Honorato amplia atuação politica e partidária

0comentário

Listado entre os vereadores mais atuantes da Câmara Municipal de São Luís, o vereador Honorato Fernandes (PT) encerra o ano de 2017 reforçando sua atuação parlamentar, marcada pela forte participação popular, e ampliando sua representatividade no Partido dos Trabalhadores.

O vereador iniciou o ano, renovando seu mandato, que seguiu atuante na defesa das classes populares, do trabalhador e dos grupos oprimidos. Ao longo do ano, o parlamentar apresentou mais de 200 proposições, entre projetos de leis, emendas, requerimentos, indicações e moções. Propôs ainda a realização de várias audiências publicas, através das quais a população pôde debater, junto a representantes do poder publico, temas de significativa relevância social, participando assim de alguma forma do controle da Administração Pública.

Dentre as audiências, um destaque especial para uma realizada recentemente, no mês de novembro, que discutiu os impactos econômicos do projeto de privatização do setor elétrico brasileiro. Além desta, por meio do mandato do petista, o parlamento municipal foi palco de vários outros debates, como o que discutiu propostas e alternativas de combate à violência motivada pela homofobia. E, com o objetivo de qualificar e aprofundar o debate acerca da Reforma da Previdência Social, o parlamentar promoveu também, em Fevereiro, uma palestra-debate sobre o tema.

Honorato à frente da presidência do PT de São Luís

Motivado pelo anseio de colaborar para o realinhamento às origens do Partido dos Trabalhadores, aqui no Maranhão, retornando sua diretriz para a luta dos mais necessitados e a defesa do trabalhador, no início do ano, o vereador Honorato colocou seu nome a disposição para a candidatura à presidência do PT na capital. Vencendo em todas as urnas, Honorato garantiu a vitória no primeiro turno, alcançando 52,58% dos votos.

Já no mês de Julho, há quase um mês da nova gestão, o Diretório Municipal do PT de São Luís inaugura sua nova sede, com uma grande festa que contou com a presença da Presidenta do Diretório Nacional do PT, Senadora Gleisi Hoffman.

No mês seguinte, com o objetivo de trabalhar e motivar a militância política pelo viés cultural, o Diretório Municipal do PT de São Luís realizou a primeira edição do Projeto Quinta Cultural. Realizado na sede do Diretório, o projeto estreou com a participação do pesquisador e assessor da direção-geral do Arquivo Nacional, Vicente Arruda, que na oportunidade fez o lançamento do livro “Documentos (In)Visíveis: Arquivos da Ditadura Militar e acesso à informação em tempos de justiça de transição no Brasil”.

Finalizando o ano, em Outubro, com a exibição do documentário “Intolerância. doc”, o Diretório Municipal do PT de São Luís iniciou o projeto Quarta de Cinema, que tem o objetivo de, através da linguagem cinematográfica, suscitar debates sobre temas de relevância para a sociedade.

Sobre a ampliação de sua atuacão, tanto parlamentar, quanto partidária, Honorato destacou que “o ano de 2017 foi um ano conturbado, politicamente, sobretudo no que diz respeito à conjuntura nacional, por esta razão foi necessário construir em 2017 ações e estratégias de fortalecimento das forças progressistas de oposição”.

Para 2018, o parlamentar segue com novos projetos de ampliação da sua representatividade política, de tal modo que o seu  nome já foi confirmado pela legenda e entrará na disputa para o Legislativo Estadual.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Paulinho nega tentativa de cooptação

0comentário

O vice-prefeito de Caxias, Paulo Marinho Júnior (PMDB) negou que o deputado federal André Fufuca (PP), o Fufuquinha, tenha tentado cooptá-lo a pedido do governador Flávio Dino (PCdoB).

“O deputado federal André Fufuca nunca tentou me cooptar a mando de Flávio Dino ou de quem quer que seja. Somos amigos há mais de 10 anos, portanto, antes dele ser deputado e estar aliado ao governo”, disse Paulinho.

Pré-candidato a deputado federal, Paulo Marinho Júnior disse ainda que o PP tem como prioridade em 2018 eleger o maior número de deputados federais possíveis, e que Fufuquinha está apenas cumprindo o que determina as diretrizes do partido e que não faz nada sem combinar com o senador Ciro Nogueira, presidente nacional da sigla.

“É preciso entender que cada partido tem sua estratégia, e a do PP é a de eleger o maior número de deputados federais nas próximas eleições. É isso que o André Fufuca está fazendo, ou seja, tentando formar uma boa chapa de deputados federais. E fique certo de que ele não faz nada sem combinar com o senador Ciro Nogueira”, garantiu.

Paulo Marinho Júnior, por fim, admitiu que realmente foi convidado por André Fufuca para filiar-se ao PP, mas que nada tem a ver com Flávio Dino estar por trás do convite.

Blog de Robert Lobato

sem comentário »

Roseana Sarney espera ano de trabalho

3comentários

A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) divulgou nas redes sociais um vídeo com sua mensagem de ano novo aos maranhenses

No vídeo que tem a duração de 30 segundos, Rosenaa deseja aos maranhenses um ano de muito trabalho, sem ódio, medo e violência.

“Ano novo, sempre esperança. Tenhamos um 2018 de trabalho. Sem ódio, sem medo e sem violência. Uma vida melhor para todos de nossas famílias. Paz, prosperidade e muitas oportunidades de emprego. Amor fraterno! São os votos de coração de sua amiga Roseana”, diz a mensagem.

Foto: Reprodução

Clique aqui e veja o vídeo

3 comentários »

Eliziane Gama colada em Flávio Dino

0comentário

A deputada federal Eliziane Gama (PPS) parece que estar decidida a disputar uma das vagas de candidata a senadora na chapa do governador Flávio Dino (PCdoB).

Ela tem comparecido, nas últimas semanas, a todos os eventos públicos que o comunista tem feito. Sempre ao lado dele.

Resta saber se o nome da pepessista desta vez será aceito por Dino, que em anos anteriores – como em 2014 e 2016 – nunca quis saber efetivamente da parlamentar.

Gama terá que além de derrubar os aliados do comunista, que também querem ser senador, ganhar a confiança do governador.

Essa confiança foi perdida ainda em 2012 quando Eliziane não quis atender a estratégia de Dino na disputa eleitoral. Ela não deveria sair candidata a prefeita e assim o fez.

A decisão da pepessista custa até hoje muito caro para ela já que como todos sabem, Flávio Dino não costuma perdoar quem não segue as suas vontades.

Estado Maior

sem comentário »