Marcos Silva detona Eliziane no Facebook

1comentário

MarcosSilvaEliziane

O sindicalista Marcos Silva, ex-candidato a prefeito de São Luís pelo PSTU criticou nas redes sociais a deputada federal e candidata a prefeita Eliziane Gama (PPS).

Eliziane lançou uma pergunta à população de São Luís nas redes sociais: qual o maior problema na cidade? e a postagem vem dando o que falar.

Marcos Silva chamou a candidata de “oportunista” e lançou uma provocação: ” porque ela não pergunta para o seu aliado que já bagunçou a prefeitura? O João Castelo deve saber querida deputada”

Por meio de nota, a assessoria da candidata esclareceu que “a candidata à prefeita de São Luís, Eliziane 23 tem atuação reconhecida na Assembleia Legislativa e no Congresso Nacional, por ser comprometida com a defesa das minorias e o combate a corrupção.  Eliziane acredita que como cidadã, jornalista, parlamentar e candidata é fundamental ouvir o povo e participar de todos os debates, inclusive nas redes sociais  de forma democrática.

A candidata do PPS reafirma o compromisso com a sociedade e reitera que a aliança com o PSDB, Rede, PV, Solidariedade, PSDC, PRTB, PTdoB e PTN que integram a coligação São Luís de Verdade é visando a construção de uma cidade que orgulhe cada ludovicense”.

1 comentário »

Durans diz que proposta de VLT é perversidade

0comentário

ClaudiaDureansSabatina

A candidata do PSTU à Prefeitura de São Luís, Cláudia Durans participou da sabatina com jornalistas de O Estado nesta segunda-feira (15).

Ela afirmou que a sua candidatura não é um projeto pessoal, mas uma candidatura para defender as maiorias.”O PSTU apresenta candidatura em todas as capitais do país para mostrar qual é a nossa luta, nossa análise, nosso programa”, disse.

A candidata do PSTU fez críticas ao sistema eleitoral. Segundo ela, esse sistema é feito pra privilegiar os grandes partidos, que recebem financiamento de banqueiros e grandes empresas. “Nosso partido vai participar usando a criatividade, as redes sociais, mesmo esse tempo curto e também com o corpo a corpo”.

Cláudia Durans disse que o PSTU não é um partido de ultraesquerda. Segundo a candidata essa é uma denominação considerada pejorativo. Ela diz que o PSTU é socialista revolucionário.

A candidata criticou a a Câmara Municipal de São Luís por não ter representantes da classe trabalhadora no parlamento. “A classe trabalhadora não pode ser visto como burro de carga como os empregadores querem. Temos cinco candidatos maranhenses na disputa em outras cidades do pais. Os candidatos do PSTU”.

Cláudia Durans diz que muitos segmentos da sociedade vivem mal: público LGBT, mulheres, negros e trabalhadores. E acrescentou que as prefeituras não tem políticas efetivas para as pessoas com vulnerabilidade.

A candidata disse que após avanços alcançados na década de 80 com políticas públicas para pessoas em vulnerabilidade estão retroagindo. Segundo ela, falta política pública para vários segmentos. “Do ponto de vista social, os avanços para tímidos”.

Cláudia Durans afirmou que a questão da mobilidade urbana é uma das mais perversas para a população. Ela afirmou que a proposta do VLT trazida para cá em 2012 é outra perversidade e que o gestor que trouxe deveria está preso dentro no VLT.

Ela também criticou o sistema de transporte coletivo em São Luís. “Basta você sair de São Luís para outras capitais que você vai perceber como os ônibus são sucateados aqui em São Luís”, afirmou.

Claúdia Durans disse que a licitação realizada recentemente pela Prefeitura de São Luís não quebra com o cartel existente e defendeu a criação da companhia municipal de transportes. “Defendemos passa livre para desempregados e estudantes. Queremos a criação de companhia para tratar sobre o transporte”.

Ela defendeu a construção de um novo hospital, mas disse ser necessário uma política de prevenção.

