A Guerra de Carajás

3comentários

Por José Sarney

As minas de ferro de Carajás determinaram uma guerra entre o Pará e Maranhão. É que essas minas, das maiores do mundo, pela sua localização no interior do Pará, não tinham como escoar sua enorme riqueza.  Desencadeou-se uma guerra para saber como viabilizar seu aproveitamento. O escoamento seria por via fluvial ou terrestre — ferroviária?

O Pará reivindicava a via fluvial, pois assim todas as receitas de sua exploração seriam naquele estado. Acontece que ele, dos mais ricos do Brasil, não dispunha de porto com o calado necessário para escoar tanto minério de ferro, além do Rio Tocantins necessitar de uma barragem dotada de comportas, a serem construídas em Tucuruí, sem o que o Rio não seria navegável.

Foi aí que o Maranhão entrou na história oferecendo a solução ferroviária da construção da Estrada de Ferro de Carajás até o Itaqui, porto que, tendo uma das melhores localizações do mundo, poderia capacidade de receber graneleiros de até 400.000 toneladas, o que acontece hoje.

Mas o Pará não se conformava com essa solução. Numa dessas reuniões de bancadas com o Presidente Médici, o deputado Epílogo de Campos, paraense de grande talento, disse ao Presidente:

– O Pará tem direito, Presidente.

O Presidente Médici respondeu:

– Direito tem, o que não tem é Porto.

É que eu já construirá o Porto do Itaqui com esse objetivo, sabendo que se tivéssemos o porto em condições o viabilizaríamos, pois Carajás seria a grande fonte de carga que sustentaria o Itaqui. Para isso lutei com todas as forças, tendo o apoio decisivo do Ministro Andreazza, do Presidente da Vale, Eliezer Batista e de Vicente Fialho, que o Ministro Cesar Cals, que tinha sido Presidente da Cemar, nomeara presidente da Amazônia Mineração, companhia criada para estruturar a presença da Vale nesta região.

Foi uma guerra. Lutei e finalmente vencemos. O Maranhão conquistou Carajás. Fui ao Pará, falei na Associação Comercial tentando fazer as pazes entre os dois estados. Depois da minha conferência, em que eu dizia que o Maranhão salvara Carajás com o Porto do Itaqui, o Fialho que fora ao banheiro, ouvira a conversa de dois empresários paraenses:

— O Sarney, com essa conversa, se não abrirmos os olhos, termina levando o Círio de Belém para São Luís.

Injustiça, ninguém mais admirador, amigo e desejoso do desenvolvimento do Pará do que eu. Os tempos passaram. Hoje vê-se que o Pará muito lucrou juntando-se ao Maranhão, promovendo um dos maiores polos de riqueza do Brasil.

Fico feliz de ter contribuído para essa grande obra. Ajudei Carajás, o Maranhão, o Pará e o Brasil. O Maranhão sem o Itaqui, que eu construí, e sem Carajás, que viabilizei, não teria as perspectivas que hoje tem — terceiro porto do Brasil.

Foto: Agência Vale

3 comentários »

Árbitro do Pará dirige Confiança e Sampaio

2comentários

O árbitro paraense Dewson Freitas (FIFA-PA) vai apitar o duelo entre Confiança e Sampaio, neste sábado, às 17h, no Batistão, em Aracaju pela semifinal do Campeonato Brasileiro Série C.

Ele será auxiliado por Alessandro Álvaro Rocha de Matos (FIFA-BA) e Hélcio Araújo Neves (CBF-PA). O árbitro reserva será Djonaltan Costa de Araújo (CBF-PA).

A partida entre Juventude e Náutico, que acontece neste domingo, às 18h, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, será dirigida por Ricardo Marques (FIFA-MG).

Os auxiliares serão Fabrício Vilarinho da Silva (FIFA-GO) e Sidmar dos Santos Meurer (CBF-MG). Ronei Cândido Alves (CBF-MG) será o árbitro reserva reserva.

Foto: Arquivo / O Liberal

2 comentários »

Flávio Dino defende ‘trabalho junto’ em favor do Brasil

0comentário

O governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou, nas redes sociais, a cessão de agentes penitenciários do Maranhão a pedido do Ministério da Justiça para auxiliar no enfrentamento da grave crise na unidade penitenciária de Altamira, no Pará.

Segundo Flávio Dino é necessário que os Estados da Federação trabalhe em conjunto com a União.

“Atendendo a pedido do Ministério da Justiça, autorizei a cessão temporária de agentes penitenciários do Maranhão, para auxiliar no enfrentamento da grave crise na unidade penitenciária de Altamira, no Pará. Somos uma Federação e todos devem trabalhar juntos em favor do Brasil”, escreveu Flávio Dino no Twitter.

É isso….

