Palavras mágicas: Sarney e oligarquia

2comentários

Basta se aproximar as eleições de dois em dois ou de quatro em quatro anos que duas palavas surgem com toda força na política do Maranhão. São elas: Sarney e Oligarquia.

E não é que faltando seis meses para as eleição, as duas ‘palavras mágicas’ estão na moda e presentes em praticamente todas as postagens nas redes sociais feitas pelo governador Flávio Dino e seus seguidores.

Não importa o que seja, mas Flávio Dino a todo momento apela para essas duas palavrinhas deixando muitas vezes de lado até as suas ações no governo. O importante mesmo é falar de Sarney e da oligarquia.

Dino sabe que o uso dessas duas expressões ainda dá muitos votos no Maranhão e apesar do desgaste vai se valendo disso para justificar os erros da sua gestão e assim, avanção, rumo a quem sabe uma nova vitória nas urnas.

Dino se vale da máxima: eu não faço, mas basta colocar a culpa no Sarney e na oligarquia que o povo cai fácil…

Por enquanto, falar de Sarney e de oligarquia ainda vai render uma ou duas eleições, mas a população do maranhão já sabe que tudo não passa de um simples discurso.

E explico: quanto mais Flávio Dino fala de Sarney e da oligarquia, mais gente desse núcleo Flávio Dino atrai.

Vocês já viram quantos Sarneys e quantos integrantes da oligarquia que ele tanta condena cercam Flávio Dino hoje?

A confusão é tão grande que tudo parece até um grupo só.

Dino atrai uns e chuta outros. Exemplos recentes como Roberto Rocha, Zé Reinaldo Tavares, Waldir Maranhão, Raimundo Cutrim e por ai vai…

Chegaram Gastão Vieira, Pedro Lucas, Pedro Fernandes, Juscelino Filho, tudo fruto da tal oligarquia e que dentre outros que serão descartados no futuro bem próximo.

Viram só?

É só discurso de Flávio Dino para enganar eleitor, pois no fundo ele quer mesmo é ganhar a eleição às custas de um discurso manjado sobre Sarney e a oligarquia.

Foto: Reprodução

2 comentários »

Flávio Dino critica, mas quer aparecer no plim, plim

17comentários

O governador Flávio Dino (PCdoB) precisa decidir se realmente quer ou não quer aparecer na programação da TV Mirante. Ele “chora” direto nas redes sociais.

Mas é na TV que ele tanto critica que, ao mesmo tempo reclama por não aparecer como gostaria.

Por conta da reportagem exibida ontem pelo Fantástico sobre o uso político da Polícia Militar pelo Governo do Maranhão, Flávio Dino partiu para o ataque na rede social. Um, dois, três… um monte de posts seguidos.

Em uma das postagens, Flávio Dino define o jornalismo da emissora: “Só maldade e perseguição todos os dias, o dia inteiro. E chamam isso de “jornalismo”.

Mas entra em contradição ao reclamar que a emissora não cobre nada do seu governo.

“Essa tal TV do Sarney não faz reportagem sobre um único programa governamental. Nada”, disse.

Ora, se a “TV do Sarney” não faz jornalismo por qual motivo Flávio Dino quer tanto aparecer no plim, plim?

Nas suas críticas, Flávio Dino mostra que a mídia que lhe apoia e as redes sociais não tem o peso que gostaria que tivesse ou do contrário não ficaria o tempo todo incomodado com a TV do Sarney. Dói mais não aparecer na TV do Sarney do que aparecer em outros veículos.

Pelo visto, a audiência da TV do Sarney é mais uma obsessão do governador Flávio Dino…

Foto: Reprodução/ Rede social

17 comentários »

Igor Lago critica Dino e os rumos da política no MA

1comentário

O médico Igor Lago, filho do ex-governador Jackson Lago criticou, em um artigo publicado nas redes sociais os rumos da política maranhense que segue sem alternância de poder e permanece estacionada na dicotomia Sarney e anti-Sarney, tão propagada pelo governador Flávio Dino.

“A política precisa evoluir constantemente. Infelizmente, uma das características predominantes, senão a principal, nos últimos anos, é a velha dicotomia entre sarneístas e anti-sarneístas que precisa ser superada. A isto querem prender o eleitor maranhense”, disse.

Igor Lago também criticou a falta de politicas públicas do atual governo e revelou a prioridade de Flávio Dino para a publicidade e divulgação de sua imagem.

“Os feitos aparecem mais na propaganda que na realidade do dia-a-dia! Quantos milhões empregados em publicidade poderiam ter ido para as escolas e unidades de saúde do estado? Dizem que só 9 milhões foram dados para uma agência nacional a fim de promover a imagem do governador pelo país afora. Quanta vaidade!”, afirmou.