Nesta terça-feira (16), às 10h será sabatinado o candidato Valdeny Barros (PSOL), na quarta-feira (17) será Wellington do Curso (PP) e na quarta-feira (18) Eduardo Braide (PMN).

Foto: Reprodução/ TV Mirante

sem comentário »

PSTU terá candidatura própria em São Luís

0comentário
Cláudia Durans pré-candidata do PSTU

Cláudia Durans pré-candidata do PSTU

O PSTU em São Luís lançou no último sábado (9), a pré-candidatura de Cláudia Durans à prefeitura da capital do Maranhão. Cláudia Durans é assistente social e professora da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

“Foi uma plenária muito emocionante, que debateu a conjuntura, os desafios colocados para a nossa classe, principalmente para este período que vivemos agora com as eleições”, afirma Durans.

Os desafios são grandes para uma candidatura revolucionária e socialista num dos estados mais pobres do país. O Maranhão é formado por uma população de quase 70% de negros e marcado pela desigualdade.

“O PSTU está lançando em todo o Brasil candidaturas operárias, de mulheres, negros, LGBT’s, para discutir a condição dos explorados e oprimidos, apresentando um programa que chama a nossa classe pra lutas efetivas para derrubar Temer através de uma greve geral, e construir uma nova forma de poder”, resume a pré-candidata.

Foto: Assessoria/ PSTU

sem comentário »

Aliança da ultraesquerda

5comentários

AntonioPedrosa

A Executiva Municipal do Partido Socialismo e Liberdade (PSol) em São Luís voltou a defender a formação de uma ampla aliança da ultraesquerda local – com o PSTU e o PCB – para as eleições de 2016 na capital.

É a terceira vez consecutiva que forças dessas três legendas se movimentam para tentar uma coalizão. Em 2012, o PSol ainda chegou a coligar-se com o PSTU na eleição municipal em São Luís. Mas, em 2014, na disputa pelo Governo do Estado, cada uma das siglas lançou um candidato.

Neste ano, em nota pública, o PSol propôs oficialmente a formação de uma coligação ultraesquerdista. E conclamou os outros dois partidos a trabalharem pela constituição de um fórum em que poderia ser debatida uma plataforma comum a todos.

“O Psol conclama o PSTU e o PCB a constituírem desde logo um fórum por uma Plataforma Programática Popular para São Luís. A fim de acumularmos um debate programático para os problemas da Ilha. E também afunilar os critérios e nomes pelos quais possamos marchar juntos em 2016”, diz o comunicado.

Pré-candidato – Além de propor a unidade das legendas, o PSol já apresentou três nomes que podem ser trabalhados para a disputa majoritária: o economista e servidor do Ministério Público Estadual Valdeny Barros; o engenheiro e professor do IFMA Odívio Neto; e o advogado e ex-candidato do partido a governador Luís Antonio Pedrosa.

O nome do ex-vereador e ex-deputado federal Haroldo Saboia foi vetado desta vez. Ele foi candidato a prefeito em 2012 e a senador em 2014.
Para o PSol, abrir o debate sobre a frente de ultraesquerda agora é o passo mais acertado no momento, se os três partidos quiserem algo mais que apenas “demarcar posição” no pleito de 2016.

“Será um erro a esquerda ludovicense não abrir desde já esse debate. Ele se impõe a nós, se queremos de fato não apenas demarcar uma posição nas eleições do próximo ano, mas desde já construir uma opção para São Luís, em conjunto com os movimentos sociais. É o nosso desafio, construir com o povo uma alternativa para a cidade”, destaca a manifestação.

Foto: Fabrício Cunha

O Estado

5 comentários »

Caminhada de Saulo

0comentário

SauloArcangeli

O candidato ao governo Saulo Arcangeli (PSTU) participou hoje pela manhã de uma caminhada pela Rua Grande juntamente com o candidato ao senado Marcos Silva e militantes do partido.

Durante o trajeto, os candidatos conversaram e entregaram panfletos de campanha aos trabalhadores do comércio e para as pessoas que transitavam pela rua.

