Notas

0comentário

Dissabor

tonialApesar da satisfação que demonstrou ao ver oficializada pelo prefeito João Castelo (PSDB) sua nomeação para o cargo de secretária de Educação, a nutricionista Sueli Tonial pode amargar um dissabor logo de cara. É que os professores da rede municipal, sob o comando do sindicato da categoria, deram um ultimato: ou a prefeitura cumpre a promessa feita ainda no ano passado de reajustar em 19,2% os saláriais dos profissionais do magistério ou os mesmos iniciarão uma greve geral a partir da próxima semana. Portanto, a alegria estampada no rosto da nova secretária durante a posse, no último dia 26, como mostra a foto de De Jesus (O Estado do Maranhão), pode dar lugar, logo logo, a um semblante marcado pela preocupação.

Nos conformes

Auditores da Controladoria Geral do Estado (CGE) concluíram, semana passada, uma análise minuciosa nas contas da Secretaria Estadual de Infra-Estrutura (Sinfra) referentes à gestão do atual titular, Max Barros, que esta semana deixará o cargo para disputar mais uma reeleição à Assembléia Legislativa. Ao final do trabalho, a equipe constatou uma movimentação contábil irrepreensível, ou seja, todos os gastos feitos pela pasta nos últimos 11 meses bateram quando comparados aos comprovantes apresentados. A austeridade na aplicação de recursos que marcou a gestão de Max é exatamente o inverso da situação deixada por sua antecessora, Telma Pinheiro, que devido a vários indícios de irregularidades tornou-se alvo de inquérito instaurado pela comissão de delegados instituída pela Secretaria de Segurança Pública para investigar crimes contra o erário estadual.

Duplicação

Agora é oficial: a duplicação da BR-135 foi incluída na lista de obras contempladas na segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), lançada ontem, em Brasília, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O recurso a ser destinado pelo Governo Federal será aplicado especificamente na duplicação do trecho da rodovia conhecido como Campo de Perizes, um dos que registra maior índice de acidentes, sem falar nos engarrafamentos que ocorrem principalmente ao término de feriados prolongados. Além da questão da segurança, a duplicação da BR-135 representa uma importante estratégia econômica, já que facilitará o escoamento de mercadorias que chegam a São Luís pelo Porto do Itaqui, assim como tornará mais ágil o transporte de produtos para abastecer o mercado da capital e demais municípios da Ilha.

Lamentável

Por outro lado, o Maranhão não receberá um centavo para obras do PAC Drenagem, que destinará cerca de R$ 4 bilhões para obras em 101 municípios castigados pelas enchentes em 16 estados. O curioso é que nos últimos anos o estado é um dos que teve o maior número de cidades atingidas pelas cheias, a exemplo de Imperatriz, Pedreiras e Trizidela do Vale. Em relação a esta última, já se chegou, inclusive, a propor a mudança geográfica do seu território por causa das inundações que costumam deixar milhares de desabrigados e até ceifar vidas. Para se ter idéia da falta de critério na distribuição da verba, o vizinho Ceará receberá R$ 355 milhões.        

Melhor assim

O Democratas é um dos partidos aliados ao Governo do Estado que não lamentaram de forma alguma o resultado da votação que aprovou a aliança do PT com o PC do B do deputado federal Flávio Dino, e não com o PMDB da governadora Roseana Sarney. O raciocínio é simples: sem a presença do PT nas hostes governistas, o DEM, na condição de segundo maior partido da base de sustentação ao Palácio dos Leões, vê ampliadas as suas chaces de ganhar ainda mais espaço na atual gestão. Além disso, sem o compromisso do governo de ceder cargos aos petistas, o DEM retoma com vigor renovado o seu projeto de indicar o peemedebista Mauro Fecury para compor a chapa governista ao Senado, ao lado do ministro das Minas e Energia, Edison Lobão.

Mau antecedente

A empresa Vital Engenharia Ambiental S/A, que estreou nesta terça-feira (30) de forma tímida no serviço de limpeza pública de São Luís, acumula algumas pendengas judiciais. Uma das mais graves refere-se a uma ação civil pública movida pelo Ministério Público de São Paulo na qual a companhia é acusada, junto com a construtora Queiroz Galvão, da qual é subsidiária, e o ex-prefeito de Guarujá (SP) Farid Said Madi de ter firmado contrato emergencial irregular com aquela gestão municipal no valor de R$ 8,2 milhões em 2006, com direito a aditamento de R$ 149,8 mil. Passados os 180 dias da emergência, a Vital foi contratada novamente sob o mesmo argumento, dessa vez por R$ 11,9 milhões, aditivados em R$ 612,7 mil. No julgamento da ação, ano passado, a empresa foi condenada a ressarcir integralmente o montante recebido ilegalmente dos cofres municipais sob a justificativa de que sua contratação ferira preceitos da administração pública como eficiência, moralidade e impessoalidade.  

Folga ampliada

Alguns poucos privilegiados começarão a gozar a partir de amanhã a folga da Semana Santa. É o caso dos servidores do Poder Judiciário, que decretou ponto facultativo nesta quarta-feira. Como a Quinta e a Sexta-Feira Santas são consideradas feriado para o serviço público, desembargadores, juízes, assessores, analistas, técnicos judiciários, oficiais de Justiça e demais funcionários só retornarão ao batente na próxima segunda-feira. É ou não é um presentão de Páscoa?

Sem comentário para "Notas"


deixe seu comentário