Você colhe aquilo que planta

3comentários

Nunca foi tão oportuno o ditado popular que diz: “você colhe aquilo que planta”.

Demitido do governo Flávio Dino (PCdoB) para abrigar um novo aliado visando a eleição, o ex-secretário de Desporto e Lazer, Márcio Jardim que tanto chorou para garantir uma das duas vagas na chapa do comunista para o Senado vai ter que se contentar com muito pouco.

Márcio Jardim apostou tudo e colou no ex-presidente Lula, mas o PT e Flávio Dino lhe disseram não.

O que ele vai receber em troca ninguém sabe, mas o ex-secretário de Dino anunciou que vai apoiar a candidatura de Weverton Rocha (PDT) ao Senado.

Isto na prática não significa absolutamente nada, pois Marcio Jardim que mostrou não ter valor algum dentro do Partido dos Trabalhadores, também não tem voto algum e no máximo vai fazer que está apoiando alguém. Ou isso ou nada. E Jardim ainda se humilha para oferecer apoio a Weverton.

Márcio Jardim vai mais uma vez fazer campanha para alguns que mais na frente, certamente retribuirão com mais uma punhalada pelas costas.

Foto: Reprodução/ Twitter

3 comentários »

Jardim erra o alvo, mas confirma pré-candidatura

2comentários

O petista Márcio Jardim, utilizou as redes sociais, para reafirmar, pela enésima vez, que é pré-candidato ao Senado nas eleições deste ano.

Só que, por falta de coragem ou subserviência ao extremo, Márcio Jardim acabou errando o alvo das suas críticas e direcionou sua postagem a veículos de comunicação que seriam atrelados aos pré-candidatos ao Senado na chapa da ex-governadora Roseana Sarney – Edison Lobão e Sarney Filho.

O problema é quem começou a plantar, mesmo que indiretamente, a desistência da pré-candidatura de Márcio Jardim foram justamente os comunistas, supostamente aliados do petista.

No início do mês, veículos de comunicação atrelados ao Palácio dos Leões, confirmaram que Flávio Dino e praticamente todos os partidos que estão na sua base de apoio, definiram em reunião a realização de uma convenção coletiva.

A tal convenção, onde será anunciada a chapa majoritária de Flávio Dino e sem o PT, está marcada para o dia 28 de julho. Na oportunidade, além de Flávio Dino, serão anunciados como candidatos na chapa: Carlos Brandão do PRB (vice-governador), Weverton Rocha do PDT e Eliziane Gama do PPS (ambos senadores).

Na reunião que ficou acordado a realização da convenção coletiva, o PT estava representado pelo seu presidente estadual, Augusto Lobato. Conforme destacou o Blog do Jorge Aragão (reveja aqui), apenas o DEM não participou e parece ser o único que segue brigando por espaço na chapa majoritária comunista.

Sendo assim, a reivindicação e a chateação de Márcio Jardim podem até serem justas, mas o alvo que ele escolheu para atacar foi totalmente errado.

De qualquer forma, vamos aguardar e conferir.

Blog do Jorge Aragão

2 comentários »

Vai apostar?

0comentário

Serão cerca de 40 dias até o prazo para início das convenções partidárias que definirão a escolha das chapas majoritárias para as eleições de 2018. Em matemática simples, os partidos como o MDB e o PSDB estão, teoricamente, em situações confortáveis para o pleito por terem já os aliados contemplados e organizados na chapa majoritária.

Já no PCdoB, por exemplo, ainda há muita equação para resolver a composição na chapa principal que disputará o pleito de outubro deste ano.

O principal problema de Flávio Dino (PCdoB) para a composição de sua chapa majoritária é o PT. O partido quer porque quer espaço na chapa de Dino seja para vice-governador ou para senador. E tem demonstrando isto nas últimas semanas, principalmente, com as manifestações do preterido por Dino, Márcio Jardim, pré-candidato ao Senado pelo PT, que vem usando as redes sociais para ganhar espaço e pressionar o comunista a ceder local na chapa majoritária.

Além de Jardim, quase todo o partido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Maranhão tenta compor com Dino, mas força o espaço na majoritária. Alguns comandantes da legenda pensam que não precisam de espaço algum na chapa majoritária. Mas há quem proteste e diga que sem este espaço, o PT deve ficar de fora da aliança com o comunista.

Mas na verdade, tantos os petistas quanto Flávio Dino – que tenta manter o PT como mero coadjuvante neste processo eleitoral do Maranhão – sabem que a decisão será dada pela direção nacional da sigla. E neste aspecto, o governador do Maranhão não tem a vantagem que pensa ter por ter em seus quadros de auxiliares o presidente estadual do PT, Augusto Lobato.

