FMF esclarece rateio de dinheiro público no futebol

17comentários

A Federação Maranhense de Futebol (FMF) divulgou em seu site o rateio do montante de R$ 1,2 milhão destinados pela Cemar e Governo do Maranhão por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Segundo a FMF, os quatro campeões estaduais Moto, Sampaio, Maranhão e Imperatriz receberão R$ 115 mil cada equipe. As demais Cordino, Pinheiro, São José e Santa Quitéria R$ 60 mil. Ao todo, os clubes receberam R$ 700 mil.

“Do restante do valor temos várias rubricas de gastos, como Fundo do Esporte, elaboração, captação, prestação de contas, mídia, impostos, cobertura (aqui incluíndo campanhas publicitárias, palco, troféu, deslocamento ao interior, material gráfico, mão de obra, placas de publicidade, agência, VT’s, spots, equipes esportivas de rádios)”, afirma o presidente Antônio Américo referido-se aos R$ 500 mil restantes.

Ainda segundo o Presidente da FMF, a entidade não recebe um centavo sequer do valor repassado pela Cemar e Governo do Maranhão.

“O proponente do projeto é o Instituto Maranhense de Futebol, ligado à FMF. Nem o Instituto e nem a Federação recebem quaisquer valores do projeto. De maneira irresponsável, algumas pessoas propagam que a FMF fica com maior parcela, o que não é verdade”, explica Américo.

Esclarecimentos

Antes de apresentar os dados no site da FMF, ainda na parte da parte, o presidente da FMF ligou para o meu celular se queixando das cobranças da imprensa e até de clubes por conta desse rateio. E, é claro me responsabilizou por ser um dos críticos do nosso futebol.

Américo precisa entender que estamos falando de recursos públicos e, portanto não vejo nenhum motivo para que os dirigentes não abram o jogo e mostrem o que estão fazendo com o dinheiro que vem dos cidadãos.

Sobre as críticas que reclamou Américo digo que fiz, faço e continuarei a fazê-las, pois entendo que vivemos uma democracia e temos a liberdade de expressão. Sei que ninguém e muito menos eu, sou dono de verdade alguma e apenas exerço o papel que é de todo cronista esportivo.

Se a Federação de Futebol do Maranhão entende que estou sendo “injusto” e que não reconheço “avanços”, sinceramente não consigo me “comover” com esse tipo de cobrança. Pelo contrário, elas atestam que estou no caminho certo e por isso seguirei ouvindo a voz do torcedor.

Criticar, analisar, opinar é o meu papel e dele não pretendo abrir mão gostem ou não os dirigentes de futebol do Maranhão que definitivamente só gostam mesmo de “aplausos”.

Não é minha obrigação aplaudir ninguém… isto só faço quando entendo ser oportuno.

Foto: Divulgação/Sedel

17 comentários »

Governo libera R$ 1,2 milhão para times de futebol

5comentários

O governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou, nesta terça-feira, a parceira com os times de futebol e a Federação Maranhense de Futebol (FMF) para o Campeonato Maranhense.

Por meio da Secretaria de Desporto e Lazer (Sedel), o governo anunciou a liberação de certificado no montante de R$ 1 milhão 200 mil reais, na parceria com a Cemar através da Lei de Incentivo ao Esporte.

Segundo o governo, os recursos devem ser aplicados nas categorias de base dos clubes da série A do futebol maranhense, além da realização da campanha de combate a violência contra a mulher nos jogos e apoio logístico na competição.

Parceria

O governador Flávio Dino disse que o apoio aos clubes está vinculado diretamente ao combate à violência contra a mulher. “Estamos integrando todos nesse esforço. Queremos que o público dos estádios, na maioria masculino, tenha contato com nossa mensagem de proteção e direitos das mulheres”, afirmou.

O secretário da Sedel, Rogério Cafeteira destacou a parceria com clubes e FMF. “Conforme determinou o governador Flávio Dino, o certificado tem como função o fomento das categorias de base do futebol e o custeio da campanha de combate à violência contra as mulheres”, destacou o secretário Rogério Cafeteira.

