A Tocha Olímpica

0comentário

jogos-rio-natal

Por Joaquim Haickel

Outro dia, assistindo ao Jornal Nacional, me peguei sonhando em ser um dos escolhidos para carregar a Tocha Olímpica em sua passagem por São Luís.

Imaginei aquele menininho que era levado pelo pai para ver os jogos do Moto no velho Estádio Santa Isabel, ou que ganhara do tio Samuel as flámulas dos times de futebol de salão dos anos 1950: Cometas, Drible, Saturno, Riachuelo…

Depois minha imaginação me levou ao Jaguarema e ao Lítero, para as tardes e noites esportivas, nas terças e quintas. Para as primeiras aulas de basquete com Sergio, Gafanhoto e Paulão. Mais tarde, para os animados jogos de tênis com Cléon, Ratinho, Jaime, Mario Filho, Alexandre, Maia Ramos, Heraldo Guimarães…

Ao mesmo tempo em que eu pensava nisso, minha autocrítica dizia pra mim que só isso jamais me faria merecedor de tal honraria. Então resolvi turbinar meus motivos, afinal eu tinha sido um bom jogador de basquete, seleção maranhense… Joguei tênis razoavelmente, venci diversos torneios, fui um grande duplista de meu tempo… Isso tudo ainda me parecia muito pouco para toda aquela honra.

Apelei! Desferi um golpe abaixo da linha da cintura nos argumentos que se opunham ao fato de eu desejar carregar a tocha. Eu havia sido o autor da lei de incentivo à cultura e ao esporte. Lei que é a responsável pelo grande e excelente desempenho desses setores em nosso estado, principalmente no esporte, o que propiciou a construção de diversas praças esportivas, a realização de grandes eventos locais e nacionais, a conquista de diversos títulos para nosso esporte, inclusive o de campeão da Liga Nacional de Basquete Feminino pelo Sampaio.

Sempre me orgulhei muito de ter desenvolvido o bom senso como forma de me posicionar em relação ao mundo, e ele, meu bom senso, naquele momento, deu um tapa, de mão aberta, na minha cara.

Em meio aqueles pensamentos, como um balde de água fria, raciocinei a seguinte coisa. Quais seriam os convidados para carregar a Tocha em nossa cidade? Imaginei que deveriam ser pessoas importantes para o esporte, pessoas de relevância na comunidade. Comecei imediatamente a fazer uma lista daquelas pessoas que eu imaginava tivessem muito mais legitimidade que eu em ter aquele privilégio.

O professor Dimas, pioneiro no ensino de modalidades esportivas em nosso estado; Claudio Alemão, um dos nossos primeiros dirigentes esportivos, responsável pela primeira geração de grandes atletas de nossa terra; Manoel Martins, pesquisador e historiador do futebol; Alfredo Menezes, jornalista esportivo; Jota Alves, radialista e incentivador do esporte; Hamilton ou Juca Baleia, representando os jogadores de futebol; professor Mangueirão, responsável pelo esporte paraolímpico em nossa terra; professor Mesquita, a alma do JEMs; professor Eduardo Teles, representando os abnegados treinadores de nossa terra; os atletas olímpicos que representaram o Maranhão em outros jogos, Tania, Ana Paula, Silvia, Joelma, Codó, China, entre outros.

Passou o nome de tanta gente boa e mais merecedora que eu pela minha cabeça! Uma infinidade de professores e atletas, uma enorme quantidade de dirigentes esportivos e educacionais, personalidades importantes na cidade, como dr. Generoso, diretor do Hospital do Câncer…

De repente me lembrei daqueles dirigentes esportivos comunitários que não saiam da Sedel, pleiteando material, transporte, e apoios de um modo geral para desenvolverem o esporte em suas comunidades. Todos mereciam muito mais do que eu aquela honraria.

Lembrei-me também da equipe de deficientes visuais do futebol de salão, que sem enxergar, chutavam uma bola com muito mais garra que eu. Depois disso caí na realidade e me conformei em não ter sido convidado para carregar a Tocha Olímpica. Foi ai que a desilusão de não realizar aquele sonho deu lugar a uma grande satisfação proveniente da constatação da grandeza de nosso esporte e das queridas pessoas que construíram e constroem a sua história.

