Julgamento deixa lições para FMF e clubes

0comentário

Que a punição imposta à Federação Maranhense de Futebol (FMF) pela Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) sirva de lição para a FMF.

Futebol não se faz com boa intenção ou com vontade de ajudar. Futebol se faz com organização e planejamento.

Por tentar ajudar as equipes locais, a FMF tem sido muito tolerante em relação aos laudos e mandos de campos. De tanto dar chace aos clubes, muitos jogos chegam até o dia da partida sem definição quanto aos laudos para liberar a presença do torcedor.

Bom, se existe uma lei que determina um prazo ela precisa ser cumprida. Sem isso, joga com portões fechados e acabou.

Neste sentido, entendo que a Comissão disciplinar acertou na punição. Poderia também ter apenas advertido a FMF, mas alguma medida deveria ter sido tomada por conta da sua tolerância.

Quem autorizou o São José a vender ingresso antes da liberação do estádio para acesso do público? Essa é a questão chave.

E por qual motivo o torcedor do Cordino comprou ingresso de um jogo se todo mundo sabia que não havia o laudo liberando o estádio?

O fato do torcedor ter adquirido o ingresso na verdade não significa dizer que ele pode entrar no estádio que não está legalmente liberado. Talvez daí venha a punição ao Cordino. Muitos consideram injusta e arbitrária.

A FMF precisa aprender com este episódio. Deve ser rigorosa na aplicação da lei e cumprimentos de prazos. Não adianta tentar dar um jeitinho ou tentar ajudar porque no final estará atrapalhando a si mesmo.

E nossas equipes precisam parar de aprontar. Se não pode participar da competição que fique fora. Ou tem as condições mínimas ou não participa. O que não pode é continuar como está.

Ao São José que a multa e a punição da perda de mando de campo sirva para o clube repensar a sua participação no futebol profissional.

Quero até estar errado, mas a impressão que tenho é que muito mais ainda está por vir e nem duvido que o Cordino não entre mais em campo…

Foto: Divulgação

Sem comentário para "Julgamento deixa lições para FMF e clubes"


deixe seu comentário