Idosos recebem vacinação em casa em Ribamar

0comentário

A Prefeitura Municipal de São José de Ribamar, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS), está realizando a aplicação das vacinas em idosos contra a influenza H1N1 em suas residências.

As equipes da SEMUS estão seguindo um cronograma e percorrendo a cidade, de acordo com os cadastros realizados nas unidades básicas de saúde. A Prefeitura orientou familiares dos idosos a procurarem a UBS mais próxima e efetuarem o cadastro.

Nesta segunda etapa, que ainda faz parte da primeira fase da campanha de vacinação, foram disponibilizadas cerca de 3.900 doses, que se somaram às mais de 8.900 aplicadas anteriormente.

O objetivo é evitar que os idosos, pertencentes ao grupo de risco do Novo Coronavírus, saiam de casa e diminuam o contato e sua exposição ao vírus. 

Covid-19

De acordo com os novos números divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde, em São José de Ribamar, até o momento, existem 15 casos suspeitos e 06 descartados da COVID-19.

Em novo decreto, o prefeito Eudes Sampaio prorrogou para até o dia 17 as medidas de enfrentamento ao Novo Coronavírus na cidade. Seguem suspensas as aulas nas escolas da rede municipal de ensino, bem como o expediente dos órgãos da administração direta e indireta do Poder Executivo Municipal, definidos nos decretos nº 1.661, de 17 de março de 2020 e 1664, de 22 de março de 2020.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Prefeitura retoma vacinação contra Influenza/H1N1

0comentário

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) retomou, nesta segunda-feira (30), a campanha de vacinação contra a Influenza/H1N1 na capital maranhense. Crianças de seis meses a menores de seis anos e idosos acima de 60 anos de idade estão sendo vacinados por ordem alfabética. A nova estratégia de vacinação, que inclui ainda o atendimento em drive thru – exclusivo para idosos – , foi pensada de forma a evitar aglomerações, conforme determinam as autoridades de saúde por causa da pandemia do novo coronavírus. Nesta etapa também é público-alvo os profissionais da área de saúde. A campanha reforça as ações preventivas de saúde da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior. 

Na retomada da campanha, suspensa semana passada devido à grande procura que esgotou as doses nos postos, a Prefeitura adotou a estratégia de montar postos volantes em unidades de ensino na capital maranhense distribuídas pela cidade. Um drive thru (modelo de atendimento em que o paciente não precisa sair do veículo) também foi montado na avenida do Contorno, no Complexo Castelinho (onde usuários realizam aulas práticas para a prova do Detran) e que também funcionará de segunda a sexta-feira.

Para descentralizar a demanda, a Semus dividiu os atendimentos por data e obedecendo à calendário orientado por ordem alfabética (utilizando o nome do paciente). Nesta primeira semana, usuários cujos nomes iniciam entre A e D serão imunizados. Posteriormente, os usuários integrantes das demais letras serão beneficiados em calendário a ser divulgado pelo órgão oficial e veículos autorizados.

Nas escolas, por exemplo, idosos e crianças poderão ir de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Neste caso, ainda de acordo com a pasta, os idosos serão vacinados de forma exclusiva nestes locais das 8h ao meio-dia. À tarde, será a vez das crianças.

No drive thru, somente idosos receberão a vacina de forma exclusiva entre às 8h e às 16h. No primeiro dia, foi possível ver idosos (dirigindo por conta própria ou com seus familiares ou responsáveis legais) aguardando em fila onde vacinadores imunizavam contra a influenza.

Foto: A. Baeta

sem comentário »

Vacinação contra H1N1 será feita por ordem alfabética

1comentário

A campanha de vacinação contra a Influenza A (H1N1) retorna nesta segunda-feira (30), com planejamento atendendo orientações para evitar aglomeração como foi registrado na semana passada. O cronograma foi dividido em fases e vai imunizar idosos a partir dos 60 anos e crianças de seis meses até seis anos, por ordem alfabética. A vacinação será em postos de saúde, residências, condomínios e no sistema drive-thru.

A vacinação vai considerar os nomes iniciados por A, B, C e D, sendo idosos nos horários das 8h às 12h; e as crianças, das 13h às 17h, de segunda até a sexta-feira, 3 de abril. Toda semana, o cronograma será atualizado, até que todo o público alvo seja imunizado.

O cronograma se dará da seguinte forma nos postos de saúde, nomes iniciados pela letra A (dia 30/03), letras A e B (dias 31/03 e 01/04) e letras C e D (dias 02 e 03/04), sendo idosos pela manhã e crianças, à tarde. O sistema de atendimento drive-thru será exclusivo para idosos, na área de prova do Detran-MA, na Avenida do Contorno, Complexo do Castelinho, das 8h às 16 h, sendo letra A (dia 30/03), letras A e B (dias 31/03 e 01/04) e letras C e D (dias 02 e 03/04). O sistema drive-thru vai evitar aglomerações e garantir mais segurança aos idosos, que só sairão dos veículos no momento de aplicar a vacina.

