Ciops à míngua

11comentários

ciopsTeleatendentes do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), vinculados à empresa terceirizada Supritech, estão amargando uma série de dificuldades na atual gestão da Secretaria de Segurança Pública. Os problemas vão desde atraso e defasagem salarial às precárias condições de trabalho e até mesmo de higiene.

À míngua, os trabalhadores, que cumprem a importante missão de atender, fazer a triagem e encaminhar às viaturas nas ruas as denúncias feitas pela população à polícia, se dizem desvalorizados e desmotivados, o que compromete gravemente as atividades do Ciops, único canal de comunicação entre os cidadãos e o sistema de segurança.

Para se ter uma ideia do descaso ao qual estão submetidos os teleatendentes, o mês de junho já passou da metade e os salários de maio ainda não foram pagos. Nem mesmo o vale-alimentação foi repassado aos servidores. Para piorar, os atendimentos pelo plano de saúde passam a maior parte do tempo suspensos por falta de pagamento. Resultado: a queda de qualidade de um serviço essencial à sociedade, que se tornou ainda mais necessário nestes tempos de violência desenfreada.

As condições de trabalho são as piores possíveis. Os teleatendentes cumprem suas tarefas em um ambiente onde o calor é insuportável, já que apenas um dos aparelhos de ar condicionado da sala funciona. O banheiro é sujo, pois os agentes de limpeza contratados pela empresa Machro, outra terceirizada, não recebem salário há três meses. Até copos descartáveis que eram usados para beber água deixaram de ser fornecidos.

Os trabalhadores acusam o comando do Ciops e a cúpula de SSP de compactuarem com o descaso. Segundo eles, todos estão cientes do estado de abandono ao qual foi relegada a central, mas se mantêm omissos. Em resposta à insensibilidade, muitos passaram a faltar em peso aos plantões, deixando sem resposta grande parte das chamadas feitas ao número 190.

Como se não bastasse o avanço do crime e o consequente clima de terror imposto aos cidadãos de bem, é visível a negligência oficial com um dos principais mecanismos de enfrentamento à bandidagem. Ao esquivar-se de um problema tão grave, os atuais governantes conspiram contra o povo.

11 comentários para "Ciops à míngua"


  1. Manuela

    Bom dia!!!fica aqui a minha revolta em uma central de emergência éramos para ser valorizados, com um salário digno e pelo menos em dia,estamos com uma salário base mínimo há dois anos,e as autoridades não estão nem aí,só o que sabem w cobrar,dar punições como se não bastasse temos na nossa sala um capitão como coordenador geral do CIOPS q parece ser cego ao descaso q vivemos dentro do CIOPS, como uma sala sem condições de trabalho,suja só com um ar funcionando e muito mal quase parando.Senhor secretário fica aqui mais uma vê o nosso apelo aquela 190 de emergência, olhe para nois teleatendentes,mães,país de familia q depe demos dali…

  2. Sophia

    Enquanto isso a empresa está fazendo uma grande reforma na sua sede no bairro da Cohama, sinal de que eles possuem dinheiro só não querem é pagar mesmo, nem a Central do 190/193 nem a Central do disque denúncia que também é terceirizada por eles.

  3. Alexi

    Aquilo lá está largado as traças e baratas, falta de copo descartavéis a papel higiênico.
    Quantos os teleatendentes, é triste a situação desses profissionais, salários atrasados e devassado.
    Funcionários estão abandonado pela empresa que são veiculados, a Supritech.

  4. Sophia

    Enquanto isso a empresa esta fazendo uma grande reforma na sua sede no bairro da Cohama, provando que possuem sim dinheiro, mas na verdade estão é agindo de má fé para não pagarem as centrais do Ciops e do disque denúncia que também é terceirizado por eles.