Para Saulo Arcangeli a receptividade aos candidatos do PSTU demonstra o crescimento da candidatura nestes últimos dias. “Nosso programa está sendo muito bem recebido pela população e acreditamos que serão muitos votos conscientes no PSTU”, afirma.

sem comentário »

Entrevista de Saulo Arcangeli

0comentário

Saulo

O candidato do PSTU, Saulo Arcangeli abriu a série de entrevistas no MTV 1ª edição, na TV Mirante com os candidatos ao Governo do Maranhão.

Na sequência serão entrevistados Flávio Dino (PCdoB) na terça-feira (16), Luís Pedrosa (PSol) na quarta-feira (17), Josivaldo Corrêa (PCB) na quinta-feira (18), Lobão Filho (PMDB) na sexta-feira (19) e fechando a série, o candidato Zeluís Lago (PPL) será entrevistado na segunda-feira (22).

Veja aqui

sem comentário »

Investimento em agricultura

1comentário

SauloArcangeli

O candidato a governador pelo PSTU, Saulo Arcangeli , juntamente com os candidatos do partido e militantes, realizou uma panfletagem na feira do Bairro de Fátima.

Durante a panfletagem foi possível dialogar com a população, que foi muito receptiva com as nossas candidaturas. A ausência de condições dignas de trabalho na feira foi uma das maiores reclamações, mas o ponto principal foi a falta de uma produção local de alimentos comercializados. Vários produtos vêm de outros estados, como Pernambuco e Ceará (90% dos que nos alimentamos vem de fora do estado). Com isso ocorre um encarecimento dos produtos para o consumidor e dificuldades na comercialização por parte dos feirantes.

Para Saulo Arcangeli é necessário investir na agricultura familiar e fazer uma verdadeira reforma agrária, garantindo investimentos na infraestrutura no campo, com o fortalecimento dos órgãos de assistência técnica e extensão rurais, que no último período foram destruídos (Emater, Cimec, Emapa),  apoio financeiro por parte do Estado e escoamento e comercialização da produção local. Assim teremos alimentos para a população a um preço mais barato, além de deixar a terra nas mãos dos seus verdadeiros donos e quem realmente produz e não para os latifundiários e grileiros.

“Não podemos permanecer em um Estado que possui terras abundantes e grandes rios, mas que tem uma baixa produção de alimentos para a população. Isto ocorre pelo maior investimento do governo federal e estadual no agronegócio. A soja, por exemplo, já ocupa 33% da nossa área plantada, enquanto a produção de arroz, mandioca, feijão e outros produtos recua a cada ano. Precisamos realizar um novo zoneamento agrícola e ecológico que possibilitará verificar quais as melhores áreas para produção de várias culturas no estado, seguindo as peculiaridades de cada região. A UEMA, que possui, dentre outros, os cursos de Agronomia e Zootecnia será fundamental nesta tarefa.”, conclui Saulo.

1 comentário »

Entrevista de Saulo

0comentário

SauloArcangeliPSTUO candidato Saulo Arcangeli, do PSTU foi o penúltimo entrevistado na série com os candidatos ao Governo do Maranhão que está sendo realizada no programa Ponto Final, na Rádio Mirante AM.

Saulo explicou porque os partidos de esquerda não conseguiram formar uma aliança para esta eleição.

“Nós fizemos algumas reuniões com o Psol e o PCB aqui no Maranhão e também a nível nacional, mas essa aliança não aconteceu. Aqui no Maranhão não deu certo, mas eu acho que essa aliança seria importante. Mas nós temos diferenças ideológicas por exemplo com o Psol que recebe dinheiro de empresas para a campanha e nós não concordamos com isso, mas eu acho que os três partidos são legítimos e devem também buscar o seu caminho. A nossa candidatura é realmente uma alternativa de esquerda ideológica às demais candidaturas que estão postas. Não temos muita ilusão com as eleições e que ela venha a resolver todos os problemas que estão ai”, disse.

O candidato do PSTU criticou a divisão do tempo para os partidos na propaganda da TV e disse estar buscando meios alternativos para chegar até o eleitor.

