Moto perde a invencibilidade na Série D

12comentários

O Moto foi derrotado pelo Sparta, por 3 a 2, em Araguaína-TO e perdeu a invencibilidade no Campeonato Brasileiro Série D.

O Sparta saiu na frente logo a 6 minutos do primeiro tempo com Tardelly. O Moto empatou três minutos depois com Diego Renan. Ainda no primeiro tempo, o Moto virou com Romero, aos 42 minutos.

No segundo tempo, o Moto esteve muito mal e cedeu o empate logo a 1 minuto com Jean. O gol da virada e da vitória do time tocantinense sairia aos 28 minutos num gol contra de Val Barreto.

Com a derrota, o Moto permanece na primeira colocação com 10 pontos e enfrenta na última rodada o Assu-RN, no domingo, às 18h, no estádio Castelão.

Pelo grupo A4, o Cordino venceu o Interporto-TO por 2 a 1 e segue na segunda colocação com 8 pontos ganhos. Na última rodada vai enfrentar o Ferroviário-CE, em Fortaleza.

Foto: Lívia Campos/ TV Anhanguera

12 comentários »

Sampaio sai na frente na decisão da LBF

1comentário

Disputado do começo ao fim, não faltou emoção no primeiro jogo das Finais da LBF. Era o duelo das melhores defesas do campeonato, o que justifica o baixo placar. No final, melhor para a equipe que lidera o quesito defensivo. O Sampaio Basquete derrotou o Vera Cruz Campinas fora de casa, por 56 a 55, no ginásio da Ponte Preta, no interior paulista.

A equipe do Maranhão saiu na frente na série melhor de cinco e ainda quebrou a invencibilidade das campineiras na competição, que já durava 20 jogos. Dividindo a pontuação máxima do Sampaio, Briahanna Jackson e Tati Pacheco anotaram 16 pontos cada (a norte-americana ainda teve 8 assistências).

No entanto, Ariadna, do Vera Cruz Campinas, foi a cestinha da partida, com 19 pontos. Meli Gretter teve 12 pontos e (7 bolas roubadas) e Jeanne outros 11 (com três bolas de fora).

As equipes voltam ao ginásio da Ponte para o segundo jogo das Finais, nesta terça-feira (22), às 19 horas.

Finais

Jogo 2 – 22/5 (terça-feira), 19H. Ginásio da Ponte Preta, em Campinas (SP)

Jogo 3 – 27/5 (domingo), 15H. Ginásio Castelinho, em São Luís (MA)

Jogo 4 – 29/5 (terça-feira), 19H. Ginásio Castelinho, em São Luís (MA)

Jogo 5 – 3/6 (domingo), 15H. Ginásio da Ponte Preta, em Campinas (SP)

Foto: Fábio Leoni

1 comentário »

Assembleia presta homenagem ao Bumba Meu Boi

0comentário

Por solicitação do deputado Eduardo Braide (PMN), a Assembleia Legislativa realizou, na última quinta-feira (17), sessão solene em homenagem ao bumba meu boi do Maranhão. O presidente da Casa, deputado Othelino Neto (PCdoB), destacou a iniciativa e disse que a homenagem reconhece a importância do folclore maranhense.

Todos os sotaques do bumba meu boi foram homenageados. Participaram os grupos Boi da Maioba, Boi da Pindoba e Boi de Nina Rodrigues. Na abertura da solenidade, o cantor Marcos Duailibe entoou o Hino do Folclore Maranhense.

O presidente da Assembleia fez uma saudação especial aos presentes e disse que o festejo junino de São Luís é animado, cheio de energia positiva e contagiante. “Para nós parlamentares, é muito importante prestar esta homenagem ao bumba meu boi do Maranhão e a todos aqueles que participam dessa festa, que são os brincantes. É uma referência também a personalidades como os saudosos cantadores Coxinho, João Chiador e Humberto do Maracanã, que se dedicaram à cultura maranhense, destacando o nosso estado lá fora”, disse Othelino Neto,

O presidente revelou que é fã dos grupos de bumba boi e tem predileção pelo sotaque de matraca, pela sua marcação e envolvimento. “Parabéns a todos que cultuam essa rica manifestação e agradeço aos que participam deste maravilhoso evento”, acrescentou.

(mais…)

sem comentário »

Luis Fernando entrega UBS em Panaquatira

0comentário

O prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva, entregou nesta sexta-feira (18) mais um aparelho público reconstruído. Estrategicamente localizada no pólo turístico de Panaquatira, a Unidade Básica de Saúde (UBS), que atende cerca de 4 mil pessoas por mês, foi entregue totalmente recuperada à população numa grande festa.

