Educação Especial

1comentário

GeraldoCastroSobrinho

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), contabilizou, no ano passado, exatos 8.497 atendimentos na área de Educação Especial. O balanço abrange os atendimentos individualizados a estudantes e suas famílias; as visitas às classes especiais e salas de recurso; a oferta de cursos de profissionalizantes para alunos com deficiência; e a formação continuada para professores.

Para o secretário municipal de Educação, Geraldo Castro Sobrinho, os números refletem a atenção dada pelo prefeito Edivaldo à área da Educação Especial. “Ao longo do ano que passou, avançamos no sentido do que foi determinado pelo nosso prefeito: minimizar as barreiras e potencializar a inclusão dos estudantes com deficiência na nossa rede escolar. A intenção é que este ano possamos contabilizar ainda mais conquistas na área”, destacou o titular da Semed.

De janeiro a dezembro de 2014, a equipe técnico-pedagógica da Semed registrou 3.246 visitas a classes especiais, salas de recurso e salas de educação regular em que estão matriculados estudantes com deficiência. As visitas tiveram por objetivo aferir as condições de aprendizado dos estudantes com deficiência, elencando as principais demandas por parte dos professores e do corpo pedagógico de cada unidade escolar.

A Prefeitura de São Luís também realizou a avaliação preliminar de 1024 estudantes, para avaliar necessidades educacionais específicas. Em 662 casos, os alunos foram encaminhados para uma avaliação psicopedagógica aprofundada e, caso constatada a necessidade, encaminhados para o atendimento em uma das 112 salas de recurso existentes na rede municipal de ensino.
Atendimento com fonoaudiólogo e psicólogo oferecido às famílias de estudantes com deficiência é uma das ações realizadas no projeto “Caminhar Juntos”, também desenvolvido pela Semed.

No ano passado, foram atendidas 1.780 famílias, além de realizadas oito visitas domiciliares e 26 reuniões nas escolas com os pais das crianças e adolescentes atendidos nesta modalidade educacional.
A comunidade escolar também foi sensibilizada para promover a inclusão desses estudantes, com a realização de três eventos, entre eles, a I Mostra “Um olhar sobre a Inclusão do Surdo”, realizada na Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Pe. Antonio Vieira, no São Cristóvão.

1 comentário para "Educação Especial"


  1. Luisa

    Se tem visto varias ações da prefeitura voltadas para a educação, a cada dia que passa fico mais feliz por nao ter jogado meu voto fora.

deixe seu comentário