Prefeitura recolheu nove toneladas de pneus

0comentário

A Prefeitura de São Luís realizou o recolhimento de aproximadamente nove toneladas de pneus inservíveis, somente este ano, na capital. A coleta do material é uma ação realizada pelas secretarias municipais de Saúde (Semus) e de Obras e Serviços Públicos (Semosp), como medida preventiva contra a proliferação do mosquito Aedes aegypti e a redução do índice de doenças transmitidas pelo inseto, como dengue, febre chikungunya e zika vírus.

A ação é resultado das visitas feitas este ano a cerca de 270 mil residências e estabelecimentos, durante o trabalho de combate ao mosquito na capital. No ano passado foram realizadas mais de um milhão de visitas a imóveis, nos seis ciclos de trabalho de combate ao inseto.

“A iniciativa demarca o compromisso do prefeito Edivaldo com a saúde da população e a preservação do meio ambiente. A nossa vigilância na área é permanente e planejada para ser realizada o ano inteiro, com ações preventivas, visando ao combate do inseto e à diminuição da incidência de casos das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti na capital”, observou o titular da Semus, Lula Fylho.

Os pneus coletados são levados para o Ecoponto de descarte de pneus instalado na Semosp. A Prefeitura de São Luís foi a primeira das regiões Norte e Nordeste do país a criar um Ecoponto para este fim. Do Ecoponto, os pneus são recolhidos pela Reciclanip, entidade ligada à Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (ANIP), que dá o destino ao material sem causar danos ao meio ambiente. Nesta sexta-feira (16) os pneus recolhidos começaram a ser transportados pela Reciclanip.

Após recolhidos, a matéria-prima que compõe o produto é separada, o aço é retirado e a borracha triturada para servir de combustível em fornos de fábricas de cal e cimento. A parceria entre a Prefeitura e a empresa prevê que os pneus coletados sejam transportados para usinas em João Pessoa (PB), Feira de Santana (BA) e Sobral (CE), onde terão a destinação adequada e sustentável do produto.

O trabalho de recolhimento do produto é diário e todo o montante é destinado à reciclagem, segundo enfatizou o secretário da Semosp, Antonio Araújo. “A iniciativa tem gerado benefícios significativos para a cidade e a população, pois promove a redução desse material na via pública, contribuindo também como um importante reforço na limpeza da cidade e na melhoria de vida da população e do meio ambiente”, afirmou o secretário.

Foto: Maurício Alexandre

sem comentário »

São Luís realiza Dia D de combate ao Aedes

0comentário

Com visitas domiciliares, ações de limpeza nas ruas e abordagens educativas, a Prefeitura de São Luís contribuiu com o Dia D de Combate ao Aedes aegypti. Realizado nesta quarta-feira (13), o Dia D em São Luís reuniu, no Parque do Bom Menino, representantes de municípios da grande Ilha e do poder público federal e estadual. O objetivo foi intensificar as iniciativas contra o mosquito e mobilizar a população para o combate às arboviroses (doenças transmitidas por mosquito a exemplo da dengue, zika e chicungunya). As ações visam fortalecer a prevenção, especialmente alertando a sociedade para os cuidados durante o período chuvoso.

Representando o município de São Luís, a secretária adjunta da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), Natália Mandarino, ressaltou a redução de 80% nos casos de dengue registrados em 2017 na cidade. “Esse índice é fruto de um trabalho permanente realizado pela Prefeitura em todos os distritos sanitários da cidade. Apesar do resultado favorável e do cenário positivo, não vamos ficar confortáveis. Vamos prosseguir com as ações, trabalhando continuamente e cada vez mais para eliminar o mosquito e combater as doenças causadas por ele”, enfatizou a adjunta.

O Dia D contou com a participação do representante do Ministério do Meio Ambiente, Jair Tannus. “O poder público precisa da colaboração ativa da população no combate ao mosquito. O cuidado permanente em casa, nos locais de trabalho, nas escolas e em outros espaços públicos é o principal instrumento no desafio de eliminar o mosquito. Essa é a hora de, mais uma vez, lembrar que o Maranhão é forte e que o Brasil tem um povo que não será derrotado por um mosquito”, disse Jair Tannus.

