Maranhão desbanca o favorito Imperatriz

1comentário

O MAC fez vale a fama de ˜demolidor de cartaz” e bateu o Impwratriz por 1 a 0, no Estádio Castelão, na partida que abriu o Campeonato Maranhense 2020.

Com pouco tempo de treinamento, o MAC conseguiu superar o favorito Imperatriz que vem treinando desde o ano passado e vem de uma vitória na Copa do Nordeste contra o CRB-AL.

E o MAC nem precisou de muito tempo para abrir o placar. Logo no primeiro minuto de jogo, o zagueiro Alysson marca contra, após arremesso lateral de Jonathan, que encontra Adrian livre. O atacante tentou o chute e bola ficou com o zagueiro do Imperatriz que mandou para o próprio gol.

Com a vantagem, o Maranhão recuou e procurou explorar os contra-ataques. Com a defesa bem postada, os atleticanos conseguiram para os colorados.

Foi sem dúvida uma grande vitória do MAC e um excelente começo atleticano no Estadual. O Imperatriz precisa jogar bola, pois futebol não se ganha apenas com nome.

Na próxima rodada, o MAC enfrenta o Sampaio, no sábado, às 16h30, no Estádio Castelão. O Imperatriz enfrenta o Cordino, no domingo, às 16h30, em Barra do Corda.

Pinheiro x Cordino

No estádio Costa Rodrigues, o Pinheiro bateu o Cordino, por 4 a 1, e lidera o Campeonato Maranhense ao lado do MAC com três pontos ganhos.

Foto: Coluna do Futebol

1 comentário »

Machismo

0comentário

Por Adriano Sarney

Assim como outros temas abordados nesta série de artigos relacionados ao preconceito, a problemática da desigualdade de gêneros é ligada à uma forte crença, difícil de combater. Na raiz do preconceito contra as mulheres está a cultura machista impregnada na sociedade brasileira, tanto nos homens quanto em algumas mulheres. Pode ser consciente, mas também inconsciente. É algo que as pessoas “aprendem” em casa, na escola e com os amigos, muitas vezes com a colaboração da grande mídia e da internet.

Segundo uma pesquisa do IBOPE de 2017, o machismo é o preconceito mais praticado no Brasil, seguido pelo racial, LGBT e gordofobia. Constatou-se que 61% dos entrevistados já pronunciaram algum comentário machista, mesmo que alguns não reconheçam o preconceito. A pesquisa também constatou que embora 45% dos brasileiros consigam perceber o preconceito em frases ditas ou ouvidas em seu convívio, metade destas pessoas diz não reagir ao ouvir um comentário machista. Esta última constatação nos remete à duas questões: 55% das pessoas não consideram as frases preconceituosas e dos que consideram, apenas metade, 22,5%, chamam a atenção do interlocutor. Isto reafirma o quanto o preconceito machista está enraizado em nossa cultura e que precisa ser debatido nas escolas. Apresentei na Assembleia Legislativa o projeto de lei 156/2016 que institui noções básicas da Lei Maria da Penha nas escolas no intuito de forçar o debate nos círculos mais jovens. Infelizmente, o projeto foi rejeitado na Comissão de Constituição e Justiça com o argumento de que ele geraria despesas ao governo estadual.

No exemplo de hoje relato uma denúncia que recebi no meu gabinete de uma mulher que sofria quase que diariamente de assédio sexual no ônibus. Com medo de reagir e sem saber como proceder ou a quem recorrer, ela era forçada a conviver com a situação. Constatei que muitas mulheres que utilizam o transporte coletivo em São Luís são vítimas dessas agressões, principalmente quando o ônibus está lotado. Os agressores, canalhas decadentes, frutos da cultura machista misógina, se aproveitam do pouco espaço para cometer o crime. Por isso apresentei e aprovamos a Lei 10.953/2018 que institui o “Programa de Combate ao Assédio Sexual Contra Mulheres Dentro do Transporte Coletivo”. Esse programa, dentre outras coisas, instrui a vítima a recorrer ao motorista ou a outro funcionário da empresa de ônibus e os orienta a agir. O motorista deve comunicar a polícia imediatamente e fornecer dados da localização do ônibus via GPS para auxiliar os policiais na captura do agressor imediatamente.

