campanha, trilhamos caminhos que no passado construímos com esmero e dedicação. Na cruzada, não sucumbi à ética em nome da disputa pelo poder. Estejam certos que, passada a contenda, seguirei defendo a ética com a mesma intensidade com que venho me postando na vida pública e privada.

*Professor do Departamento de Medicina da Universidade Federal do Maranhão, membro da Academia Maranhense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão, e candidato a reitor na consulta prévia da UFMA.

sem comentário »

Dia de São João no “Arraiá 4Mãos” com show da dupla Montana & Rafael e BMB de Santa Fé

0comentário

Para homenagear São João, uma programação especial, a partir das 18h, no “Arraiá 4Mãos” nesta segunda-feira (24), no estacionamento do São Luís Shopping e com entrada gratuita

Montana e Rafael cantarão repertório eclético, sem deixar de fora sucessos da dupla

Cinco atrações apresentam-se hoje (24) no “Arraiá 4Mãos” e homenageiam o Santo São João, mais conhecido como o “Santo Festeiro”. A programação inicia às 18h, no estacionamento do São Luís Shopping e tem a entrada gratuita.

Na noite de hoje, apresentam-se pela segunda vez no “Arraiá 4Mãos”, a dupla Montana & Rafael, diretamente de Goiânia com um repertório especial para data. Também o cantor Pepê Júnior, o Forró Grude Aí, Quadrilha Explode Coração e o BMB de Santa Fé com todo o seu brilho e cantorias.

O evento tem entrada gratuita até o dia 28 de junho. Já no dia 29, o encerramento será com a cantora Marília Mendonça e Thales Lessa, único dia com venda de ingressos.

ARRAIÁ 4MÃOS

O evento criado pela produtora 4Mãos Entretenimentos, conta com mais de 20 operações de restaurantes, apresentando um cardápio variado e com assinatura de grandes marcas. Além disso, é possível levar a criançada para diversão. Um parque montado especialmente para elas. O estacionamento tem vagas para 4 mil carros, garantindo muita segurança.

RESTAURANTES

Arraial sem barraca, não é arraial. Por isso, a produção do evento investiu não apenas em tamanho, mas também no padrão de qualidade dos grandes restaurantes do Maranhão. O público pode acompanhar as delícias e comidas típicas do Kitaro Restaurante, Casa de Juja, Capote, Bumba Beach, Bruthus, Bulldog Burguer, Pastel Loco e muito mais, todos com a certeza que vão surpreender você.

ÁREA INFANTIL

Além dos shows com artistas nacionais e manifestações culturais, a criançada pode usar o parque de diversões com inúmeros brinquedos.

INGRESSOS

Os ingressos do dia 29 de junho estão à venda na Bilheteria Digital (Shopping da Ilha, Rio Anil Shopping e Rio Poty Hotel) e 4Mãos Store (São Luís Shopping). Também on-line através do site www.bilheteriadigital.com/ma ou https://linktr.ee/4maos.

MONTANA E RAFAEL

Natural de Goiânia, a dupla Montana e Rafael teve sua história iniciada em um estúdio que o Rafael tinha e o Montana sempre usava para ensaiar, há 15 anos, quando surgiu a amizade e posteriormente a ideia de criar a dupla. Entre suas inspirações estão Edson e Hudson, Cristian e Ralf, Bruno e Marrone, mas eles inspiram-se também em artistas de outros estilos, como Led Zeppelin e Black Sabath.

Para o show em São Luís, um repertório bem eclético, mas sem deixar de fora sucessos da dupla, a exemplo de “Planos”, que tem mais de 200 mil visualizações no Youtube e “Não Era pra ser”, a mais nova música de trabalho.

PROGRAMAÇÃO

SEGUNDA-FEIRA (24)

19h – Forró Grude Aí

20h – BMB de Santa Fé

21h – Quadrilha Explode Coração

22h – Pepê Júnior

23h – Montana e Rafael

TERÇA-FEIRA (25)

19h – Forró Acende a Fogueira

20h – BMB Lendas e Magia

21h – Cacuriá de Dona Teté

22h – Banda Mix in Brazil

23h – Matheus Fernandes

QUARTA-FEIRA (26)

19h – Forró Grude Aí

20h – Boi Valente da Ilha

21h – Boi Upaon-Açu

22h – Gargamel

23h – Kiko Chicabana

QUINTA-FEIRA (27)

