Eliminação com goleada

13comentários

verdao

O Sampaio foi goleado pelo Palmeiras por 5 a 1, no Allians Park, em São Paulo e deu adeus à Copa do Brasil, na noite em que o veterano Zé Roberto acabou com o jogo. O Palmeiras vai enfrentar na próxima fase o vencedor do confronto entre ASA-AL e Vitória-BA.

O time maranhense entrou em campo disposto a surpreender o Verdão e chegou a abrir uma vantagem que lhe garantiria uma classificação histórica, mas foi completamente dominado no segundo tempo e acabou sendo goleado.

O Sampaio marcou numa jogada individual de Pimentinha que conseguiu bater dois marcadores e cruzar na área para Diones vencer o goleiro Fernando Prass e fazer 1 a 0.

Com a vantagem no placar, o Sampaio passou a tocar bola com tranquilidade e conseguiu fazer um primeiro tempo de igual para igual com o Palmeiras.

Após o intervalo, o Palmeiras veio com tudo e só precisou de 10 minutos para virar o placar. O gol de empate foi marcado pelo zagueiro Victor Hugo. O segundo gol foi marcado de cabeça pelo argentino Crstaldo.

A defesa do Sampaio saiu jogando errado, Dudu consegue se antecipara a Ruan e tocar para Zé Roberto marcar 3 a 1.

Com o placar desfavorável, o Sampaio tentou reagir e chegou a mandar duas bolas no trave com Robert e logo em seguida com Gil Mineiro.

O Palmeiras ainda marcou o quarto gol com Kelvin no rebote de um pênalti cometido por Gil Mineiro e que Zé Roberto bateu para a defesa de Ruan. E fez o quinto, também com Zé Roberto aproveitando cruzamento de Egídio 5 a 1.

Foto: Marcos Ribolli/GloboEsporte.com

13 comentários »

Suspensão de serviços

3comentários

AndreaMurad

A deputada Andrea Murad (PMDB) lamentou em discurso nesta terça-feira (12), a suspensão de vários serviços que eram oferecidos no CEMESP em São Luís, centro especializado e referência no estado para hipertensos e diabéticos. Segundo a deputada, quase 26 mil atendimentos foram realizados ano passado e desde o início de 2015 os números decaíram por causa da má gestão do estado. Em um comparativo, com dados do próprio CEMESP, em 2014, 35 médicos prestavam serviço em 16 especialidades. Hoje, apenas 8 profissionais estão atendendo e apenas 10 especialidades disponíveis.

“Isso mostra totalmente a insensibilidade do governo com os pacientes que sofrem de hipertensão e diabetes. O governo não pode se vingar da gestão anterior nas pessoas que precisam de tratamento. O CEMESP desde janeiro já começou a cair o seu atendimento. Funcionava uma coisa ali, uma coisa aqui, até decair quase totalmente e os pacientes começaram a sentir a diferença. Só para o governo ter uma noção da importância do CEMESP, só em 2014 foram mais de 25.700 atendimentos”, disse Andrea Murad.

A deputada criticou o governo por não manter o compromisso dos serviços realizados pela gestão passada. O CEMESP foi criado em 2011 para suprir uma demanda de pacientes hipertensos e diabéticos crônicos, até o ano passado eram oferecidas especialidades como endocrinologia, nefrologia, gastroenterologia, oftalmologia, odontologia, nutrição, pneumologia, entre outras consultas, além de exames como ecocardiograma, ergometria, espirometria, ecodopler, ultrassonografia, densitometria, cintilografia e pulsão tireóide. Porém, serviços suspensos, que para a deputada, é reflexo de má gestão.

“É a gestão do desmanche, como sempre disse desde o início. Até no interior da secretaria, o Marcos Pacheco desmancha o que encontrou. Substituiu a frase de um ex-presidente da República, que dizia “o Maranhão tem hoje a mais avançada tecnologia do mundo na área de saúde pública”, pela dele mesmo: “Toda criança assistida, toda gestante acolhida e todo idoso bem cuidado”, Marcos Pacheco. Quer dizer, é o governo da vingança, é o governo do ódio, é o governo da perseguição. Mas até aí ok, desde que ele realmente cumprisse o que disse nessa frase. E o CEMESP é a prova de que ele não cumpre e de que a Atenção Básica nesse governo é só blá-blá-blá, não existe na prática”, discursou Andrea Murad.

