Você colhe aquilo que planta

3comentários

Nunca foi tão oportuno o ditado popular que diz: “você colhe aquilo que planta”.

Demitido do governo Flávio Dino (PCdoB) para abrigar um novo aliado visando a eleição, o ex-secretário de Desporto e Lazer, Márcio Jardim que tanto chorou para garantir uma das duas vagas na chapa do comunista para o Senado vai ter que se contentar com muito pouco.

Márcio Jardim apostou tudo e colou no ex-presidente Lula, mas o PT e Flávio Dino lhe disseram não.

O que ele vai receber em troca ninguém sabe, mas o ex-secretário de Dino anunciou que vai apoiar a candidatura de Weverton Rocha (PDT) ao Senado.

Isto na prática não significa absolutamente nada, pois Marcio Jardim que mostrou não ter valor algum dentro do Partido dos Trabalhadores, também não tem voto algum e no máximo vai fazer que está apoiando alguém. Ou isso ou nada. E Jardim ainda se humilha para oferecer apoio a Weverton.

Márcio Jardim vai mais uma vez fazer campanha para alguns que mais na frente, certamente retribuirão com mais uma punhalada pelas costas.

Foto: Reprodução/ Twitter

3 comentários »

PP de Fufuca apoiará Sarney Filho para o Senado

0comentário

O Partido Progressista (PP) confirmou, nesta sexta-feira (3), o apoio à candidatura do deputado federal e ex-ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho (PV) ao Senado.

O anúncio foi feito pelo presidente do PP no Maranhão, deputado André Fufuca que faz parte da base do governador Flávio Dino (PCdoB), mas decidiu apoiar o candidato do PV e destacou a sua experiência.

“Sarney Filho tem trabalho prestado no nosso estado, experiência política e tem condições necessárias para representar muito bem o Maranhão no Senado”, disse Fufuca.

O deputado Sarney Filho que teve a sua candidatura homologada na última quinta-feira (2), disse que ao lado de Fufuca trabalhará pelo desenvolvimento do Maranhão.

“Recebemos hoje a confirmação de apoio do querido amigo e companheiro de Congresso André Fufuca e de seu Partido Progressista ao nosso nome para Senado Federal. Continuamos juntos em prol do desenvolvimento de um Maranhão maior e mais forte”, disse Sarney Filho.

Foto: Divulgação

sem comentário »

PV homologa candidatura de Sarney Filho

0comentário

O Partido Verde (PV) no Maranhão realizou convenção nesta quinta-feira (2), em sua sede no bairro Calhau, destacando a candidatura de Sarney Filho ao Senado. O partido também homologou as candidaturas de Adriano Sarney, César Pires e Rigo Teles, que concorrem à reeleição à Assembleia Legislativa. O evento do PV ainda serviu para reforçar a aliança de partidos que apoiam a candidatura de Roseana Sarney (MDB) ao Governo do Maranhão.

“Ao longo de 40 anos de carreira política fizemos um trabalho sério, responsável, como deputado federal e como ministro do Meio Ambiente por duas vezes. Com este trabalho pude ajudar as nossas comunidades com programas de infraestrutura, saneamento, saúde, equipamentos, escolas e proteção à natureza. É esta experiência que me credencia para pleitear o Senado Federal e continuar lutando pela melhoria do estado”, declarou Sarney Filho.

Confiante no sucesso do partido nestas eleições, o presidente do PV no Maranhão, deputado estadual Adriano Sarney, afirmou que o partido conta com um bom quadro de candidatos, formado por lideranças de vários segmentos sociais. “Tivemos a preocupação de que as mulheres superassem os 30% de coeficiente de candidaturas, bem como de representantes dos quilombolas e agricultores em geral”, declarou, durante a convenção.

Além da candidatura de Sarney Filho ao Senado, a convenção do PV homologou sete candidaturas à Câmara dos Deputados: Daniel Pereira da Silva, Luiz Gonzaga Leite Silva, Wolmer Araújo, César Augusto Filemon Pinto, James Nunes, Marly Abdalla e Nelson Bragatto. Concorrerão à Assembleia Legislativa: Adriano Sarney, César Pires, Rigo Teles, Dinamar Ferraz Luz, Edinete Ferreira Coelho e Núbia Silva de Carvalho.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Jardim erra o alvo, mas confirma pré-candidatura

2comentários

O petista Márcio Jardim, utilizou as redes sociais, para reafirmar, pela enésima vez, que é pré-candidato ao Senado nas eleições deste ano.