  5. Raio Laiser

    Essa empresa só pode ser de propriedade de algum político de peso, usa o nome de Fernando como testa de ferro ou laranja, porque, eu tento entender como uma empresa como essa consegue se manter ativa com o contrato licitatório junto ao Estado do Maranhão, porque eles não possuem capital de giro, muito menos corrente, para poder pagar os funcionários sem precisar depender do repasse da SSP. Uma empresa para não ter dinheiro de giro em caixa para pagar seus funcionários,é muito mal administrada e gasta mais que ganha, pode contar q o salário nunca vai ser pago no quinto dia útil e sempre irá atrasar.
    Se continuar assim nessas condições vai acabar abrindo falência. E quem vai sofrer são os teleatendentes e a população

  6. ESTEVÃO

    O pior é o sr. Alex (um dos diretores da empresa), ir na sala do teleatendimento mentir sobre as datas de deposito. E quando ligam para a empresa os funcionários de tem a cara de pau de informar que o pagamento está sem previsão. Como é que se dá uma resposta dessa a um pai e mãe de família que trabalhou o mês inteiro em condições irregulares de tempo de intervalo e idas ao banheiro ( acreditem, até o tempo q vc passa no banheiro eles contam). Ainda vem alguns blogueiros dizer que os presos em Pedrinhas estão vivendo condições desumanas. Desumana senhores é as condições que os terceirados do Estado se encontram hj, profissionais da limpeza q muitos e muitos meses não recebem nem mesmo a passagem para ir trabalhar, os funcionários do 190/193 que n tem um copo descartável para tomar uma água, e as vezes nem a água tem… Aos colegas do ciops eu desejo que encontrem algo muito melhor para q venhamos sair desse sufoco… Sr. Alex e Fernando, se trabalhamos é pq precisamos e não venha com a desculpa q é pq a SSP n repassou o dinheiro, pq a Logos q paga até melhor q vcs, nunca atrasou. Então tomem vergonha na cara e paguem os seus funcionários em dia, pq vcs não tem nem moral pra cobrar ninguém.

    Sr. Jefferson Portella, não se queime com essa carniça de empresa. Fiscalize e coloque uma empresa q valorize a vanguarda da sua secretária que o 190/193. Pq venhamos e convenhamos: o Estado só anda por conta que os terceirizados trabalham!

    Abç galera

  7. Severino Barbosa

    O descaso é muito grande com esses trabalhadores que tem que escutar tudo calados, ou seja, além de não poderem reclamar da situação indigna, não podem cometer nenhum erro pois são punidos imediatamente. Digo mais a situação do salário atrasado ocorre constantemente, desde a vigência da supritech no CIOPS, vemos assim o total descaso da empresa para com trabalhadores de extrema importância para a segurança pública do estado!

  8. REVOLTADO E LISO

    DANIEL
    SENHOR DANIEL OS ATRASOS CONTINUAM, HOJE 21/08 AINDA NÃO RECEBEMOS E PARA COMPLETAR ATÉ O PLANO ESTÁ SUSPENSO E CORRE O RISCO DE SER CANCELADO POR FALTA DE PAGAMENTO DA EMPRESA.
    JÁ NÃO SABEMOS MAIS O QUE FAZER, ESTAMOS MAIS UMA VEZ A MINGUA, PESSOAS ESTÃO CORRENDO O RISCO DE SEREM DESPEJADAS DAS CASAS QUE MORAM DE ALUGUEL, PELO AMOR DE DEUS NOS AJUDE MAIS UMA VEZ.
    OBRIGADO

  9. Salários atrasados, suspensão de plano de saúde e demissões no Ciops |

    […] desmonte. A situação, hoje, está dramática, bem pior do que a denunciada em junho pelo blog (relembre), com salários atrasados, suspensão do plano de saúde e demissão em […]

  10. Daniel Matos | Salários atrasados, suspensão de plano de saúde e demissões no Ciops

    […] Salários atrasados, suspensão de plano de saúde e demissões no Ciops | em Ciops à míngua […]

  11. Desta vez, Jefferson Portela está com a razão – Daniel Matos

    […] o secretário refere-se às sucessivas matérias publicadas por este Blog (recorde aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui) e pelo jornal O Estado do […]

deixe seu comentário