Sérgio Frota destaca legado de Castelo

4comentários
Sérgio Frota presta homenagem a JOão Castelo emprronunciamento na Assembleia

Sérgio Frota presta homenagem a João Castelo em pronunciamento na Assembleia Legislativa

O deputado Sérgio Frota (PSDB) utilizou a Tribuna da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (13) para destacar o legado deixado pelo deputado federal, ex-senador, ex-governador e ex-prefeito São Luís, JOão Castelo Ribeiro Gonçalves que morreu no último domingo em São Paulo.

Frota lembrou que João Castelo criou a primeira Secretaria de Esporte e Lazer do país e desyacou a construção do Complexo Esportivo do Outeiro da Cruz.

“Cresci vendo a trajetória política de Castelo, suas derrotas, suas vitórias, seus erros e seus acertos, mas, acima de tudo, o que foi comum em todo este tempo: suas conquistas. Como gestor, Castelo foi um visionário, idealizou e executou obras que até hoje estão aí, obras que beneficiaram milhões de maranhenses em todos os setores. Na educação foi o responsável pela consolidação da UEMA; no esporte criou a primeira Secretaria de Esporte e Lazer no Brasil, fez o Complexo do Castelão que compreende estádio de futebol, ginásio coberto, pista de atletismo, cartódromo e piscina olímpica”, disse.

O parlamentar também mencionou outras obras importantes para o Maranhão que foram realizadas por João Castelo.

“Para Justiça, iniciou a construção do Fórum de São Luís; na Assistência Social ajudou dezenas de milhares de pessoas a conquistarem o sonho da casa própria construindo Maiobão, Cidade Operária. Na Mobilidade Urbana, desafogou o trânsito do centro de São Luís com a ponte Bandeira Tribuzi. Resolveu um problema sério de abastecimento de água em nossa capital com o Sistema Italuís que, até hoje, ainda é o grande sistema que temos em São Luís. Na Cultura, criou a Secretaria de Cultura e o Sistema de Cultura do nosso Estado integrando o Centro de Cultura Popular Domingos Vieira Filho, a Casa de Cultura Josué Montello, a Escola de Música e tantas e tantas outras obras.”, apontou.

Sérgio Frota destacou ainda a fama de “tocador de obras”de João Castelo e lembrou que muitos nomes foram lançados na política por ele.

“O legado de João Castelo foi tão grande que pouquíssimas pessoas conseguem dizer com propriedade todas as suas obras. Isso o coloca indiscutivelmente no lugar mais alto da administração pública do nosso Estado. Enquanto alguns passam a vida agarrados a uma ou a outra realização, Castelo as tinha de forma incontável. Como político, Castelo também foi um tocador de obras. Muitos dos que hoje fazem política em nosso Estado foram colocados nela por ele ou tiveram suas carreiras alavancadas com sua ajuda. No PSDB posso citar Luís Fernando, hoje prefeito de Ribamar, o Neto Evangelista, deputado e secretário de Estado, e eu mesmo. Entrei no PSDB a convite de João Castelo, em 2012, me tornei vereador e hoje sou deputado. Assim como eu, tenho certeza que inúmeros outros ingressaram na política pelas mãos do nosso saudoso João Castelo. Um homem com uma história tão bonita, um homem que doou grande parte do seu tempo na edificação deste Estado. Infelizmente temos que falar isso, também em honra da memória dele, foi tão injustiçado e vilipendiado”, disse.

Foto: Agência Assembleia

4 comentários »

Políticos prestam homenagem a Castelo

0comentário
Governador Flávio Dino chegou ao velório acompanhado do presidente da Cãmara dos Deputados Rodrigo Maia

Governador do Maranhão Flávio Dino com o presidente da Cãmara dos Deputados Rodrigo Maia

O governador Flávio Dino, acompanhado de secretários e assessores, participou, na manhã desta segunda-feira (12), do velório do deputado João Castelo (PDSB), realizado no Plenário da Assembleia Legislativa. Flávio Dino, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e o líder do PSDB na Câmara Federal, deputado Antônio Imbassahy, chegaram juntos ao velório de João Castelo.