19h – Forró Acende Fogueira

20h – Cacuriá do John

21h – Mocinha do Sertão

22h – Boi de Nina Rodrigues

23h – Boi da Maioba

00h – Thullio Milionário

SEXTA-FEIRA (28)

19h30 – Os Tenores da Ilha

20h30 – Boi de Axixá

21h30 – QD. Os descarados

22h30 – Boi Brilho de Areinhas

23H30 – Fernando e Franco

01h30 – Forró Grude Aí

Serviço

Arraiá 4Mãos

Local: Estacionamento do São Luís Shopping

Quando: Entrada gratuita até o dia 28 de junho

Abertura dos portões: 18h

Classificação livre

Informações: 3016-6663

Realização: 4Mãos Entretenimento

sem comentário »

Pesquisa do Ministério do Turismo não inclui São Luís entre os 10 destinos mais procurados em junho e julho

1comentário

Resultado da sondagem oficial frustrou o governador Flávio Dino, que hoje mesmo postou vídeo em redes sociais para exaltar o São João organizado por sua gestão

Flávio Dino gravou vídeo exaltando o que chamou de sucesso do São João, mas resultado da pesquisa contrariou o otimismo do comunista

Pesquisa inédita realizada pelo Ministério do Turismo com 2 mil agências de viagem não inclui São Luís entre os 10 destinos nacionais mais procurados nos meses de junho e julho deste ano.

Os destinos preferenciais dos brasileiros dentro do país, este mês, que tem forte apelo turístico por causa das festas juninas, e no próximo, reservado por milhões de pessoas ao gozo das férias, são Fortaleza (CE), Maceió (AL), Natal (RN), Gramado (RS), Rio de Janeiro (RJ), Porto Seguro (BA), Ipojuca (PE), São Paulo (SP), Salvador (BA) e Campos do Jordão (SP), respectivamente.

Sol e praia (49%) é o principal destino demandado pelos turistas. Nesse quesito, a capital maranhense, ao ficar de fora da lista, fez jus à má fama, já que toda a orla marítima da cidade está imprópria para banho desde dezembro do ano passado, conforme atestam sucessivos laudos de balneabilidade divulgados pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema).

O estudo posiciona, ainda, entre os roteiros prediletos destinos culturais e com títulos de patrimônio histórico, características também presentes em São Luís, mas que nem por isso influenciaram para que a capital do Maranhão fosse incluída na lista.

O resultado da pesquisa do Ministério do Turismo, com certeza, deixou o governador Flávio Dino (PCdoB) contrariado. Os dados desmentiram categoricamente o comunista, que na manhã desta segunda-feira (24) postou vídeo em suas redes sociais exaltando o que chamou de sucesso do São João deste ano no estado, para delírio dos seus súditos virtuais.

Para desgosto do governador, o otimismo não é confirmado pelos números, um verdadeiro balde de água fria.

O estudo

A Pesquisa de Sondagem Empresarial das Agências e Organização de Viagens está em sua primeira edição e será realizada semestralmente pelo Ministério do Turismo.

O estudo é uma expansão da sondagem já realizada com o setor hoteleiro e pretende avaliar a percepção de desempenho, no cenário atual e futuro, das agências e operadores turísticos, além de identificar o comportamento do consumidor sob a perspectiva dos empresários para os períodos de alta temporada.

1 comentário »

A Ilha cobiçada

0comentário

Roberto Veloso*

Juiz federal Roberto Veloso diz que o Porto do Itaqui ainda é acanhado diante das possibilidades de crescimento

São Luís ocupa uma posição estratégica tanto econômica quanto geográfica. Por essa razão, em 1612, os franceses a fundaram para ser a França Equinocial. Um projeto ambicioso de uma possessão nas proximidades da linha do Equador, que representaria o poderio militar francês no Novo Mundo descortinado pelas grandes descobertas.

Os franceses foram expulsos em 1615 por uma expedição portuguesa liderada por Jerônimo de Albuquerque, que tomou o Forte de São Luís. A cidade ficaria para sempre com o nome dado pelos fundadores em homenagem ao Rei Luís XIII de França. O interessante é que após liberar São Luís do jugo francês, Jerônimo de Albuquerque fundou o Forte do Presépio, nas proximidades da foz do Amazonas, que viria a se tornar a Cidade de Belém do Pará.

Depois, em 1641, vieram os holandeses com a mesma intenção dominadora e invadiram a Ilha de Upaon Açu para a instalação de uma colônia. Da mesma forma que os franceses, os holandeses tinham a visão da posição privilegiada da capital maranhense para os negócios com a Europa.