Foto: Reprodução / Twitter

sem comentário »

Moto empata no Pará e mantém liderança na Série D

1comentário

O Moto empatou com o São Raimundo-PA, em Santarém, por 1 a 1, pelo Campeonato Brasileiro Série D.

Os gols da partida foram marcados no segundo tempo. São Raimundo abriu o placar com Dadá cobrando pênalti. O Moto empatou com Márcio Diogo.

Com o resultado, o Moto segue na primeira colocação do grupo A3 com 11 pontos ganhos. O São Raimundo permanece em segundo com 10 pontos.

Na última rodada, no domingo (9), o Moto enfrenta o Atlético de Roraima, às 18h, no Castelão, em Sào Luís.

Em caso de vitória diante do Atlético, o Moto terminará com 14 pontos e garantirá a vantagem de jogar o primeiro mata-mata com vantagem do mando de campo.

Pelo grupo A5, o MAC bateu o Central-PE, por 4 a 3, no Estádio Castelão, em São Luís e conquistou a sua primeira vitória na competição. O MAC já está desclassificado.

Foto: Reprodução

1 comentário »

Prefeitura divulga São João de São Luís no Pará

1comentário

Ê, São João! A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Turismo (Setur), começou a divulgação do São João 2018 em diversas cidades do Brasil. Depois de levar uma mostra da festa para São Paulo e para o Paraná, é a vez do vizinho estado do Pará conhecer mais da cultura ludovicense. A iniciativa integra a política de incentivo ao turismo, implementada na gestão do prefeito Edivaldo. Com a indiciativa espera-se aumentar o número de turistas na capital, contribuindo desta forma para a geração de emprego e renda.

Entre os dias 3 e 6 de maio, será realizada uma grande ação nas cidades paraenses de Parauapebas e Marabá. A divulgação começará ainda na viagem São Luís/Parauapebas, quando, no vagão social do trem da Vale, será feita uma apresentação de bumba meu boi. O encerramento, no percurso Marabá/São Luís, também receberá a ação.

A titular da Setur, Socorro Araújo, destaca que essa é uma ação contínua realizada na gestão do prefeito Edivaldo, que tem incentivado, ao longo dos anos, a divulgação do potencial turístico da capital maranhense. “Nós fazemos a divulgação do nosso destino turístico em lugares importantes para tornar o turismo ainda mais rotativo. O Pará é o segundo estado do Brasil que mais envia turistas para a nossa cidade, então nós estamos valorizando o público paraense, tentando atrair cada vez mais pessoas para São Luís”, afirmou a secretária.

Grande arraial

O trem da Vale comporta 1.500 pessoas, sendo o público distribuído entre trabalhadores e visitantes das cidades por onde ele passa. O vagão social, onde serão feitas as apresentações do bumba meu boi, é voltado para eventos. Quem estiver no trajeto também poderá participar de oficinas que ensinarão a tocar instrumentos do bumba meu boi e também a dança da manifestação folclórica. “Vai ser um grande arraial em movimento. A gente vai decorar os vagões e deixar o trem todo temático sobre o São João. A música vai conquistar todos os passageiros durante o trajeto”, explica a secretária Socorro Araújo.

Vale ressaltar que essa ação faz parte de uma série de trabalhos realizados pela Prefeitura de São Luís para fomentar o turismo na cidade. No início do mês de abril, também foram levadas apresentações culturais para a cidade de São Paulo, no sentido de incentivar o turismo durante o período junino. A escolha dos estados de São Paulo e do Pará, neste ano, para a divulgação do São João, se deve ao fato desses serem os estados que mais enviam turistas para a capital maranhense, segundo pesquisas da própria Setur.

Além do trem da Vale, também haverá apresentações no Portage Shopping, em Parauapebas, e no Shopping Pátio Marabá, em Marabá. Os ambientes também serão decorados com o tema São João e todos serão convidados para a festa no mês de junho.

Foto: Divulgação

1 comentário »

PF realiza operação no Maranhão e Pará

1comentário

A Polícia Federal realiza na manhã desta quinta-feira (22) uma operação para combater fraudes no Seguro Desemprego no Pará e no Maranhão. Estão sendo cumpridos 19 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão nas cidades de Redenção e Conceição do Araguaia, no Pará, e em São Luís e São José de Ribamar, no Maranhão.

O objetivo da operação, batizada de “Seguro Fake”, é desarticular um grupo criminoso especializado em fraudes no Seguro Desemprego. Segundo as investigações, os dois estados apresentam alta incidência desta modalidade de fraude. Há buscas no Ministério do Trabalho em Redenção.

Em apenas 10 minutos, os policiais flagraram 42 tentativas de fraude em uma única agência bancária na cidade de Redenção. Os investigados responderão por estelionato qualificado, inserção de dados falsos em sisemas de informações e associação criminosa, com penas que podem ultrapassar 20 anos de reclusão.

