A ‘força política’ que só atrapalha o Sampaio

8comentários

Qual é mesmo o papel do deputado federal Josemar de Maranhãozinho no Sampaio além de “torcedor”? E um torcedor que sequer vai aos jogos e nem pagando o seu ingresso ajuda o clube.

A sua ida chegada ao Sampaio há pouco mais de um ano foi celebrada por muitos como a grande saída para o clube.

Quem mais se animou com Maranhãozinho foi o presidente Sérgio Frota. Na época, os dois eram deputados estaduais e a união deles era vista como o cenário ideal para o Sampaio voar bem alto.

Mas, logo de cara, a dupla Sérgio Frota e Josimar de Maranhãozinho amargou o vexame do rebaixamento no Campeonato Brasileiro Série B.

Paralela a essa derrota veio outra, especialmente para Sérgio Frota que não conseguiu se reeleger deputado estadual. Enquanto isso, Josimar de Maranhãozinho se elegia deputado federal e ainda carregava Hélio Soares de volta à Assembleia Legislativa, fazendo campanha na cara do seu parceiro no Sampaio.

Mais recentemente, mesmo sem mandato, Sérgio Frota alimentava comandar a Sedel, mas Josimar de Maranhãozinho vetou a indicação do presidente do Sampaio.

Agora, o Sampaio atravessa uma de suas piores crises, perdeu recursos, acumulou esse problemão em sua diretoria, mas as coisas continuam como se nada estivesse acontecendo.

Durante todo esse tempo, para piorar a situação, Sérgio Frota permanece calado numa total demonstração de medo de Josimar de Maranhãozinho. Nos bastidores, chora o que considera “traição” do seu vice-presidente, mas nada diz e bada faz para mudar a situação.

Se alguém achava que Josimar de Maranhãozinho era a solução para os problemas financeiros do Sampaio se enganou. Não esperem que “políticos” tirem dinheiro do bolso para colocar no Sampaio.

Maranhãozinho é mais um “político”que foi para o Sampaio no embalo das boas campanhas que o clube andou fazendo. O clube não ganhou nada com a tão esperada “influência política”.

O Sampaio precisa se desligar dessas “amarrações” que na prática só servem para alguém se beneficiar da força, história e do maior patrimônio do clube que é a sua torcidada.

O Sampaio está ai em crise e nem Sérgio Frota e muito menos Josimar de Maranhãozinho são capazes de resolver. E Sérgio Frota que fala pelos cotovelos se mantém “calado e passivo”, enquanto o Tricolor padece.

Foto: Divulgação/ Sampaio

8 comentários »

As indefinições de Flávio Dino

0comentário

O governador Flávio Dino (PCdoB) confirmou para quinta-feira (21), ou seja, depois de amanhã, a posse coletiva dos seus novos secretários que irão integrar a sua equipe neste segundo mandato.

O problema é que faltando 48 horas para a posse coletiva, o comunista segue com algumas indefinições e só confirmou, até o momento, cinco mudanças no primeiro escalão – Rodrigo Lago (Comunicação e Articulação Política), Rogério Cafeteira (Esportes), Lilian Guimarães (Transparência), Rubens Júnior (Cidades) e Flávia Alexandrina (Gestão e Previdência).

Só que as mudanças não devem parar por aí, já que Flávio Dino ainda “quebra a cabeça” para definir a situação de dois partidos, o PP e o PR, isso sem esquecer que o comunista precisa agasalhar alguns aliados que não se elegeram e/ou reelegeram.

O PP deve realmente ficar com a Secretaria de Meio Ambiente. Já o PR, como não conseguiu abocanhar a Secretaria de Desenvolvimento Social, deve ganhar duas pastas, a primeira será a Agricultura, a segunda ainda não foi definida.

O DEM também não desistiu de ser contemplado e ganhar espaço na gestão comunista, afinal apesar de ter dois secretários filiados ao partido – Felipe Camarão e Rogério Cafeteira – ambos são da cota do governador. O PTB também ainda sonha com uma pasta e tem um nome extremamente qualificado, o ex-deputado federal Pedro Fernandes.

Além disso, com as mudanças Flávio Dino pretende agasalhar alguns aliados que não tiveram o sucesso nas urnas. É praticamente certo que os deputados Márcio Honaiser (PDT) e Ana do Gás (PCdoB) deixem o parlamento para integrar a equipe do comunista. Honaiser é o nome mais forte para a Secretaria de Desenvolvimento Social e a deputada deve ocupar a Secretaria da Mulher.

