Ibope divulga nova pesquisa esta semana

0comentário

O Ibope divulga, na próxima quarta-feira (19), a segunda pesquisa de intenções de votos nas eleições no Maranhão com novos números para o governo e Senado. O Ibope também divulgará a simulação do 2º turno.

A pesquisa foi contratada pela pela TV Mirante e será divulgada no JMTV 2ª Edição. Ao todo 1.008 eleitores vão ser entrevistados até o dia 19 de setembro.

A primeira pesquisa divulgada no dia 23 de agsto apontou os seguintes números para o governo: Flávio Dino (PCdoB): 43%, Roseana Sarney (MDB): 34%, Maura Jorge (PSL): 3%, Roberto Rocha (PSDB): 3%, Ramon Zapata (PSTU): 1%, Odívio Neto (PSOL): 0%, Brancos/nulos: 8% e Não sabe: 7%.

Os números para o Senado na primeira pesquisa Ibope foram: Edison Lobão (MDB): 27%, Sarney Filho (PV): 26%, Eliziane Gama (PPS): 17%, Zé Reinaldo (PSDB): 13%, Weverton Rocha (PDT):11%, Alexandre Almeida (PSDB): 6%, Saulo Pinto (PSOL): 3%, Preta Lú (PSTU): 3%, Samuel Campelo (PRTB): 2%, Saulo Arcangeli (PSTU): 2%, Saulo Pinto (PSOL): 2%, Iêgo Brunno (PCB): 1%, Brancos/nulos – Vaga 1 : 20%, Brancos/nulos – Vaga 2 : 31% e Não sabe: 37%.

sem comentário »

Ramon Zapata propõe ‘rebelião dos trabalhadores’

0comentário

O candidato ao governo do Maranhão, Ramon Zapata (PSTU), afirmou em entrevista ao JMTV 1ª edição nesta sexta-feira (14) que, se eleito, pretende retomar o crescimento da produção agrícola do estado através da reforma agrária. (Clique aqui e veja a entrevista na íntegra).

A proposta pretende fazer a desapropriação do latifúndio e do agronegócio, dando oportunidade aos trabalhadores rurais que estão desempregados e sem renda. Para o candidato, o Maranhão não é um estado altamente produtivo, mas não autossuficiente.

“Temos que fazer uma grande revolução no campo, uma reforma agrária gigantesca. Somos os maiores concentradores de terra do Brasil e os governos que nós tivemos e o atual não fizeram nada em relação a isso. Os indígenas e os quilombolas não tem suas terras demarcadas, não tem suas terras tituladas e nós precisamos fazer que isso aconteça para que a gente possa produzir alimento. Por exemplo, o Maranhão ele não é autossuficiente em produção de absolutamente nada. Ele produz, mas não tem autossuficiência. Nós temos que fazer uma reforma no campo, desapropriar o latifúndio, o agronegócio que não emprega e está matando com essa liberação dos agrotóxicos”, afirmou.

Ainda segundo Ramon Zapata, o modelo de produção que predomina atualmente não tem dado resultados positivos ao Maranhão.

“Esse modelo de desenvolvimento econômico ele não serve no Maranhão, porque os maranhenses estão passando fome, vivendo na miséria, abaixo do nível de pobreza, em torno de 3,5 milhões de pessoas”, afirmou.

Questionado sobre o modelo de atuação do PSTU dentro da política, o candidato disse que é necessária uma mobilização geral dos trabalhadores para uma rebelião contra uma ‘minoria detentora das riquezas do estado’.

“Querer ser governador do Maranhão é uma necessidade hoje. O PSTU está fazendo um chamado para que a classe trabalhadora, os negros, as mulheres negras, os homens negros, os indígenas, os quilombolas, os LGBTs se rebelem. Porque o Maranhão precisa acabar com esse massacre que tem sido feito ao longo da história do Maranhão. Ou seja, vivemos um caos e se nós vivemos no caos, nós temos que nos rebelar contra o caos. Por isso que nós estamos fazendo esse chamado a rebelião para que a gente possa promover uma revolução socialista nesse estado, nesse país e no mundo, porque é necessário. Mais de dois terços da humanidade vivem na miséria, vivem na pobreza, enquanto alguns se apropriam de toda a riqueza e vivem da produção da riqueza que a classe trabalhadora produz.

Zapata disse não acreditar que o caminho para a solução dos problemas da classe trabalhadora aconteça por meio das eleições.

