Edivaldo alerta para preservação da praça Pedro II

4comentários

O prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) usou as suas redes sociais nesta terça-feira (11) para sensibilizar a população ludovicense para a preservação do patrimônio da capital maranhense. O pedetista publicou imagem da Praça Dom Pedro II, entregue totalmente revitalizada na sexta-feira (7), e pediu para os internautas: “#VamosCuidarDoQueÉNosso”. A sua gestão é a que mais tem investido na revitalização e reocupação dos espaços históricos.

“Com a restauração da Praça Dom Pedro II, realizada pelo Iphan em parceria com a Prefeitura, estamos devolvendo para a população um espaço público para que ela ame e se aproprie. Agora, cabe a todos nós, ludovicenses, a missão de valorizar e cuidar deste que é um dos mais belos cartões-postais da nossa cidade. Conto com o apoio e a dedicação de todos para que possamos preservar este lindo espaço, tão importante para a nossa história e cultura”, disse o prefeito.

Logo após a publicação, o pedido do prefeito ganhou repercussão nas redes sociais, com centenas de curtidas, comentários e compartilhamentos. “Parabéns, prefeito. Temos que cuidar do que é nosso. É questão de consciência de cada um”, “Obrigada por mais essa vitória! Ficou lindo! Realmente espero que as pessoas valorizem”, “Não adianta ter um espaço tão bonito como este se a população não fizer sua parte”, “Isso mesmo, todo mundo fazendo sua parte”, comentaram alguns internautas. “Toda a cidade tem de valorizar e cuidar deste belo cartão-postal”, escreveu o prefeito em interação com os seguidores.

A requalificação de praças é um dos legados da gestão do prefeito Edivaldo. Em toda a cidade, já são mais de 40 espaços reformados, muitos deles no Centro da cidade, como a Dom Pedro II, da Alegria, do Pescador, Nauro Machado, da Faustina, Valdelino Cécio, Joãosinho Trinta, Gomes de Sousa, entre outros em parceria com o Governo e o Iphan. Atualmente o Centro recebe o maior volume de investimentos dos últimos 30 anos, incluindo a revitalização das praças Deodoro e Pantheon, das alamedas Silva Maia e Gomes de Castro e da Rua Grande, que estão com obras em andamento, executadas pelo Iphan em parceria com a Prefeitura de São Luís.

Foto: Divulgação

4 comentários »

Sampaio terá postura agressiva contra o Fortaleza

1comentário

O confronto diante do líder Fortaleza será mais uma chance para o Sampaio tentar voltar a vencer no Castelão, durante a Série B. Na temporada de 2018, o último triunfo do Tricolor em casa no torneio foi no dia 9 de junho, por 2 a 0 diante do Oeste. Desde então foram sete jogos no Gigante do Outeiro da Cruz, com apenas dois empates e cinco derrotas.

Por causa do jejum de vitórias em casa, o Sampaio tem a segunda pior campanha como mandante na Série B, com 33,3% de aproveitamento. Nos treze jogos em casa, além do Oeste, o Tricolor venceu apenas o Coritiba e a Ponte Preta, todos no primeiro turno da competição.

O Sampaio é time grande e precisamos de agressividade. Pressão ofensiva rápida e defensiva, porque vi isso no jogo contra a Ponte Preta. Vamos trabalhar isso e já conversamos com os jogadores. Vamos tomar cuidado, mas vamos jogar dentro de casa e precisamos de agressividade para conseguir um grande resultado”, analisa o técnico Marcinho Guerreiro.

Dos 12 jogos restantes na Série B, o Tricolor fará seis partidas em casa, começando com o confronto diante do Fortaleza. O jogo será realizado na próxima sexta-feira, às 21h30, no Castelão.