Com isso, mais dois suplentes, Ariston Ribeiro (AVANTE), ligado ao prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo, e o ex-prefeito de Codó, Zito Rolim (PDT), irão assumir vagas na Assembleia Legislativa. Só que Flávio Dino quer contemplar ainda a ex-deputada Valéria Macedo e para isso precisa tirar mais um deputado da Assembleia Legislativa. A tendência é que o deputado Hélio Soares seja um dos nomes indicados pelo PR para uma das duas pastas que o partido deverá ganhar, abrindo assim vaga para Valéria Macedo.

E tudo isso ele precisa definir em 48 horas, sob o risco de ter que adiar a posse coletiva e/ou fazer uma nova posse coletiva.

É aguardar e conferir.

Blog do Jorge Aragão

sem comentário »

Maranhãozinho vetou Sérgio Frota na Sedel

6comentários

Rogério Cafeteira foi escolhido para ser o novo secretário de Esportes do governo Flávio Dino. No entanto, o nome para ocupar a pasta era o do ex-deputado estadual e presidente do Sampaio Corrêa Sergio Frota (PR).

Para alguns, seria uma escolha até óbvia, por ter sido o único representante do esporte na Assembleia na última legislatura..

O martelo estava praticamente batido, quando o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) foi comunicar ao também deputado federal Josimar de Maranhãozinho que o PR ficaria com a Sedel, e o nome de Frota tinha sido aprovado pelo governador.

Maranhãozinho reagiu, enfático: “Frota não!”. Para ele, a indicação do presidente do Sampaio não seria encarada como um pleito do partido.

Jerry, então, levou a informação do presidente do PR a Flávio Dino, que escolheu Rogério Cafeteira para comandar a secretaria de Esportes.

Vale lembrar que Maranhãozinho é vice-presidente do Sampaio Corrêa.

Frota nunca admitiu isso publicamente, mas há quem diga que essa não foi a primeira vez que Josimar jogou contra ele. Durante a campanha, o chefe do PR escanteou o “aliado” para colocar Hélio Soares debaixo do braço.

Soares, como se sabe, elegeu-se deputado. Frota não conseguiu a reeleição.

Blog de Gilberto Léda

6 comentários »

Disputa e atraso

0comentário

Desde o fim do ano passado, após ser reeleito governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) vem tentando montar um quebra-cabeça para contemplar na estrutura do Governo os partidos que deram sustentação política à sua campanha eleitoral.

No dia 1º de janeiro, ele admitiu a necessidade de uma reforma administrativa no primeiro escalão do Executivo, justamente para abrir espaços às legendas. Mas, não tem sido fácil.

Uma intensa disputa entre partidos por algumas das principais pastas de Governo e a falta de consenso têm atrasado a reforma.

Um exemplo disso diz respeito à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes), que até o ano passado era conduzida pelo deputado estadual Neto Evangelista. A pasta é alvo do PP e do PR, este último comandado pelo deputado federal Josimar de Maranhãozinho, o mais votado da bancada maranhense para a Câmara Federal em 2018.

Dino teme desagradar Maranhãozinho e “capitães” de outros partidos aliados, e assistir ao desembarque destes na oposição.

Nos bastidores, ele mantém conversa com os partidos e deve usar a sua bancada na Assembleia Legislativa, e até na Câmara, para abrir espaços a suplentes de legendas ainda não contempladas. É uma estratégia já denida.

Além disso, deve fazer pelo menos sete mudanças no Executivo. Na Caema – onde o cotado é Diego Galdino -, atual secretário de Cultura; na Sedes – onde a disputa está acirrada -; na Secap; na Segov e na Segep, entre outras.

Tudo isso para agradar aqueles que bancaram no campo político a sua eleição.

Estado Maior

sem comentário »

Veja a lista dos 18 deputados federais eleitos

0comentário

O candidato Josemar de Maranhãozinho (PR) foi a deputado federal mais votado no Maranhão que recebeu 195.768 votos.

Dos eleitos, o menos votado foi João Marcelo (MDB) com 67.532 votos.

Ao todo, 8 deputados da atual legislatura conseguiram se reeleger e 10 são novatos.

Os partido que mais elegeram deputados federais foram PMN, PCdoB e MDB com dois cada.