Para a direção nacional, Dino não faz questão da aliança do PT porque quer impor a candidatura de Eliziane Gama (PPS) ao Senado – figura que tem total antipatia do PT devido ao voto no impeachment de Dilma Rousseff e também devido à CPI da Petrobras – e não quer discutir com o partido espaços na chapa majoritária mesmo sendo o PT o partido que pode garantir maior tempo de propaganda no período eleitoral.

Devido a isto, os petistas que estão contra a aliança com Dino e os que querem espaço na majoritária apostam que o comunista perderá o apoio do PT por pura inabilidade política. O tempo vem passando e o PT terá até o fim do próximo mês para definir sua estratégia. Basta aguardar a cena dos próximos capítulos das negociações do ex-presidente Lula e o reflexo desta influência do petista no Maranhão.

Novo sentimento

As reclamações de Flávio Dino e suas atitudes autoritárias vem fazendo crescer dentro do PT o sentimento de sair solitário na disputa eleitoral deste ano.

Este sentimento ainda não avançou totalmente devido a posição dos detentores de mandato eletivo como Zé Carlos na Câmara Federal e Zé Inácio na Assembleia Legislativa. Nos dois casos, os parlamentares se preocupam somente com as promessas feitas por Dino que poderão levar os Zés a uma vitória em outubro.

Mudanças

E falando em PT, o partido ainda vai demorar para definir o caminho que seguirá em 2018 no Maranhão. O calendário que estava valendo até há duas semanas previa a realização de encontros estaduais logo no início de junho.

Depois de tantos impasses nos estados, a direção nacional modificou o calendário e deixou as reuniões estaduais para o fim de julho, já próximo às convenções.

Estado Maior

sem comentário »

O choro de Márcio Jardim continua…

0comentário

Vendo a vaca aos poucos indo para o brejo, o ex-secretário de Desporto e Lazer, Márcio Jardim criticou o próprio Partido dos Trabalhadores (PT), nas redes sociais. Ele ainda acredita no potencia de uma eventual candidatura sua ao Senado.

“Do lado de fora todos enxergam o extraordinário potencial que tem uma candidatura do PT ao Senado”.

Mas em seguida externou um pensamento que todos nós já estamos cansados de saber e que a cada eleição só apequena o PT no Maranhão.

“Pena que o próprio partido esteja com venda nos olhos, em razão de sua interminável e fraticida disputa interna e não veja o óbvio”, disse.

Como o PT parece não ter essa importância toda para Flávio Dino não adianta mais o secretário demitido da Sedel continuar mandando seus recados ao partido e ao Palácio dos Leões.

Flávio Dino pensa bem diferente, pois além de apoiar Weverton Rocha (PDT) caminha para decidir pela deputada federal Eliziane Gama como segundo nome da sua chapa na eleição para o Senado.

Resta o choro a Márcio Jardim…

Foto: Divulgação

sem comentário »

Sem mais importância

0comentário

O grau de importância do PT na política no Maranhão deve ser reduzido com a condenação em segunda instância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que o deixa sem chances reais de disputar as eleições deste ano. E era a densidade de votos do petista que mais chamava a atenção, por exemplo, do governador Flávio Dino.

E foi essa densidade eleitoral no Maranhão que possibilitou o partido conseguir espaços dentro do governo comunista e que fazia com que os petistas sonhassem com a possibilidade de compor a chapa majoritária de Dino na vaga de vice ou com um candidato ao Senado.

Mas com a condenação de Lula ficam praticamente reduzidas a zero as chances de Márcio Jardim, ex-secretário de Esporte do governo, conseguir ser o segundo candidato a senador de Flávio Dino.

E os espaços dados ao PT no governo comunista somente permanecerão porque o partido ainda tem um atrativo: o tempo de televisão na propaganda gratuita eleitoral.

Mas com a condenação de Lula os petistas que ainda sonhavam com mais “bondades” de Dino agora terão que acordar e encarar a nova realidade, porque o amor do comunista pelo partido do ex-presidente deve diminuir bastante.

Sem sangue

Talvez, se o PT do Maranhão tivesse outro presidente, o partido poderia estar melhor posicionado no governo estadual. Mas Augusto Lobato – que é assessor especial de Flávio Dino – é apegado a sua nomeação no governo comunista. Além disso, Lobato não costuma contrariar o secretário Márcio Jerry, que é quem de fato – segundo os colegas petistas – anda dando as cartas no partido.

Problemas

A falta de posição firme de Augusto Lobato vem incomodando o deputado estadual Zé Inácio e o deputado federal Zé Carlos. Os petistas têm afirmado que, além de não lutar pelo PT junto ao governo, Lobato tem criado problemas na gestão do partido. O presidente encontrou três funcionários no diretório estadual e decidiu colocar mais cinco, o que vem causando problemas para fechar as contas mensais.