Só que, por falta de coragem ou subserviência ao extremo, Márcio Jardim acabou errando o alvo das suas críticas e direcionou sua postagem a veículos de comunicação que seriam atrelados aos pré-candidatos ao Senado na chapa da ex-governadora Roseana Sarney – Edison Lobão e Sarney Filho.

O problema é quem começou a plantar, mesmo que indiretamente, a desistência da pré-candidatura de Márcio Jardim foram justamente os comunistas, supostamente aliados do petista.

No início do mês, veículos de comunicação atrelados ao Palácio dos Leões, confirmaram que Flávio Dino e praticamente todos os partidos que estão na sua base de apoio, definiram em reunião a realização de uma convenção coletiva.

A tal convenção, onde será anunciada a chapa majoritária de Flávio Dino e sem o PT, está marcada para o dia 28 de julho. Na oportunidade, além de Flávio Dino, serão anunciados como candidatos na chapa: Carlos Brandão do PRB (vice-governador), Weverton Rocha do PDT e Eliziane Gama do PPS (ambos senadores).

Na reunião que ficou acordado a realização da convenção coletiva, o PT estava representado pelo seu presidente estadual, Augusto Lobato. Conforme destacou o Blog do Jorge Aragão (reveja aqui), apenas o DEM não participou e parece ser o único que segue brigando por espaço na chapa majoritária comunista.

Sendo assim, a reivindicação e a chateação de Márcio Jardim podem até serem justas, mas o alvo que ele escolheu para atacar foi totalmente errado.

De qualquer forma, vamos aguardar e conferir.

Blog do Jorge Aragão

2 comentários »

Vai apostar?

0comentário

Serão cerca de 40 dias até o prazo para início das convenções partidárias que definirão a escolha das chapas majoritárias para as eleições de 2018. Em matemática simples, os partidos como o MDB e o PSDB estão, teoricamente, em situações confortáveis para o pleito por terem já os aliados contemplados e organizados na chapa majoritária.

Já no PCdoB, por exemplo, ainda há muita equação para resolver a composição na chapa principal que disputará o pleito de outubro deste ano.

O principal problema de Flávio Dino (PCdoB) para a composição de sua chapa majoritária é o PT. O partido quer porque quer espaço na chapa de Dino seja para vice-governador ou para senador. E tem demonstrando isto nas últimas semanas, principalmente, com as manifestações do preterido por Dino, Márcio Jardim, pré-candidato ao Senado pelo PT, que vem usando as redes sociais para ganhar espaço e pressionar o comunista a ceder local na chapa majoritária.

Além de Jardim, quase todo o partido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Maranhão tenta compor com Dino, mas força o espaço na majoritária. Alguns comandantes da legenda pensam que não precisam de espaço algum na chapa majoritária. Mas há quem proteste e diga que sem este espaço, o PT deve ficar de fora da aliança com o comunista.

Mas na verdade, tantos os petistas quanto Flávio Dino – que tenta manter o PT como mero coadjuvante neste processo eleitoral do Maranhão – sabem que a decisão será dada pela direção nacional da sigla. E neste aspecto, o governador do Maranhão não tem a vantagem que pensa ter por ter em seus quadros de auxiliares o presidente estadual do PT, Augusto Lobato.

Para a direção nacional, Dino não faz questão da aliança do PT porque quer impor a candidatura de Eliziane Gama (PPS) ao Senado – figura que tem total antipatia do PT devido ao voto no impeachment de Dilma Rousseff e também devido à CPI da Petrobras – e não quer discutir com o partido espaços na chapa majoritária mesmo sendo o PT o partido que pode garantir maior tempo de propaganda no período eleitoral.

Devido a isto, os petistas que estão contra a aliança com Dino e os que querem espaço na majoritária apostam que o comunista perderá o apoio do PT por pura inabilidade política. O tempo vem passando e o PT terá até o fim do próximo mês para definir sua estratégia. Basta aguardar a cena dos próximos capítulos das negociações do ex-presidente Lula e o reflexo desta influência do petista no Maranhão.

Novo sentimento

As reclamações de Flávio Dino e suas atitudes autoritárias vem fazendo crescer dentro do PT o sentimento de sair solitário na disputa eleitoral deste ano.

Este sentimento ainda não avançou totalmente devido a posição dos detentores de mandato eletivo como Zé Carlos na Câmara Federal e Zé Inácio na Assembleia Legislativa. Nos dois casos, os parlamentares se preocupam somente com as promessas feitas por Dino que poderão levar os Zés a uma vitória em outubro.

Mudanças

E falando em PT, o partido ainda vai demorar para definir o caminho que seguirá em 2018 no Maranhão. O calendário que estava valendo até há duas semanas previa a realização de encontros estaduais logo no início de junho.