Presidente da Cemar, Augusto Dantas disse que a companhia já investiu ais de R$ 86 milhões no esporte e na cultura do Maranhão. “Sabemos do poder transformador do esporte na vida das pessoas. É um trabalho já de longo prazo entre a Cemar e o Governo do Maranhão e, através de leis de incentivo, já investimos mais de R$ 86 milhões no esporte e na cultura”, afirma o presidente Augusto Dantas.

“O futebol maranhense vinha numa letargia administrativa que atrasou nossos clubes. Isso mudou graças ao apoio de Flávio Dino que, pelo quinto ano consecutivo, investe em nosso futebol”, disse Antônio Américo, presidente da FMF.

Clubes

O presidente do MAC, Robson Paz disse que a parceria gera renda e mais postos de trabalho. “O apoio aos clubes dinamiza um segmento muito importante para nossa economia que é a cadeia produtiva do esporte, gerando assim mais postos de trabalho e renda”, disse o presidente do MAC, Robson Paz.

O presidente do Moto, Natanael Júnior destacou a importância da parceria “Essa ajuda é importantíssima para os clubes porque nós formamos cidadãos e também atletas, e a porta de entrada deles no futebol é Moto, Sampaio, Maranhão, Imperatriz e as outras equipes”.

O presidente do Sampaio, Sérgio Frota, também ressaltou a ajuda do governo ao futebol. “É importante o poder público, através do Governo do Maranhão ter essa visão sensível em relação à política pública de esporte, em especial ao futebol do nosso estado”, disse Frota.

Transparência

Agora é esperar que Federação e clubes hajam com total transparência e mostrem a todos como será dividido esse R$ 1 milhão e 200 mil reais, e que os clubes apliquem os recursos naquilo para o qual foi destinado.

Já solicitei do presidente da FMF, Antônio Américo informações sobre a divisão dos recursos, mas ainda não tive retorno.

Fica o espaço a quem quiser abrir o jogo…

Fotos: Divulgação/Sedel

5 comentários »

Penha quer regulamentar Lei de Incentivo ao Esporte

0comentário

O vereador Raimundo Penha (PDT) apresentou esta semana, na Câmara Municipal de São Luís, requerimento através do qual ele solicita a regulamentação da lei municipal nº 333, que autoriza a concessão de incentivo fiscal, por parte do poder público, para financiamento de projetos esportivos.

O pedetista também protocolou projeto de lei, de nº 002/19, que estabelece a reorganizacão do Conselho Municipal de Esporte da capital.

De autoria do então vereador Sérgio Frota, a lei municipal nº 333 foi promulgada pelo Poder Legislativo no ano de 2013.

No entanto, sua regulamentação ainda não foi efetuada pela prefeitura, o que impede que entidades e atletas sejam beneficiados com recursos para financiamento de suas atividades.

No requerimento, Raimundo Penha também está pleiteando que a referida lei sofra algumas alterações.

Uma delas permitirá que atletas, de maneira individual, apresentem seus projetos e possam ser beneficiados com o financiamento.

“Muitas das vezes, um atleta não está vinculado a uma determinada entidade. O que estamos propondo é que este desportista possa, de forma individual, apresentar seu projeto e, consequentemente, ser beneficiando com um possível financiamento que pode ser até para coisas simples, a exemplo de passagem para participar de eventos”, afirmou o parlamentar.

Sobre o projeto de readequação do Conselho Municipal de Esporte, Penha explicou que a ideia é torna-lo efetivamente paritário.

Hoje, o colegiado é formado por 13 membros, sendo sete indicados pelo poder público e seis pela sociedade civil organizada.

A proposta de Penha é que divisão das vagas seja feita de forma igualitária e justa.

Além disso, o vereador está propondo que também seja permitido que representantes da sociedade possam exercer o cargo de presidente do Conselho – atualmente, de acordo com as regras vigentes, somente o secretário municipal de Esporte pode exercer tal função. 