Parceria

As ações de combate às arboviroses em São Luís, contam com iniciativas dos governos federal, estadual e municipal. O trabalho do município, por exemplo, consiste em realizar visitas domiciliares e abordagens educativas, com distribuição de materiais informativos. As ações envolvem o trabalho das secretarias municipais de Saúde (Semus) e de Obras e Serviços Públicos (Semosp) e são executadas especialmente em áreas prioritárias como Centro, Monte Castelo, Coroadinho e Cohatrac III.

Representando o poder público estadual, o secretário adjunto da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Marcelo Rosa, reforçou a importância do trabalho conjunto na luta contra o Aedes aegypti. “Tivemos um avanço grande no combate ao mosquito, na redução dos casos das arboviroses. Isso é resultado de uma parceria do Governo Federal e Estadual e dos municípios que se dedicaram muito nesse trabalho. Contamos com o compromisso das prefeituras na limpeza das cidades e, por isso, evoluímos especialmente nos municípios de São Luís, Paço do Lumiar e Raposa”, destacou.

Foto: A. Baeta

sem comentário »

Prefeitura abre Dezembro Vermelho em SL

0comentário

No Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, a Prefeitura de São Luís deu início, nesta sexta-feira (1º), à programação do Dezembro Vermelho. Com um laço humano formado por profissionais da rede municipal de saúde e do Centro de Saúde do Bairro de Fátima, o poder público municipal marcou o início da campanha que inclui atividades de conscientização, prevenção e educativas. O objetivo das ações é alertar a população para os riscos da doença e orientar sobre as formas de prevenção e tratamento.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, acompanhou a formação do laço humano e motivou os servidores a prosseguirem com a oferta de um atendimento humanizado nas unidades de saúde. “As pessoas que buscam nossos serviços nessa área já chegam fragilizadas por conta da doença. Contamos com profissionais comprometidos na rede, que prestam atendimento com amor. É com esse acolhimento, através de um olhar de respeito, que prosseguimos com melhorias nos serviços de prevenção e tratamento”, disse o secretário.

Ao longo do mês de dezembro, as equipes da Semus vão promover ações educativas de conscientização quanto aos riscos de contaminação pelo vírus HIV, causador da AIDS. As atividades da programação incluem, além de ações nas unidades de saúde, abordagens nos terminais de integração até quinta-feira (7), com distribuição de preservativos, orientação e encaminhamentos para realização da testagem rápida para o HIV nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Novembro azul

Celebração, com saúde e lazer, vai marcar a 1ª edição da “Caminhada Novembro Azul” que será realizada neste domingo (3), com largada às 8h, na Península da Ponta d’ Areia, ao lado do Hotel Praia Mar. O evento é uma iniciativa da Prefeitura de São Luís, com o objetivo de despertar nos homens o interesse pelos cuidados com a saúde.

Promovida pela Secretaria Municipal da Saúde (Semus) e com apoio de outras secretarias e órgãos da gestão municipal, a programação da caminhada inclui a oferta de serviços na área da atenção básica à saúde, como aferição de pressão arterial e glicemia e avaliação nutricional. Também serão realizadas abordagens educativas para orientações sobre a prevenção de doenças como o câncer de próstata, hipertensão e diabetes.

Foto: Maurício alexandre

sem comentário »

Edivaldo amplia vacinação de cães e gatos

1comentário

Com o objetivo de fortalecer a barreira imunológica contra a transmissão do vírus da raiva, a Prefeitura de São Luís tem trabalhado para cumprir a meta de imunizar 160 mil cães e gatos da capital. No último fim de semana, foi concluída mais uma etapa da vacinação em bairros da capital totalizando 81.324 animais imunizados pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus). A vacinação é a forma mais eficaz de combate à raiva.

Para o secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, a estratégia adotada na gestão do prefeito Edivaldo tem o objetivo de ampliar a cobertura vacinal, facilitando o acesso à vacina. “Esse é um trabalho colaborativo entre a Prefeitura e a população ludovicense. É através dessa parceria que estamos avançando com a vacinação e é por meio desse comprometimento que vamos garantir que a raiva permaneça longe de nossa cidade”, enfatizou o gestor.

