Pistolagem desafia autoridades, diz OAB

2comentários

caldas-gois.jpgO presidente da seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MA), José Caldas Gois (foto), manifestou a sua preocupação com a regularidade de ocorrências de crimes de encomenda no Estado, a exemplo daquele registrado na última quarta-feira, envolvendo o empresário Joaquim Laurixto, assassinado com cinco tiros por dois pistoleiros profissionais.

O presidente da OAB encaminhou ofício à cúpula do Sistema de Segurança Pública Estadual pedindo a adoção de providências urgentes para conter o clima de insegurança que se instalou no Maranhão com registros de seqüestros, tortura e assassinatos, vitimando prefeitos, vereadores, advogados, dentre outros cidadãos.

Caldas afirmou que a preocupação da OAB é de que episódios sangrentos verificados nos últimos tempos – com assassinatos cujas características indicam o modus operandi de crimes de encomenda – possam representar o retorno do crime organizado e da pistolagem, modalidade criminosa comum nas décadas de 70 e 80 e que, no Maranhão, em função de forte mobilização da sociedade civil, firme atuação da Assembléia Legislativa e do Executivo, havia sido combatido desde meados da década de 90.

Ele afirmou que a sociedade não pode se tornar refém da pistolagem e da criminalidade. Nesse sentido, a OAB está exigindo respostas efetivas das autoridades competentes e do aparelho policial do Estado, para que se dê a maior agilidade possível às investigações para a completa elucidação dos crimes, com a conseqüente prisão dos criminosos – pistoleiros e mandantes.

“Externamos nossa inquietação e inconformismo com a situação e esperamos que o Poder Público – que tem a obrigação de garantir a segurança da população – exerça controle na implementação de ações de combate à pistolagem, que vem ganhando amplitude no território maranhense, desafiando a própria lei e as autoridades. A situação é insustentável ”, ressaltou o presidente da OAB.

Fonte: Assessoria de Comunicação da OAB-MA

2 comentários para "Pistolagem desafia autoridades, diz OAB"


  1. Ribamar Serra

    Já estão ficando chatas e sem graça essas “viúvas” do Sarney. A cada nova derrota nas urnas tiram do armário o “fantasma da cassação” do governador jackson Lago, que só existe mesmo em suas mentes doentias e sedentas por poder, que aliás, jamais terão de volta, pois quem não os quer de volta é o povo do Maranhão.
    Portanto, essa história de cassação tornou-se para eles a única arma para continuar ludibriando um punhado de lideranças políticas interioranas que ainda acreditam em suas mentiras, afinal não têm mais votos, não têm mais o controle da máquina do estado que durante quarenta anos serviu como seu principal cabo eleitoral.
    Então só lhes restaram histórias fantasiosas e boatos que meia dúzia de sarneyzistas fanáticos e desocupados se encarregam de repercurtir como se isso fosse mudar a visão aterradora que os maranhenses têm hoje da oligarquia Sarney.

  2. filho

    quem é que vai votar no homem que nem titulo no maranhão ele tem, sarney ja era. de ladrão pra ladrão deixa no que ta, e os 1,300,000,00 que acharo na lumus , de que era sera se no era do povo.fora os que nunca descobriram,,,, sarney ja era .

deixe seu comentário