A última posse dos membros do referido colegiado aconteceu em 2013, ano no qual Raimundo Penha exercia o cargo de secretário municipal de Esporte.

Atualmente, o Conselho está parado, necessitando de urgente reativação.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Campeonato Maranhense será lançado em janeiro

3comentários

A Federação Maranhense de Futebol (FMF) deverá fazer o lançamento oficial do Campeonato Maranhense 2019, no próximo dia 11 de janeiro em um coquitel com a presença de convidados, imprensa e clubes.

A competição deverá ter mais uma vez o apoio do governo do Maranhão, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte. O projeto está em fase de análise na Sedel.

O Blog do Zeca Soares apurou que a FMF elaborou o projeto com valor em torno de R$ 2,5 milhões, mas deverá ficar no mesmo montante deste ano que foi de R$ 1,5 milhão.

Como tenho dito, que nos últimos anos quem menos ganhou foram os clubes. Boa parte dos recursos desse projeto tem sido destinada à televisão que sequer transmite os jogos. E algumas transmissões só serviram para tirar público dos estádios.

As ações de mídia deveriam ficar sob a responsabilidade dos clubes em seus uniformes e através de peças de publicidade nos estádios de futebol.

É hora da FMF, Sedel e governo do Maranhão olharem mais para os clubes que, são de fato os que mais precisam e quem verdadeiramente fazem a competição.

A competição que tem início em 19 de janeiro terá 8 equipes que jogarão entre si em sistema de ida. As 4 melhores equipes fazem as semifinais e os vencedores a grande final. O campeão garante vaga na Copa do Nordeste; campeão e vice na Copa do Brasil e o campeão no Campeonato Brasileiro Série D.

Os jogos da primeira rodada serão: Imperatriz x Santa Quitéria; Cordino x Maranhão; Sampaio x São José e Moto x Pinheiro que se enfrentam apenas no dia 27, por conta da estreia do Moto na Copa do Nordeste.

Foto: Biaman Prado

3 comentários »

Presidente do Moto critica conselho e mídia

4comentários

O presidente do Moto, Natanael Júnior que assumiu o cargo após a punição imposta pelo Tribunal de Justica Desportiva (TDJ) concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira (30).

O clima nos bastidores do Moto que já não é dos melhores ficou ainda pior, pois o alvo principal do dirigente foi o Conselho Deliberativo. E repetiu várias vezes que vem administrado o Moto com recursos do próprio bolso. Ele disse ter a prestação de contas de todos os recursos que gastou no Moto.

Natanael deixou claro a interferência de conselheiros e disse que não aceita a intromissão destes em sua gestão. Disse que o Conselho Deliberativo serve para fiscalizar, mas jamais interferir na administração do clube. Disse que a sua missão no futebol é passar o futebol maranhense a limpo, a começar pelo Moto.

O presidente da FMF, Antônio Américo também foi alvo do dirigente rubro-negro.

O dirigente demitiu ao vivo, o diretor de futebol Daniel Meneses sob a acusação de que ele recebe dinheiro por fora na contratação de jogadores.

Natan acusou a imprensa, especialmente a Rádio Mirante AM de não promover o esporte e citou nominalmente a mim e ao comentarista Roberto Fernandes. A imprensa de maneira em geral critica a gestão no Moto, mas a única responsável é a Rádio Mirante AM.

No fim da entrevista, Natanael disse que me acionará na Justiça pelo fato de ter afirmado que a empresa dele recebeu a verba do Mateus pela Lei de Incentivo ao Esporte.

A informação divulgada em meu blog foi confirmada pelo então presidente Célio Sérgio ao ser supreendido com a notícia da liberação da verba e que Natanael Júnior teria a empresa responsável para fazer a captação de recursos ao Moto.

Bom diria apenas ao presidente do Moto o seguinte. Se o dinheiro não foi recebido pela sua empresa onde estaria então? Será que é correto uma verba liberada por um patrocínio oriundo de uma Lei de Incentivo ao Esporte do Governo do Maranhão não cair diretamente ao seu destinatário? Não seria mais correto cair na conta do Moto?

