Eleição deixou marcas e brigas nas redes sociais

0comentário

A eleição passou. Agora é hora de deixar as brigas dos grupos de whatsapp de lado, principalmente nos grupos de família. Muita gente foi “expulsa” ou “removida” de grupos por conta do posicionamento político.

O que essa eleição provocou de brigas em redes sociais e no whatsapp não é brincadeira.

Amigos de longas datas, irmãos e irmãs, pais e filhos deixaram de se falar por conta da polarização na eleição presidencial neste 2º turno entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad.

Em muitos casos, as agressões nas redes sociais e whatsapp viraram brigas com vias de fatos mesmo como nunca se viu.

E tudo beirou a insanidade com agressões gratuitas, provocações desnecessárias e muita baixaria mesmo.

Tenho a certeza que muitos vão relevar e seguir adiante com a amizade, mas em muitos casos a amizade e o respeito acabaram mesmo.

Antes que me julguem por conta desse texto, eu, particularmente não tive uma discussão com quem quer que seja, mas acompanhei muitas e que não levaram ninguém a lugar nenhum, pelo contrário.

Agora, que a eleição acabou “agressores e agredidos” podem avaliar se valeu à pena ou não tanta confusão como vimos nesta eleição.

sem comentário »

Campanha digital

0comentário

O primeiro dia de propaganda eleitoral da campanha de 2018 começou nesta quinta-feira, 16, com um marco delineado: é o início da era digital nas eleições. O aplicativo de troca de mensagens WhatsApp foi literalmente inundado com todo tipo de propaganda política – de banners a vídeos; de flyers a faixas – dando a entender que será esta a ferramenta principal da campanha em todos os níveis.

A Justiça Eleitoral já regulamenta há década a propaganda na televisão e no rádio. De 1998 para cá, passou a tentar controlar também a internet, com regras para as redes sociais, páginas, sites de notícias e de campanha. E nesta eleição, além de combater a disseminação das fake news, tem regras rígidas para redes como Facebook, Youtube e Twitter.

Por isso, o aplicativo WhatsApp passou a ser o canal principal para divulgação de notícias, porque ainda é de difícil controle, embora eventuais abusos tenham as mesmas sanções dos que ocorrem nas outras redes sociais.

E eles continuam a existir no Whats… No primeiro dia de campanha, com a propaganda de seus candidatos, eleitores e cabos eleitorais também disseminaram fake news e propaganda negativa contra os adversários, sobretudo os do governador Flávio Dino. Isso mostra a tendência de que essa ferramenta de troca de mensagens ganhará importância na campanha. Para o bem e para o mal.

Estado Maior

sem comentário »

Presos novos suspeitos de golpes no whatsapp

2comentários

A Polícia Civil do Maranhão prendeu na tarde desta quarta-feira (18), na zona rural da cidade de São Vicente de Férrer, Erick Raphael dos Reis Teixeira e Ivanilde Nogueira Amaral. Os dois estavam foragidos e são suspeitos de fazer parte de uma quadrilha especializada em clonar linhas de telefone móveis através do aplicativo Whatsapp e que fez autoridades dos Poderes Legislativo e Executivo como vítimas.

De acordo com a polícia, o bando clonava as linhas telefônicas, se passavam pelas autoridades e pediam dinheiro aos contatos salvos no chip. Eles alegavam que tinham seu limite de transferência bancário excedido e solicitavam que a pessoa da lista de contatos fizesse uma transferência complementar para uma conta dada pelo falsário.

Em alguns casos os golpistas encaminhavam boletos a serem pagos pelas vítimas, que acreditavam estar fazendo um favor. Os suspeitos clonaram os aparelhos da governadora do estado do Paraná, Maria Aparecida Borghetti, além de vários deputados federais, estaduais e Ministros de Estado.

Em março deste ano, os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Carlos Marun (Secretaria de Governo) e o ex-ministro Osmar Terra (Desenvolvimento Social), todos do MDB, tiveram os telefones fraudados e pediram investigação policial sobre o caso.

Outras prisões

A operação desta quarta (18) foi em continuidade da Operação Fraud, deflagrada na terça (17), e que prendeu em São Luís quatro suspeitos de integrar a quadrilha que aplicava golpes pelo aplicativo Whatsapp.

Dentre eles estava Leonel Silva Pires Júnior, que seria o chefe da organização. Segundo a polícia, ele teria utilizado a sua empresa para conseguir chips e trocar. Leonel cancelava o chip real e resgatava no chip normal.

G1

2 comentários »

PF combate golpes via WhatsApp

0comentário

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (16), a Operação Swindle, com objetivo de desarticular grupo que realizava clonagens de números telefônicos para aplicar golpes via aplicativo de trocas de mensagens.

Policiais Federais cumprem 5 mandados de busca e apreensão e 2 mandados de prisão preventiva nos estados do Maranhão e Mato Grosso do Sul expedidos pela Justiça Federal em Brasília.