Nos dias 10 e 11 de novembro, as equipes da Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ) estiveram em bairros como Chácara Brasil, Turu I, Jardim de Fátima, Cohab Anil I, II, III e IV , Cohatrac I, Planalto Anil I, II, III e IV, Jardim das Margaridas, Forquilha, Cruzeiro do Anil, Aurora, Parque Universitário, Isabel Cafeteira, Pirapora e Conjunto Santos Dumont. As atividades acontecem também no Conjunto Jaguarema, João de Deus, Residencial João Alberto, Residencial Edson Lobão, São Cristóvão, Parque Universitário, João de Deus, Cohapan, São Bernardo, Vila Brasil e Ipem São Cristóvão.

No próximo fim de semana, nos dias 17 e 18 de novembro, a ação terá prosseguimento em bairros da área do Tirirical. Na sexta-feira (17), a visita domiciliar acontece das 13h às 17h, e no sábado, das 7h às 13h. A visita domiciliar permitiu a vacinação de 53.400 cães e 27.924 gatos, facilitando o acesso à imunização e mantendo o controle epidemiológico, por meio da oferta permanente da vacina.

Foto: Maurício Alexandre

1 comentário »

Vacinação animal continua no fim de semana

1comentário

A campanha de Vacinação Antirrábica Animal, realizada pela Prefeitura de São Luís e executada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus), continua nesta sexta-feira (13), das 13h às 17h e sábado (14), das 7h às 13h. A ação, direcionada para cães e gatos com mais de três meses de idade, está sendo realizada de casa em casa para cumprir a meta de imunizar 160 mil animais em São Luís. Somente no primeiro fim de semana da campanha, foram vacinados mais de 15 mil animais.

Nesta nova etapa da campanha, as equipes da Semus vão percorrer os bairros Sacavém, Coroadinho, Jordoa, Filipinho, Alemanha, Ipase, Parque Timbira, Jaracati, São Francisco, Ilhinha, Calhau, Ponta d’Areia, Ponta do Farol e adjacências. A orientação da Semus é para que as pessoas exijam a identificação do vacinador.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, comemora a grande participação da população na campanha de imunização e diz que a raiva está sob controle na capital maranhense. “Precisamos manter esta situação e para isto a gestão do prefeito Edivaldo tem investido na vigilância e prevenção, porque a única forma de evitar a raiva é com a imunização dos animais”, destacou o secretário.

O coordenador da Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ) da Semus, João Batista Pires, diz que a primeira etapa da campanha atingiu os objetivos. “Totalizamos 15.233 animais vacinados, sendo 9.358 cães e 5.875 gatos, porque houve uma grande participação da população. Precisamos que essa colaboração continue porque a vacinação é fundamental para preservar a saúde não apenas do animal, como de todas as pessoas que têm contato com ele”, afirmou.

Foto: Maurício Alexandre

1 comentário »

Dia ‘D’ da Campanha de Multivacinação

1comentário

Uma grande articulação foi desenvolvida pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), para realizar o Dia ‘D’ da Campanha Nacional de Multivacinação de crianças e adolescentes menores de 15 anos, que acontece neste sábado (16). Para isso, as 63 unidades de saúde da capital estarão abertas disponibilizando doses suficientes das 14 vacinas que serão ofertadas ao público-alvo da campanha, das 8h às 17h. A abertura oficial da campanha em São Luís será no Centro de Saúde Amar, na Vila Fialho, às 8h30.

A Campanha de Multivacinação, que vem sendo realizada em todo o país desde segunda-feira (11) e prossegue até dia 22 deste mês, é uma ação do Ministério da Saúde, que tem como meta vacinar cerca de 47 milhões de crianças menores de cinco anos, crianças de nove anos e também adolescentes de 10 a 15 anos incompletos. O objetivo é reforçar o acesso às vacinas principais e atualizar o calendário vacinal desses grupos, para evitar o reaparecimento de doenças já controladas ou mesmo eliminadas no país.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, destaca a importância da atualização do calendário vacinal e faz um chamamento à população de São Luís no sentido de sensibilizar os grupos alvos da campanha, para imunizar o maior número possível de pessoas. “A Prefeitura de São Luís oferece na rotina todas as vacinas consideradas obrigatórias pelo Ministério da Saúde, mas muitas pessoas deixam de vacinar, o que aumenta os riscos de contraírem doenças imunopreveníveis. A intenção dessa campanha é diminuir o número de pessoas não vacinadas e ampliar a nossa cobertura vacinal no município”, afirmou o secretário Lula Fylho.

