Desmistificar é preciso

0comentário

Por Joaquim Haickel

Como já disse na abertura de meu artigo da semana passada, para que se possa bem analisar o quadro político maranhense, é indispensável que primeiramente joguemos por terra alguns mitos que nos induzem a graves erros de avaliação. Vejamos um segundo mito que precisa ser derrubado.

Flávio Dino prometeu ao eleitor maranhense que se eleito fosse iria implantar no Maranhão uma forma diferente de fazer política, iria agir diferente dos políticos que vieram antes dele, que seu governo seria um governo democrático, onde o respeito às pessoas e aos seus direitos estaria acima e à frente de todas as ações do Estado, que seria dirigido de forma isenta, sem utilizar as pecaminosas e condenáveis práticas próprias de tempos de privilégios de uns em detrimento a outros, onde o patrimonialismo seria extinto, onde não haveria o beneficiamento de apaniguados!…

Muita gente acreditou nisso! Até mesmo eu, durante os cinco minutos de bobo que todos nós temos direito, de tempos em tempos, acreditei que eles fariam o que prometeram e sepultariam de uma vez os políticos que vieram antes deles. Isso tudo em benefício do Maranhão e de seu povo!

Tolice! Era tudo papo furado! Conversa pra boi dormir! Discurso vazio, apenas para enganar o eleitor em sua boa fé, usando a esperança do povo maranhense contra ele mesmo.

Depois de eleito e de ter tomado posse dos destinos do Maranhão, Flávio Dino e seus asseclas passaram a fazer exatamente as mesmas coisas que seus antecessores faziam.

Continuaram cultivando apaniguados, só que agora eram os seus, mesmo que estes fossem, muitas das vezes, os mesmos apaniguados de outrora.

Da noite para o dia seu partido, antes com quatro gatos pingados, inchou, engordado pelas benesses geradas pela proximidade do poder e de seus recursos financeiros.

Se tudo isso não lhe convencer, observe o desgoverno pelo qual estamos atravessando. Em que ele difere de governos passados!? A saúde está melhor que antes!? A educação melhorou!? Há mais segurança!?…

Se há uma coisa muito melhor hoje do que em governos anteriores é a propaganda, pois neste governo os profissionais dessa área têm feito um trabalho espetacular, mostrando o que não existe e escondendo suas mazelas.

Há ainda outra comparação que precisa ser feita e nesta o atual governo supera os anteriores de maneira absoluta. Este governo é mais autoritário, mais antidemocrático, mais mentiroso, mais excludente, muito mais perseguidor com aqueles que não comunguem de suas crenças ou não rezem pelo seu catecismo.

O governador Flavio Dino usa a hipocrisia de maneira descarada, ele não tem a menor vergonha de exigir que as pessoas sejam e ajam do modo como ele não é e não age. Vejam os casos dos alugueis camaradas! Na campanha eleitoral de 2014 ele condenou a contratação de um determinado aluguel enquanto em 2016, já no governo, ele fez um contrato idêntico!

O governador é uma pessoa arrogante, um indivíduo prepotente, um sujeito que não tem medo nem vergonha de ser mal educado, pois se respalda no cargo que ocupa. Vejam como tratou a prefeita Maura Jorge, o prefeito Lahercio Bonfim e como trata aqueles que não concordam com ele ou se curvam aos seus caprichos!

Messiânico, ele deseja fazer com que as pessoas acreditem que ele veio para transformar o Maranhão, mas o tolo não se lembra das palavras de Lincoln… Não é possível enganar a todos, o tempo todo.

O mito da mudança realizada pelo atual grupo no poder no Maranhão é um mito, uma farsa, uma mentira, que deve ser denunciada e desmistificada.

Sem comentário para "Desmistificar é preciso"


deixe seu comentário