Alexandre se reúne com jovens empreendedores

0comentário

Jovens empreendedores da cidade de Imperatriz reuniram-se nesta quinta-feira (6) com o advogado, deputado estadual e mais jovem candidato ao Senado Federal nestas eleições, Alexandre Almeida.

Também participou do encontro o candidato a Câmara Federal, Esmeradson de Pinho. Eles abordaram as dificuldades de se fazer negócios na região Sul do Maranhão e ouviram atentamente as propostas que os candidatos defendem.

“Compreender o complicado sistema tributário brasileiro e cumprir as obrigações à risca são responsabilidades de todos os contribuintes. No caso das empresas, a complexidade é ainda maior, devido ao elevados gastos com mão de obra especializada para o pagamento correto desses tributos. Por esses e outros motivos, a Reforma Tributária é de interesse de todos”, resumiu Alexandre.

Alexandre criticou a alta carga tributária aplicada hoje no Brasil e prometeu lutar para diminuir esse processo que dificulta o crescimento e o desenvolvimento dessas empresas aqui no Maranhão.

“Também por ser jovem é que exijo mudanças pra já! Temos que cobrar, fiscalizar e exigir o que é direito. Eu faço parte dessa batalha. E convido você a lutar comigo!”, convidou.

Foto: Roberta Aline

sem comentário »

Eleição entre o bem e o Bal

0comentário

Estamos numa eleição atípica

Sem som e sem trio-elétricos nas ruas, sem muros pintados, sem outdoors, sem camisetas, cartazes só dentro de casa e muitas outras restrições. Também no rádio e na televisão os programas eleitorais foram reduzidos a 35 dias, com uma limitação danada ao que falam os candidatos.

A coisa está de tal modo restrita que até artigos assinados, com as ideias do autor — o que pensa, o que reflete, aquelas ideias que deviam ser protegidas pelo princípio da liberdade de expressão e de opinião (“é livre a manifestação do pensamento”, diz o inciso IV do artigo 5º da Constituição) — são motivo para a Justiça Eleitoral ser acionada. Assim judicializa-se completamente a política, de maneira que a Justiça, por sua vez, fica seduzida a politizar-se.

O certo é que a nova lei não aprofunda a democracia nem valoriza o debate, mas tutela as eleições. Será isto um bem ou um mal? Conheci um fanhinho na feira da rua Bolívar, quando eu era deputado federal e morava nessa rua do Rio, que chamava de Bal o mal.

A lei eleitoral é muito estranha e a única coisa que pesa são as pesquisas, feitas de encomenda e, às vezes, por empresas constituídas somente para efeito publicitário e de propaganda. Basta ver que, aqui no Maranhão, o IBOPE, o maior e mais antigo instituto de pesquisa do Brasil, referência internacional, foi impugnado no TRE, com um pedido para não divulgar os seus resultados, porque uma outra pesquisa, de barriga de aluguel, dava números astronômicos e divergentes.

Mais tarde se descobriu o porquê. Os números eram astronômicos porque a estatística da pesquisa era feita por uma senhora que já estava no céu: depois de um ano na UTI de um hospital, falecera.

Mas isso já não escandaliza ninguém. Depois desse negócio de fake news a mentira passou a ser moeda corrente e é até elegante mentir, pois se faz isso com nome estrangeiro e bonito. O Washington Post de hoje publica um gráfico do receio das fake news, em que o Brasil aparece como campeão do mundo, com 85% de preocupação: parece que eles têm visto os programas do PC do B.

Vejo um programa de um candidato que tem as responsabilidades de governar dizer que ele fez isso e mais aquilo, e tanto fez que até o leão da Receita Federal se descobriu que são os dois leões do Palácio dos Leões.

Já se sabe que foram eles, e não ele, que fizeram falir e fechar as pequenas quitandas e lojas do Maranhão. Foram eles, os leões, que comeram as motocicletas e os carros tomados dos pobres.