A superintendente de Vigilância Epidemiológica e Sanitária da Semus, Terezinha Lobo, assegurou que todas as vacinas previstas pela campanha estarão disponíveis no Dia ‘D’ deste sábado (16), nos postos de saúde da capital. “Todos devem levar o cartão de vacinação para que os técnicos da Semus avaliem o que precisa ser atualizado e administrem as doses necessárias”, alertou a superintendente Terezinha Lobo.

Entre as vacinas disponíveis no Dia ‘D’ estão a BCG – ID, Hepatite B, dT (dupla tipo adulto), Penta (DTP/Hib/Hep B), Febre amarela, VIP (Vacina Inativada Poliomielite), VOP (vacina oral contra pólio), dTpa, VORH (Vacina Oral de Rotavírus Humano), HPV, Vacina Pneumocócica, Vacina meningocócica e Tetraviral (Sarampo, rubéola, caxumba, varicela).

No caso da HPV, devem vacinar meninas a partir dos nove anos e meninos, a partir dos 11 anos. Quem já tomou a primeira dose, deve estar com intervalo de seis meses para que possa tomar a segunda dose.

Já a vacina contra a febre amarela, por exemplo, que precisava ser tomada a cada 10 anos, houve mudanças com relação ao período de imunização. Agora são apenas duas doses que imunizam de forma permanente. Crianças podem ser vacinadas a partir dos seis meses de vida. Caso não sejam imunizadas nesta idade, devem tomar a primeira dose aos cinco anos e a segunda após 30 dias.

Foto: Maurício Alexandre

1 comentário »

Nagib acompanha mutirão em Codó

0comentário

A Prefeitura de Codó, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão, realizou no último sábado (19) o Mutirão de Oftalmologia, gratuitamente, para diagnóstico e tratamento do glaucoma, com exames de medição da pressão dos olhos e avaliação do fundo de olho. Mais de duas centenas de pessoas foram atendidas em Codó.

De acordo com dados da SEMUS e do Hospital Geral Municipal (HGM), foram 228 atendimentos na manhã e tarde de sábado, sendo 103 consultas sem glaucoma e 128 com glaucoma diagnosticado (28 de primeira vez e 97 retornos). A ação teve como objetivo realizar o diagnóstico precoce e promover o tratamento contínuo para evitar que a doença leve a cegueira. Durante os atendimentos, os pacientes passaram pela triagem de rotina.

Os que receberem o diagnóstico positivo para doença preencheram ficha para retirar o colírio de tratamento, gratuitamente, para a patologia em uma das unidades de referência da rede municipal. O Mutirão do Glaucoma é um programa do Governo Federal em parceria com Estado e Municípios. O hospital da Visão também realiza atendimentos na capital do Estado e mais em municípios de oito regionais de saúde do Maranhão.

Durante os atendimentos, o prefeito de Codó, Francisco Nagib, foi visitar os pacientes e falou da importância da parceria. “Foram mais de duzentas pessoas passando pelos procedimentos, recebendo seu diagnostico e o tratamento, além das pessoas que vem para o retorno de tratamento. Nossa população precisa muito desse serviço para a saúde da visão. É uma parceria entre prefeitura e estado, que vem dando certo e beneficiando milhares de pessoas”.

Fotos: Divulgação

sem comentário »

Prefeitura oferece vacinação domiciliar

5comentários

Prefeitura faz vacinação domiciliar contra gripe a pessoas impossibilitadas de irem aos postos

Pessoas acamadas ou com dificuldades de locomoção não vão ficar sem a vacina contra a gripe. Como parte da 19ª campanha de vacinação contra a influenza, a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), está atendendo às solicitações feitas para realizar vacinação domiciliar.