O governador ressaltou o legado de Castelo para o Maranhão. “João Castelo foi homem público por praticamente cinco décadas. Sem dúvida deixou marcas muito importantes. É uma perda para a política do Maranhão. Temos que ter muita solidariedade com sua família. Estou em meu nome, em nome da minha família e de todo o Estado. Um exemplo de seu legado é o projeto Italuís, que continua sendo uma grande prioridade”, destacou Flávio Dino.

O vice-governador, Carlos Brandão, que também é o presidente estadual do PSDB no Maranhão, falou também no velório. “Castelo, sua história fala por si só, prestou muito serviço ao estado. Ocupou vários cargos no legislativo e executivo, foi um homem que realizou muitas obras, deu sua contribuição ao partido do qual foi presidente”, afirmou

O presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), fez questão de vir à São Luís para prestar homenagem ao deputado João Castelo. “Com a morte de Castelo, perdi um grande amigo, um grande companheiro, com quem aprendi muito. Ele foi um grande brasileiro, um grande parlamentar, devotado às grandes questões do Maranhão e do Brasil. Foi uma perda imensurável para o Parlamento de nosso país”, disse Rodrigo Maia.

Foto: Kristiano Simas / Agência Assembleia

sem comentário »

João Castelo é velado na Assembleia

0comentário
Plenário da Assembleia Legislativa onde está sendo velado o corpo do deputado João Castelo

Plenário da Assembleia Legislativa onde está sendo velado o corpo do deputado João Castelo

O velório do deputado federal João Castelo (PSDB-MA) começou às 11h10, desta segunda-feira (12), no plenário da Assembleia Legislativa do Maranhão. Inicialmente somente familiares e amigos mais próximos tiveram acesso ao local do velório. Em seguida foi aberto ao público. O corpo chegou a São Luís por volta de 8h30 e foi levado para a preparação na Pax. O sepultamento será às 17h, no cemitério Parque da Saudade, no Vinhais.

O deputado federal João Castelo Ribeiro Gonçalves (PSDB), morreu ontem (11), em São Paulo, aos 79 anos. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês, desde o dia 31 de outubro e teve falência múltipla dos órgãos. O parlamentar chegou a uma cirurgia de revascularização do miocárdio no dia 10 de novembro e estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

João Castelo foi governador do Maranhão e ficou conhecido por construir a ponte Bandeira Tribuzzi, o Estádio Castelão e o Italuís. Além do Conjunto Maiobão, Cohatrac e da Cidade Operária. Além disso, construiu o Hospital do IPEM.

Foi deputado federal pelo Maranhão em 1970 e reeleito em 1974 para legislatura de 1975 até 1979. Filia-se ao PDS em 1980, partido onde permaneceria até 1989.

Em 1982, elege-se senador. Em 1998, volta a obter mais um mandato, elegendo-se deputado federal, agora pelo PSDB, legenda em que permanece até o presente. Participa em 2007 da gestão do Governador Jackson Lago. Disputa mais uma vez a prefeitura de São Luís em 2008 e vence Flávio Dino no segundo turno.

Foto: João Ricardo/ G1

  • Texto atualizado às 11h30.
sem comentário »

João Castelo

0comentário

JoaquimHaickel

Por Joaquim Haickel

Meu pai costumava dizer que João Castelo queimou a largada na corrida política de sua vida, pois se elegeu de cara deputado federal, logo no primeiro mandato que disputou em 1971. Daí para governador, em 1980, depois de apenas dois mandatos como deputado federal, foi um pulo!

Sua transferência do governo do Maranhão para o Senado Federal foi natural, mas não foi tranquila como deveria ter sido. Penso que a sucessão de Castelo no governo do Maranhão e sua consequente eleição para o Senado da Republica, marca o início, mesmo que embrionário, das dificuldades políticas, de causa familiar, que sofrerá o grupo liderado por Zé Sarney nos anos que virão.