Depois de tantos impasses nos estados, a direção nacional modificou o calendário e deixou as reuniões estaduais para o fim de julho, já próximo às convenções.

Estado Maior

sem comentário »

PT quer vaga de vice ou Senado na chapa de Dino

4comentários

O Partido dos Trabalhadores (PT) divulgou nota à “Militância do partido no Maranhão, nesta terça-feira (15), após reunião realizada em Brasília e que contou com a presença do presidente dos Diretórios Estadual, Augusto Lobato e Municipal, Honorato Fernandes, dentre outras lideranças do partido no Maranhão.

O PT reafirmou a candidatura do ex-presidente Lula a presidente da República bem como a aliança com o governador Flávio Dino, mas deixou claro que que quer espaço na chapa do atual governador seja indicando o vice ou com um candidato ao Senado.

Leia a nota:

“Nota a Militância do PT do Maranhão

Em reunião realizada no dia de 15 de março de 2018, na sede do Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores, em Brasília, com a presença da Presidente Nacional do PT, Gleisi Hoffmann, do Secretário Institucional do PT, Deputado Federal (PT/CE) José Guimarães, dos presidentes do Diretório Estadual e da Capital, Augusto Lobato e Honorato Fernandes, dos membros do Diretório Nacional, Marcio Jardim e Raimundo Monteiro e dos Deputados Estadual e Federal José Inácio e Zé Carlos encaminham de comum acordo as seguintes orientações políticas ao conjunto da militância do Partido dos Trabalhadores no Maranhão:

1. Organização imediata da campanha à presidência, do companheiro Lula no Maranhão. Lula livre, Lula Inocente, Lula Presidente;

2. O Partido dos Trabalhadores no Maranhão, definirá sua tática eleitoral, diretamente vinculada a estratégia nacional de eleição do presidente Lula com objetivo de ampliação de suas bancadas parlamentares em nível estadual e federal;

3. Reafirma a aliança política para garantir a reeleição do governador Flávio Dino;

4. A Direção Nacional e Estadual do PT, de forma conjunta, viabilizará diálogos com o PCdoB e o governador Flávio Dino para construir de comum acordo a participação do PT na chapa majoritária (Senado ou Vice) liderada pelo Governador Flávio Dino.

Senadora Gleisi Hoffmann
Presidenta Nacional do Partido dos Trabalhadores

Deputado Federal José Guimarães PT/CE
Secretário Institucional do PT – DN

Augusto Lobato
Presidente Estadual do PT

Vereador Honorato Fernandes
Presidente do PT – São Luís / MA

Deputado Federal José Carlos

Raimundo Monteiro
Membro do Diretório Nacional do PT / MA

Márcio Jardim
Membro do Diretório Nacional do PT / MA

Deputado Estadual José Inácio

4 comentários »

Roberto convida Alexandre Almeida para o PSDB

0comentário

O senador Roberto Rocha, presidente estadual do PSDB, esteve em Timon, na noite desta sexta-feira (23) e em visita ao deputado estadual Alexandre Almeida (PSD), oficializou o convite para o jovem parlamentar se filiar ao PSDB e compor a chapa majoritária com uma candidatura ao Senado Federal. Acompanhando o senador Roberto Rocha, estavam presentes também o vice-prefeito de Caxias, Paulo Marinho Júnior, o ex-prefeito de Caxias, Paulo Marinho, e o ex-deputado Clodomir Rocha.

Roberto Rocha destacou a experiência de Alexandre Almeida na política maranhense, em seus mandatos na Câmara Municipal de Timon e na Assembleia Legislativa e que está na hora de ele representar o leste maranhense no Congresso Nacional. “Acredito que Alexandre já tenha dado a sua contribuição dentro da Assembleia Legislativa e está na hora de Timon e o leste maranhense emprestarem Alexandre Almeida para ser seu representante no Congresso Nacional”, afirmou.

“Hoje estou aqui como presidente estadual do PSDB, oficializando o convite para que Alexandre Almeida ingresse neste partido que dará todas as condições para que ele componha uma chapa majoritária, como candidato ao senado”, pontuou o senador Roberto Rocha.

Alexandre Almeida se disse honrado e surpreso com o convite para ingressar no PSDB e mais ainda com a possibilidade de concorrer ao Senado. “É com muita honra que recebo aqui em minha residência, no Centro de Timon, juntamente com a minha família, o senador Roberto Rocha, que me fez esse convite que muito me orgulha. Vou levar esse convite ao meu grupo político e vamos discutir com muita clareza a possibilidade de ingressarmos no PSDB e de disputamos uma candidatura ao Senado Federal”, disse.

