Governo dos amigos

0comentário

Desde quando Flávio Dino (PCdoB) assumiu o comando do Governo do Estado que casos de favorecimentos com cargos e contratos de amigos e parentes de auxiliares do comunista são constatados. O primeiro caso foi a nomeação da esposa de Márcio Jerry, braço direito e esquerdo de Dino, Lene Rodrigues, para chefiar o gabinete do governador.

Na ocasião, Dino chegou a ser questionado em entrevista a respeito da nomeação de parentes de seu homem forte e a resposta soou com deboche, quando o comunista disse que não poderia ser contra o amor e, por isso, aceitava ter a esposa de Jerry como sua chefe de gabinete.

Outros casos também foram constatados, mas sem o destaque dado ao casal Jerry e Lene.

Tempos mais tarde, foi possível verificar que o governo também favorecia amigos e correligionários do governador. O caso mais emblemático foi o do aluguel do prédio da Aurora que deveria abrigar a Funac, mas por mais de um ano – e milhares de reais a menos nos cofres públicos – não chegou a funcionar de fato.

Esse prédio é de propriedade do membro do PCdoB, Jean Carlos Oliveira, que além de ser dos quadros comunistas, também era funcionário da Emap. O aluguel camarada chegou a ser destaque na mídia nacional e, na época, Flávio Dino afirmou desconhecer o contrato em favor de Jean Carlos.

Outro caso de aluguel camarada aconteceu com a Clínica Eldorado, que foi alugada por cerca de R$ 90 mil por mês e já estava há um ano sendo reformada pelo próprio Governo do Estado, que já pagava o aluguel regularmente. O prédio pertence a parentes da funcionária da assessoria jurídica da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Janyr Carvalho de Araújo. Este caso também ganhou a mídia nacional.

Agora, para completar as relações de auxiliares do governo Dino com contratadas pela gestão comunista emerge o episódio da Nucleo Arquitetura e Eventos Ltda., que é da madrasta do secretário Davi Telles. Fabíola Ramos é casada com José Agusuto Telles e consta no cadastro de empresas como a dona da Nucleo, que já recebeu de 2015 a 2017 mais de R$ 12 milhões e conta de outros contratos assinados já em 2018.

O governo de todos os amigos, parentes e conhecidos continua com o discurso de cumprir exatamente o que determina a Constituição para a gestão pública. Mas é só no discurso mesmo.

Estado Maior

Sem comentário para "Governo dos amigos"


deixe seu comentário