A unidade conta com estrutura de 12 salas que oferecem atendimentos voltados à consultas de Clínico Geral, Enfermagem, Odontológico, além de exames clínicos de rotina, programas e projetos voltados à oferta de saúde.

Durante a entrega, o prefeito Luis Fernando destacou também que a UBS vai oferecer um Serviço de Pronto Atendimento (SPA). “O serviço de SPA vai funcionar aos finais de semana durante todo o dia, exatamente para atender as demandas da população. Me orgulho muito em poder devolver em nossa administração, e com recursos próprios, uma unidade tão bonita e digna para nossa população”, disse o prefeito.

Luis Fernando também lembrou que a unidade de Panaquatira, compreende um complexo de obras que vem sendo entregues completamente reconstruído e devolvido para a população ribamarense.

“Panaquatira não tinha água encanada, não tinha duplicação e fizemos. Não tinha pré-escola e agora tem, inclusive em agosto vamos inaugurar uma nova escola com capacidade de receber mais de 200 crianças. Isso sem falar das seis ordens de serviços que assinamos só este ano e até o final do ano vamos devolver outras três unidades”, garantiu o prefeito ao lado dos vereadores Nádia Barbosa e o vereador Paulo Alencar.

São avanços que segundo o secretário de Saúde, Tiago Fernandes, pode ser comparado inclusive a um paciente que estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) mas que hoje foi retirado do estado gravíssimo e avança para o pronto restabelecimento.

“Encontramos uma saúde na UTI. No entanto, por meio da determinação e trabalho do prefeito Luis Fernando, estamos de forma muito firme tirado a nossa saúde da situação terminal que se encontrava. Saímos de 36 para 47 equipes da saúde da família além de mais 45 equipes da saúde bucal”, avaliou.

A moradora Vanda Lúcia que participou do sorteio em comemoração ao dia das mães destacou a importância da inauguração da UBS. “Muito satisfeita com a nova unidade que vai trazer ainda mais serviços para a nossa população”, disse a moradora que doou num ato de solidariedade o prêmio para a vizinha Josina Alves.

Na oportunidade também foi realizada a entrega de medalhas em reconhecimento aos conselheiros de saúde mais presentes as reuniões do Conselho de Saúde.

Foto: Wanderson Silva

sem comentário »

Epitácio Cafeteira

1comentário

Por José Sarney

O tempo desfaz uma das maiores ilusões que abastece o ego político: o pensar que sobreviveremos e seremos sempre lembrados pelo que realizamos.

Mas o verdadeiro político — e como temos falsos profetas, também temos falsos políticos — é aquele que pensa sempre coletivamente, nunca de forma egoísta, extremamente individual: pensamos sempre que o que vamos fazer é em favor dos outros. Assim construímos escolas, fazemos estradas, hidrelétricas, e acreditamos, quase como se fosse uma religião, em ideias, e delas construímos nossas ilusões.

A morte de Cafeteira me faz pensar como o tempo corrói essas ilusões. Assim é com certa melancolia que o vejo desaparecer, e com ele a lembrança de tudo que realizou. Poucos políticos em nossa terra foram tão populares. Ele tinha um jeito e um modo de saber comunicar-se com o povo e estabelecer uma comunicação saborosa, que tocava a alma das pessoas.

Conheci Cafeteira, em 1961, quando eu era deputado federal. Ele trabalhava na agência do Banco do Brasil, no Congresso, e era meu interlocutor constante, que pouco a pouco foi ganhando intimidade.

Em 1962 a oposição rachou-se, e o PSP, que era o maior partido dela, não quis fazer mais a aliança das Oposições Coligadas. O objetivo era isolar-me para que, mesmo se obtivesse uma grande votação, não alcançasse a legenda necessária para reeleger-me.

Então, na ausência de políticos que quisessem compor a nossa chapa — eu, então na União Democrática Nacional e seu presidente estadual —, convidei o ex-deputado Pedro Braga, brilhante intelectual e político de grande talento; o Dr. Cesário Coimbra, do PTB, partido pequeno; e aventurei-me a convidar o Cafeteira para que também tentasse entrar na política do Maranhão. Ele aceitou.

Fomos para uma chapa de quatro candidatos, que se dizia ser de nenhuma perspectiva de qualquer vitória. Mas obtive grande votação (já então se falava em meu nome para governador), e nossa chapa, em que ninguém colocava fé, saiu não apenas com um deputado de grande votação — eu, então, com 32 mil votos, necessários para conquistar duas cadeiras; o segundo colocado foi o Pedro Braga, que obteve 3.200 votos; Cafeteira e Cesário Coimbra, suplentes.