Foto: Divulgação

Estado Maior

sem comentário »

A convicção de Márcio Jardim

3comentários

Antes mesmo do terminar o julgamento do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, no TRF4, o ex-secretário de Desporto e Lazer do Maranhão, o petista Márcio Jardim manifestou a sua convicção na vitória de Lula na eleição, mesmo diante de qualquer resultado hoje.

“Aconteça o que aconteça este ano vai dar Lula na cabeça. E eu estarei sempre contigo, presidente #Lula!”, disse nas redes sociais.

Após a postagem de Márcio Jardim, o segundo desembargador do TRF4 votou a favor de aumentar a pena de Lula para 12 anos e um mês de prisão em regime fechado.

E Lula perderia uma hora depois por 3 a 0 e a sua condenação foi mantida.

“Resultado do julgamento do Lula no TRF-4 era previsível. A sentença objetiva que se faça cumprir a terceira etapa do golpe, qual seja: tirar Lula da eleição. Sérgio Moro e seus asseclas encerraram hoje seus ciclos de astros dos bate panelas. A partir de hoje a direita vai pra cima do seus braços no Judiciário. A direita da política vai preventivamente enquadrar a direita do Judiciário”, acrescentou Jardim.

3 comentários »

PT descarta seguir com Weverton Rocha

9comentários

O Partido do Trabalhadores (PT) demonstra união neste momento em torno da candidatura do ex-secretário de Desporto e Lazer (sedel), Márcio Jardim para o Senado.

O PT defende a candidatura de Márcio Jardim na chapa encabeçada pelo governador Flávio Dino (PCdoB).

Ontem à noite, o presidente do PT em São Luís, vereador Honorato Fernandes que é candidato a deputado estadual esteve reunido com Márcio Jardim.

Eles reafirmaram a candidatura de Márcio Jardim e descartaram acompanhar a candidatura de Weverton Rocha (PDT). O nome de Weverton Rocha já foi confirmado pelo governador Flávio Dino como um dos candidatos ao Senado em sua coligação, mas Jardim lembra que o PDT etrá candidato a presidência da República, assim como o PT que terá Lula.

“Não vamos acompanhar o PDT para o Senado”, disse Honorato.

Na semana passada, em entrevista ao Blog do Zeca Soares, Márcio Jardim disse acreditar que a sua relação histórica com o PT e proximidade com Lula reforçam a importância da sua candidatura ao Senado.

“Comecei minha militância política muito cedo. Entrei no PT antes de ter título de eleitor. Fui vice presidente da UNE e andei pelo Brasil inteiro nas lutas da nossa juventude. Em 1998 fui coordenador nacional da campanha Lula para a juventude. Já viajei para muitos países em representação oficial do PT. Hoje estou como membro do Diretório Nacional. Sou muito grato pelo que o Lula e o PT representam na minha vida. O presidente Lula e a nossa presidenta Gleisi sabem que em mim eles podem confiar”, explicou.

9 comentários »

Márcio Jardim mantém foco no Senado

1comentário

O ex-secretário de Desporto e Lazer (Sedel), Márcio Jardim (PT) demitido pelo governador Flávio Dino (PCdoB) para que pudesse abrigar o Partido Progressista (PP) em seu governo disse ao Blog do Zeca Soares acreditar que o Partido dos Trabalhadores venha a assegurar espaço na chapa encabeçada pelo comunista na eleição deste ano.

Jardim lembrou que essa posição foi tomada no Congresso Estadual do PT, no sentido de garantir voz em defesa do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

“Esse é um entendimento de todo o partido que se expressa numa resolução unânime tirada em seu congresso Estadual. 2018 será uma batalha crucial para a defesa do legado do presidente Lula. Nosso desejo é que tenhamos uma voz em defesa do Lula no palanque”, afirmou.

Nesse sentido, Márcio Jardim diz acreditar que a sua aproximação com Lula possa ajudar pela relacão histórica para que o seu nome venha a ser colocado como opção para a chapa do governador Flávio Dino como um dos candidatos ao Senado.

“Comecei minha militância política muito cedo. Entrei no PT antes de ter título de eleitor. Fui vice presidente da UNE e andei pelo Brasil inteiro nas lutas da nossa juventude. Em 1998 fui coordenador nacional da campanha Lula para a juventude. Já viajei para muitos países em representação oficial do PT. Hoje estou como membro do Diretório Nacional. Sou muito grato pelo que o Lula e o PT representam na minha vida. O presidente Lula e a nossa presidenta Gleisi sabem que em mim eles podem confiar”, explicou.