Sinto-me plenamente representado por elas, mesmo que elas também não tenham sido convidadas para carregar a Tocha Olímpica, em sua passagem por São Luís!

sem comentário »

O que fazer Wagner Lopes?

9comentários

WagnerLopesA goleada sofrida para o Náutico, por 5 a 0, nessa sexta-feira, e o momento vivido pelo Sampaio na Série B ligam o sinal de alerta no Tricolor. A equipe perdeu todos os quatro jogos que fez na competição, tem a pior defesa, o pior ataque e já começa a falar em mudanças em seu elenco.

Respeitoso, o recém-chegado técnico do Sampaio, Wagner Lopes, tenta pisar em ovos quanto ao assunto. Porém, não esconde que já encaminhou uma lista de nomes para serem contratos pelo clube.

– Tem certas situações que eu preciso proteger o elenco. Eu sempre vou tratar os assuntos internos de forma respeitosa. Nós já detectamos as posições que precisam. Mas eu não posso expor essas pessoas que jogam na mesma posição, porque a palavra do treinador tem um peso muito grande. Internamente eu já falei para o presidente onde vejo necessidade – revelou.

A tendência é que já nesta semana, a equipe aumente sua lista de dispensa e anuncie mais reforços. Pelo menos mais três jogadores deverão desembarcar na capital maranhense nos próximos dias e as negociações para mais nomes já estão sendo encaminhadas.

O Sampaio sofreu as duas maiores goleadas da Série B 2016. Além da sofrida para o Náutico, na abertura da competição, em casa, contra o Vasco, a equipes perdeu por 4 a 0. O Tricolor também foi derrotado por Avaí e Paraná, mas com placares mais apertados, 2 a 0 e 2 a 1, respectivamente.

A equipe tricolor se reapresenta na tarde deste sábado, no CT do clube. O próximo compromisso do Sampaio será diante do Náutico, nesta terça-feira, no Castelão.

Leia mais

9 comentários »

DEM mais fortalecido no Maranhão

0comentário

 

JuscelinoFilho

Deputado Juscelino Filho participa de Convenção Municipal do Democratas em Santa Rita

Na manhã desta sexta-feira (27), foi realizada na Câmara Municipal de Santa Rita (MA), mais uma Convenção Municipal do partido Democratas. No evento, foi eleito o diretório municipal que será presidido pelo vereador Márcio Muniz, que também preside a Câmara.

De acordo com o deputado federal Juscelino Filho, que é o presidente estadual do Democratas, o partido tem se fortalecido cada vez mais no estado: “Já realizamos 14 Convenções Municipais aqui em nosso estado e vejo o quanto o Democratas tem se fortalecido. Aqui em Santa Rita, o DEM é um dos mais fortes, e tem a maior bancada na Câmara Municipal, com 6 vereadores de 13. Fico feliz em presidir o partido e acompanhar esse significante crescimento e amadurecimento das propostas e ideias.”, afirmou.

Aproveitando sua visita em Santa Rita, Juscelino Filho visitou as obras de construção da ponte sobre o Rio Itapecuru, paralisada há mais de um ano. A obra, está abandonada. A prefeitura de Santa Rita recebeu somente 40% dos recursos que já foram aplicados, e há mais de um ano aguarda a disponibilização do restante. A ponte beneficiará mais de 20 assentamentos de diversos povoados da região, além de ligar o município as cidades de Itapecuru e Vargem Grande.

Na oportunidade, o deputado se comprometeu em intervir junto a Secretaria das Cidades e solicitar a liberação dos recursos restantes para que a obra seja enfim concluída.

sem comentário »

Bandidos explodem banco no Maranhão

0comentário
Bancobradesco

Bandidos desligaram alarme e câmeras antes de explodir caixas eletrônicos do Bradesco

Bandidos explodiram na madrugada deste sábado (28), os caixas eletrônicos da agência do Bradesco em São Luiz Gonzaga do Maranhão, a 209 Km de São Luís.

Segundo a polícia, os bandidos desligaram o alarme e o sistema de videomonitoramento da agência, em seguida arrombaram o cofre com uso de maçarico e levaram todo o dinheiro.

A ação foi praticada por seis homens que fugiram em três motos. Há um mês, bandidos haviam explodido a agência do Banco do Brasil, também em São Luiz Gonzaga.

Este ano já foram registrados 27 casos de explosão/arrombamento de agências bancárias no Maranhão.