De acordo com os técnicos do Ministério do Trabalho, desde a implantação do sistema antifraude desenvolvido em 2016, já teria sido identificado e bloqueado mais de 57 mil tentativas de fraudes no país, o que equivaleria à desvios de aproximadamente R$ 800 milhões para os cofres públicos.

Foto: Divulgação/ Polícia Federal

Leia mais no G1

1 comentário »

Advertência na Vale

1comentário

ValeO Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias dos Estados do Maranhão, Pará e Tocantins (Stefem) realizou ontem (16), na Vale, uma paralisação de advertência para informar aos trabalhadores sobre a política de demissões que está sendo trabalhada pela empresa.

Durante a paralisação o presidente do Stefem, Lúcio Azevedo, explicou o cenário econômico apontado pela Vale, ponderando a existência de uma crise instalada dentro do setor da mineração. Ele defendeu que outras medidas podem ser tomadas pela empresa, não sendo as demissões, a única alternativa encontrada para contornar a crise econômica.

O Sindicato é contra as demissões e defendeu que seja estabelecido um canal de discussão com a Vale para que seja apresentado um projeto que tenha em sua essência a diminuição de danos aos trabalhadores, garantindo dessa forma a empregabilidade dos trabalhadores.

A assessoria da Vale informou que a empresa não comenta negociações em andamento com sindicatos e que mantém uma taxa de rotatividade bem abaixo da média da indústria brasileira de mineração e siderurgia, que é de 15%. A empresa reforça que, para se adaptar ao atual cenário da mineração, tem focado suas atenções no rigor na alocação de recursos, na otimização e simplificação de processos e no desenvolvimento de ativos de classe mundial, em busca de mais produtividade e para garantir o retorno desejado para seus acionistas.

1 comentário »

Presos donos da Eletromil

5comentários

A Polícia Civil do Pará apresentou hoje (17) os dono loja Eletromil que estavam foragidos após acusação de estelionato. Eduardo Fernandes Facunde e Eduardo Fernandes Facunde Júnior foram presos em Teresina.

Eles comercializavam produtos na modalidade “compra premiada”, mas, se acordo com os clientes, as mercadorias não eram entregues. Segundo a Polícia, somente no Pará, pelo menos 5 mil pessoas teriam sido lesadas.

Em abril de 2012, o Ministério Público do Maranhão ofereceu denúncia na Justiça contra Eduardo Facunde e Eduardo Filho.

O Ministério Público e a Polícia Militar chegaram a deflagrar uma operação em 17 municípios maranhenses. Na ocasião, foi pedido o bloqueio de bens dos donos da Eletromil para que os consumidores lesados com o golpe da compra premiada pudessem ser resarcidos.

5 comentários »

O exemplo do Pará

30comentários

paraUm exemplo que deve servir de reflexão a todos que fazem o futebol maranhense: clubes, atletas, federação e imprensa.

Vejam só o que está acontecendo ao nosso lado…

Ontem, em Belém, quase 30 mil torcedores estiveram no Mangueirão, debaixo de muita chuva para acompanhar a primeira partida entre Remo e Paragominas, na decisão da Taça Pará e valendo vaga no Campeonato Brasileiro Série D. O Remo saiu na frente 1 a 0.

E deu muita inveja ver o Mangueirão derramando de gente: 30 mil torcedores e arrecadação de R$ 296.641,00.

E imaginar que além do público que apoia os clubes de lá e enche os estádios, o poder público e a iniciativa privada ainda abraçam a causa do futebol em Belém.

Mas qual o minstério do Pará? O que está sendo feito lá diferentemente daqui?

Fica o desafio…

30 comentários »

Maranhão permanece com 18 deputados federais

1comentário

tabela-deputados

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu nesta terça-feira (9), por cinco votos a dois, alterar a quantidade de deputados federais de 13 estados para as eleições de 2014.

O novo cálculo foi feito com base dos dados do Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Atualmente, a divisão das 513 cadeiras da Câmara tem por base a população dos estados em 1998.

Se algum estado considerar inconstitucional a nova divisão, pode recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Pelos dados apresentados pelo TSE, os estados de Alagoas, Espírito Santo, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul perderão uma cadeira. Paraíba e Piauí perderão dois deputados.

Ganharão mais uma cadeira Amazonas e Santa Catarina. Ceará e Minas Gerais passarão a ter mais dois deputados. O Pará foi o maior beneficiado – passará de 17 cadeiras para 21. O estado de São Paulo continuará com 70 cadeiras.

O Maranhão permanecerá com os mesmos 18 deputados federais.

Leia mais

1 comentário »