“Por isso que existe uma necessidade de nos colocarmos nessa eleição para fazer esse chamado e dizer para toda classe trabalhadora que ela não pode ter nenhuma ilusão com as eleições, porque as se eleições tivessem que mudar as nossas vidas, nós já vivíamos no paraíso. Porque de dois em dois anos nós temos eleições nesse país e as condições da classe trabalhadora, as condições do menos favorecidos elas continuam cada vez piores. Por isso nós estamos aqui para colocar o nosso nome, o nome do PSTU que é um partido que está no cotidiano das lutas, pois não somos um partido das eleições e sim das lutas e onde há uma mobilização dos trabalhadores nós estamos lá, apesar de sermos poucos os militantes do PSTU, apesar de termos poucos recursos financeiros, apesar de termos pouco tempo de TV mas nós estamos na luta, pois isso é um espaço de luta”, afirmou.

Leia no G1

sem comentário »

Maura Jorge promete investir na segurança pública

0comentário

A candidata ao governo do Maranhão, Maura Jorge (PSL), afirmou em entrevista ao JMTV 1ª edição nesta quarta-feira (12) que, se eleita, deve investir na segurança pública do estado, fazendo a estruturação de delegacias de polícia e valorizando policiais. (Clique aqui e confira a entrevista na íntegra).

A candidata pretende ainda realizar a unificação da Polícia Civil e Militar, que devem fazer um trabalho conjunto na segurança do estado. Para Maura, a aplicação de recursos na área é fundamental para o cidadão maranhense.

“Eu acho que primeiro segurança pública, do país e do estado, nós temos que investir. Um investimento nas pessoas que são os policiais, reestruturar, unificar as polícias no sentido da reestruturação, daquilo que nós imaginamos que seja segurança pública. Valorizar os nossos policiais, estruturar nossas delegacias, nós temos hoje um índice altíssimo nas nossas delegacias que não tem a mínima infraestrutura”, afirmou a candidata.

Maura Jorge disse também que investirá na inteligência da polícia para o combate ao tráfico de drogas.

“Como você pode falar em segurança se não tem infraestrutura? Onde os policiais não são valorizados, onde nos quartéis os policiais dormem em beliches no chão, onde na maioria dos municípios do Maranhão quem mantêm a segurança pública são os prefeitos que pagam combustível e mantém as viaturas andando. Nós temos que investir na inteligência combatendo o tráfico de drogas, que hoje está dentro das nossas escolas, temos que voltar a dar ao cidadão o direito de ir e vir. É isso que nós comungamos, pensamos e queremos para o nosso estado”, disse.

Ao ser questionada sobre o processo por improbidade administrativa movido pelo Ministério Público por ter contratado uma ex-empregada doméstica como assessora parlamentar quando era deputada estadual, a candidata disse ser ficha limpa e que não responde a nenhuma ação.

“Quando a gente está na vida pública nós somos sujeitos as justiças e injustiças. E eu tenho uma ação de improbidade administrativa porque eu tinha um ‘M’, e os que estão ai tentando chegar ao poder, sabem que a Maura Jorge é ficha limpa e não tem nenhuma ação condenatória. Eu acho que essa pergunta você deveria também fazer para quem já passou pelo poder e tem condenações ai por desvio de recursos, que não é o meu caso. Eu tenho a liberdade hoje de andar no Maranhão todinho, levar a minha mensagem e não tem ninguém que diga: a Maura Jorge foi corrupta, a Maura Jorge desviou recursos. E por isso hoje, estou incomodando aqueles que já passaram pelo governo e os que estão ai se propondo a chegar e sendo processados”, declarou.

Ao justificar o número de funcionários na ação, Maura disse que é a Assembleia que determina a quantidade por parlamentar e que cabe à justiça esclarecer o caso.

“Quem contrata não é o deputado, quem faz a contratação é a Assembleia. Eu tinha vários funcionários e cada deputado tem os seus gabinetes, quem tem que definir se existia ou não é a Justiça. O que eu digo é que no meu gabinete existiam vários funcionários, como há em todos os gabinetes e quem tem que dizer se é verdade ou não é a Justiça. Agora eu posso lhe dizer que diferentemente dos outros não tem nenhuma ação que possa me condenar por desvio de dinheiro público”

Foto: Reprodução/TV Mirante

Leia no G1

sem comentário »

Tropeço e autoritarismo

11comentários

Segundo analistas, o governador Flávio Dino protagonizou mais um episódio patético em sua tentativa de amordaçar os veículos do Grupo Mirante, impedindo que se questione os malfeitos do seu governo. Desde a chegada até a saída da TV Mirante, onde foi entrevistado, ele fez questão de carregar o clima, com desrespeito a profissionais, agressões gratuitas e gestos deselegantes por onde passou.

