Perto do Timão

5comentários

JonasO Corinthians está mais próximo de um acerto com o volante Jonas, que foi destaque do Sampaio Corrêa na Série B do Campeonato Brasileiro. Pessoas envolvidas no negócio afirmam que o Timão superou a concorrência de clubes como o Flamengo e que deve receber o atleta no início de janeiro. Procurado, o empresário Eduardo Maluf ainda prega cautela:

Entre segunda (29) e terça-feira (30) estaremos com tudo finalizado. Tenho três propostas. Todo mundo sabe que desde agosto negocio com clubes de São Paulo e Rio de Janeiro. Mas ainda tenho uma reunião final com Jonas, domingo (28) à noite, em que decidiremos onde ele vai jogar. O que conta para nós é o projeto”, destacou.

Jonas, que manterá 30% dos seus direitos econômicos, terá o restante do percentual comprado por um grupo de investidores – o clube maranhense é o dono dos demais 70%.

Aos 23 anos, o jogador chegará para um setor bastante concorrido no Corinthians. O grupo conta com Elias, Bruno Henrique, Ralf e ainda receberá Cristian, que deve assinar contrato no início de 2015. Além disso, ainda pode repatriar Paulinho, do Tottenham (ING), sonho de Tite.

Leia mais

5 comentários »

Trinchão em Brasília

0comentário

ClaudioTrinchaoO suplente de deputado Federal e ex-secretário de Estado da Fazenda no Maranhão, no governo Roseana Sarney, Cláudio Trinchão será um dos homens fortes do novo ministro das Cidades Gilberto Cassab (PSD), no governo Dilma Rousseff a partir de 1º de janeiro.

A pasta que atualmente é comandada pelo ministro Gilberto Occhi (PP) foi entregue ao Partido Social Democrático (PSD) dentro da mudança nos ministérios anunciada na última sexta-feira pela presidenta Dilma Rousseff.

Cláudio Trinchão deverá ter o seu nome confirmado para ocupar cargo importante no Ministério das Cidades. Nos bastidores comenta-se que ele poderá comandar o principal programa do governo Dilma para a área de habitação, o Minha Casa Minha Vida.

Trinchão é presidente do diretório estadual do PSD e foi candidato a deputado Federal pela coligação Pra Seguir em Frente com muito mais mudança (PSD/PT) que elegeu apenas o deputado Zé Carlos da Caixa. Trinchão ficou como primeiro suplente.

Além do Ministério das Cidades, Trinchão diz ter a possibilidade de vir a trabalhar em outros ministérios em Brasília. “Terei a confirmação dos convites logo após a posse dos ministros”, afirmou.

sem comentário »

Alvo de bandidos

0comentário

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), informa que a escola Raio de Luz, localizada no Ipase de Baixo, foi alvo da ação de criminosos, fruto da insegurança vivenciada no estado.

A Semed repudia veementemente a ação e informa que já enviou uma equipe técnica à escola Raio de Luz para a avaliação estrutural do prédio e o levantamento dos danos sofridos.

A Semed reforça ainda o seu compromisso com a manutenção do calendário escolar e esclarece que está tomando todas as providências para o restabelecimento das aulas naquela unidade o mais breve possível.

sem comentário »

Candidatura própria

0comentário

RemiRIbeiroPMDBO presidente do PMDB no Maranhão, ex-deputado Remi Ribeiro, acredita que o grupo político da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) e do governador Arnaldo Melo (PMDB) tem totais condições de lançar uma candidatura própria para a eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, que ocorrerá na primeira semana de fevereiro de 2015.

Remi Ribeiro enfatiza que a coligação que apoiou a candidatura do senador Lobão Filho (PMDB) ao Governo do Estado elegeu 29 deputados estaduais, ou seja, a maioria, e que, apesar de algumas adesões pontuais ao adversário, pelo menos tecnicamente permanece com a maioria na Casa. Portanto, ele não enxerga motivos para que o grupo político se reserve à prerrogativa de lançar candidatura própria.

“Entendo que o povo do Maranhão nos colocou na oposição no Executivo, mas nos deu também uma representatividade enorme no Legislativo, com votação expressiva de nossos deputados. Portanto, não vejo por que apoiar um candidato que está sendo indicado pelo governador. Não vejo motivos para abrirmos mão de uma candidatura. Essa é a minha opinião pessoal, mas ressalto que a executiva ainda não se reuniu para discutir o tema”, disse.

O peemedebista afirmou que nem mesmo as propostas do deputado eleito Humberto Coutinho (PDT), candidato único ao pleito até o momento, podem ser consideradas razoáveis, no campo político.

“O que tenho ouvido e lido é que haverá um almoço por mês com o governador Flávio Dino. Isso para mim não quer dizer que irá mudar os rumos da política e sinceramente, nem é uma coisa que deve agradar os deputados. Quem votou nos deputados foram os eleitores do Maranhão e não o governador, esse é meu ponto de vista”, completou.

Divergência – O posicionamento Remi Ribeiro a respeito da eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, ocorreu logo após ter sido exposta uma divergência entre a deputada eleita Andrea Murad (PMDB) e o deputado Roberto Costa (PMDB).

Andrea conclamou o seu grupo político a lançar uma candidatura que faça o contraponto a Humberto Coutinho. Ela afirmou que está disposta a unir buscar um consenso com os deputados novatos.

Já Roberto Costa, afirmou que não irá se opor ao pedetista, desde que seja respeitado, na formação da Mesa, o tamanho e o peso de cada bancada.

As declarações de Remi Ribeiro, chancelam o posicionamento de Murad.

Cenário indefinido

Apesar da força política do deputado eleito Humberto Coutinho (PDT), a projeção para a eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa ainda é uma incógnita entre os próprios parlamentares.

Humberto é apoiado por Flávio Dino (PCdoB), e tem sustentado como principais propostas de campanha assegurar os interesses individuais dos parlamentares, articular junto ao Executivo o pagamento das emendas e intermediar um almoço mensal com o governador eleito.

As propostas, no entanto, não foram em sua totalidade bem aceitas pelos deputados reeleitos e novatos. Dentre os reeleitos, Rogério Cafeteira (PSC) foi um dos que já se manifestou publicamente contrário à imposição comunista na Casa. Ele lembrou do episódio em que Ricardo Murad (PMDB) foi derrotado pelo deputado Arnaldo Melo (PMDB), hoje governador do Maranhão, em 2011.

Já dentre os novatos, o deputado Wellington do Curso (PPS) assegurou que encabeça uma articulação para o lançamento de candidatura própria. Ele se colocou á disposição para ser candidato.

Apesar de toda a movimentação, Humberto Coutinho permanece, pelo menos tecnicamente, como candidato único ao pleito.

Foto: De Jesus

O Estado

sem comentário »