Depois de tempos difíceis e conturbados, Castelo elege sua esposa, dona Gardênia prefeita de São Luís. Mais tarde ele voltaria a ser deputado federal, para em seguida se eleger prefeito de nossa capital e deputado federal novamente.

Os únicos cargos eletivos para os quais não se elegeu foram aqueles aos quais jamais se candidatou, deputado estadual e vereador. Sendo que na Assembleia ajudou a eleger diversos deputados, inclusive sua filha Gardeninha em dois mandatos, e na Câmara de São Luís sempre manteve seu fiel escudeiro José Joaquim.

Em minha modesta opinião, Castelo, guardadas as devidas proporções, foi o maior e melhor governador que o Maranhão já teve, depois de Sarney, é claro, pois este fez muitas coisas com um décimo dos recursos movimentados por Castelo, em uma época muito mais difícil.

Castelo teve a sorte de seu governo ter acontecido em um período em que foi possível realizar grandes obras em nosso Estado, principalmente em nossa capital. Teve a sorte e não deixou a oportunidade lhe escapar. Ele construiu milhares de casas populares, centenas de quilômetros de estradas vicinais e asfaltadas, uma infinidade de escolas, nosso complexo esportivo no Outeiro da Cruz, o hospital do IPEM, incentivou a agricultura, pecuária e a indústria…

Castelo morreu hoje, 11 de dezembro de 2016, mas mesmo aqueles que não concordavam ou ainda não concordam com ele e com o que ele representou na política maranhense, são obrigados a aquiescer, ele foi um dos mais importantes políticos de nosso estado, nesses 45 anos em que militou na vida pública.

Antes de me eleger deputado estadual, em 1982, eu trabalhei com o então governador João Castelo, como seu oficial de gabinete. Naquela ocasião tive a oportunidade de aprender com ele e com Zé Burnett, muitas lições importantes. Naqueles anos, nós que trabalhávamos mais perto dele, de tanto ouvirmos ele ao telefone ou mesmo pessoalmente tratando com seus secretários, o apelidamos carinhosamente de “Deixa Comigo”, pois se algum auxiliar não dava conta do recado ele mesmo o ensinava e se bobeasse ele mesmo ia lá e resolvia a parada.

Não é porque morreu que vou desconhecer os defeitos que João Castelo tinha. Ele os tinha assim como todos nós os temos, mas ele tinha virtudes que nem todos nós somos capazes de igualar. Era um homem arguto e inteligente, um trabalhador incansável, um político obstinado, um amigo leal, solidário e presente, e principalmente, ele era um homem de família.

Castelo deixará saudade, mas mais que isso, sentiremos falta dele nesse nosso empobrecido cenário político.

*Joaquim Haickel é ex-deputado estadual

sem comentário »

Repercute a morte de João Castelo

0comentário
Governo do Maranhão e a Prefeitura de São Luís decreta luto oficial por três dias

Governo do Maranhão e a Prefeitura de São Luís decreta luto oficial por três dias

Governo do Maranhão

“O Governo do Maranhão manifesta pesar pela morte do deputado federal João Castelo Ribeiro Gonçalves, ocorrida neste domingo (4), no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

Ex-governador do Maranhäo e ex-prefeito de São Luís, João Castelo deixou sua marca na história do Estado. Estava no quinto mandato de deputado federal, além de já ter exercido outros cargos, como senador da República e presidente Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap).

Neste momento de dor, o governador Flávio Dino solidariza-se com familiares e amigos do parlamentar, decretando luto oficial de três dias, no Estado.”

Prefeitura de São Luís

“A Prefeitura de São Luís decretou luto oficial de três dias pelo falecimento do deputado federal e ex-prefeito de São Luís João Castelo Ribeiro Gonçalves (PSDB), que morreu neste domingo (11), aos 79 anos.

João Castelo estava internado desde novembro no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Além de prefeito de São Luís entre os anos de 2009 e 2012, já havia exercido os cargos de governador do Maranhão, Senador e presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap). Atualmente, estava no seu quinto mandato como deputado federal.