Nas unidades de saúde dos bairros serão disponibilizadas equipes volantes para vacinar idosos em casa, conforme cronograma de cadastro. As equipes vão atuar nos condomínios, vacinando crianças e idosos, seguindo o cadastramento. Incluídos ainda na campanha, profissionais de saúde, priorizando rede hospitalar e serviços de urgência e emergência. As equipes também atuarão nos condomínios, vacinando crianças e idosos, seguindo o cadastramento. A imunização inclui ainda os profissionais, priorizando rede hospitalar e serviços de urgência e emergência.

A vacinação se dará também nas escolas: Colégio Militar Tiradentes (Rua do Arame, snº, Vila Palmeira); IEMA (Rua Oswaldo Cruz, Centro – antigo colégio Marista); UEB Anexo do Ronald Carvalho (Avenida Argentina, 19, Planalto Turu II); UI Padre Newton Pereira (Av. Leste Oeste, 500, Cohatrac I); UEB Rosália Freire (Avenida dos Portugueses, 1000, Anjo da Guarda); UEB Rubem Almeida (Rua da Mangueira, 400-B, Coroadinho); CE Cruzeiro do Sul (Estrada da Vila Nova, snº, Vila Nova); UEB Laura Rosa (Rua Marli Sarney, Cidade Operária); CE Júlio de Mesquita Filho (Av. 2, snº, Cohab Anil I); CE José Nascimento de Moraes (Av. B Qd. 13, snº, Vinhais); UEB Ana Lúcia Chaves Fecury(Rua Santo Antônio, 200, São Bernardo); e UEB Jornalista Neiva Moreira (Avenida 01, 100, Bequimão).

Foto: Jeferson Stader

1 comentário »

MP requer informações sobre interrupção de vacinação

0comentário

Para instruir o procedimento administrativo aberto para apurar a interrupção temporária da Campanha de Vacinação contra a Gripe (Influenza – H1N1) no Município de São Luís, o Ministério Público do Maranhão requisitou, em 24 de março, informações à Secretaria Municipal de Saúde (Semus) sobre a suspensão, especialmente sobre a falta de imunização da população idosa. O prazo dado para o encaminhamento das respostas foi de 48 horas.

A campanha de vacinação foi interrompida em razão do término do estoque das doses da vacina, depois da abertura no dia 23 de março.

Assinaram o documento os promotores de justiça José Augusto Cutrim Gomes (1ª Promotoria de Justiça de Defesa do Idoso de São Luís) e Eliane da Costa Azor (2ª Promotoria de Justiça de Defesa do Idoso de São Luís).

No documento, o MPMA solicitou as seguintes informações: a quantidade de vacinas solicitadas; se o número era suficiente; a quantidade recebida pela Semus; o motivo de ter faltado doses para a população idosa; a qualificação das pessoas responsáveis pelo planejamento e controle; a razão de a campanha ter se concentrado nas Unidades Básicas de Saúde (estabelecimento com pequeno espaço físico); se havia profissionais suficientes para a demanda.

Também foi pedido dados a respeito da quantidade de idosos que estavam previstos para serem vacinados; a razão de terem informado haver quantidade suficiente de vacinas; se o responsável do suposto erro foi o Município ou a União; o cronograma, o planejamento, o inventário do quantitativo de doses recebidas do Ministério da Saúde e encaminhadas às Unidades de Saúde; a previsão do novo período da campanha e as medidas adotadas para a prevenção contra o contágio e a disseminação do coronavírus (Covid-19) durante a campanha.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Vacinação contra H1N1 está suspensa em São Luís

0comentário

A Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS) informou agora à noite que devido à grande procura nos 128 postos nesta segunda-feira (23) esgotou-se o primeiro lote de doses disponíveis para São Luís.

Assim, está suspensa a vacinação H1N1 em todos os postos da capital.

A SEMUS informa ainda que logo que houver reposição da vacina pelo Ministério da Saúde a população será orientada a procurar os postos de vacinação.

Até lá, apenas os acamados com agendamentos já feitos serão vacinados.

Foto: A. Baeta

sem comentário »

São José de Ribamar vacina contra a H1N1

0comentário

A Prefeitura de São José de Ribamar, por meio da Secretaria Municipal Saúde (SEMUS), dará início, do período de 23 de março a 22 de maio, a 22ª Campanha de Imunização contra a Influenza, realizada em todas as Unidades de Saúde e que segue a mobilização nacional de imunização e combate ao vírus H1N1.