Durante a coletiva, o dirigente disse que conversará hoje com o técnico Marcinho Guerreiro que entregou o cargo e aproveitou para fazer mais uma promessa aos jogadores, comissão técnica e funcionários e disse que pagará uma folha essa semana.

Definitivamente….

Foto: Reprodução/ Facebook

4 comentários »

Verba para o futebol abre nova polêmica

16comentários

A Federação Maranhense de Futebol (FMF), especialmente o seu presidente Antonio Américo Lobato precisa, urgentemente vir a público para esclarecer sobre o repasse de recursos da Lei de Incentivo ao Esporte para o Campeonato Maranhense.

Ontem, após a entrega dos certificados aos clubes pelo governador Flávio Dino e confirmação de que R$ 1,5 milhões seriam destinados ao futebol uma grande polêmica teve início nas redes sociais. Muitos entendem que esse dinheiro deveria ir para saúde, segurança e educação, mas acho que para o esporte e o futebol também merecem.

Ontem mesmo conversei com o presidente Antonio Américo. Ele afirmou que desse montante, R$ 795 mil será para os clubes. Mesmo eliminado na metade do campeonato, o Sampaio receberá a maior parte R$ 150 mil. O Moto terá cota de R$ 120. Maranhão, Cordino e Imperatriz receberão cada R$ 115 mil e São José, Bacabal e Santa Quitéria R$ 60 mil.

A chiadeira dos clubes é geral, mas não entendo como nenhum, e repito: nenhum clube tem a coragem de se manifestar publicamente. Qual o motivo da conivência dos clubes? Alguém sabe explicar? Porque os dirigentes ficam calados e aceitam tudo passivamente?

Ainda segundo Américo, o restante R$ 705 mil será para dividido entre a TV Difusora e uma produtora encarregada nas transmissões dos jogos e outras despesas, dentre elas R$ 90 mil para quem elaborou o projeto, R$ 20 mil para contabilidade e 3% para o Fundo Estadual de Esporte que corresponde a R$ 45 mil.

A polêmica é grande, pois, a TV Difusora está arrendada para o deputado federal e candidato a senador Weverton Rocha (PDT) aliado do governador Flávio Dino. È que desde o ano passado, o repasse vem sendo feito e poucos jogos são transmitidos. No ano passado, foram apenas dois jogos. E este ano, apenas dois foram transmitidos e poderemos chegar no máximo a seis jogos.

Vale lembrar que não houve qualquer tipo de licitação para a transmissão dos jogos, mas uma escolha do governo para que a TV Difusora fosse a emissora beneficiada.

O presidente da FMF, Antonio Américo que não sabia, naquele momento informar os valores da TV Difusora e da produtora, mas fez questão de adiantar que a FMF não receberá um centavo e ficou de enviar as informações completas.

Se me perguntarem o que acho, o governo deve apoiar os clubes de futebol sim, mas todo o recurso deveria ser destinado às equipes que dariam retorno por meio de seus uniformes e mídia nos estádios e imprensa, sem transmissão de jogos pela TV que só tira público dos estádios e dinheiro dos clubes.

Fica o espaço do blog para a FMF mostrar como será o rateio desses recursos e, principalmente quanto será destinado à TV arrendada pelo amigo e candidato do governador ao Senado.

Foto: Karlos Geromy

16 comentários »

Governo destina R$ 1,5 milhões ao futebol

21comentários

O governador Flávio Dino entregou, na manhã de quarta-feira (14), os certificados de apoio aos clubes que disputam o Campeonato Maranhense de Futebol 2018. A iniciativa faz parte da campanha ‘Futebol Maranhense Pela Paz’, em parceria com Instituto Maranhense de Futebol (FMF) e a Companhia Energética do Maranhão (Cemar).

Por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Sedel), em parceria com a Cemar, destinou R$ 1,5 milhão em apoio a oito equipes inscritas no Campeonato Maranhense.