Pedi licença algumas vezes, dando oportunidade a Cafeteira de assumir a Câmara dos Deputados. Foi numa dessas oportunidades que ele, com grande senso político, apresentou uma emenda constitucional dando autonomia a São Luís para eleger o seu prefeito, cargo para o qual ele foi eleito. Aí iniciou um caminho brilhante de prefeito, deputado federal, governador e senador. Foi assim que ele, com grande talento, exerceu sua carreira, que marcou a história política do Maranhão.

Tivemos, por essas vicissitudes da vida e da política, de muitas vezes estarmos separados, adversários duros, em partidos diferentes. Tive, entretanto, uma grande sorte, e ele também dizia a mesma coisa, de reencontrá-lo, e, depois de ser seu adversário, nós nos reaproximamos, e eu o indiquei para governador, quando era presidente da República, e nele votei. Depois novamente ficou ao nosso lado, compondo a chapa de Roseana para governadora, ele para senador.

Já então vivíamos os tempos da nossa primeira amizade, o afeto e a estima e a solidariedade que marcaram os últimos anos da sua vida.

Confesso que foi com profunda emoção que senti a sua morte. Fui o seu companheiro solidário e amigo durante a última década. Aí conheci outra faceta de sua personalidade: seu estoicismo no longo sofrimento, que acompanhei de perto. Conheci sua família, sua filha Janaína e seus netos, e uma pessoa extraordinária, que o encheu de afeto e, com sacrifício, dele zelou como um anjo, sua esposa, Isabel, exemplo dessas mulheres bíblicas.

O Maranhão perdeu um grande político. A geração das nossas lutas de oposição do tempo de Millet, Alexandre Costa, La Rocque, Neiva Moreira, Odylo Costa, filho, Manuel Gomes, Nunes Freire, Luís Rocha, Alarico Pacheco, Lino Machado, Genésio Rêgo, Clodomir Cardoso, Satu Belo e tantos outros. Era uma época diferente, em que não existia o ódio nem a perseguição. Nem era necessário mudar de calçada para não encontrar o seu opositor.

O tempo já consumiu cada um deles, e com eles aquele clima da luta que nos envolvia, criando e dissolvendo afetos, mas todos marcados pela paixão da vida pública.

1 comentário »

Sampaio faz bonito e vence em Pelotas

1comentário

O Sampaio conquistou grande resultado fora de casa e na primeira partida sob o comando do novo treinador Roberto Fonseca.

O time maranhense venceu o Brasil-RS, em Pelotas, por 2 a 1, no Estádio Bento Freitas com gols de Fredson e do zagueiro Heverton contra, enquando Éder Sciola diminuiu para o Brasil.

O Sampaio definiu a partida no primeiro tempo quando fez 2 a 0 e ainda perdeu duas chances de ampliar o placar, numa delas, logo no início da partida, o atacante Carlão perdeu um gol incrível.

No primeiro gol, Bruno Moura cobra falta do lado direito, Fredson se livra da marcação e salta bonito para cabecear no canto esquerdo de Marcelo Pitol, aos 17 minutos do primeiro tempo.

Ainda no primeiro tempo, aos 46 minutos, Bruninho encontra espaço para cruzar da direita, e o zagueiro Heverton se adianta para cortar. Mas a bola vai contra o patrimônio, enganando o goleiro gaúcho 2 a 0.

O Brasil tentou reagir no segundo tempo e chegou a diminuir aos 17 minutos quando Itaqui bate o escanteio do lado direito, e Éder Sciola vence a marcação para testar para o fundo do gol.

Mesmo com o gol do Brasil, o Sampaio conseguiu segurar o adversário e arrancar a primeira vitória fora de casa nesta Série B.

A partida foi acompanhada por um visitante ilustre. Cinco dias depois de aparecer na lista dos 23 de Tite que tentarão dar o hexacampeonato mundial ao Brasil na Copa da Rússia, o atacante Taison mostrou que não abandonou suas origens. Natural de Pelotas, o jogador do Shakhtar foi ao Estádio Bento Freitas na noite deste sábado, mas acompanhou a vitória do Sampaio.

Com a vitória, o Sampaio deixa o Z4 e fecha a sexta rodada na décima terceira posição com 7 pontos, enquanto o Brasil entrou para a zona de rebaixamento. O Sampaio joga agora na segunda-feira (28), às 20h, contra a Ponte Preta, no Castelão.

Foto: Jonathan Silva/ GE. Brasil

1 comentário »