3 comentários »

Crítica ao Detran

0comentário

EdilazioJuniorO primeiro secretário da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, deputado Edilázio Júnior (PV), cobrou explicações do Governo do Estado, na sessão de hoje, em relação ao fato de o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) do Maranhão, não encaminhado ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), informações sobre o contrato firmado entre o órgão e a empresa Clasi Segurança.

A denúncia foi levantada por O Estado na edição do último domingo. Na reportagem especial, o jornal revelou que o Detran tem sonegado informações ao Tribunal de Contas, que revelou que desde o início do ano, relativas a processos licitatórios e contratações realizadas em 2015.

“Para a minha surpresa, no domingo, lendo o jornal O Estado do Maranhão, lá consta que o diretor do Detran nunca nesses primeiros meses de mandato do governador Flávio Dino havia prestado qualquer informação ao Tribunal de Contas do Estado. Mas para piorar a situação, vem a nota do diretor do Detran justificando que era até então facultativa a prestação de informações sobre contratos, de 2 de fevereiro a 2 de abril. Pois bem, facultativo era apenas o novo sistema, batizado de Sacop. Facultativo não era informar, era apenas utilizar ou não o novo sistema”, afirmou.

O parlamentar também questionou o fato de o líder do governo, deputado Rogério Cafeteira (PSC), ter assegurado na tribuna da Casa, no mês passado, que o contrato firmado pelo Detran junto a empresa Clasi Segurança já havia sido informado ao TCE.

“Se comprovadamente o TCE não recebeu qualquer informação do Detran até o momento em relação aos contratos, como é que pode o líder do governo – quando viemos tratar do tema -, assegurar que o TCE já havia recebido todas essas informações?”, questionou.

Denúncia – No dia 23 de abril, o deputado Edilázio Júnior havia levantado no legislativo, denúncia a respeito do contrato do Detran junto a Clasi Segurança. Isso porque a base governista havia defendido no dia anterior, que a BR Construções – com contrato já denunciado à Justiça por suspeita de vícios e favorecimento -, é quem ficaria responsável pelo serviço de segurança do órgão. Mesmo assim, a Clasi permaneceu prestando serviços ao Estado.

Edilázio enfatizou na ocasião, que os termos do contrato com a Clasi sequer estavam disponíveis no Portal da Transparência do Governo e cobrou esclarecimentos do governador Flávio Dino.

Pouco mais de 20 dias após a denúncia, o Governo não conseguiu explicar o fato.

sem comentário »

Violência contra negros

0comentário

RobertoCostaO deputado estadual Roberto Costa (PMDB) repercutiu na sessão de ontem (12), na assembleia Legislativa, o Relatório divulgado pela ONG Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que mostrou que o risco de um jovem entre 12 e 29 anos ser assassinado no Brasil é 2,5 vezes maior se ele for negro.

Roberto Costa relembrou que esses indicadores traçam, de forma perfeita, a realidade da violência contra o jovem no país e no estado, sobretudo o negro, uma vez que se o fator racial for excluído, há uma melhora significativa na vulnerabilidade desses jovens. O deputado reforçou que esse aumento da violência se dá sobretudo nas áreas mais desassistidas pelo poder público e nas periferias, local em que se concentra a maioria dos jovens afetados pela carência de políticas públicas eficientes.

Segundo o MAPA da violência no Brasil, das quase 56 mil pessoas assassinadas no país, em 2012, 30 mil eram jovens com idade entre 15 e 29 anos e desses 77% eram negros.

Costa destacou que o dado era importante, principalmente no bojo da discussão da redução da maioridade penal, tema que o deputado disse ter posição contrária por entender que os índices da violência não serão melhorados por medidas como a redução da maioridade penal, mas a partir de medidas que garantam mais escolas, mais educação e mais cultura para jovens e crianças. “Se você não dá o direito de acesso à educação, você também não pode cobrar desse jovem a sua posição de desvio para a criminalidade no futuro”, pontuou.

Costa defendeu que essa realidade precisa ser combatida na capital e nos interiores do estado em que a juventude está sendo esquecida e citou Bacabal como exemplo de cidade em que a violência tem avançado em vários locais. “Eu cito a Trizidela, em Bacabal, como exemplo de local em que o índice de criminalidade é grande, o que também tem acontecido em outras comunidades, mas a Trizidela não precisa só de mais policiais, precisa de mais escolas, de saúde, de infraestrutura nas ruas”.