Confira a lista dos deputados federais eleitos no Maranhão:

Josimar Maranhãozinho (PR) – 195.768
Eduardo Braide (PMN) – 189.843
Márcio Jerry (PCdoB) – 134.223
Júnior Lourenço (PR) – 117.033
Rubens Jr. (PCdoB) – 111.584
Pedro Lucas Fernandes (PTB) – 111.538
Edilázio Jr. (PSD) – 106.576
Aluísio Mendes (Podemos) – 105.778
André Fufuca (PP) – 105.583
Cléber Verde (PRB) – 101.806
Bira do Pindaré (PSB) – 99.598
Juscelino Filho (DEM) – 97.075
Júnior Marreca Filho (Patriotas) – 79.674
Hildo Rocha (MDB) – 77.661
Zé Carlos (PT) – 76.893
Gil Cutrim (PDT) – 72.038
João Marcelo (MDB) – 67.532
Pastor Gildenemyr (PMN) – 47.758

sem comentário »

Josimar de Maranhãozinho é acionado pelo MPE

0comentário

O Ministério Público Eleitoral (MPE-MA) protocolou duas representações no Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE/MA): a primeira contra Josimar Cunha Rodrigues e Hélio Oliveira Soares e a segunda, contra Josimar Cunha Rodrigues e Maria Dulcilene Pontes Cordeiro, todos pré-candidatos nas eleições de 2018, por terem realizado propaganda eleitoral antes do prazo de 15 de agosto, estabelecido no artigo 36 da Lei nº 9504/1997.

O pré-candidato a deputado federal, Josimar Rodrigues, conhecido como Josimar de Maranhãozinho, esteve em Colinas (MA), no dia 5 de agosto, junto com o pré-candidato a deputado estadual Hélio Soares, promovendo carreata com grande apelo público, sem controle de entrada e com ampla divulgação nas redes sociais, com fotografias, vídeos e trechos de discursos, o que torna evidente que os pré-candidatos tinham conhecimento da conduta.

Josimar de Maranhãozinho também esteve em carreata no município de Santa Quitéria, em 10 de agosto, agora acompanhado da pré-candidata a deputada estadual, Maria Dulcilene Pontes Cordeiro, a Dulcilene Belezinha. O ato público contou com grande participação dos moradores da cidade e ampla divulgação nas redes sociais.

Nos dois casos, os pré-candidatos afirmam que seria um ato de lançamento de campanha, De acordo com o MP Eleitoral, no entanto, carreatas como estas, configuram-se como verdadeiro ato de campanha antecipada, que em nada se confunde com “encontros, seminários ou congressos, em ambientes fechados”, facultados pela Lei nº 9504/1997, desde que não haja pedido de votos.

A partir disso, o Ministério Público Eleitoral, requer a aplicação de multa, a todos os pré-candidatos envolvidos: Josimar Cunha Rodrigues e Hélio Oliveira Soares e, novamente Josimar Cunha Rodrigues e Maria Dulcilene Pontes Cordeiro, de acordo com o art. 2º, § 4º, da Res. TSE nº 23.551/2017 (art. 36 § 3º da Lei 9.504/1997), em seu valor máximo, por conta da gravidade em relação às eleições.

Foto: Agência Assembleia

sem comentário »

Campeão de votos

1comentário

JosimardeMaranhaozinho

O deputado estadual campeão de votos no Maranhão é natural de Várzea Grande, interior do Ceará. Josimar Cunha Rodrigues, o Josimar de Maranhãozinho (PR), de 37 anos foi eleito com 99.252 votos.

O cearense chegou ao Maranhão em 1996 atraído pelo ramo da pecuária. Depois de firmou no ramo da construção civil e distribuição de medicamentos. Em 2004 foi eleito prefeito de Maranhãozinho com 57% dos votos e reeleito quatro anos depois com 87% dos votos ao mesmo tempo em que elegeu a esposa Maria Deusidet, a Detinha, prefeita de Centro do Guilherme com 52 dos votos e reeleita com 82% dos votos. O atual prefeito de Maranhãozinho, eleito com o apoio de Josimar obteve 90,60% dos votos.

Talvez daí venha a expressiva votação de Josimar de Maranhãozinho nos municípios ao longo da BR-316 e que provocou surpresa até dele mesmo.

“Esperava ter uma boa votação, mas não imaginava chegar a quase 100 mil votos. Foi uma votação surpreendente pois fui votado em municípios como Presidente Vargas e Buriticupu e nem tive condição de ir lá durante a campanha. Não esperava de forma alguma estar como o deputado mais votado do Maranhão. Agora a minha responsabilidade ficou enorme, mas eu posso garantir com a força de Deus que vou trabalhar com a humildfade que sempre tive e com a vontade de levar o bem às pessoas”, explicou.

O deputado eleito disse que vai trabalhar para que a região possa se desenvolver e disse esperar que o novo governo faça o melhor pelo estado a partir de 1º de janeiro, para isso pretende dar a sua parcela de colaboração.

“Vamos colaborar no que for possível com o novo governo. A política aqui acabou no último domingo com o primeiro turno. Vamos trabalhar pelo Maranhão independentemente de lado ou partido. A minha expectativa é que o novo governo possa de fato fazer o melhor para o estado, neste sentido estarei pronto papa apoiar as metas que venham melhorar a vida dos maranhenses”, adiantou.

Foto: Flora Dolores

1 comentário »