Desde os franceses até hoje, São Luís continua privilegiada geograficamente. Por isso, vemos abrirem-se as janelas de oportunidades. A primeira delas refere-se ao Golfão Maranhense, formado pelas baías de São Marcos e São José de Ribamar. Essa dádiva de Deus ao Maranhão possibilita a existência de um dos portos de maior calado do mundo, varrido diariamente do assoreamento pelas altas marés do nosso litoral.

O nosso porto ainda está acanhado diante das possibilidades de crescimento. A fila de navios ao largo esperando vaga é prova dessa afirmação. O de Santos possui 72 berços de atracação, enquanto em toda a ilha a quantidade não chega a 10% desse número. Assim, ficamos com o melhor e mais profundo porto, mas com uma capacidade instalada diminuta diante das possibilidades.

Temos um dos maiores litorais entre os estados brasileiros e uma das menores distâncias entre o Brasil e a Europa por via marítima. Contudo, o Maranhão deixa a desejar quando se fala em unidades da Marinha brasileira. Urge a alocação de uma esquadra da Marinha de Guerra em nossos domínios, cujo projeto precisa ser efetivado.

Da mesma maneira, devemos pensar no Exército brasileiro. Nossos dois batalhões estão vinculados ao Pará e ao Amapá. O 50 BIS, com sede em Imperatriz, integra a Brigada Militar de Marabá, e o 24 BIS, com sede em São Luís, a Brigada Militar de Macapá. Devemos reivindicar a instalação de uma Brigada em solo maranhense, comandada por um general. E, a partir de uma análise estrutural, a instalação de um terceiro batalhão, quem sabe na Região dos Cocais.

A Base de Alcântara, implantada em razão da proximidade com a Linha do Equador – vejam a visão do francês do século XVII -, possibilitará a geração de renda e valor no seu entorno e São Luís poderá ser beneficiada por essa atividade, mas, para isso, deverá ser preparada e cuidada.

Com o início das operações do acordo com os Estados Unidos, os profissionais precisarão de uma cidade em condições de bem recebê-los, com segurança, urbanizada, praias limpas, opções de lazer, educação e saúde adequadas. A partir daí, não será apenas a recepção de turistas, mas a de novos moradores desejando usufruir de uma boa prestação de serviços, públicos e privados.

Na verdade, para essa tarefa toda a sociedade deve ser mobilizada. Os ganhos a serem auferidos são muitos. É preciso parar de perder. O histórico de perdas é grande, refinaria de petróleo, fábricas, porto, siderúrgica, criatório de camarão. Chegou a hora de se começar a ganhar. Parar com o perde, perde e começar com o ganha, ganha. Para isso é necessário comprometimento administrativo e participação e mobilização de todos.

*Ex-presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil – AJUFE

sem comentário »

Ao votar contra projeto que extinguiu o Cintra, Wellington diz que medida foi birra de Flávio Dino

0comentário
Deputado Wellington se posicionou contra a extinção do Cintra em audiência pública que discutiu o assunto

O deputado estadual Wellington do Curso votou contra o Projeto de Lei nº 2019/2019, de autoria do poder executivo, que extingue a Fundação Nice Lobão – CINTRA. A votação aconteceu na manhã desta Quarta (19), durante a sessão plenária, na Assembleia Legislativa.

Em seu pronunciamento, Wellington destacou a realização de audiência pública realizada no CINTRA e frisou que não houve qualquer transparência para extinção domCINTRA é tão pouco no processo de transição para IEMA, ou consulta à comunidade escolar sobre o processo de extinção da tradicional escola. Entretanto, a base governista, maioria na Assembleia, votou a favor do projeto de lei.

Audiência pública registrou presença maciça de estudantes e pais

“Na tarde de terça-feira, realizamos audiência pública para discutir a extinção e transição do CINTRA para IEMA e constatamos que não houve qualquer tipo de reunião ou consulta aos alunos, pais de alunos, professores e comunidade. A verdade é que ninguém sabe da existência desse projeto que irá extinguir a Fundação Nice Lobão e nem sabem como vai ocorrer essa transição para IEMA. No entanto, a mensagem que o Governador Flávio Dino mandou para esta casa encaminhando o Projeto de Lei 219/2019 que extingue a Fundação, é mentirosa, pois segundo ela, houve consulta aos discentes, servidores, docentes e responsáveis. Entretanto, nós realizamos audiência pública na tarde de ontem onde constatamos que ninguém sabe de nada. Sabemos que o IEMA só tem ensino Médio, mas e o ensino fundamental que havia no CINTRA, como fica? Vão colocar os alunos em escolas que já estão superlotadas? Além disso, recebemos diversas denúncias sobre a falta de estrutura e fim dos esportes na escola. A verdade é que Flávio Dino está fazendo isso por birra e, o mais grave, não houve transparência e nem discussão sobre extinção do CINTRA e muitos alunos poderão ser prejudicados. Por isso, sou contra o projeto de lei que extingue a Fundação Nice Lobão.” Disse o professor e deputado Wellington.

