Câmara de Paço do Lumiar antecipa recesso após anunciar CPI para investigar Júnior Mojó

0comentário

Em recesso, Câmara de Paço do Lumiar só voltará às atividades ano que vem

A Câmara Municipal de Paço do Lumiar entrou em recesso no início desta semana e só retomará as atividades no próximo ano, medida que causou estranheza à classe política e a toda a população da cidade. Para a maioria, a antecipação foi entendida como manobra para tentar livrar da cassação o vereador Edson Arouche Júnior, o Júnior Mojó, acusado de envolvimento na morte do empresário Marggion Andrade, mês passado, em meio à disputa por um terreno no Araçagi.

A suspeita faz todo sentido, já que o recesso prematuro teve início dias depois de o presidente da Casa, vereador Alderico Campos, ter anunciando a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar e, dependendo do desfecho, cassar o mandato do colega, que teve a prisão preventiva decretada e é considetado foragido da Justiça.

Fontes do blog em Paço do Lumiar revelaram que o presidente da Câmara desconsiderou, inexplicavelmente, uma denúncia feita por um morador do município, que comprovaria a participação de Júnior Mojó na negociação fraudulenta de terrenos na Ilha de São Luís. Composto por farta documentação, o material atestaria, de forma inequívoca, a participação do vereador no esquema.  

Os vereadores de Paço do Lumiar só retornarão ao trabalho em 2012. E pela forma nebulosa como entraram em recesso, tudo indica que o que mais querem é esquecer que um de seus pares pode fazer parte de uma organização criminosa. Até porque, diante da possibilidade de ir para a cadeia, Júnior Mojó já teria ameaçado contar tudo o que sabe e implicar gente graúda.        

Foto: Flora Dolores/O Estado do Maranhão

Sem comentário para "Câmara de Paço do Lumiar antecipa recesso após anunciar CPI para investigar Júnior Mojó"


deixe seu comentário