1 comentário »

A política como ela é…

0comentário

Por Roberto Rocha

A política, embora se diga que é como uma nuvem, não está divorciada de certa lógica interna.

A boa política não é um exercício de especulação vazio, descompromissado da realidade dos fatos.

Os fatos são simples: temos um cenário bipolar, em que duas forças políticas disputam a hegemonia da narrativa eleitoral, como se essa fosse imutável.

E temos a construção de um outro campo político, ainda em formação, que reivindica um outro olhar para o Maranhão, que não esteja prisioneiro da engessada lógica da opção entre sarneysistas e anti-sarneysistas.

Apenas um grande partido nacional, o PSDB, reuniu forças para situar-se fora do campo gravitacional dessa lógica que atrasa o Maranhão.

Evidentemente que, por enquanto, qualquer pesquisa quantitativa apenas irá abonar esse horizonte fechado.

Sou pré-candidato a governador e no momento, junto com diversas lideranças, estamos construindo a engenharia política desse novo campo. Não há vetos a ninguém, mas o desejo de fazer confluirem os interesses partidários e os projetos de cada um.

Qualquer especulação que ultrapasse os limites dessa construção política, é apenas má interpretação ou interesse contrariado.

O povo do Maranhão, soberanamente, fará a escolha que julgar melhor, a partir do debate que será feito na arena pública, ao longo da campanha.

*Roberto Rocha é senador

sem comentário »

Caravana de Roseana incomoda Flávio Dino

7comentários

Ódio, rancor, insegurança e medo…

Foi o que demonstrou nas redes sociais o governador Flávio Dino (PCdoB) nesta terça-feira (13).

O incômodo do governador com a Caravana da ex-governadora Roseana Sarney que percorrerá 30 municípios maranhenses é visível.

Ao ponto de passar recibo recheado de ódio e rancor.

“O grupo coronelista que por décadas assaltou o dinheiro público está repentinamente preocupado com o Maranhão. Poderiam colaborar devolvendo o que roubaram. Seria uma grande ajuda”, disse.

Assim, Flávio Dino segue alimentando a discussão de quem é Sarney contra os que são anti-Sarney com o objetivo mais do que claro de ganhar votos com esse discurso.

Mas ele sabe que qualquer hora dessas isso não vai mais funcionar.

Mas o fato é que a Caravana de Roseana definitivamente tirou o sossego do governador e pelo jeito vem mais ataque ai pela frente.

Foto: Reprodução

7 comentários »

Sarney transfere título para o Maranhão

2comentários

O ex-presidente José Sarney confirmou na tarde desta segunda-feira (19), ao Blog do Marco D´Eça que já é eleitor de São Luís.

O próprio Sarney esteve na 3ª Zona Eleitoral da capital maranhense, ontem, para efetivar a transferência do domicílio eleitoral, do Amapá para o Maranhão.

Com a mudança do título, Sarney confirma duas informações deste blog:

1- Descarta qualquer possibilidade de ser candidato em outubro, já que liderava a corrida para o Senado no Amapá e abriu mão;

2 – Vai votar, pela primeira vez, na filha Roseana Sarney (MDB) para o Governo do Estado, e no neto, Adriano, para a Assembleia, além de apoiar o ministro Sarney Filho para o Senado.

O nome de Sarney como eleitor da 3ª Zona Eleitoral deve estar na lista do TRE-MA nos próximos dias.

2 comentários »

Ah, o Sarney de novo, Flávio Dino?

2comentários

O governador Flávio Dino (PCdoB) fez um balanço do seu governo nas redes social e para variar não poderia deixar de mencionar o ex-presidente da República, José Sarney, exatamente como fez durante o carnaval em seu já manjado “chororô”.

“Sofremos uma sabotagem cruel e injusta de um império midiático chefiado pelo ex-senador Sarney, que só pensa em poder e privilégios. Mas tudo que falei está nas redes sociais e sendo concretizado. Deus e o povo estão vendo”, escreveu.

 

É que falar de “Sarney” dá muito ibope e Flávio Dino parece sonhar em ser um “Sarney” um dia.  E tudo é bem sincronizado, pois todos os seus assessores tratam logo de espalhar o pensamento do chefão.

E não pensem vocês que isso vai acabar tão cedo. Pelo contrário, em ano de eleição quanto mais falar de Sarney para Flávio Dino será melhor. Essa é a lógica.

O pior é que o governador não percebe que já está chato esse seu “amor por Sarney”, mas isso parece pouco importar.