sem comentário »

Como trazer os empregos de volta

0comentário

Adriano diz que o programa MaisEmpresas, criado por Flávio Dino, tornou-se um fracasso

Depois da enorme repercussão de meu último artigo, no qual informei aos maranhenses da perda da siderúrgica da Vale e seus 15 mil empregos para o Pará, muitas pessoas me pediram para escrever sobre como podemos trazer de volta os grandes empreendimentos ao nosso estado. Topo o desafio e lamento que o governador e seu secretário de indústria e comércio perderam uma ótima oportunidade de entrar, pela primeira vez, em um debate sério e realmente relevante para a população.

Ao invés de propor solução ao problema que expus, o governo soltou uma nota, repleta de insultos pessoais, desculpas e mentiras. Argumentos ad hominem, próprio dos comunistas, são bem fáceis de fazer, não gosto de usá-los, mas vou construir a próxima frase baseada neles. A nota foi assinada pelo secretário, eterno suplente de deputado federal, que de tamanha incompetência nunca conseguiu a confiança dos maranhenses para se eleger a um cargo político, mesmo utilizando-se da máquina do governo estadual por quatro anos. Essa frase, apesar de verdadeira, não vai mudar a sua ou a minha vida. Mas o fato é que um agente público que utiliza-se de argumentos como esse ao invés de dar soluções ao problema não deveria estar no cargo. Está na cadeira tão apenas por ser apoiador político do projeto de poder do governador. Então vamos a primeira ação para trazer os empregos de volta ao Maranhão: trocar o secretário de indústria e comércio por alguém mais preparado e que saiba atuar na área.

Após trocar o secretário, criar um programa de governo que incentive empresas a se instalar no Maranhão e que ajude as nossas companhias a crescerem e a investirem, principalmente no interior. Como mencionei no último artigo, o atual governo acabou com o ProMaranhão, programa que conseguiu atrair centenas de empresas ao estado, como a Suzano e a Eneva. No lugar dele lançou o MaisEmpresas, um projeto que de tantas falhas se tornou um fracasso. Fui um dos poucos deputados a votar contra essa mudança. O MaisEmpresas não incentiva em nada o investimento no Maranhão.

É preciso voltar a construção dos distritos industriais que foram iniciados no governo retrasado. O recurso para finalizar essas obras foi deixado por Roseana no âmbito do financiamento do BNDES, o programa Viva Maranhão. Esses distritos vão facilitar a instalação de empresas e reduzir custos ao investidor em cidades de médio porte. Cada distrito terá sua vocação, dependendo do potencial econômico de cada região. Eles podem virar no futuro polos importantes de processamento de alimentos, produção de calçados, produtos de limpeza, etc. O próximo passo é uma ação voltada à capacitação de mão de obra especializada. Após mapear o potencial econômico de cada região, o governo deve oferecer cursos voltados a área de interesse de cada distrito industrial.

O governo também precisa passar credibilidade e estabilidade ao investidor. O governo deve repensar os aumentos sucessivos de impostos e voltar a fazer o que prometeu durante a campanha, as reuniões com a classe empresarial.
O governador deve parar de bater boca com o presidente Bolsonaro e incentivar os seus senadores a fazer o mesmo. É importante termos força a nível nacional para não perdermos novamente empreendimentos para outros estados.

Em suma, o Maranhão precisa de um bom profissional liderando a secretaria de indústria e comércio, um programa de incentivo a atração de empresas, distritos industriais espalhados nas cidades de médio porte do interior, trabalhadores capacitados, um governo com credibilidade com os investidores e com força a nível nacional. Quando tivermos isso, os empregos voltarão ao Maranhão!

Adriano Sarney
Deputado Estadual, Economista com pós-graduação pela Université Paris (Sorbonne, França) e em Gestão pela Universidade Harvard.
Email: jadrianocs@post.harvard.edu
Twitter: @AdrianoSarney
Facebook: @adriano.sarney
Instagram: @adrianosarney

sem comentário »