“Nós apoiamos o futebol maranhense com muita convicção. Quando assumi o governo, fui desafiado a apoiar o futebol e esse desafio deu certo. Todos os anos nós ajudamos, claro que os clubes precisam de mais, mas é uma ajuda que damos todos os anos para possibilitar que o campeonato maranhense se realize”, afirmou o governador Flávio Dino.

Desse montante, R$ 795 mil será para os clubes. O restante R$ 705 mil será para dividido entre a TV Difusora e uma produtora encarregada nas transmissões dos jogos e outras despesas, dentre elas R$ 90 mil para quem elaborou o projeto, R$ 20 mil para contabilidade e 3% para o Fundo Estadual de Esporte que corresponde a R$ 45 mil.

O presidente da FMF, Antônio Américo não soube informar os valores da TV Difusora e da produtora. Ele fez questão de adiantar que a FMF não receberá um centavo desse recurso.

Mesmo eliminado na metade do campeonato, o Sampaio receberá a maior parte R$ 150 mil. O Moto terá cota de R$ 120. Maranhão, Cordino e Imperatriz receberão cada R$ 115 mil e São José, Bacabal e Santa Quitéria R$ 60 mil.

Foto: Karlos Geromy

21 comentários »

Escolinha leva nome do craque Canhoteiro

5comentários

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel), através da Lei de Incentivo ao Esporte, lançou no sábado (24) o projeto Canhoteiro – Escolinha de Futebol, direcionado para jovens entre 8 e 14 anos de idade. A cerimônia de abertura ocorreu no Espaço Solar de Maria, em Paço do Lumiar.

Com realização do Instituto de Estudos Sociais e Terapia Integrativas (IESTI), o ‘Canhoteiro’ contemplará 60 vagas para moradores das comunidades da Vila Tamer e do Mangue Seco. O evento contou com partidas amistosas e também com a entrega de troféus de agradecimento às instituições parceiras.

Para Assis Júnior, coordenador do Projeto, a Lei de Incentivo ao Esporte é uma das maiores ferramentas de inclusão social dentro do Estado. “Esse momento só é possível por conta da Lei de Incentivo ao Esporte, e por isso fazemos um agradecimento especial para o Governo do Estado, pois sem o compromisso com a Lei e com a inclusão social, nós não poderíamos realizar esse momento agora”, disse.

A importância da participação do Governo na inclusão social dos esportistas tem sido uma das buscas da Sedel. “O Governo do Estado tem investido em desenvolver o lado social, com apoio a diversos projetos no esporte, o que tem sido uma das grandes metas dessa gestão”, falou o superintendente de articulação com municípios e entidades da Sedel, Costa Neto.

O Projeto Canhoteiro – Escolinha de Futebol contempla crianças e adolescentes, com faixa etária entre 8 e 14 anos, objetivando a inclusão social, por meio do acesso ao esporte, através da escolinha de futebol. A equipe é composta por um educador físico, dois instrutores, um psicólogo, uma nutricionista, além de colaboradores que realizarão palestras educacionais.

Foto: Marcele Costa

5 comentários »

Sampaio fará apresentação na Cemar

0comentário

Após um bom início na temporada 2018 da Liga de Basquete Feminino (LBF), com duas vitórias nas três primeiras rodadas, a equipe do Sampaio Basquete, que tem o patrocínio da Cemar e do governo do Estado por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, agora se prepara para os próximos compromissos no torneio nacional. Mas antes de voltar a quadra, a equipe tricolor promoverá um encontro com a imprensa nesta quinta-feira (1º). O evento começará às 10h, no Auditório da Cemar, no bairro do Cohafuma.

O objetivo da entrevista coletiva é apresentar oficialmente o elenco tricolor, fazer uma avaliação das rodadas iniciais da LBF, além de abordar as estratégias que serão adotadas para os próximos jogos do Sampaio Basquete na competição, que ocorrerão fora de casa.

Além das atletas e comissão técnica, a diretoria do Sampaio Basquete e os patrocinadores do time maranhense estarão participando da entrevista coletiva. Nesta temporada, a equipe tricolor briga pelo bicampeonato da LBF e, pelo desempenho que apresentou nos primeiros três jogos, o Sampaio Basquete demonstrou que é forte candidato a chegar aos playoffs.