De acordo com a legislação eleitoral o último prazo para a mudança de partido político se encerra no próximo dia 7 de abril. Até lá Alexandre Almeida deverá reunir novamente suas bases políticas em Timon e região para discutir a possibilidade de ingressar no PSDB e levar à frente uma inédita e desafiadora candidatura ao Senado.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Zé Reinaldo se afasta de Flávio Dino

0comentário

O deputado federal, José Reinaldo Tavares (sem partido) que é pré-candidato ao Senado disse em entrevista ao jornal O Imparcial neste sábado (24) que não deverá mesmo vir a ser candidato na chapa encabeçada pelo governador Flávio Dino.

Sem usar meias palavras, Zé Reinaldo disse que falta interesse do governador em sua candidatura, pois o mesmo tem deixado claro a preferência por Weverton Rocha e Eliziane Gama.

“Pelo andar da carruagem não serei candidato pela chapa do Flávio, por falta de interesse dele. Não tem demonstrado interesse já há algum tempo. Se Flávio não me quer, tem quem queira”, afirmou.

Zé Reinaldo não quis adiantar o rumo que seguirá, mas deixou transparecer que está aberto a conversas.

Atualmente sem partido, Zé Reinaldo deverá se filiar ao DEM, no dia 10 de março, num evento em São Luís e que contará com a presença do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia.

Foto: Divulgação/ Secap

sem comentário »

José Reinaldo Tavares fora

1comentário

A cúpula do governo Flávio Dino (PCdoB) já decidiu: não quer mesmo o ex-governador José Reinaldo Tavares (sem partido) como candidato a senador.

E para isso vai usar até o que chama de “uma correção histórica” no discurso de suposto sacrifício, usado por ele para justificar sua unção como candidato.

Os que decidem no grupo dinista entendem que o posicionamento de Tavares nas eleições de 2006, 2008, 2010, 2012 e 2016 não aponta para esse tal “sacrifício”.

Tavares fora II

Outro ponto histórico que a cúpula do Palácio dos Leões usa para desqualificar o discurso de sacrifício de José Reinaldo é a eleição para o Senado, em 2010.

Para eles, não condiz com a verdade o discurso de que o ex-governador abriu mão de duas eleições certas de senador – em 2006 e 2014 – em nome do projeto oposicionista.

– Ele omite que foi candidato a senador em 2010. E se é verdade que tinha eleição garantida, por que não se elegeu em 2010, na chapa do próprio Flávio Dino? – perguntou um dos comunistas que decidem.

Estado Maior

1 comentário »

Projeto de Roberto Rocha beneficia futebol

0comentário

Em um ano marcado por importantes eventos esportivos, como a Copa do Mundo na Rússia, o tema estará em destaque também no Senado Federal. Entre as principais iniciativas neste setor a serem examinadas pelos senadores está o Projeto de Lei do senador Lasier Martins (PSD-RS), que estabelece o incentivo ao desporto como um dos princípios da educação nacional.

Na mesma linha, a Comissão de Educação aprovou, ano passado, dois projetos que ampliam o fomento ao esporte. Um deles, PLS 605/2016, de autoria do senador Roberto Rocha (PSDB-MA), aumenta de 1% para 2% a possibilidade de dedução do Imposto de Renda para empresas do setor e estende outros benefícios a patrocinadores. A matéria está pronta para ser votada na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), em decisão final.

Se aprovado na CAE e, se não houver recurso, vai direto para o Plenário, e em seguida o texto será encaminhado para a análise da Câmara dos Deputados. De acordo com o relator, senador Paulo Rocha (PT-PA), o projeto multiplicará por oito o atual número de potenciais empresas doadoras ou patrocinadoras e ainda dobrará o valor dos recursos que cada uma delas pode direcionar para o esporte.

O projeto, que prevê também a possibilidade de aporte de recursos públicos para o incentivo à prática do esporte na escola, tem como relator na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) o senador Cristovam Buarque (PPS-DF). Para ele, o estímulo ao desporto educacional deve ocorrer de forma ampla e continuada, incluindo a descoberta, a formação e o incentivo de novos talentos desportivos.

A outra proposta (PLS 278/2016), do senador Romário (Pode-RJ), estende até 2025 o prazo de validade da Lei de Incentivo ao Esporte (Lei 11.438/2006) — hoje o prazo é até 2022.

O projeto também amplia a possibilidade de dedução do Imposto de Renda, de 1% para 4%, para as empresas que patrocinem projetos aprovados pelo Ministério do Esporte. Aprovada em maio na CE, a matéria está em análise na CAE, sob relatoria na senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).

Foto: Agência Senado

sem comentário »