Fábio Macedo leva campanha a Brasília

0comentário

O deputado estadual Fábio Macedo (PDT) esteve em Brasília, onde se reuniu com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre e com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

Na oportunidade, Fábio Macedo apresentou a campanha que vem realizando de combate à Depressão. Alcolumbre e Maia destacaram a importância da campanha e garantiram apoio à iniciativa do parlamentar maranhense.

O deputado federal maranhense Gil Curtim (PDT) apresentará projeto para que a data de 13 de setembro seja instituída como Dia Nacional de Combate à Depressão.

“O nossa campanha de Combate à Depressão ganhou projeção nacional. Hoje, estive reunido com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, junto com os senadores maranhenses Weverton e Eliziane Gama, e também com o presidente da Câmara de Deputados Rodrigo Maia, levando a nossa bandeira pela depressão e buscando esse apoio para que o dia 13 de setembro seja também estabelecido como Dia Nacional de Combate a esta doença que tem atingido grande parte dos brasileiros. O deputado Gil Cutrim vai apresentar o nosso projeto na Câmara federal para que isso se torne realidade, com o apoio da deputada federal Tabata Amaral. Hoje saio feliz, porque tanto o presidente do senado, quanto da Câmara de deputado manifestaram o apoio irrestrito ao nosso projeto!”, afirmou Fábio Macedo nas redes sociais.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Barreirinhas na Rota das Emoções

0comentário

O presidente do MDB-MA, ex-senador João Alberto e o deputado federal João Marcelo receberam ontem (26), na sede do partido, a visita do prefeito de Barreirinhas, Albérico Filho (MDB).

“Barreirinhas vem se tornando um dos destinos mais procurados do mundo”, destacou Albérico, e forma, com mais 14 destinos, a Rota das Emoções. Um percurso de 900 quilômetros de estrada que inclui atrações turísticas de três Estados: Ceará, Maranhão e Piauí.

São três áreas de proteção ambiental, o Parque Nacional de Jericoacoara(CE), a Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba (PI) e o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (MA), que entrou para o programa do Governo Federal de Concessão de uso e administração pela iniciativa privada.

Para o prefeito de Barreirinhas, o impacto da Concessão é benéfico para os municípios e também para o Estado. A intenção é trazer geração de emprego e renda para os municípios em que se estende o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses e também para o estado do Maranhão.

Para o deputado João Marcelo, vice-presidente da Comissão de Turismo na Câmara Federal, o desenvolvimento sustentável da cadeia produtiva do turismo, dos atrativos aos transportes, hospedagem, alimentação, serviços de apoio, comercialização, etc. tem importância econômica horizontal.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Papel diplomático

0comentário

A reunião de ontem do presidente da República com os governadores dos estados da Amazônia Legal mostrou o que, na prática, tem sido a atuação de Flávio Dino (PCdoB), que comanda o Maranhão e tem o sonho de chegar à Presidência da República.

O comunista se mostrou diplomático, apto ao diálogo e, claro, encheu todos de dados sobre o Maranhão que somente o governo tem e que costumam confrontar com o que dizem órgãos e entidades nacionais.

Um Flávio Dino bem diferente das redes sociais desde outubro do ano passado. Aliás, do segundo turno das eleições de 2018. Antes disso, o comunista nunca criticou o então candidato Bolsonaro. Deu sugestões, mostrou ações do estado na questão ambiental e combate a queimadas (incluindo o decreto assinado horas antes da reunião com o presidente da República) e falou da importância do Fundo da Amazônia. Finalmente, Dino agiu como um chefe de Executivo mostrando equilíbrio, respeito ao cargo de presidente da República (mesmo não falando diretamente o nome de Bolsonaro) e deixando claro que no Brasil os estados e União precisam trabalhar juntos.

A única incoerência do governador maranhense foi pedir moderação na atuação do Governo Federal.

Moderação nunca foi uma postura costumeira na gestão estadual. Se contar pelas manifestações em redes sociais, moderação e coerência não fazem parte do “cenário” do Maranhão.

Estado Maior

sem comentário »