E enquanto nenhum Sarney sai em resposta, Flávio Dino segue se sando bem com a sua única bandeira que é a bandeira do Sarney.

2 comentários »

O ‘amor de carnaval’ de Flávio Dino

16comentários

Imaginem vocês se o governador Flávio Dino (PCdoB) fosse deixar o bloco do carnaval passar sem demonstrar toda a sua “paixão” pelo Sarney.

Tenho certeza que o governador não conseguiria….

Como sempre falo, Flávio Dino sempre quis ser um Sarney. Pelo menos é o que demonstra, pois nào consegue respirar outra coisa.

“O carnaval do Maranhão vive um grande momento. Mas nada sai na Globo, pois lá quem manda é Sarney, o perseguidor e ressentido. Que vai perder de novo. E para sempre”, escreveu nas redes sociais.

Ainda tem hoje, amanhã e até a Quarta-Feira de Cinzas para Flávio Dino seguir demonstrando a sua paixão pelo Sarney.

Vamos aguardar!!!!

16 comentários »

Que conta é essa Flávio Dino?

5comentários

O governador Flávio Dino (PCdoB) tem se mostrado um grande “manipulador”de números.

No início da semana, Dino conseguiu contabilizar que já cumpriu 92% do seu programa de governo.

Tomando por base um levantamento do portal G1, Flávio Dino somou o que ele já fez com o que está em andamento para de auto proclamar o “melhor governador” do país.

Agora, para tentar explicar o aumento da pobreza no Maranhão nos últimos três anos, conforme mostrou o IBGE, Flávio Dino atribui ao grupo Sarney 62 anos de comando político no Maranhão.

É incrível a conta feita por Flávio Dino. Antes eram 40 anos, depois 50 anos e agora já são 62 anos de Sarney no poder. Como Flávio Dino chegou a essa conta?

Como acreditar em um governador que todos os dias inventa números para confundir a população e falta com a verdade?

Até tentei fazer essa conta para tentar chegar nos 62 anos de poder do Sarney?

Mesmo somando os três anos de Flávio Dino que a cada dia demonstra ser um “apaixonado”pelo grupo Sarney e hoje conta com tantos sarneyzistas ao seu lado não consegui chegar a esses 62 anos.

Pelo visto, até o mês de outubro, Flávio Dino vai dizer que Sarney está há 100 anos no poder.

Mas como será que Flávio Dino conseguiu fabricar até esse número???

5 comentários »

A incoerência sem tamanho de Flávio Dino

11comentários

O governador Flávio Dino (PCdoB) foi no mínimo incoerente ao questionar nas redes sociais o tal veto de Sarney ao nome do deputado maranhense Pedro Fernandes para ocupar o Ministério do Trabalho.

Sarney Já disse que não vetou e sequer foi consultado quanto à indicação de Pedro Fernandes. E disse que nem mesmo quando Flávio Dino foi chamado para a Embratur deu qualquer opinião.

Mas Dino não perde a oportunidade de tentar o debate político com Sarney.

“Deplorável o veto do ex-senador Sarney ao deputado maranhense Pedro Fernandes. Se não tem sobrenome Sarney/Murad/Lobão, não tem vez. Essa é a “lei” do coronelismo, que vamos revogar definitivamente neste ano”, escreveu.

Todo mundo sabe que Flávio Dino foi um dos maiores defensores da presidenta Dilma Rousseff e consequentemente um dos mais ferrenhos críticos do atual presidente Michel Temer.

Dino nunca escondeu quer quer ver Temer longe do Planalto e agora demonstra tamanha incoerência política. coisa do tipo: Eu não quero o governo Temer, mas eu quero alguém meu lá dentro.

Aliás, isso é bem característico de Flávio Dino que se elegeu combatendo o grupo Sarney e hoje o seu grupo está infestado de sarneyzistas que são muito mais beneficiados até do que os aliados históricos do comunista.

E como é que agora, Flávio Dino que é totalmente contra o presidente Temer tem a coragem de defender a ida de um dos seus aliados para um governo que é chamado de “golpista”?

Vale destacar que Pedro Fernandes que também demonstrou muita coerência em sua vida política, agora possa querer integrar um governo ao qual disse não na votação no Câmara dos Deputados. É muita incoerência também.

Sarney Já disse que não vetou e sequer foi consultado quanto à indicação de Pedro Fernandes. E disse que nem mesmo quando Flávio Dino foi chamado para a Embratur deu qualquer opinião.

Mas como o assunto rende é melhor ignorar que Sarney negou que não tem nada a ver com essa história….

11 comentários »