Parceria reforça combate ao atraso escolar

0comentário

O Instituto NET Claro Embratel, responsável pelas iniciativas de responsabilidade social das três marcas do grupo Claro Brasil, acaba de tornar-se, oficialmente, parceiro estratégico do UNICEF no plano de ação do projeto Trajetórias de Sucesso Escolar. O objetivo é produzir e testar tecnologias educacionais para o desenvolvimento de currículos específicos para adolescentes em situação de atraso escolar no Brasil. Em todo o país há mais de 7 milhões de estudantes com dois ou mais anos de atraso escolar entre os 35 milhões matriculados no ensino fundamental e no ensino médio, segundo dados do Censo Escolar 2017.

A parceria tem a meta de reduzir, até 2021, em 20% a distorção idade-série em 12 municípios pilotos.  A assinatura formal da parceria ocorreu hoje, na sede da Claro Brasil, entre o presidente do grupo de Telecom e também do instituto, José Félix, e a representante da UNICEF no Brasil, Florence Bauer.

Educação é um dos pilares do Instituto NET Claro Embratel. Cerca de 54 mil alunos já foram beneficiados pelos projetos educacionais mantidos pelo instituto. “Acreditamos que a educação é o principal alicerce para o desenvolvimento da sociedade. O Instituto NET Claro Embratel e o UNICEF estão unidos para contribuir diretamente com o desenvolvimento dos adolescentes no Brasil.  Estamos certos de que teremos sucesso com a estratégia traçada”, disse Daniely Gomiero, Vice Presidente de projetos do Instituto NET Claro Embratel e Diretora de Responsabilidade Social e Comunicação da Claro Brasil.

As ações do Trajetórias de Sucesso Escolar serão voltadas, especialmente, aos mais de 1.900 municípios do semiárido e da Amazônia Legal brasileira em que o UNICEF atua por meio do Selo UNICEF, e em 10 capitais brasileiras nas quais o UNICEF implementa a Plataforma dos Centros Urbanos. A primeira reunião de trabalho está marcada para o próximo dia 20. O início do projeto, propriamente, está previsto para outubro.

A complexidade para corrigir o atraso escolar dos adolescentes exige ações integradas em três níveis de gestão: das redes, da escola e da sala de aula. A parceria viabilizará uma série de práticas e metodologias de enfrentamento à distorção idade-série; metodologia de gestão e de formação em serviço de gestores e professores desenvolvida e testada em territórios a serem selecionados entre aqueles de atuação prioritária do UNICEF.

“Com a parceria, esperamos avançar na garantia de que cada menina e cada menino tenha acesso à escola, permaneça, aprenda e possa concluir sua educação básica, na idade adequada. É mais uma das importantes iniciativas que vêm contribuindo com o país na promoção do direito à educação de qualidade. Fora da escola não pode! E estar na escola sem aprender, também não pode”, disse Florence Bauer, representante do UNICEF no Brasil.

Distorção idade-série

A taxa de distorção idade-série é medida pela proporção de alunos com mais de 2 anos de atraso escolar em cada ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. No Brasil, a criança deve ingressar no 1º ano do Ensino Fundamental aos 6 anos de idade com a expectativa de que conclua os estudos nesta modalidade até os 14 anos de idade. No caso do Ensino Médio a idade regular de entrada é a de 15 anos, devendo o mesmo ser concluído até os 17 anos de idade. Para mais informações, acesse o estudo “Panorama da distorção idade-série no Brasil”. E, no site http://trajetoriaescolar.org.br/ você encontra dados sobre distorção idade-série em cada estado, município e escola (municipal ou estadual) do País.

Educação e Tecnologia

Além da parceria com o Unicef, o Instituto NET Claro Embratel conta com diversos projetos voltados para a educação como: o [email protected], que promove a capacitação de professores para o uso das tecnologias digitais, facilitando o processo de ensino e aprendizagem, e faz a doação de internet banda larga para as escolas da rede municipal; o Campus Mobile, que estimula o empreendedorismo ao aproximar o jovem do mercado de trabalho; o NETLAB TV, que busca identificar talentos criativos do setor audiovisual de todo o país e gerar mais oportunidades neste segmento; e o Dupla Escola, que possibilita a formação técnico-profissionalizante em telecomunicações em uma instituição de ensino médio pública de modelo integral e integrado no Rio de Janeiro.

Sobre o Instituto NET Claro Embratel

A área de Responsabilidade Social do Grupo Claro Brasil, composta pelas marcas NET, Claro e Embratel, investe continuamente em ações relacionadas à Educação e à Cidadania, por meio do Instituto NET Claro Embratel, com o objetivo de atuar em frentes sociais que integram a tecnologia e a informação como fonte de desenvolvimento e conhecimento. Desta forma, realiza e apoia projetos como o Campus Mobile, o [email protected], o Programa Dupla Escola, entre outros.

O Instituto NET Claro Embratel é qualificado como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) pelo Ministério da Justiça, e é reconhecido pelo Departamento de Informação Pública das Nações Unidas (DPI/ONU) como uma organização não governamental corporativa que promove os ideais e princípios sustentados pela Carta das Nações Unidas.

Além disso, através de sua Plataforma Institucional, as marcas NET, Claro e Embratel propõem a conexão entre as pessoas para a construção de um amanhã gigante. O movimento é parte de uma inciativa que aborda a gestão corporativa e manifesta o compromisso com a sociedade. Entre as iniciativas estão os Theatros NET São Paulo e Rio de Janeiro, Estação NET Cinema, NET Live Brasília, entre outros. Conheça outras realizações no Relatório Social de 2017 do Instituto.

Sobre o Unicef

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo. Em 190 países e territórios, o UNICEF trabalha para cada criança, em todos os lugares, para construir um mundo melhor para todos.

Sem comentário para "Parceria reforça combate ao atraso escolar"


deixe seu comentário