Perguntado sobre como ficaria a sua situação caso a candidatura de Lula não venhar a ser confirmada, Márcio Jardim foi curto e direto: “Lula será candidato”, finalizou.

1 comentário »

Márcio Jardim: uma complicação para Dino

1comentário

Nada é tão ruim que não possa piorar. Essa parece a situação do governador Flávio Dino para definir os dois nomes que serão candidatos ao Senado na sua chapa na eleição de 2018.

Flávio Dino já publicamente confirmou que um dos seus candidatos será o deputado federal Weverton Rocha (PDT), mas ainda não oficializou o segundo nome, apesar de informações seguras garantirem que Flávio Dino vai anunciar o nome do deputado federal José Reinaldo como o segundo candidato, assim que o ex-governador se transferir para o DEM. A garantia teria sido dada ao presidente da Câmara Federal e presidente Nacional do DEM, Rodrigo Maia, em recente visita ao Maranhão.

Apesar disso, os outros dois deputados federais – Waldir Maranhão e Eliziane Gama (PPS) – ainda não desistiram desta segunda vaga e seguem pressionando o governador.

Neste fim de semana o imbróglio aumentou para o comunista. O ex-secretário de Esporte do Maranhão, o petista Márcio Jardim, tem afirmado que já conseguiu junto a Direção Nacional do PT o aval para a sua pré-candidatura ao Senado.

Jardim esteve participando de um encontro nacional do PT em São Paulo e garante que lá sua pré-candidatura foi oficializada. Ou seja, agora são quatro nomes brigando por uma vaga, vaga essa que estaria prometida para José Reinaldo.

Apesar de estar sem mandato, a vantagem de Márcio Jardim é o partido, o PT. Por ser um dos maiores do Brasil, e tendo Lula como pré-candidato à Presidência da República, o PT é fundamental na tentativa de reeleição de Flávio Dino.

Justamente por essa importância, Márcio Jardim sempre tem defendido que o PT participe da chapa majoritária do comunista, não sendo apenas mero figurante. Jardim inclusive já se posicionou publicamente sobre o assunto. Veja abaixo postagem do mês de agosto deste ano.

“Se o PT do MA quiser existir no tabuleiro da disputa de 2018 tem que apresentar nome (s) para a chapa majoritária @gleise @MarcioMacedoPT”.

O ex-secretário de Esporte de Flávio Dino também já deixou claro que seria difícil o PT apoiar a candidatura de José Reinaldo ao Senado (reveja).

Pelo visto o problema de Flávio Dino aumentou e como o Blog já disse, quanto mais o comunista demorar a se posicionar, mais embaraços irá criar com aqueles que forem preteridos.

Blog de Jorge Aragão

1 comentário »

Aula ou campanha na escola?

4comentários

Depois que foi demitido pelo governador Flávio Dino da Sedel, o ex-secretário Márcio Jardim vem anunciado o seu retorno às salas de aula, fato que ainda não se registrou. Mas essa semana, Jardim repostou no Facebook, uma publicação feita há três anos (do dia 13 de novembro de 2014), quando ainda esperava ser nomeado secretário.

“Depois de um período afastado da atividade do magistério para exercer a função de Sub-Secretário de Assuntos Federativos da Prefeitura de Maricá/RJ, Secretário de Articulação Institucional da Prefeitura de São Luis/MA e também para a disputa eleitoral deste ano, retomei esta semana os trabalhos em sala de aula”, destacou.

Na época, o “professor de história”, Márcio Jardim escolheu um tema que merece a reflexão de todos: “A Era das Revoluções”. Coincidência ou não, o ítem 6.5 chama bastante atenção.

O professor Márcio Jardim aborda “A Tomada da Bastilha”e a “Derrocada da Oligarquia”….

O que chama atenção é o destaque para o ítem. No quadro percebam que o número 6.5 que está circulado é o número de campanha do governador Flávio Dino. E o tema “Oligarquia”. Vejam que é o único ítem destacado.

No último dia 13 de novembro, em seu perfil no Facebook, Márcio Jardim repostou quatro fotos com o 6.5 em destaque, relembrando o episódio.

A mim não parece uma simples coincidência. Será que o ex-secretário está querendo ser lembrado pelo governador e voltar a exercer um cargo público que não o de professor?

Só lembrando que, a repostagem ocorre após Márcio Jardim ter sido demitido e humilhado pelo governador Flávio Dino, pois a secretaria que Márcio Jardim ocupava foi entregue a um outro partido político em plena disputa dos Jogos Escolares Maranhenses.

Fotos: Facebook

4 comentários »