Roberto Costa alertou para que a Assembleia Legislativa possa discutir a situação extrema de vulnerabilidade dos jovens maranhenses e convidou a Casa a elaborar propostas que melhorem a situação dos jovens, sobretudo negros e de regiões que são historicamente esquecidas pelas políticas públicas do país, estado e cidade.

sem comentário »

Ribamar chama concursados

0comentário

A Prefeitura de São José de Ribamar está realizando nova convocação de aprovados no concurso público para provimento de cargos efetivos na estrutura administrativa do município.

Estão sendo convocados aprovados para os cargos deAuxiliar de Fiscalização Urbanística, Auxiliar de Consultório Dentário, Auxiliar de Fiscalização Tributária, Inspetor de Vigilância em Saúde, Instrutor de Clarinete, Auditor Fiscal de Tributos Municipais, Cirurgião Dentista, Enfermeiro, Técnico em Enfermagem – Região ADM I, Técnico em Enfermagem – Região ADM III.

Os documentos exigidos no edital do certame devem ser encaminhados no prazo de 20 dias a partir desta data à Secretaria Municipal de Planejamento, Administração e Finanças de São José de Ribamar (SEMPAF), localizada na área do santuário religioso da Sede da cidade. Qualquer informação sobre a nova convocação também pode ser obtida através do 3224 1892.

O referido concurso ofereceu 400 vagas para cargos de níveis fundamental, médio e superior. Mais de 90% dos aprovados já foram chamados. É importante ressaltar, ainda, que o certame tem validade até novembro de 2015.

Leia mais

sem comentário »

Prisão decretada

0comentário

Cláudio-Henrique-Bezerra-BarcelosO ex-diretor do Centro de Detenção do Complexo de Pedrinhas (Cadet), Cláudio Henrique Bezerra Barcelos, teve prisão decretada pela 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado (TJMA), por maioria de votos. Cláudio Barcelos é suspeito de promover evasão de detentos do Cadet e ter ligação direta com o caos que se instalou no sistema penitenciário do Maranhão.

A determinação decorreu de recurso interposto junto ao TJMA, pelo Ministério Público do Maranhão (MPMA), contra decisão de Juízo da Central de Inquérito de São Luís, que concedeu liberdade provisória ao acusado, investigado sob suspeita de ter praticado os crimes tipificados no artigo 319 e 351 do Código Penal (Prevaricação e Fuga de pessoa presa ou submetida à medida de segurança).

De acordo com o Ministério Público, está evidenciado nos autos que Cláudio Barcelos gerenciava esquema de evasão de presos do Centro de Detenção Provisória, dirigido por ele à época, mediante pagamento, mantinha ainda contato telefônico com os detentos, aos quais prometia favores, incluindo a “agilização” de processos judiciais.

O ex-diretor do Centro de Detenção do Complexo de Pedrinhas teria forjado documentos, comunicando falsamente a fuga de detentos com os quais se comunicava via mensagens telefônicas.

O entendimento do MPMA é de que a simples demissão do indiciado da direção do Cadet não seria suficiente para restaurar a ordem pública. Aponta ainda o órgão ministerial que, após a soltura do acusado, ordens oriundas de dentro do sistema prisional culminaram na queima de vários ônibus na cidade de São Luís, o que provocou transtornos à população.

Ao analisar os autos, o revisor do processo, desembargador José Joaquim Figueiredo, afirmou que a prisão deve ser preservada a bem da ordem pública, alicerçada na gravidade do crime e na respectiva repercussão social.

“Entendo imprescindível à manutenção da custódia para que seja expedido o competente mandado de prisão”, assinalou o desembargador em seu voto.

sem comentário »

Agressões chulas

2comentários

O ex-deputado e secretário de Saúde, Ricardo Murad classificou de “agressões chulas” as críticas que tem sido dirigidas pelo líder do governo, deputado Rogério Cafeteira contra ele na Assembleia Legislativa.

Murad disse em rede social já está acostumado com as críticas e que as perseguições não o atingem.

“Flávio Dino e Rogério Cafeteira são iguais na sem-vergonhice e no mau-caratismo. Se enganam se pensam que as agressões chulas e as perseguições me atingem. Estou acostumado a muito mais do que isso e vindo de pessoas mais preparadas. Os dois se merecem”, escreveu.

RICARDOMURAD

2 comentários »

Polêmica no parlamento

0comentário

[youtube H2Kh7otG6nw]

A deputada Andrea Murad fez um desabafo durante o seu pronunciamento ontem (12), na Assembleia Legislativa, onde swgundo ela vem sendo vítima de campanha difamatória direcionada pelo líder do governo Flávio Dino, o deputado Rogério Cafeteira.