Foto: Lucas Almeida

Leia no Globoesporte

1 comentário »

Edivaldo destaca ‘parceria verdadeira’ com Iphan

2comentários

Mesmo em campanha para consolidar seu projeto de reeleição, o deputado Edivaldo Holanda (PTC) segue firme com as atividades parlamentares. Durante discurso na Tribuna da Assembleia Legislativa, na manhã desta terça-feira (11), o parlamentar destacou a parceria da Prefeitura de São Luís com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que está possibilitando a realização de importantes obras de melhorias urbanísticas na capital maranhense. Os investimentos são os maiores dos últimos 30 anos.

A parceria dos dois órgãos resultou na requalificação da Praça Dom Pedro II, no Centro Histórico da cidade, um dos presentes para a população, entregue na última sexta-feira (7), em comemoração aos 406 anos de São Luís, e possibilitou também a execução de obras no Complexo Deodoro, que estão em andamento. O projeto de requalificação da área central, compreende as praças Deodoro e Pantheon e as alamedas Silva Maia e Gomes de Castro e, ainda, a Rua Grande. Os trabalhos de requalificação de espaços públicos de referência da capital prosseguem dentro do cronograma esperado.

“O prefeito Edivaldo tem feito um trabalho extraordinário nesta cidade de São Luís, apesar da crise, imprimindo sua marca numa administração carente de recursos. A prova disso é a realização de obras em diversos seguimentos da administração, especialmente nas áreas de infraestrutura, saúde e educação. O trabalho ganha vida também por meio de parceria como essa com o Iphan, que já rendeu e renderá muitos outros frutos positivos para a cidade”, disse o deputado Edivaldo Holanda.

A Praça Dom Pedro II é cartão postal da cidade e está localizada em um dos locais mais movimentado e visitados do Centro Histórico de São Luís, considerado Patrimônio Cultural da Humanidade.

O deputado estadual ressaltou ainda a postura da presidente do Iphan, Kátia Bogéa. “Esta é uma parceria verdadeira, respeitosa, parceria que o povo quer e reclama. Parceria que a população aplaude. Parceria através também do respeito do administrador da cidade”, disse o deputado.

Foto: Agência Assembleia

2 comentários »

Dino se contradiz quanto a promessa feita na posse

0comentário

O candidato à reeleição ao governo do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou em entrevista ao JMTV 1ª edição nesta terça-feira (11) que, se reeleito, deve implementar policlínicas regionais, com o objetivo de complementar a rede estadual de saúde no que se refere a consultas e exames. (Clique aqui e veja a entrevista na íntegra).

“As especialidades estão sendo implantadas nos hospitais macrorregionais. E isso acontece no país todo, não é só no Maranhão. E para complementar ainda mais, nos colocamos no nosso programa de governo, a proposta das policlínicas regionais, exatamente para que a gente possa ter uma complementação das redes de saúde no que se refere a consultas e exames”, afirmou o candidato.

Outra proposta citada por Flávio Dino na saúde é a ampliação das vagas nos hospitais macroregionais.

“Se você pegar na saúde nós tínhamos dois hospitais regionais, hoje temos dez. Nós tínhamos 1.800 leitos, hoje temos 2.400, então se você pegar qualquer área que você queira, eu vou te mostrar objetivamente com números que melhorou. Os macrorregionais estão ai, em Balsas não tinha um leito de UTI. Então nós melhoramos a saúde pública do Maranhão, não é uma saúde sueca ou europeia”, disse.

O candidato do PCdoB foi questionado sobre a promessa de acabar com a pobreza extrema no estado feito no seu discusso de posse. Na época, ele afirmou: “Nós instituímos hoje o plano mais IDH e, por intermédio desse plano, nós vamos adotar ações nas 30 cidades que tem o pior IDH do Brasil. Por que o que nós queremos é que, ao fim do nosso governo, não tenha nenhuma cidade maranhense no rol das 100 cidades piores do Brasil“. Na resposta, Flávio Dino disse que não prometeu retirar os maranhenses da linha da pobreza, pois é algo inviável.

