Osmar diz que é cedo para discutir eleição de 2020

0comentário

O novo presidente da Câmara de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT) foi o entrevistado desta sexta-feira (28), no Abrindo o Verbo, com Jorge  Aragão, na Rádio Mirante AM. Reeleito para mais um mandato, Osmar Filho disse que se sente capacitado para comandar o Legislativo a partir de 1º de janeiro e destacou que representa a nova geração na política.

“Para mim foi um ano de desafio e também de satisfação, pois fomos escolhidos pelos meus colegas para comandar a Câmara de São Luís. Nós representamos uma geração, um sentimento. A gente observa que essa geração está querendo a resolutividade das coisas, mas ela também quer participar das decisões. Esse é um novo momento na política e nós precisamos acompanhar a velocidade como as coisas acontecem, principalmente com o advento das redes sociais ou ficamos para trás. Neste sentido, nós nos sentimos capacitados para conduzir o Legislativo e também representar o povo de São Luís”.

Osmar destacou a isenção do prefeito Edivaldo Holanda Júnior que respeitou a autonomia da do Legislativo e não se envolveu na eleição para a presidência da Câmara.

“O prefeito Edivaldo iniciou a sua carreira política na Câmara e ao longo da sua gestão ele sempre respeitou a autonomia do Legislativo e agora se manteve isento no processo e aguardando o resultado que foi decidido dentro da própria Câmara”, disse.

Osmar apontou avanços na atual gestão da Câmara e disse que a Câmara olhará com prioridade as política públicas em especial a geração de emprego e renda.

“Vários avanços foram registrados na Câmara Municipal na gestão do presidente Astro, sobretudo as rádio com as transmissões ao vivo e ao final da sua gestão a implantação da TV online por meio do Youtube. O nosso desafio será aproximar ainda mais o cidadão da Câmara Municipal e discutir na Câmara os problemas da cidade. Vamos levar a Câmara Municipal para as ruas e discutir com o cidadão os problemas das comunidades por meio dos projetos Câmara Itinerante e Parlamento Metropolitano. Vamos pautar políticas públicas e fazer as discussões dos mais variados temas. A Câmara também pode contribuir com a geração de mais emprego e renda em São Luís e isso será tratado com prioridade”, destacou.

O vereador também falou sobre a polêmica dos aplicativos e disse que a Câmara aguarda o posicionamento do Congresso Nacional.

“O projeto foi amplamente discutido durante o ano de 2018, chegou a ser pautado, mas houve uma pausa para aguardar a decisão do Congresso Nacional, onde também a regulamentação dos aplicativos é discutido. E decidimos esperar a decisão até para que não fóssemos atropelados por uma decisão nacional”.

Osmar disse achar cedo a discussão sobre a eleição de 2020, até porque o prefeito Edivaldo Holanda Júnior ainda não chegou nem na metade do seu mandato.

“Eu tenho evitado esse debate por um simples razão até porque nós temos um prefeito que está na completando a metade do mandato e seria uma descortesia minha falar sobre a eleição. A minha prioridade agora é fazer um bom mandato e a eleição de 2020, acho que devemos tratar no momento oportuno juntamente com o prefeito Edivaldo, com o governador Flávio Dino, pois essa discussão não pode ser feita de forma isolada. Eu me sinto feliz por ter o meu nome lembrado, mas vamos tratar deste assunto no momento oportuno dentro do nosso grupo, pois eu tenho um grupo político e devemos discutir o assunto no momento oportuno”, finalizou.

Foto: Zeca Soares

Sem comentário para "Osmar diz que é cedo para discutir eleição de 2020"


deixe seu comentário