O grupo abria contas bancárias falsas e utilizava contas “emprestadas” por partícipes para receber valores provenientes das fraudes aplicadas em razão do desvio dos terminais telefônicos, em que os agentes criminosos se “apossavam” das contas de WhatsApp de autoridades públicas e, fazendo-se passar por estas, solicitavam transferências bancárias das pessoas constantes de suas listas de contato.

Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de de invasão de dispositivo informático, estelionato e associação criminosa, previstos nos arts. 154-A, §3º e §5º, e 171, §3º e 288 do Código Penal Brasileiro.

Foto: Douglas Pinto

 

sem comentário »

Polícia terá WhatsApp no combate ao tráfico

0comentário

Com o intuito de coibir as ações do tráfico de drogas, a Delegacia Geral, por meio da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), lançará nesta segunda-feira (11), por volta das 16h, o aplicativo ‘Senarc no Combate às Drogas’, feito para o WhatsApp.

Por meio do número telefônico (98) 9.9163-4899, a Senarc disponibilizará serviço de coleta de informações através do WhatsApp visando combater o tráfico de drogas em todo o estado. O serviço funcionará 24 horas por dia e terá sigilo absoluto, sendo totalmente confiável.

A partir das informações que forem repassadas, será iniciado um serviço de investigação e monitoramento, garantindo uma resposta satisfatória para a população. O lançamento do WhatsApp da Senarc está marcado para esta segunda-feira (11), na sede da Senarc, localizada no prédio da Superintendência de Investigações Criminais (Seic), no Bairro de Fátima.

sem comentário »

Dois dias sem WhatsApp vai mudar muita coisa

0comentário

whasapp

Dois dias sem o WhatsApp  vai mudar a vida de muita gente no Brasil. As próximas 48 horas serão as mais importantes das nossas vidas nos últimos anos, pois vamos ter mais tempo para dar a atenção às pessoas.

Vale esclarecer que este bloqueio por 48 horas do WhatsApp  faz parte de uma investigação sobre tráfico de drogas da Polícia Civil de São Paulo.

Vamos praticamente passar dois dias sem usar o celular, pois hoje não sabemos mais olhar para as pessoas e falar com elas pessoalmente.

Com esse bloqueio vamos ter tempo para saber como está a família, os amigos, o filho na escola, enfim… Vamos nos desligar um pouco do celular.

Mas vamos ter muita gente “irritada e desesperada” e que certamente ficarão sem saber o que fazer.

Essas são pessoas que hoje vivem totalmente dependentes do uso do celular, especialmente do WhatsApp, redes sociais, aplicativos, etc.

É claro que nos tempos atuais não se pode abrir mão de tudo isso, mas jamais poderemos ficar tão dependentes desse ágil, mas frio que vivemos hoje.

Vamos voltar um pouco ao passado recente, mesmo que seja por apenas 48 horas. Depois retornaremos ao mundo dessa tecnologia que revolucionou as nossas vidas, mas que certamente não veio para afastar as pessoas uma das outras.

Depois  cabe uma reflexão do que aconteceu em nossas vidas nestes dois dias sem WhatsApp.

sem comentário »

Taxação de aplicativos

0comentário

ElizianeGama

A deputada federal Eliziane Gama (PPS-MA) protocolou nesta terça-feira (25) pedido de realização de ciclo de audiências públicas para tratar sobre serviços de internet no país.

Eliziane Gama, que é membro da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados, se manifestou contra a tentativa do governo federal de taxação de serviços como o aplicativo de troca de mensagens WhatsApp e o canal NetFlix, que disponibiliza filmes, séries, documentários e vídeos na web.

“O WhatsApp é uma ferramenta barata de acesso a informação. O Brasil tem hoje uma das maiores cargas tributárias. 50% do que se paga para as companhias telefônicas são impostos. Não podemos aceitar que mais tributos sejam cobrados do consumidor”, destacou.

Na avaliação da parlamentar, a população precisa estar atenta para evitar o aumento de tributos. Para ela, o debate sobre o assunto precisa ser aprofundado e com participação de todos. Gama defende a preservação dos direitos dos usuários destes serviços, pois que o consumidor já paga pelo uso da internet.

“Apresentamos esse pedido para evitar que esta bitributação seja aplicada no Brasil. Hoje as companhias telefônicas já cobram minuto a minuto. Não podemos pagar duas vezes pelo mesmo serviço”, enfatizou.

Na semana passada, Eliziane Gama fez alerta à população através de um vídeo sobre esta ameaça do governo federal de taxar o aplicativo WhatsApp e o NetFlix.

O alerta da deputada maranhense foi feito após o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, defender em audiência na Câmara dos Deputados, a regulamentação de serviços como o Google, WhatsApp, Facebook e Netflix. Já o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende, manifestou-se contra a regulamentação dos serviços.

sem comentário »