Novidades

Campeão da Liga de Basquete Feminino – temporada 2015/16, o Sampaio Basquete chegou às semifinais na edição passada do torneio nacional. Para voltar ao topo, o time tricolor mudou bastante: desde o comando técnico como também seu elenco.

O francês Virgil Lopez foi o escolhido para comandar o time nesta temporada. Experiente, o técnico do Sampaio Basquete confia no equilíbrio de suas jogadoras. “Sempre trabalhei pensando e focando este momento, estou feliz com a confiança que o Sampaio Basquete está depositando no meu trabalho. A montagem da equipe já foi concluída e creio que formamos um elenco equilibrado, não só nas respectivas posições, como na mescla de experiência e juventude”, relatou.

Para a próxima temporada, o Sampaio Basquete foi em busca de jogadoras que se destacaram na LBF, algumas, inclusive, com passagens pela Seleção Brasileira. Das novidades para 2018, a equipe tricolor aposta suas fichas nas alas Tati Pacheco e Joice Coelho, ambas estavam atuando na Espanha.

A armadora Ana Beatriz (ex-São José) e a ala Leila Zabani, destaque na campanha do Blumenau na temporada passada, são outros bons reforços do Sampaio Basquete. Quem também veste a camisa tricolor é a experiente pivô Êga, que estava no Corinthians/Americana.

Além delas, o Sampaio Basquete conta com a armadora norte-americana Briahanna Jackson, um dos principais destaques do Louisville, equipe da Liga Universitária dos Estados Unidos, e que que foi uma das principais jogadoras nesta edição da LBF.

A primeira fase da LBF 2018 terá 18 rodadas em dois turnos para definir os classificados às quartas de final. Na primeira etapa dos playoffs, os jogos serão decididos em até três confrontos, assim como nas semifinais. A grande decisão, por sua vez, terá série “melhor de cinco”.

A equipe do Sampaio Basquete tem o patrocínio da Cemar e do governo do Estado por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Foto: Paulo de Tarso Jr.

sem comentário »

O novo absurdo do governo Flávio Dino

0comentário

Quando você imagina que já viu de tudo nesse governo Flávio Dino, eis que eles conseguem surpreender com mais um absurdo, pior é que desta vez com a conivência da Assembleia Legislativa.

Na última Sessão Ordinária do ano de 2017, na quinta-feira (21), apesar do feito de terem conseguido aprovar o reajuste de 5% para os servidores do Judiciário, os parlamentares, principalmente os governistas, pisaram na bola ao aprovar o Projeto de Lei nº 345/2017.

O projeto, que é de autoria do Governo Flávio Dino, chegou na Assembleia no “apagar das luzes” e foi votado em regime de urgência. O principal objetivo do tal projeto é regular o Programa Mais Esporte.

O problema é que não existe o Programa Mais Esporte. O programa jamais foi criado e não consta no Plano Plurianual – PPA, recém apreciado pela Assembleia Legislativa. Ou seja, como se pode regular algo que não existe???

A verdade é que o governo Flávio Dino, na ânsia de ter controle dos recursos da Lei de Incentivo ao Esporte, simplesmente cometeu mais um absurdo, um verdadeiro atropelo, no estilo “eu mando, eu posso”, encaminhando um projeto para regular um programa que jamais existiu.

O deputado estadual Eduardo Braide (PMN) chegou a alertar os colegas deputados, mas prevaleceu a imposição do Governo Flávio Dino, que desta forma vai desvirtuar totalmente o objeto principal da Lei de Incentivo ao Esporte. Veja aqui.

Pelo visto o que deseja o governador é acabar com o orçamento da Secretaria de Esporte e fazer que a pasta sobreviva basicamente dos creditícios oriundo da Lei de Incentivo ao Esporte.

É assim segue o governo da Mudança no Maranhão.

Blog do Jorge Aragão

sem comentário »