O benefício é apenas para pessoas que integram o grupo prioritário definido pelo Ministério da Saúde, mas estão impossibilitadas de ir aos postos de vacinação. Nestes casos, a orientação da Semus é que os familiares ou responsáveis procurem a unidade de saúde mais próxima para informar os dados da pessoa que deve ser vacinada, para posterior visita da equipe da Coordenação de Imunização.

A secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, explica que essa ação é importante para assegurar a cobertura vacinal.

“Ainda estamos com o índice de vacinação muito abaixo da meta, que em São Luís é imunizar 80% do público-alvo. Diante dessa realidade, a Prefeitura está traçando algumas estratégias para garantir que as pessoas sejam de fato vacinadas; e atender aos que estão acamados é uma das prioridades”, afirma.

(mais…)

5 comentários »

São Luís reduz em 80% casos de dengue

3comentários

Ações da Prefeitura de São Luís reduzem em 80% os casos de dengue no município

Nos quatro primeiros meses deste ano, houve redução de 80,81% no registro de casos notificados de dengue no município de São Luís em relação ao mesmo período de 2016. A redução do número de casos foi possível graças às ações sistemáticas de combate ao Aedes aegypti e às campanhas de prevenção implantadas pela Prefeitura de São Luís na gestão do prefeito Edivaldo. Entre janeiro e abril de 2017, foram 326 casos notificados. No mesmo período do ano passado, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) havia registrado 1.699 casos.

“Estamos empenhados no combate ao Aedes aegypti e não medimos esforços para continuar reduzindo a incidência da doenças causadas por este mosquito em nossa cidade. Graças ao trabalho que estamos desenvolvendo nos últimos anos, temos melhorado sistematicamente esses indicadores. As nossas ações de prevenção tem alcançado todos os bairros da capital e contribuído para esclarecer os moradores e reduzir os focos”, afirmou o prefeito Edivaldo, que também pediu apoio da população no combate ao mosquito.

“Essa é uma guerra que só venceremos com a ajuda da população, tanto evitando criar ambientes em que o mosquito possa depositar seus ovos, quanto recebendo em sua casa os agentes de endemias”, finalizou o prefeito.

A secretária de Saúde, Helena Duailibe, reforçou a importância do serviço realizado pela Prefeitura. “Esta melhoria nos indicadores concretiza um compromisso do prefeito Edivaldo para a área da Saúde. Seguimos trabalhando em ações efetivas e intensivas de combate ao mosquito. Os bairros recebem gradativamente atividades emergenciais no período de sazonalidade, que vai de janeiro a junho, mais propício para a proliferação das doenças causadas pelo Aedes, além de ações de rotina durante todo ano”, declarou a secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe.

(mais…)

3 comentários »

Prefeitura abre campanha contra a gripe

2comentários

A Prefeitura de São Luís deu início hoje (17) em 62 unidades de saúde da rede municipal, a 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. A campanha que é realizada pelo Ministério da Saúde e coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde vai até o dia 26 de maio, com o “dia D” programado para o dia 13.

O primeiro dia da campanha transcorreu normalmente, sem filas e nem demora nos postos.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semus), a meta é vacinar 80% do público alvo, que este ano inclui professores de escolas públicas e privadas que estejam em atividade, além de pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses a 4 anos de idade, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), profissionais de saúde, indígenas, portadores de doenças crônicas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

A secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, orienta a população a procurar logo os postos. “A cidade está tendo uma variação climática muito grande que favorece o aparecimento de casos de gripe e essa vacina demora cerca de duas semanas para fazer efeito; por isso, quanto mais cedo o público alvo procurar o posto de vacinação melhor porque fica imunizado com mais antecedência”, explica Helena Duailibe.

A secretária de Saúde lembra que é indispensável levar o cartão de vacinação, mas se não tiver, pode ser feito na unidade. Pessoas com mais de 60 anos devem apresentar o RG e aqueles que têm doença crônica ou autoimune devem levar o relatório médico comprovando a patologia. Para os professores é exigida a comprovação da atividade profissional.

2 comentários »