Veja a lista das cidades:

(mais…)

sem comentário »

Felipe Dias renova contrato com o Moto

2comentários
Motocampeao

Felipe Dias foi campeão da Série D, em 2014 pelo Tombense, após desclassificar o Moto Club

A diretoria do Moto confirmou a permanência do volante Felipe Dias para a disputa do Campeonato Brasileiro Série D.

O jogador foi um dos principais na campanha do título de campeão maranhense e autor do primeiro gol na vitória por 2 a 1, na decisão contra o Sampaio.

Felipe Dias tem 22 anos e disputou dezessete dos dezoito jogos disputados pelo Moto. Só ficou fora de uma partida para cumprir a suspensão pelo terceiro cartão amarelo.

Felipe Dias foi campeão da Série D, em 2014 pelo Tombense, após desclassificar o Moto Club da competição.

Outro jogador importante na campanha do título que deve acertar a sua permanência no Moto é o goleiro e capitão Rodrigo Ramos que terá reunião com o presidente Hans Nina.

Nos últimos dias, o Moto confirmou o acerto com o atacante Lilico Maranhão (Monte Azul-SP), o zagueiro Fred  (Sertãozinho-SP) e o volante Batata (Baraúnas-RN), além das permanências de Gabriel (atacante) e Dudu (volante).

Foto: Welliandrei Campelo/ Moto Club

2 comentários »

Liberdade recebe ‘Ensaio Itinerante’

0comentário
EnsaioLiberdade

Quatro brincadeiras juninas da comunidade se juntaram e estão realizando grandes espetáculos

O projeto “Ensaio Itinerante”, idealizado no bairro da Liberdade, faz a sua última edição neste sábado (28) a partir das 18h. Quatro brincadeiras juninas da comunidade se juntaram e estão realizando ensaios que viraram verdadeiros espetáculos.

O projeto é realizado a cada sábado em um local da região da Liberdade. Iniciou no dia sete de janeiro. No dia 14, passou pelo bairro da Fé em Deus, dia 21 novamente foi à Liberdade e, neste sábado (28), termina na Vila Gorete. O ex-presidente do Instituto de Previdência e Assistência do Município (Ipam), Raimundo Penha, tem prestigiado o evento.

O projeto apresenta brincadeiras como o Baile de Caixa, Quadrilha “Asa Branca”, Cacuriá da Vila Gorete e a Dança Portuguesa “Tradição de Portugual”.

” O projeto visa divulgar as brincadeiras juninas. Fazemos do ensaio uma grande festa ao ar livre na porta das pessoas. Transformamos as ruas em um arraial”, diz Janílson Martins da Quadrilha Asa Branca

Dona Maria Augusta, moradora da Liberdade, elogiou a iniciativa cultural. “Uma ideia simples, mas que tem um significado muito grande. Começando pela união de vários grupos que muitas vezes disputavam entre si. Esta ação mobiliza a comunidade, divulga a cultura popular e, claro, neste momento de violência que atingiu o bairro é uma resposta mostrando as coisas boas que nossa gente produz”, disse.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Bandidos tentam novo ataque a ônibus

0comentário
onibusCajupe

Este foi o primeiro ataque a ônibus após a chegada da Força Nacional de Segurança a São Luís

Mais uma tentativa de incêndio a ônibus foi registrada na tarde desta sexta-feira (27), na Região Metropolitana de São Luís.

O ataque foi o primeiro a ser registrado após a chegada da Força Nacional de Segurança para ajudar no patrulhamento das ruas em São Luís e  foi registrado na comunidade de Cajupe, no bairro Santa Bárbara,

O ataque foi praticado por quatro criminosos que estavam em duas motos segundo a Polícia.

“O que a gente já sabe, de acordo com as pessoas que estavam nas proximidades no momento do ataque, é que foram quatro homens e eles estavam em duas motos com galões de combustíveis. Os suspeitos estavam armados só que eles não feriram nenhuma pessoa porque o ônibus estava vazio no momento. Não teve perda total o ônibus graças à ação dos cobradores, motoristas e alguns populares que agiram rápido e apagaram o fogo”, disse Coronel Pereira, comandante da Polícia Militar do Maranhão.

Desde que os ataques a ônibus tiveram início no último dia 19, 16 veículos foram incendiados, sendo que sete ficaram totalmente destruídos.

Foto: Gláucea de Sena

sem comentário »