Repúdio a ANP

0comentário

CesarPires

O deputado César Pires (DEM) declarou, na manhã desta quarta-feira (14), que merece ser veementemente repudiada a postura da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) em relação ao Maranhão. Ele explicou que formulou requerimento, aprovado pela Assembleia Legislativa, solicitando informações desta Agência, que não deu nenhuma resposta oficial ao Parlamento maranhense.

Entretanto, segundo César Pires, no início da semana, um articulista da TV Globo, Alexandre Garcia, questionou a Agência e logo em seguida a ANP respondeu à Globo, dizendo que não tem controle qualitativo dos postos de combustíveis do Nordeste.

“A ANP, portanto, afronta a Lei, despreza o Requerimento, passa por cima de toda uma situação aqui no Maranhão. Entretanto responde a TV Globo e diz que no Nordeste ela não tem controle porque não pode fazer a questão qualitativa dos postos de combustíveis”, frisou César Pires.

Ele acrescentou que isto representa é que os consumidores vão continuar, pelo menos até janeiro de 2016, segundo a matéria veiculada na Rede Globo, a utilizar, no Maranhão, combustível de péssima qualidade, levando a determinadas situações de, até mesmo, desgaste do motor dos veículos abastecidos em no estado.

César Pires disse que basta acessar o site ‘G1.com’ para encontrar no arquivo do ‘Bom Dia Brasil’ a edição de segunda-feira (12), denunciando que a Agência Nacional de Petróleo não está cumprindo com sua missão.

O parlamentar destacou que “todos os seus servidores, com dinheiro do Orçamento Nacional, continuam recebendo de forma líquida. Significa dizer o quê? Que eles não tinham resposta a dar a esta Casa porque não fizeram convênio com as Universidades que mensuravam qualitativamente se o combustível era ou não adulterado. Não tinham resposta para dar e se eximiram, entretanto, em nível nacional, talvez por medo da divulgação, e assim o fizeram”.

O deputado anunciou que irá propor uma Moção de Repúdio à ANP. “Precisamos dizer de público que esta Casa merece o mesmo respeito que os grandes meios de comunicação e que o que fizemos não era para tripudiar em cima da ANP, mas para que ela apenas pudesse manter o seu mister, que é de observação qualitativa das bombas de combustível daqui do Maranhão, no caso específico, e no Brasil como um todo”, frisou o deputado.

Sem comentário para "Repúdio a ANP"


deixe seu comentário