Mas nem o autoritarismo de Flávio Dino o livrou do confronto com suas próprias promessas. A maior delas, desmascarada em questionamento do jornalista Sidney Pereira: a de que, ao fim do seu mandato, “nenhuma das cidades maranhenses” estaria “no rol das 100 piores do Brasil”. E as aspas são necessárias para restaurar discurso do próprio Dino, na sacada do Palácio dos Leões, em janeiro de 2015.

Flávio Dino concluirá o mandato em dezembro entregando ao Maranhão mais 312 mil miseráveis gerados em seu governo, segundo dados oficiais do IBGE. O comunista tentou negar que tenha feito tal promessa e ainda a classificou de “absurda”.

Um absurdo que ele mesmo criou, como foi comprovado apenas horas depois de sua entrevista, quando começou a circular o vídeo de seu discurso de posse, exatamente no trecho em que ele faz a promessa fracassada. Talvez já sabendo disso é que Dino deixou a Mirante com incontido mau humor.

Foto: Reprodução/TV Mirante

Estado Maior

11 comentários »

Roberto Rocha diz que Dino ‘só tem projeto de poder’

0comentário

O candidato ao governo do Maranhão, Roberto Rocha, afirmou em entrevista ao JMTV 1ª edição nesta segunda-feira (10) que, se eleito, deve criar uma zona de exportação industrial na Região Metropolitana de São Luís. (Clique aqui e veja a entrevista na íntegra).

O projeto, considerado inovador, faz parte de uma série de propostas que pretendem alavancar o crescimento econômico do estado. Para ele, o crescimento econômico deve estar associado com o aumento na produção de recursos naturais no estado.

“O projeto da zona de exportação do Maranhão é inovador, criativo. É óbvio que o nosso plano contempla fazer o Plano Diretor Portuário. São Luís tem um plano diretor que é 2006, tem uma lei de uso e ocupação do solo que é 1992, porque o Maranhão não está criando um ambiente favorável a negócios. O que acontece é que o empreendedor está correndo do Maranhão. Os distritos industriais estão fechados. É preciso retomar o desenvolvimento econômico, para o que estado possa retomar a renda por um lado, dinheiro para o governo investir e emprego para o povo”, afirmou o candidato.

O candidato do PSDB explicou também o rompimento com o grupo político do atual governador, Flávio Dino, de quem foi aliado nas eleições de 2014.

“Em primeiro lugar, na democracia é assim. Você quer, eu quero e a gente disputa. Nós fizemos uma aliança em 2011 para 2012 e 2014. Essa aliança eu escolhi o Flávio para ser aliado, só que, ao chegar ao governo, ele me escolheu para ser adversário. Porque ele não tem projeto de estado, nem mesmo de governo. Ele só tem projeto de poder. Diferente demais do que a gente pensa. A visão dele de mundo, a visão dele de Brasil e de Maranhão é muito diferente da nossa. Ele não teve o PT naquelas eleições. Então ele não tinha competitividade. Para ele competir, ele precisou do PSDB do Aécio e o PSB do Eduardo Campos, que nós levamos. É isso. Coligação é uma via de mão dupla e como um casamento. Quem achar que faz um filho sozinho não precisa casar”

Em outro momento da entrevista, Roberto Rocha afirmou, inclusive, que Flávio Dino aumentou impostos e saqueou a previdência.

“De três anos pra cá o Maranhão caiu, a renda do Maranhão caiu. Restou ao Maranhão o que? Aumentar imposto e pedir mais dinheiro emprestado. Quando isso também acabou, restou a eles só um caminho. Criar um fundo previdenciário, que é um dinheiro que não é do estado. É dos velhinhos e tá hipotecando o futuro dos velhinos. Ele saqueou o dinheiro da previdência. Ou seja, se o Maranhão não tiver capacidade de investir, investimento público e investimento privado, o Maranhão não sai desse atoleiro”.

Leia no G1

sem comentário »

TV Mirante entrevista candidatos ao governo

0comentário

A TV Mirante entrevista a partir desta segunda-feira (10), os candidatos ao governo do Maranhão. As entrevistas ao vivo vão ser realizadas no JMTV 1ª edição e serão conduzidas pelos jornalistas Sidney Pereira e Ana Guimarães.

Os candidatos terão 20 minutos para discutir os temas do dia-a-dia e o programa de governo. Serão entrevistados os cinco candidatos que conseguiram pontuar na primeira pesquisa Ibope divulgada no último dia (23) no JMTV 2ª edição.

O primeiro entrevistado será o candidato Roberto Rocha (PSDB). As entrevistas seguem até sexta-feira (14) com o candidato Ramon Zapata (PSTU).