O prefeito Edivaldo lamenta e manifesta o seu pesar, se solidarizando com familiares e amigos, rogando a Deus que os conforte neste momento de dor.”

Assembleia Legislativa

“A Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão externa grande pesar pelo falecimento do deputado federal maranhense João Castelo Ribeiro Gonçalves e decreta luto oficial de três dias. Ele faleceu na manhã deste domingo (11), no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

João Castelo encontrava-se com estado de saúde delicado e estava internado desde o dia 31 de outubro. Ele ficou em coma permanente desde o dia 10 de novembro, quando realizou uma cirurgia no miocárdio.

Castelo nasceu em Caxias, em 19 de novembro de 1937. Era graduado em Direito pela CEUB (Brasília) e Técnico em Administração, pelo CFTA (Rio de Janeiro). Estava no quinto mandato de deputado federal e também exerceu os cargos de governador, senador, prefeito da capital maranhense e presidente da EMAP.

Neste momento de dor a Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão solidariza-se com familiares e amigos.”

PSDB

“O PSDB do Maranhão manifesta o seu profundo pesar pelo falecimento de João Castelo Ribeiro Gonçalves – o João Castelo -, na manhã deste domingo (11). Em seu quinto mandato de deputado federal, o parlamentar trilhou uma rica caminhada política: foi também prefeito, governador e senador, além de ter assumido funções de destaque em órgãos públicos. O partido solidariza-se com seus familiares e com toda a sociedade maranhense pela perda deste notável homem político.”

José Sarney,ex-presidente da República

“A morte do deputado João Castelo deixa uma grande lacuna na política do Maranhão, onde durante 50 anos ele ocupou uma posição de liderança, sendo governador, prefeito de São Luís, deputado federal, senador da República e, ao mesmo tempo, foi responsável por grandes obras e participou ativamente da política do Estado. Nós mandamos à sua família nossos sentimentos de pesares e também a todo o Maranhão pela grande perda que nós acabamos de ter.”

Sarney Filho, ministro do Meio Ambiente

“Eu sempre verifiquei o apoio e o sentimento de bem-querer, de gratidão que o Maranhão tinha para com João Castelo, portanto eu me associo a esses sentimentos desejando à família toda a solidariedade do mundo e tenho certeza de que Castelo0 nos deixará uma grande lacuna. Quero estender o meu abraço a toda a família e a seus amigos mais queridos. Estamos juntos nesse sentimento de pesar.”

Roseana Sarney, ex-governadora do Maranhão

“Lamento, com muito pesar, a morte do deputado federal João Castelo, que foi governador do Maranhão, prefeito de São Luís e senador da República, e ao longo de sua vida pública deu grande contribuição ao desenvolvimento do nosso estado. Nesse momento de tristeza, quero me solidarizar com a família, a ex-primeira dama Gardênia Castelo, os filhos e amigos. Meus mais sinceros sentimentos.”

Andrea Murad, deputada estadual

“Em nome do ex-deputado Ricardo Murad, da deputada estadual Andrea Murad e da prefeita Teresa Murad, toda a família lamenta profundamente o falecimento de João Castelo Ribeiro Gonçalves, quem deixou um importante legado político como senador, governador, deputado federal e prefeito de São Luís.  Aos 79 anos, Castelo parte deixando família, amigos e correligionários consternados com tamanha ausência. Por isso, toda a família Murad manifesta profundo pesar e clama a Deus que o consolo e a paz preencham o coração da família Castelo neste momento de perda e consternação.”

Adriano Sarney, deputado estadual

“O deputado estadual Adriano Sarney (PV) lamenta a morte do deputado federal e ex-prefeito de São Luís João Castelo Ribeiro Gonçalves (PSDB), aos 79 anos, fato ocorrido neste domingo (11). Castelo estava internado desde novembro no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Além de prefeito de São Luís entre os anos de 2009 e 2012, ele foi governador do Maranhão, senador e presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap). Atualmente, estava no seu quinto mandato no Legislativo federal. O deputado estadual Adriano Sarney lamenta o falecimento e manifesta o seu pesar, se solidarizando com familiares e amigos, rogando a Deus que os conforte neste momento de dor.”