Andrea Murad exibiu os áudios de uma entrevista concedida a um repórter de uma emissora de rádio em Timon. Na entrevista, o parlamentar teria chamado a colega de “marionete” e afirmado que ela teria tido a falta de sorte de ter o ex-deputado e secretário de Saúde, Ricardo Murad como seu paio. E a acusa de ser “manipulada” pai.

Andrea Murad foi mais uma vez dura em seu pronunciamento e chegou a afirmar que o colega não tem ética e muito menos moral para falar de qualquer que seja o deputado. (Veja o pronunciamento completo no vídeo).

Após o promunciamento de Andrea Murad, o deputado Rogério Cafeteira utilizou a Tribuna e disse entender Andrea Murad (PMDB) quando a deputada se posicionou ostensivamente contra ele em seu tempo no plenário.

“Eu vim aqui para responder a deputada Andréa Murad, e, por incrível possa aparecer, eu tenho que concordar com boa parte do discurso da deputada Andréa Murad. Toda indignação, todas as palavras que ela me atacou são justificáveis, sabe por quê? Porque eu falei de um familiar dela E, não usei as palavras corretas para expressar meu sentimento. Sua indignação está correta, pois foi a mesma que me motivou”, lembrou.

sem comentário »

Copa do Brasil

7comentários

AllianzPark

O Sampaio volta a campo hoje, às 22h pela Copa do Brasil em jogo que você vai acompanhar pela Rádio Mirante AM para enfrentar o Palmeiras, na belíssima arena Allianz Park, em São Paulo.

Na primeira partida realizada na semana passada em São Luís, as duas equipes empataram por 1 a 1, com isso o Sampaio precisa de um vitória simples para seguir na Copa do Brasil. O empate por 0 a 0 classifica o Palmeiras. Um novo empate por 1 a 1 leva a decisão da vaga para as cobranças de pênaltis.

O time que enfrenta o Verdão ainda será comandado pelo jogador Arlindo Maracanã que repetirá a equipe que surpreendeu o Vitória, no Barradão pela Série B vencendo por 2 a 0. A única modificação será a entrada de Rai, na lateral-esquerda em substituição a Willian Simões por motivo de contusão.

O Sampaio terá a seguinte equipe: Ruan, Gil Mineiro, Mimica, Edivânio e Raí. Moisés, Diones, Rogério e Válber. Pimentinha e Robert.

Foto: Biaman Prado

7 comentários »

Repercussão na Assembleia

0comentário

AdrianoSarneyO deputado Adriano Sarney considerou uma “vitória do povo” a consulta do TCE que considerou irregular a composição da Comissão Central de Licitação (CCL) do Governo do Estado, em cumprimento à regra do artigo 51 da Lei 8.666/93 e o artigo 6° da Lei Estadual 9.579/2012, que definem a composição da CCL com pelo menos dois terços de servidores dos quadros permanentes da administração estadual.

A consulta ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA) foi feita pela própria CCL que já corrigiu a falha grave, mediante a decisão do pleno do TCE-MA que concluiu, por unanimidade, que o órgão responsável pelas licitações tem que ser formado por, no mínimo, dois terços de servidores dos quadros permanentes dos órgãos e entidades do Poder Executivo.

“Essa é uma vitória do povo maranhense, o governador Flávio Dino admitiu o erro, as ilegalidades que foram cometidas na Comissão Central de Licitação, pasmem, e consertou e está consertando parte deste erro. Infelizmente, senhor governador, a denúncia que foi feita aqui no dia 16 de março por mim e por outros membros da Oposição, representantes legítimos do povo maranhense foi simplesmente ignorada e de lá até aqui vários processos licitatórios, certames, indicações, atos administrativos foram feitos na CCL, atos esses sujeitos à anulação, anuláveis!”, destacou o deputado.

Representação – Os deputados estaduais da oposição entraram com uma representação no Ministério Público Estadual apresentando as irregularidades e pedindo a anulação de todos os atos licitatórios e certames licitatórios desse governo, além de poder sofrer uma ação de improbidade administrativa.

“Chamo a atenção também para o risco do Ministério Público Estadual entrar com um processo de improbidade administrativa contra o governador porque  como um ex-juiz federal, conhecedor das leis estaduais e federais, foi avisado inúmeras vezes nesta Casa da ilegalidade que existia na CCL, mas que nada fez para mudar, e que hoje o TCE está nos dando razão, e o Ministério Público certamente abrirá um processo para verificar essa situação”, finalizou o deputado.

sem comentário »