A ordem das entrevistas foi definida por meio de sorteio:

Segunda-feira (10/09) – Roberto Rocha (PSDB)
Terça-feira (11/09) – Flávio Dino (PCdoB)
Quarta-feira (12/09) – Maura Jorge (PSL)
Quinta-feira (13/09) – Roseana Sarney (MDB)
Sexta-feira (14/09) – Ramon Zapata (PSTU)

O candidato Odívio Neto (PSOL) que não pontuou na pesquisa Ibope terá uma reportagem exibida no sábado (15) por 3 minutos dentro do JMTV 1ª edição.

Foto: Anamélia Figueiredo

sem comentário »

TV Mirante entrevista candidatos ao governo

0comentário

A TV Mirante vai entrevistar no mês de setembro, os candidatos ao governo do Maranhão.

As entrevistas ao vivo vão ser realizadas entre os dias 10 e 14 de setembro, no JMTV 1ª Edição e serão conduzidas pelos jornalistas Sidney Pereira e Ana Guimarães.

Os candidatos terão 15 minutos para discutir os temas do dia-a-dia e o programa de governo. Serão entrevistados os cinco candidatos que conseguiram pontuar na primeira pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (23) no JMTV 2ª edição.

A ordem das entrevistas foi definida por meio de sorteio.

. Segunda-feira (10/09) – Roberto Rocha (PSDB)
. Terça-feira (11/09) – Flávio Dino (PCdoB)
. Quarta-feira (12/09) – Maura Jorge (PSL)
. Quinta-feira (13/09) – Roseana Sarney (MDB)
. Sexta-feira (14/09) – Ramon Zapata (PSTU)

O candidato Odívio Neto (PSOL) que não pontuou na pesquisa Ibope terá uma reportagem exibida no sábado (15) por 3 minutos dentro do JMTV 1a Edição.

Além das entrevistas, a TV Mirante veiculará a partir deste sábado (25), a agenda dos candidatos no Bom Dia Mirante, JMTV 1ª Edição e JMTV 2ª Edição.

Foto: Zeca Soares

sem comentário »

Comunistas tentam barrar divulgação do Ibope

7comentários

Os comunistas maranhenses que estão no poder no Maranhão são realmente uma piada pronta. Eles seguem afirmando que vencem as eleições 2018, ainda no 1º Turno, mas seus atos mostram que a certeza passada ao público é bem diferente da realidade.

Além de tentarem, em vão, tirar a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) da disputa pelo Governo do Maranhão, os comunistas agora tentaram, só que perderam novamente, barrar a primeira IBOPE, a pesquisa de um instituto nacional que será realizada no Maranhão nestas eleições.

Nesta quarta-feira (23), o juiz Alexandre Lopes de Abreu, membro do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), indeferiu o pedido da Coligação “Todos pelo Maranhão”, que queria proibir a divulgação dos números da pesquisa Ibope.

“Os argumentos expostos nos autos não evidenciam a probabilidade do direito vindicado (fumus boni iuris), uma vez que não demonstrada a prática de conduta contrária à legislação eleitoral, o que, por si só, afasta a concessão total da medida liminar pleiteada. Diante do exposto, ausentes os pressupostos para a sua concessão, indefiro a liminar”, despachou o magistrado.

Sendo assim, os comunistas apenas demonstram a preocupação com a pesquisa IBOPE que será divulgada nesta quinta-feira (23), no JMTV 2ª edição, na TV Mirante, e que não confiam nos números das pesquisas que apontam que o pleito terminaria no 1º Turno.

Blog do Jorge Aragão

7 comentários »

Flávio Dino critica, mas quer aparecer no plim, plim

17comentários

O governador Flávio Dino (PCdoB) precisa decidir se realmente quer ou não quer aparecer na programação da TV Mirante. Ele “chora” direto nas redes sociais.

Mas é na TV que ele tanto critica que, ao mesmo tempo reclama por não aparecer como gostaria.

Por conta da reportagem exibida ontem pelo Fantástico sobre o uso político da Polícia Militar pelo Governo do Maranhão, Flávio Dino partiu para o ataque na rede social. Um, dois, três… um monte de posts seguidos.

Em uma das postagens, Flávio Dino define o jornalismo da emissora: “Só maldade e perseguição todos os dias, o dia inteiro. E chamam isso de “jornalismo”.

Mas entra em contradição ao reclamar que a emissora não cobre nada do seu governo.

“Essa tal TV do Sarney não faz reportagem sobre um único programa governamental. Nada”, disse.

Ora, se a “TV do Sarney” não faz jornalismo por qual motivo Flávio Dino quer tanto aparecer no plim, plim?

