Sousa Neto repercute carta de Ricardo Murad que denuncia farra de capelães promovida por Flávio Dino

0comentário

Sousa Neto repercutiu, na tribuna da Assembleia, carta de Ricardo Murad que denuncia farra de capelães promovida por Flávio Dino

Em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Sousa Neto (Pros) abordou o conteúdo de uma carta, amplamente divulgada na imprensa, em que o ex-deputado e ex-secretário de Saúde Ricardo Murad alerta para a farra da nomeações de capelães militares promovida pelo governador Flávio Dino (PCdoB). Na carta, Murad dirige-se a padres, pastores, a religiosos de todas as igrejas e credos e ao povo em geral, afirmando ser impossível guardar silêncio ao ver o Maranhão afundar em uma administração desastrada, que contraria as práticas que ele acredita serem o melhor para o estado.

“Minhas ações, durante toda a minha vida pública, foram baseadas na verdade e na sinceridade. Quem me conhece mais de perto sabe disso. As loucuras de Flávio Dino ultrapassaram todos os limites. A busca pela reeleição faz com que ele transgrida as leis e os valores, nada o detém. Só que agora ele se superou. Se na história política do Maranhão já se viu de tudo, com ele, estamos assistindo coisas inimagináveis. Imaginem um louco, num carro desgovernado e sem freios, numa ladeira, e verão Flávio Dino à frente da máquina pública”, registra o ex-secretário na carta.

Murad alerta que agora, no ápice do delírio, o comunista criou dezenas de cargos comissionados para nomear pessoas estranhas aos quadros das polícias civil, militar e do Corpo de Bombeiros para ocupar postos de capelães. “Sem concurso público, pessoas estranhas à carreira militar e policial, como padres e pastores, serão nomeadas nas patentes de coronel, tenente-coronel, major, tenente, para prestar, segundo Flávio Dino, assistência religiosa aos integrantes do sistema de segurança estadual e aos presos do sistema de administração penitenciária, com salários de até R$ 16 mil.

“Será que se lembrou dos espíritas, dos budistas, dos umbandistas? Conheço e sei de centenas e centenas de padres e pastores que se dedicam aos presos, enfermos, dependentes de drogas, pessoas com problemas mentais, sem receber nada em troca por todo o Maranhão. Por que não as nomear também?”, questiona.

Confira o pronunciamento de Sousa Neto:

Sem comentário para "Sousa Neto repercute carta de Ricardo Murad que denuncia farra de capelães promovida por Flávio Dino"


deixe seu comentário