“Nós não concordamos com a divisão do tempo que não é nada democrático e por isso estamos buscando alternativa utilizando outros meios. Estamos utilizando as redes sociais para falar com as pessoas que não estão satisfeitas com essas duas candidaturas que estão colocadas na grande imprensa e que se propõe a fazer a mudanã, mas na verdade representam a mesma coisa, tanto Flávio Dino como Lobão Filho”, afirma.

Saulo Arcangeli destacou que a educação será prioridade e prometeu valorizar os professores e garantir condições de trabalho adequada aos profissionais.

“O nosso partido propõe o investimento de 10% do PIB em educação. Nós pretendemos valorizar os professores, técnicos-administrativos, operacionais. Pretendemos combater essas terceirizadas que são apenas amigas de governadores. Vamos fazer concurso público e acabar com esses contratos. Vamos garantir um salário digno para que o professor (em torno de R$ 3 mil) não trabalhe de manhã, de tarde e de noite o que é muito ruim para os professores, além, é claro de garantir as condições necessárias de trabalho aos professores”, explicou.

Ele condenou o modelo de administração nas duas principais cidades maranhenses, principalmente em função da greve dos professores.

“O modelo da administração em São Luís com Edivaldo Holanda foi avalizado pelo Flávio Dino. A secretaria de Educação no Município tem o comando do PCdoB. Além disso, em Imperatriz, onde o Madeira há quatro meses estava com Luís Fernando e agora é Flávio Dino e estamos vendo uma greve que se arrasta na educação nas duas cidades causando prejuízo aos estudantes e aos professores. As várias greves que estão acontecendo a nível estadual e municipal mostram que os estudantes e professores não estão satisfeitos. É uma discussão que a gente tem que fazer sobre o maior investimento em educação num estado que tem alto nível de analfabetismo”, defendeu.

Saulo Arcangeli também defendeu a necessidade urgente de reforma agrária e ampla auditoria nas contas do Estado. A série de entrevistas com os candidatos ao Governo do Maranhão no Ponto Final, na Rádio Mirante AM será concluída neste sábado das 8h3 às 10h, com a entrevista do candidato Flávio Dino (PCdoB).

Foto: Zeca Soares

sem comentário »

PSTU lança Saulo Arcangeli

1comentário

sauloarcangeliO Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) fará nesta quarta-feira (12), o lançamento da pré-candidatura do servidor público federal e professor universitário Saulo Arcangeli ao governo do Estado.

Saulo concederá entrevista coletiva às 9h, na Assembleia Legislativa e 10h30 participa de um ato político no auditório do Sindicato dos Bancários, no Centro.

O presidente nacional do partido, o metalúrgico Zé Maria de Almeida, que é o pré-candidato do PSTU à Presidência da República estará presente durante o lançamento da pré-candidatura de Saulo Arcangeli.

Candidato a governador do Estado pelo PSOL em 2010, Saulo Arcangeli deixou o partido em 2011 e ingressou no PSTU, por onde foi candidato a vereador de São Luís em 2012. Servidor público federal do Ministério Público da União e professor universitário da UEMA, é dirigente sindical do Sintrajufe e da CSP Conlutas, Central Sindical e Popular.

1 comentário »

Jogou a toalha

5comentários

marcossilva

O companheiro Marcos Silva (PSTU) anunciou em rede social que não será mais candidato como sempre acontece de quatro em quatro anos.

MS cansou de ser o “eterno candidato” e vai se dedicar apenas às lutas sociais.

“Hoje tomei uma decisão na minha vida, continuarei a contribuir financeiramente e politicamente com o PSTU assim como dedicarei parte do meu tempo à luta social, sobretudo na questão do saneamento ambiental, porém não serei mais candidato a nem um cargo eletivo, esta atitude é de caráter pessoal, mas sei que o PSTU vai continuar apresentando candidatos e candidatas, comprometidos com a luta social”, afirmou.

… É isso companheiro! Vida que segue!!!!

5 comentários »