Mas as barrigas que encheram não foram as deles, pobres barrigas de bronze.

Enfim, a luta que vemos é entre o bem e o Bal.

Coluna do Sarney

sem comentário »

Sampaio perde 5 jogadores para jogo com Fortaleza

2comentários

O Sampaio terminou a 26ª rodada isolado na lanterna da Série B do Campeonato Brasileiro. A equipe até somou um ponto fora de casa, contra a Ponte Preta, neste sábado, mas com a vitória do Boa Esporte, o time maranhense ficou na 20ª colocação. O Sampaio tem 22 pontos e o Boa está com 24.

Para complicar ainda mais, o time pode ter até cinco desfalques para o jogo contra o líder Fortaleza, na próxima sexta (14), as 21h30, no Castelão. Odair foi expulso, enquanto Maracás, Adilson Goiano e Fredson (no banco) receberam cartão amarelo. O meia Jocinei saiu machucado e é dúvida.

“Viemos pra Campinas com a proposta de somar pontos. Sabíamos da qualidade do adversário. Ainda tivemos algumas chances no segundo tempo. A bola passou na frente do gol, mas não conseguimos concluir em gol, mas o que vale é a postura. Mudamos nossa postura jogando fora de casa. Somar um ponto em Campinas é muito importante”, disse Adilson Goiano.

Para o volante, o jogo de sexta, contra o Fortaleza, pode ser o início de uma reação na competição.

“Agora temos uma semana toda para trabalhar para o nosso ‘professor’ implantar a filosofia de trabalho dele, pois ele chegou agora e temos um jogo diante do Fortaleza. Jogo contra o líder e com uma vitória podemos crescer na competição”, concluiu.

Foto: Lucas Almeida

Leia no Globoesporte

2 comentários »

Escritora lança romance em homenagem a São Luís

0comentário

A escritora Clarissa Carramilo, de 29 anos, lançou, na última quarta-feira (5), o livro Cidade Espanto (Ed. Oito e Meio, 2018, 94 p., R$ 36,00). O lançamento, realizado na Livraria Leitura do São Luís Shopping, teve longas filas e quase três horas de sessão de autógrafos. De acordo com a livraria, 84 exemplares foram vendidos somente na estreia.

“Se antes eu já estava feliz por ter publicado o livro, agora essa alegria só aumentou com o sucesso da noite de lançamento. Ver tanta gente aqui só mostra que São Luís tem sim potencial para literatura e não só como cenário. O maranhense se interessa sim cultura e arte e mostra seu apoio sempre que algo é feito de forma profissional”, declarou a autora, que atendeu a todos os pedidos de autógrafos e fotos do público.

O evento começou às 19h30 com a roda de conversa “Visões sobre Cidade Espanto: literatura contemporânea no Maranhão”, com a presença da jornalista Bruna Castelo Branco, editora do caderno Alternativo do jornal O Estado, que fez a leitura crítica da obra e falou sobre a narrativa.

“Uma das coisas que me chamou atenção é como a protagonista, a jornalista Antonela, transita entre os vários meios sem maiores julgamentos, o que é um exercício de todo jornalista. O livro mostra a elite, mas também retrata um pouco de um submundo da capital e seus personagens”, explicou Bruna.

Em seguida, houve a participação da escritora Camila Chaves, que atualmente mora em Fortaleza (CE), e veio a São Luís para participar do evento. Ela falou um pouco sobre o romance e dos esforços de se fazer literatura atualmente.

“São poucas autoras mulheres e ainda menor o número de protagonistas na literatura brasileira. Acho que Cidade Espanto representa algo como um desconcerto dentro desse cenário. A Clarissa consegue trazer isso com uma história muito sensível”, completou.

Um telão exibiu algumas fotos das fotógrafas Elise Madeira e Solange Araújo enquanto foram servidos café, chocolates e biscoitos ao público.

(mais…)

sem comentário »