Sérgio Frota, deputado estadual

“É com profundo pesar que noticio uma grande perda para a política maranhense: faleceu o Deputado Federal,ex Governador , ex Senador, ex Prefeito de São Luís, João Castelo. Além de companheiro de partido e amigo pessoal, Castelo foi um exemplo para mim na política. Autor e executor de obras que ficarão marcadas para sempre na história do nosso estado, Castelo tinha o espírito empreendedor. Espero que Deus conforte a sua família e que as coisas boas que ele fez em vida sirvam de inspiração para a classe política maranhense.”

Wellington do Curso, deputado estadual

“Na manhã de hoje (11), recebemos a notícia do falecimento do ex-governador do Maranhão e ex-prefeito da capital maranhense, atualmente, deputado federal João Castelo. Ele faleceu na manhã deste domingo, no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Um homem de extensa trajetória política e que já estava no quinto mandato de deputado federal, após ter exercido os cargos de governador, senador, prefeito da capital maranhense e presidente da EMAP. Neste momento, solidarizo-me com familiares e amigos e peço a Deus que conforte os corações dos que choram em virtude da perda de um ente querido.”

Eliziane Gama, deputada federal

A deputada federal Eliziane Gama (PPS) manifestou profundo pesar em virtude do falecimento do ex-governador e deputado federal João Castelo Ribeiro Gonçalves (PSDB) na manhã deste domingo, dia 11 de dezembro. Eliziane lembrou a trajetória política e a contribuição de João Castelo para o Maranhão como governador do estado, senador, prefeito de São Luís e deputado federal. Através das redes sociais, a deputada se solidarizou com a família: “Minhas condolências à família do colega parlamentar e ex-governador João Castelo. Uma dor irreparável. Que Deus conforte sua família neste momento de profundo pesar”.

sem comentário »

Morre o deputado federal João Castelo

5comentários
João Castelo foi deputado federal, governador do Maranhão, senador e prefeito de São Luís

João Castelo foi deputado federal, governador do Maranhão, senador e prefeito de São Luís

O deputado federal João Castelo Ribeiro Gonçalves (PSDB), morreu na manhã deste domingo (11), em São Paulo, aos 79 anos.

João Castelo estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde o dia 31 de outubro. Ele tinha se submetido a uma cirurgia de revascularização do miocárdio no dia 10 de novembro e estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

João Castelo foi governador do Maranhão e considerado, na época, um dos mais ativos políticos do Brasil. Durante seu governo, ficou conhecido por construir a ponte Bandeira Tribuzzi, o Estádio Castelão e o Italuís. Além do Conjunto Maiobão, Cohatrac e da Cidade Operária. Além disso, construiu o Hospital do IPEM.

Elegeu-se deputado federal pelo Maranhão em 1970, assumindo em 1971, foi reeleito em 1974 para legislatura de 1975 até 1979. Filia-se ao PDS em 1980, partido onde permaneceria até 1989.

Em 1982, elege-se senador. Em 1998, volta a obter mais um mandato, elegendo-se deputado federal, agora pelo PSDB, legenda em que permanece até o presente. Participa em 2007 da gestão do Governador Jackson Lago. Disputa mais uma vez a prefeitura de São Luís em 2008 e vence Flávio Dino no segundo turno.

O governador Flávio Dino (PCdoB) lamentou o falecimento do ex-governador do Maranhão João Castelo e decretou luto oficial por três dias.

Quem assume a vaga de João Castelo, na Câmara dos Deputados é a suplente Luana Alves (PSB), esposa do prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves.

