Presente de carnaval

0comentário

Em exatos cinco dias, o maranhense começará a pagar valores mais altos em produtos como gasolina, cerveja, refrigerantes, energéticos e também o diesel. Na próxima terça-feira, que será de Carnaval, a população estará em festa e o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), mais alto.

O reajuste das alíquotas do imposto em vários produtos aconteceu ainda em dezembro numa operação envolvendo o governo Flávio Dino (que propôs o aumento do ICMS) e a Assembleia Legislativa (que aprovou).

Ao todo, Flávio Dino precisou esperar somente cinco dias entre o envio da proposta aos deputados e o retorno para sua sanção.

Passada a etapa, o comunista precisou aguardar 90 dias para salgar não somente os produtos que terão diretamente o aumento do ICMS, mas também uma cadeia de produtos que ficarão com valores maiores quando o diesel tiver reajuste, a exemplo da cesta básica, além de frutas e legumes.

Quando a Quarta-Feira de Cinzas chegar, os maranhenses perceberão que a vida já está mais cara, e o governador Flávio Dino comemorará, com a previsão orçamentária deste ano. Com o reajuste das alíquotas do ICMS em vários produtos, o governo espera arrecadar R$ 500 milhões a mais do que ano passado.

Resta a população torcer para que o programa “Mais Imposto” de Dino não tenha uma quarta edição.

Mais imposto

Flávio Dino aumentou imposto no Maranhão durante os seus quatro primeiros anos de mandato.

Em 2016 e 2017, o governador “presenteou” os maranhenses com reajustes nas alíquotas que foram desde ração para animal doméstico até energia elétrica, internet e TV por assinatura.

Isso possibilitou o governo comunista arrecadar R$ 1 bilhão a mais a cada ano, se comparado com a gestão antes da sua.

Estado Maior

Sem comentário para "Presente de carnaval"


deixe seu comentário