A legislação avançou no sentido de punir quem comete o ato de discriminar mulheres- xingar, assediar ou agredir por exemplo. Mas, como tenho explicado em textos anteriores, o preconceituoso, neste caso o machista, não obrigatoriamente cometerá uma ação contra alguém. Mudar ou “re-ensinar” uma pessoa sobre algo que vai contra o que ela acha o certo é uma tarefa árdua, mas não impossível. Isso me remete mais uma vez para a frase de Nelson Mandela utilizada no artigo sobre o preconceito racial, “ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, elas podem ser ensinadas a amar.” Para combater o machismo é preciso mais do que leis, é necessária educação para o reconhecimento das diferenças e conscientização sobre a igualdade de gênero. Somos todos iguais.

sem comentário »

Pedro Lucas defende Ministério de Segurança

0comentário

O deputado Pedro Lucas Fernandes, líder do PTB na Câmara, defendeu a criação do Ministério de Políticas Sociais e Segurança Pública.

Pedro Lucas disse a O Antagonista que o problema da segurança é social.

“A união deve ajudar os estados a combater a criminalidade do dia a dia, além das fronteiras. O problema da segurança é social. Precisamos levar a União também à raiz do problema, precisamos de um Ministério de Politicas Sociais e Segurança.”

O Antagonista perguntou a Pedro Lucas se manteria a posição, caso o ministro atual não fosse Sergio Moro. O deputado respondeu:

“A política de segurança e social é maior do que nomes. Precisamos de ações concretas todos os dias do ano.”

Foto: Divulgação

sem comentário »

Plantio de árvores muda paisagismo em São Luís

0comentário

A Prefeitura de São Luís, por meio do Instituto Municipal da Paisagem Urbana (Impur) realizou, nesta sexta-feira (24), o plantio de dezenas de mudas de árvores no canteiro central da Avenida Marechal Castelo Branco, no bairro São Francisco.

O trabalho também foi realizado ao longo da Avenida Colares Moreira, nos bairros Renascença I e II. A ação, que foi acompanhada pela primeira-dama Camila Holanda, faz parte do plano paisagístico da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior que vem sendo colocado em prática ao longo da gestão e já contemplou diversas avenidas e bairros a capital.

“O plantio de mudas de árvores é um cuidado especial com o paisagismo da nossa cidade, embelezando ruas, avenidas, ajudando a amenizar os efeitos do sol intenso, promovendo bem-estar e mais qualidade de vida à população”, comentou Camila Holanda, que plantou  algumas mudas enquanto ouvia detalhes sobre o cuidado com as plantas e quais espécies estavam sendo cultivadas.

A ação deste ano foi iniciada na semana passada com o plantio de novas mudas em avenidas e logradouros, bem como o replantio de árvores que haviam sido arrancadas ou danificadas. O primeiro local a receber as mudas foi a  Avenida Jackson Lago, na Ponta d’Areia, avançando pela Lagoa da Jansen.

Foto: A. Baeta

Leia mais

sem comentário »

Moto anuncia contratação de Amaral, ex-Flamengo

2comentários

O Moto anunciou a contratação do volante Amaral, de 31 anos. O jogador tem na bagagem o título de campeão da Copa do Brasil pelo Flamengo em 2013, inclusive com gol na primeira partida contra o Athlético-PR.

Amaral atuou no ano passado pelo CSA e disputou seis partidas pela Série A. Antes, o volante jogou tamém no Boa Esporte-MG e Vitória-BA.

O volante será regularizado e ficará à disposição do técnico Leandro Campos para o jogo contra o Pinheiro, em São Luís, dia 3 de fevereiro, no Castelão.

Foto: Getty Images

2 comentários »