Nas suas críticas, Flávio Dino mostra que a mídia que lhe apoia e as redes sociais não tem o peso que gostaria que tivesse ou do contrário não ficaria o tempo todo incomodado com a TV do Sarney. Dói mais não aparecer na TV do Sarney do que aparecer em outros veículos.

Pelo visto, a audiência da TV do Sarney é mais uma obsessão do governador Flávio Dino…

Foto: Reprodução/ Rede social

17 comentários »

Divulgado os indicados ao Troféu Mirante

0comentário

A TV Mirante divulgou a lista dos indicados ao 13º Troféu Mirante Esporte de 2018. Serão premiados os atletas que foram os principais destaques esportivos no Maranhão.

Ao todo foram indicados atletas em 27 modalidades pelas federações.

A votação popular será realizada entre os dias 8 a 22 de janeiro, por meio do site oficial que ainda será divulgado. Após a votação popular, os melhores atletas serão escolhidos por um Júri Técnico formado por jornalistas esportivos.

Em 2018, a cerimônia do Troféu Mirante Esporte será realizado no dia 25 de janeiro de 2018 (quinta-feira), às 19h30, no Teatro Arthur Azevedo em São Luís.

Confira os atletas indicados:

Atletismo
Luís Ricardo Salazar Júnior
Vanessa Rayara Ferreira Lima
Walisson Sousa Santos

Automobilismo
Alessandro Rezende
Carlos Eduardo Rodrigues (Carlitinho)
João Afro

Badminton
Alan Vinícius da Silva Barbosa
Ana Luisa Leite Zecchin
João Emanoel Costa Xavier

Basquete
José Ricardo Rocha Mendes
Karina Corrêa
Kassius Clay

Beach Soccer
Jefferson Costa Santos (Jefinho)
José Ueudson M da Silva (Eudim)
Luís Alberto do Nascimento Braga (Datinha)

Capoeira
Dieny Silva Batista
Moises Pereira Félix
Robert Marley Carvalho de Sousa

Ciclismo
Bruno Vituriano Leão
Esdras Sousa Penha
Gilson Buna Martins

Fisiculturismo
Letícia Melo
Michael Santos
Wendel Alves

Futebol
Felipe dos Santos Dias (Moto Club)
Jobson de Brito Gonzaga (Sampaio Corrêa)
Ulisses Alves Viana (Cordino)

Futsal
Antônio Anthunys Alves de Alcântara
Rilson Azevedo dos Santos
Sol Sales

Ginástica
Caio Farias
Letícia Garcez
Marília Lima

Handebol
Arthur Silva Costa
Carlos Magno da Silva Santos
Emilly Diniz

Jiu-Jitsu
Bruno Ribeiro
Luís Marques da Silva
Ricardo Cândido Gomes Filho (Zito)

Jogo de Damas
Augusto Silva Araújo
Kelly Silva Vieira
Matheus de Jesus Morais

Judô
Claudio Flávio Santos Santana Filho
Izabele Sousa de Oliveira
José Goes

Karatê
Adryelle Antônia
Benjamim da Silva Pinheiro
Kleriston Rocha
Matheus Lima Dourado
Radhyja do Carmo Silva Costa
Witalu Fernandes Lima

Kitesurf
Bruno Lima
Bruno LObo
Francisco Gil Alencar
Márcio Pinheiro
Socorro Reis

Motociclismo
Gerson Silva de Albuquerque
Luiz Fernando Machado (Galinha)
Rui Silvio de Oliveira Passos Segundo

Natação
Carol Hertel
Enzo Raiol
Júlia Nina

Sinuca
Antônio Bento Pereira
Bartolomeu Feitosa (Beto)
Rafael Corrêa

Surf
Arthur Victor Trindade de Sousa (Kadú Paquinha)
Felipe Coutinho
João Guilherme Sodré Ribeiro

Tênis de Mesa
Ana Beatriz Rosa Sousa
Francisco Guilherme Nogueira Cruz
Naerlison Costa Mendes

Tênis de Quadra
João Lopes
Luiz Segundo
Valeriano Almeida

Tiro Esportivo
Emir Wendler
Paulo Guimarães
Vamor Sacoman Crepaldi

Triathlon
Dilson Para
Rafael Dias Vieira
Thais Gomes Vasques Diniz

Voleibol
Ana Luiza Carvalho Lima
Marckus Vinicius Albuquerque Siqueira
Thais Facundes Santana Santos da Silva

Xadrez
Davi Aguiar
Felipe Damous
Marcelo Cunha

Foto: Arte/TV Mirante

sem comentário »