Edivaldo anuncia pagamento de abono a professores

1comentário

O prefeito Edivaldo Holanda Junior anunciou em suas redes sociais a concessão e pagamento de abono salarial aos professores da rede municipal da capital. O pagamento será feito pela Prefeitura de São Luís feito já nas próximas semanas.

A concessão do benefício aos docentes ocorrerá com parcela extra do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

Ainda esta tarde as equipes técnicas das secretarias municipais de Educação, Governo, Fazenda e Administração da capital se reúnem para definir detalhes, como o cronograma de pagamento.

Os profissionais do magistério da rede básica de educação de São Luís podem ficar atentos aos canais de comunicação da Prefeitura de São Luís para obterem mais informações sobre o benefício.

Foto: Divulgação

1 comentário para "Edivaldo anuncia pagamento de abono a professores"


  1. helena

    O prefeito Edivaldo Holanda ao anunciar esse abono aos professores o faz como se fosse a coisa mais espetacular de sua pífia gestão quando deveria proporcionar um aumento para a categoria de já que abono é transitório, quanto aos demais servidores estes não são nem mencionados com nenhum tipo de benesses porque o bordão da gestão é: “não dispomos de recursos”. Para pagar milhões anualmente para empresas terceirizadas há dinheiro, os funcionários que são serviços prestados, e que são milhares na prefeitura cujo vínculo é direto com a administração, o valor líquido pago a muitos deles está longe de ser o salário mínimo que é de R$ 1039,00 após os descontos de previdência e vale transporte o que sobra é menos do salário mínimo que não dá para suprir o básico de uma pessoa imagine de uma família. Hoje onde trabalho devido à chuva o corredor que não tem piso derrapante molhou por causa de algumas goteiras e lá tem 3 auxiliares de serviços gerais já era mais de 9 h da manhã quando apareceu apenas 1 deles, ou seja, a terceirização em tese em boa porque segundo se preconiza o servidor público é, em sua maioria, preguiçoso sem compromisso. Já é ruim para uma escola ter operacional de serviços gerais só a partir ou depois das 8 imagine com chuvas quando algumas escolas molham muito, a exemplo temos a UEB Mário Andreazza onde até a gestora da escola tem que pegar pano de chão e enxugar o chão porque lá está caótico porque a reforma feita no telhado uns 2 anos atrás nunca deu certo. É prefeito sua gestão avança só na sua imaginação.

deixe seu comentário