Nota de falecimento

“A família do deputado federal João Castelo Ribeiro Gonçalves, cumpre a dolorosa missão de informar aos parentes, aos amigos e a todo o povo maranhense o seu falecimento na manhã deste domingo, dia 11 de dezembro de 2016, e aproveita para agradecer a todos aqueles que durante o período em que ele esteve convalescente, se solidarizaram com suas orações, com suas mensagens e com seus sentimentos cristãos.

Que Deus acolha a alma do nosso querido e amado Castelo e que nos reconforte com sua infinita misericórdia num momento de tanta dor e saudades.

Gardênia Castelo, Gardeninha Castelo e João Castelo Filho”

5 comentários »

Justiça barra censura de Eduardo Braide

1comentário

O juiz Adinaldo Ataídes Cavalcante, titular da 90ª Zona Eleitoral, indeferiu neste domingo (16) um pedido do deputado estadual Eduardo Braide (PMN) para que a Justiça Eleitoral proibisse o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) de continuar veiculando na propaganda eleitoral de Rádio e TV inserção em que tenta vincular o candidato a prefeito de São Luís pelo PMN ao ex-prefeito João Castelo (PSDB).

A inserção faz menção à “experiência administrativa” de Braide “no governo de João Castelo”.

Para o candidato, a coligação de Edivaldo utiliza-se “de fatos manifestamente falsos, com o mero intuito de macular a imagem e a honra do requerente”.

Para o magistrado, contudo, “a afirmação debatida não se encontra revestida de falsidade”. Por isso, ele deixou de deferir o pedido.

DecisaoBraide1

DecisaoBraide2

DecisaoBraide3

Leia mais

1 comentário »

Eliziane não mostra Castelo na propaganda

9comentários
Deputado João Castelo com Eliziane Gama e o vereador José Joaquim

Deputado federal João Castelo com a candidata a prefeita Eliziane Gama e o vice José Joaquim

Faltando 12 dias para a eleição em São Luís, os principais “trunfos” da aliança da candidata Elizane Gama (PPS) com os Tucanos, ainda não foram mostrados no Horário eleitoral. Refiro-me ao deputado federal e ex-prefeito de São Luís, João Castelo e o deputado estadual e presidente do Sampaio Sérgio Frota.

Até aqui, além da aposta equivocada em depoimentos de políticos nacionais, a propaganda de Eliziane apenas mostrou o secretário Neto Evangelista e agora mostra o vice-governador Carlos Brandão pedindo votos à candidata.

Sérgio Frota que foi o deputado mais votado em São Luís, também ainda não apareceu para dar qualquer declaração no horário eleitoral.

Há duas semanas ao ser entrevistada na Rádio Mirante AM, Eliziane mostrou certo desconforto ao tentar explicar a aliança com os Tucanos no Maranhão.

Ontem, em entrevista à TV Mirante, Eliziane Gama se disse feliz ao saber que teria o apoio do também deputado federal e ex-prefeito João Castelo (PSDB) na eleição deste ano.

“Eu fiquei um tanto preocupada porque o João Castelo, por exemplo, eu fui opositora a ele, ferrenha, em 2012. E quando eu tive da parte dele, de que ele apoiaria essa aliança, eu tive uma felicidade em saber que eu fiz uma oposição com muita responsabilidade. Não resultou mágoas”, afirmou.

Mas, no entanto, até agora João Castelo não apareceu na campanha.

9 comentários »

Eliziane muda para tentar reação

6comentários
Deputado João Castelo com Eliziane Gama e o vereador José Joaquim

Deputado João Castelo com a candidata a prefeita Eliziane Gama e o vice José Joaquim Ramos

A queda drástica apresentada nas últimas pesquisas de opinião sobre a corrida para a Prefeitura de São Luís levaram a candidata Eliziane Gama (PPS) a mudar o rumo do programa eleitoral no rádio e na televisão.

Na terceira colocação, atrás de Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e Wellington do Curso (PP), Eliziane começou a mostrar o apoio de lideranças nacionais (Marina Silva e Heloísa Helena já participaram até de caminhada), na tentativa de reagir e chegar ao segundo turno. Esta semana, ela deverá explorar bastante a sua postura em relação à cassação de Eduardo Cunha.