Coordenada pelo departamento de Vigilância Epidemiológica/Divisão de Imunização, a campanha busca atingir toda a população pertencente ao grupo prioritário: indivíduos com 60 anos ou mais de idade, crianças entre os 6 meses e menores de 6 anos de idade, gestantes e mães com até 45 dias após o parto, trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Calendário de vacinações

A vacinação estará disponível nas Unidades Básicas de Saúde do município, buscando evitar filas e aglomerações devido a recomendação do Ministério da Saúde para o período pandêmico causado pela proliferação do COVID-19, a SEMUS organizou e ordenou o calendário de vacinações de acordo com os grupos prioritários.

Na primeira fase de vacinação serão imunizados os idosos com 60 anos, crianças de 6 meses a menos de 6 anos de idade e mais trabalhadores da saúde, este grupo começa a ser atendido a partir do dia 23 de março (Segunda-feira). Em seguida, começam a ser atendidos os professores de escolas públicas e privadas e profissionais das forças de segurança e salvamento, este grupo faz parte da segunda fase de imunizações e começa a ser atendido no dia 16/04.

Na terceira fase de imunizações, que terá início no dia 09/05, será a vez dos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, gestantes e mães com até 45 dias após o parto, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, além, dos adultos de 55 a 59 anos de idade.

É importante ressaltar que no caso de portadores de doenças crônicas será necessário prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação. A meta é vacinar quase 50 mil pessoas este ano no município.

H1N1 e COVID-19

Em 2019, as vacinas foram disponibilizadas apenas para indivíduos com 60 anos ou mais. Este ano, no entanto, houve uma ampliação do acesso a vacinação aos grupos mais vulneráveis, que incluem as pessoas de 55 a 59 anos.

O Ministério da Saúde promoveu ainda a antecipação da campanha, que historicamente acontecia em abril, buscando proteger a população contra a Influenza e minimizar o impacto sobre os serviços de saúde, que se encontram atualmente em regime de alerta para possível aparecimento de novos casos do COVID-19.

A SEMUS alerta que apesar do momento de alarde vivido por toda a população, não se faz necessário aglomerações ou exasperação na busca de imunização pelas pessoas que fazem parte do grupo prioritário. Todas as unidades estarão abastecidas e funcionando durante todo o período da campanha para atender a todos que estiverem entre o público-alvo da ação.

É importante lembrar ainda que apesar dos sintomas do COVID-19 serem semelhantes aos de uma gripe ou da Influenza H1N1, a vacina não cura este novo vírus e apenas age contra ao vírus que já circulava em anos anteriores pelo país.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Governo antecipa vacinação por causa do coronavírus

0comentário

O Ministério da Saúde vai antecipar a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza como estratégia de diminuir a quantidade de pessoas com gripe nesse inverno. Primeiro, devem ser vacinadas gestantes, crianças até seis anos, mulheres até 45 dias após o parto e idosos, historicamente mais vulnerável à doença, que pode levar até a morte. O início da campanha está prevista para começar no dia 23 de março e não mais na segunda quinzena de abril.

A antecipação da campanha de vacinação foi possível por um esforço conjunto do Ministério da Saúde, do Instituto Butantan, produtor da vacina, e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) devido à atual situação de Emergência Internacional de Saúde Pública pelo coronavírus.

De acordo com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, mesmo que a vacina não apresente eficácia contra o coronavírus, é uma forma de auxiliar os profissionais de saúde a descartarem as influenzas na triagem e acelerarem o diagnóstico para o coronavírus. “A campanha acontecerá em âmbito nacional, como as anteriores. Vamos começar por gestantes, crianças até seis anos, puérperas e idosos. Depois, incluiremos outras categorias. Dessa forma, espera-se que o vírus tenha menor propagação”, explicou o ministro.

Casos de coronavírus

O Brasil já conta com um caso confirmado da doença e, até esta quinta-feira (27), monitora outros 132 casos suspeitos de coronavírus. Os dados demonstram o aumento da sensibilidade da vigilância da rede pública de saúde devido à inclusão de 15 países, além da China, que apresentam transmissão ativa do coronavírus. No total, 16 estados informaram ao Ministério da Saúde sobre os casos suspeitos.

Com esta mudança, os critérios para a definição de caso suspeito enquadram agora, as pessoas que apresentarem febre e mais um sintoma gripal, como tosse ou falta de ar e tiveram passagem pela Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã e Camboja, além da China, nos últimos 14 dias.

Vigilância preparada

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse que o preparo do sistema de saúde e a agilidade dos laboratórios provam a eficácia do sistema de vigilância do Brasil. “O Sistema Único de Saúde (SUS) é um tripé, em que as esferas federal, estadual e municipal do governo trabalham juntas. Temos a responsabilidade de dar informação qualificada, com credibilidade. Para isso, criamos o Centro de Operações em Emergência (COE), que consolida informações de todo país, de todas as cidades e, a partir daí, pensamos sobre as atitudes que serão tomadas. Todos os dias atualizamos o boletim com dados nacionais e internacionais, fazemos parte dessa rede mundial de informação”, disse.