“Eu não prometi esse absurdo porque seria obviamente algo inviável, algo inalcançável. O que eu prometi e me comprometi de fato e estamos fazendo é combater muito fortemente a pobreza com programas sociais, que são citados a exemplo no Brasil todo. Veja por exemplo o programa Escola Digna, que colocou o Maranhão em uma posição que nunca teve. Veja o plano Mais IDH que beneficia os mais pobres, os 750 mil atendimentos na força estadual de saúde, as 11 milhões de refeições servidas nos restaurantes populares, ou seja, ações concretas de combate a pobreza (…) porque eu não poderia fazer milagre, eu não sou Deus. O que eu disse foi combater a pobreza e temos combatido a pobreza”, afirmou.

Dino complementou afirmando que a culpa da crise no estado está atrelada à crise política nacional.

“Temos dado, de parte que cabe ao estado nós temos feito, mas a política econômica é feita pelo Governo Federal. Quem cuida de moeda, inflação, geração de emprego, indicadores econômicos conduzidos pelo Governo Federal. As políticas compensatórias foram feitas pelo estado como nunca se fez na história do Maranhão. E é por isso que temos tranquilidade de dizer que o Brasil caminhou na direção errada e o Maranhão na direção certa”, explicou.

Foto: Reprodução/TV Mirante

Leia no G1

sem comentário »

Lobão diz que o Maranhão vive ‘cenário de paralisia’

7comentários

O senador Edison Lobão (MDB), que concorre à reeleição ao Senado pelo Maranhão, encerrou a série de entrevistas com os candidatos ao Senado, no programa Ponto Final, na Rádio Mirante AM, com o jornalista Roberto Fernandes. Lobão disse que a sua experiência política é a garantia de que ele está preparado fazer ainda mais pelo nosso estado. (Clique aqui que confira a entrevista na íntegra).

“O governo não consegue vencer as dificuldades maiores que se antepõe ao seu caminho. Eu acredito que através do parlamento brasileiro muita coisa pode ser feita e tem sido feita. Alguns projetos extraordinários que começaram a serem trazidos para o Maranhão, ainda em tempos anteriores e que foram estimulados pelo governo da Roseana e meu governo. Esses projetos junto à iniciativa privada precisam ser estimulados e trazidos para o Maranhão para que a economia ganhe uma configuração nova. Nós não podemos ser dependentes apenas dos recursos oficiais. É preciso que a iniciativa privada aqui se plante à indústria pesada”, afirmou.

Lobão disse que o Maranhão vive um cenário de paralisia e que o governo se limita a pequenas ações e pressão gigantesca por aumento de impostos.

“Eu vejo uma certa paralisia de tudo, o governo se limita a pequenas ações mínimas, superficiais. Não tem mais ação criadora, não há um projeto para um estado ser criado de forma densa, não existe. O que nos temos são apenas falácias politicas e a tentativa de reeleição do governo. Nada mais do que isso. Há uma pressão gigantesca por dinheiro, cobrando abusivamente impostos no estado. Nós temos exemplos gritantes, recentemente houve uma elevação no preço do ICMS, na taxa de energia elétrica que afeta todos os maranhenses. Aqui se cobra o ICMS mais caro que se possa imaginar. Não se governa com a pressão permanente dos tributos e impostos, a ponto de massacrar uma economia que já vem sofrendo e penando”, destacou.

Ele lembrou a situação da saúde e destacou que parte dos hospitais inaugurados na gestão de Flávio Dino foram construídos pela ex-governadora Roseana Sarney.

“Uma parte desses hospitais foram construídos na época da Roseana restaram poucos que não foram concluídos. Agora vimos a dificuldade do atual governo que não põe os hospitais para a funcionar. O resultado disso é que há filas de pessoas doentes nos corredores e que morrem por conta de mal atendimento. O que o governo precisa fazer é se convencer que a saúde do povo é importante, e atribuir a saúde os recursos necessários para que amenize os seus sofrimentos. Mas essas coisas rendem pouco voto e o governo só quer fazer aquilo que neste momento li atribui algum voto”. O candidato do MDB negou que os senadores maranhenses tenham dificultado a vinda de recursos ao estado, pelo contrário disse que sempre trabalhou pelo Maranhão.

