Vistorias na passarela do samba:

1comentário


holofotes e nada mais

Biné Morais

Mesmo com calços de madeira, passarela
do samba foi liberada pelo Crea para desfiles

As duas vistorias feitas por técnicos do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea-MA) com o objetivo de verificar as condições de segurança da passarela do samba do Anel Viário tiveram efeito praticamente nulo. Depois de constatar e determinar que fossem resolvidos problemas como peças metálicas empenadas e enferrujadas e pedaços de madeira funcionando como calços, o Crea parece agora ignorar a situação e garante que a estrutura é capaz de acomodar o público sem qualquer risco de acidente. O fato intrigante é que grande parte dos problemas listados persiste.

A primeira vistoria feita na passarela ocorreu no último dia 21, com cobertura maciça da imprensa de São Luís. Na ocasião, a estrutura foi praticamente condenada e aos responsáveis foi dada a determinação de substituir as peças danificadas e corrigir os improvisos, sob pena de o local ser considerado inviável para os desfiles de Carnaval. Oito dias depois, os mesmos técnicos voltaram ao Anel Viário e, apesar de encontrarem praticamente a mesma situação, desta vez, minimizaram.


Até a tenda de apoio aos grupos
carnavalescos precisa de calços

De acordo com os técnicos, os foliões podem ficar tranqüilos, pois a parafernália metálica com a qual foi montada a passarela é capaz de suportar o peso dos milhares de espectadores que assistirão aos desfiles, principalmente no Domingo de Carnaval. O maior problema, segundo o Crea, era a ausência de pára-raios. Como os instrumentos foram providenciados, a platéia estará a salvo e poderá torcer por suas agremiações sem qualquer receio.

Encerrada a etapa de vistorias, restou tão somente à empresa CF Ltda., contratada pela Fundação Municipal de Cultura (Func), apresentar o restante da documentação necessária à execução da montagem da passarela, como as Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs). Ou seja, uma pendência estrutural converteu-se, em pouco mais de uma semana, em problema de cunho burocrático, sem que os responsáveis tenham cumprido todas as determinações que lhes foram impostas inicialmente.

Como já era esperado, a passarela foi liberada sem nenhuma ressaltava para os desfiles carnavalescos, que ocorrerão a partir da próxima sexta-feira. Nesse mesmo dia, terão início as apresentações na avenida. É bom que o aval dado pelo Crea à estrutura tenha como respaldo as normas técnicas de segurança. Do contrário, soará como conseqüência de forte pressão exercida pelo poder público.

1 comentário para "Vistorias na passarela do samba:"


  1. TMeneses

    Ainda bem que voce está mostrando um acidente que pode acontecer a qualquer momento

deixe seu comentário