O ministro Luiz Henrique Mandetta lembrou ainda que a transparência e informações precisas são as armas contra as chamadas Fake News. “A transparência é uma das preocupações do Governo Federal e a informação clara e atualizada é fundamental. Precisamos combater as informações falsas, que prejudicam o sistema de vigilância. Nosso site é abastecido diariamente com informações e a página com atualização dos casos de coronavírus já é a mais acessada por internautas que buscam novidades sobre o assunto”, garantiu.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Prefeitura inicia vacinação contra o sarampo em SL

0comentário

A Prefeitura de São Luís inicia hoje (10), às ações da campanha de vacinação contra o sarampo 2020. A proposta é intensificar a mobilização e conscientização sobre os riscos da doença e a importância da imunização, que é oferecida constantemente pela rede municipal de saúde, de forma gratuita. A iniciativa faz parte do trabalho da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior para o fortalecimento da área da atenção básica, responsável por um conjunto de ações que abrange a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, diagnóstico, tratamento, reabilitação, redução de danos e a manutenção da saúde.

A campanha, que segue orientações do Ministério da Saúde, acontecerá em duas etapas, sendo a primeira entre o período de 10 de fevereiro a 03 de março, com público-alvo de vacinação as pessoas na faixa etária de 5 a 19 anos de idade, com dia D de mobilização nacional em 15 de fevereiro. A segunda etapa, de 3 a 31 de agosto, para o público de 30 a 59 anos de idade, com dia D de mobilização nacional em 22 de agosto. O público-alvo deve comparecer às salas de vacina levando a caderneta de vacinação para que seja avaliada e o esquema vacinal atualizado.

“A nossa gestão tem tratado a saúde como uma das prioridades e tem investido para a melhoria da estrutura das unidades e para ampliar o alcance das ações executadas nesta área. A campanha é uma forma de intensificar nosso trabalho na área da atenção básica, protegendo a população contra doenças como o sarampo. Não vamos medir esforços para que em São Luís as ações alcancem todo o público-alvo”, ressalta o prefeito Edivaldo Holanda Junior.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, destaca a importância das campanhas para ampliar o alcance da vacina. “Com ações como essa, reforçamos o trabalho permanente que a gestão do prefeito Edivaldo realiza na área da imunização e mobilizamos o público-alvo a buscar os postos de saúde ou locais onde as equipes estejam vacinando. As estratégias visam informar a população sobre os riscos da doença e sobre a importância da vacina, única forma de evitar o sarampo”, destaca o secretário.

Foto: Honório Moreira

sem comentário »

Prefeitura abre 2ª etapa da vacinação contra o sarampo

0comentário

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) iniciou nesta segunda-feira (18), mais uma etapa da campanha de vacinação contra o sarampo. Os postos de saúde registraram bom fluxo de pacientes de 20 a 29 anos, público-alvo da campanha, em busca da vacina. A ação soma-se a outras medidas importantes implementadas na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior em prol da saúde preventiva.

No último sábado do mês (30) será promovido o Dia D, com abertura de unidades volantes em shoppings e em outros pontos da cidade, além do funcionamento integral das unidades de saúde como parte das  ações para cumprir a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde. Além disso, em todos os postos da rede municipal de saúde há vacinas disponíveis, das 8h às 17h.

Para o secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, esta segunda etapa é fundamental para o controle da doença. “O sarampo voltou a ser um problema em todo o país, por isso, a gestão do Prefeito Edivaldo tem realizado ações permanentes com vigilância epidemiológica e vacinação dos grupos prioritários. Nessa nova etapa acreditamos que a resposta da população será positiva”, disse.

Na primeira fase da campanha, que envolveu crianças entre seis meses e menores de cinco anos, foram imunizadas quase 12 mil pessoas. A abrangência maior foi entre o público de um a dois anos. Nesta faixa etária, 8.480 crianças foram protegidas. O sarampo é uma doença grave e pode levar a pessoa a desenvolver complicações, como cegueira, encefalite, diarreia grave, infecções no ouvido, pneumonias e óbitos.

Foto: Honório Moreira

sem comentário »

Edivaldo destaca sucesso da vacinação em São Luís

0comentário

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) destacou, nas redes sociais, a boa notícia sobre a Campanha de Vacinação contra a gripe.

São Luís conseguiu ultrapassar a meta nacional com 91,26% do público-alvo vacinado.

Segundo o prefeito, mesmo com a meta alcançada, o trabalho de vacinação contra o vírus Influenza vai continuar em São Luís.

Ainda segundo Edivaldo, a partir desta segunda-feira, a vacina estará disponível em toda a rede para população.

sem comentário »