“Nós sempre trabalhamos os senadores, indistintamente em favor do estado do Maranhão. Nós sempre buscamos recursos para que venham ajudar o povo do Maranhão. E esse recursos vieram, todos foram recebidos, ora pelo governo do Estado, ora pelos prefeitos dos municípios”.

Uma parte desses hospitais foram construídos na época da Roseana, restaram poucos que não foram concluídos. A essa dificuldade do atual governo que não põe os hospitais para a funcionar. O resultado disso é que há filas de pessoas doentes nos corredores, e que morrem por conta de mal atendimento. O que o governo precisa fazer é se convencer que a saúde do povo é importante, e atribuir a saúde os recursos necessários para que amenize os seus sofrimentos.Mas essas coisas rende pouco voto, e o governo só quer fazer aquilo que neste momento lhe atribui algum voto”, finalizou.

Dez dos onze candidatos que disputam o Senado pela Maranhão participaram da série de entrevistas na Rádio Mirante AM. Apenas o candidato Samuel Campelo (PSL) não compareceu.

Foto: Zeca Soares

7 comentários »

Vila Passos declara apoio a Glalbert Cutrim

0comentário

Os moradores da Vila Passos, em São Luís, prepararam uma grande festa neste domingo (9), para receber o deputado estadual Glalbert Cutrim (PDT), que concorre a reeleição. Acompanhado das lideranças Rodrigo Araújo, Lucas Gabriel e Júnior Gordo, o deputado foi seguido por dezenas de carros e percorreu todas as ruas do bairro.

No trajeto, Glalbert fez questão de descer do veículo que comandava a carreata para cumprimentar dona Mãe Rosa, personagem tradicional da politica ludovicense e que já abençoou importantes vitórias na Ilha.

“Mãe Rosa é de um coração gigante e de um carinho que apaixona qualquer um. É impossível vir na Vila Passos e não lhe dar um abraço e receber sua benção”, disse Glalbert.

Após a carreata, dezenas de moradores se reunirão para ouvir o deputado que garantiu, que agora o bairro tem deputado e sabe a quem recorrer.

“ A entrada de Rodrigo, Lucas e Júnior Gordo em minha campanha foi muito importante para eu me sentir parte da Vila Passos. A minha vida inteira eu sempre estive em jogos importantes aqui, minha família tem casa aqui no bairro, mas hoje, eu tenho amigos e faço questão de visita-los de surpresa. Não iremos resolver todos os problemas do bairro, mas tenho certeza que juntos, eu e a comunidade, iremos somar forças para resolver um problema de cada vez”, concluiu o deputado.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Projeto prevê devolução de veículos apreendidos

0comentário

Tramita na Assembleia Legislativa, desde segunda-feira (10), o Projeto de Lei nº 203/2018, de autoria do deputado Adriano Sarney (PV), que determina a devolução dos veículos apreendidos ou retidos por falta de pagamento do IPVA.

O projeto garante a devolução dos veículos apreendidos ou retidos sem ônus ao contrinuinte.

“Fica determinada a devolução, sem ônus ao contribuínte, dos veículos apreendidos ou retidos por autoridade de trânsito em blitizen em função da não comprovação do pagamento de Imposto sobre a Propriedade de Veículos automotores – IPVA – do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por veículos automotores de via terrestre – DPVAT e licenciamento”.

Segundo o projeto, a devolução dos veículos apreendidos ou retidos não provocará nenhum prejuízo à arrecadação do Estado.

“A devolução de que trata esta Lei não prejudicará ou cessará quaisquer outros meios de cobrança da dívida ativa do contribuinte com a hasta pública, podendo sua cobrança ser realizada por meio judicial ou extrajudicialmente na forma que dispuser a legislação”.

sem comentário »