Mas a iniciativa poderá ser mais um tiro no pé, uma vez que o descrédito da classe política neste momento é enome.

Até o governador Flávio Dino que “decidiu” ficar neutro no processo em São Luís, embora o vice do PCdoB esteja na chapa de Edivaldo Holanda Júnior já foi mostrado por Eliziane. Diga-se de passagem, Flávio Dino nunca apareceu com Edivaldo e sumiu da campanha em São Luís.

A candidata do PPS que é jornalista esperava dar um “banho” com o início da propaganda eleitoral nos adversários, mas com a mudança na legislação eleitoral e o tempo menor, a candidata não conseguiu decolar no rádio e na TV.

Mas Eliziane espera reagir à queda que pode ter como explicação a postura incisiva contra Dilma Rousseff no impeachment. A população de São Luís parece não ter assimilado a postura da deputada Eliziane Gama na votação, até porque a capital maranhense sempre deu votações expressivas tanto a Dilma como Lula.

Além disso, Eliziane Gama fez aliança com o PSDB de João Castelo que foi derrotado na eleição passada por Edivaldo Holanda Júnior. Se a aliança foi boa por um lado, por outro, Eliziane trata de esconder Castelo na campanha. Tido como maior trunfos dos Tucanos, Eliziane tem dificuldade para explicar a participação de Castelo e até agora não teve a coragem de mostrar o ex-prefeito em seus programas para pedir votos, afinal na Assembleia Legislativa, a deputada sempre o chamava de “Casostelo” e agora tem o deputado federal como aliado.

Além de tentar conter a queda nas pesquisas, Eliziane tenta buscar explicação para a rejeição crescente. Nas últimas pesquisas, os índices de rejeição da candidata oscila entre 21,3% e 26,6%, índice consideraldo altíssimo para alguém que nunca exerceu um cargo público.

Agora ela terá 20 dias para reverter tudo isso….

Foto: Divulgação

6 comentários »

Efeito Castelo na campanha de Eliziane

0comentário
Deputado João Castelo com Eliziane Gama e o vereador José Joaquim

Deputado federal João Castelo com a candidata Eliziane Gama e o candidato a cice José Joaquim

A divulgação do resultado da pesquisa Ibope/TV Mirante de intenções de votos em São Luís trouxe à tona, com mais força, uma debate que vinha sendo feito desde antes das convenções partidárias, sobre os efeitos da aliança entre a candidata Eliziane Gama (PPS), da coligação “São Luís de verdade”, e o ex-prefeito João Castelo (PSDB).

Os aliados que defendiam a importância de ter o tucano como aliado sempre argumentaram que ele tem votos cristalizados na capital, o que é verdade. Acreditando na tese de transferência desses votos, ressaltavam que, apesar da alta rejeição, o ex-prefeito levaria mais benefícios que problemas para a campanha da popular-socialista.

Eliziane já aparecia na casa dos 20% de intenções de votos mesmo antes da aliança com o PSDB. Até o seu partido decidir por indicar o vice da deputada federal, Castelo aparecia com algo em torno de 15% nesses levantamentos.

Mas da união entre eles, curiosamente, não surgiu uma candidata com mais de 30%.

Pelo contrário… Eliziane estagnou na casa do 20 pontos e, segundo o Ibope, agora começa a desidratar.

Para piorar, a rejeição da candidata só cresce.

O instituto Escutec, por exemplo, já havia detectado um aumento de 14 pontos no número de eleitores que declaram não votar nela de jeito nenhum (leia mais).

O Ibope mostrou situação pior: são 27% os eleitores que não querem Eliziane (veja ao lado).

O número, curiosamente, é exatamente igual à soma das rejeições da candidata do PPS (3,1%) e de João Castelo (23,9%) aferidas em abril, na última pesquisa Escutec em que os dois apareciam como opções.

Aparentemente, quanto mais gente sabe que Eliziane Gama está com João Castelo, mas gente a rejeita.

Blog de Gilberto Léda

sem comentário »