Reação na Assembleia

0comentário

AndreaMurad

Na sessão plenária desta segunda (21), a deputada Andrea Murad repudiou a postura do Secretário Márcio Jerry e atual presidente estadual do PCdoB que usou as redes sociais para chamar deputados de “patetas” em uma declaração ofensiva aos parlamentares maranhenses e desrespeitando o papel da oposição exercida na Assembleia Legislativa. O assunto também foi abordado pelos deputados Sousa Neto e Adiano Sarney.

“Eu acho que quando a gente tenta diminuir os outros, é porque estamos incomodados com eles. É o caso de Márcio Jerry. Eu acho lamentável uma pessoa dessa ser Secretário. É deprimente, é vergonhoso para o Maranhão. Um comportamento à toa, de gente de baixo nível, de uma pessoa que jamais poderia estar exercendo o cargo que exerce, sem um pingo de controle emocional. Acha que pode ir para o Twitter esculhambar os outros”, disse a deputada oposição ao governo.

Andrea Murad também lamentou que mais um membro do PCdoB tenha perdido a linha. Áudios divulgados pela imprensa repercutiu nacionalmente onde mostra o deputado Fernando Furtado fazendo discurso homofóbico e racista contra índios em um evento onde ele representava o governador Flávio Dino no município São João do Carú. Para a deputada, a postura dos parlamentares do PCdoB é reflexo do governo no Maranhão.

“Precisamos respeitar o povo maranhense, precisamos entender que aqui é uma terra que merece respeito, carinho e consideração. Isso aqui não é terra de ninguém onde a gente pode chamar os outros de ‘viadinho”, deputado chamar índio de ‘viadinho’. Esse governo virou uma esculhambação, o comportamento dos deputados do PCdoB é reflexo do governo que tem. É esse o Maranhão que nós queremos? É esse o Maranhão que os maranhenses merecem?”, criticou a deputada.

sem comentário »

Retratação

2comentários

FernandoFurtado

O deputado estadual Fernando Furtado (PCdoB) divulgou nota onde faz uma retratação formal em relação aos indígenas, homossexuais, ao PCdoB e a todo o povo do Maranhão.

“Infelizmente, me deixei levar pelo calor do momento e acabei falando o que não condiz com o meu pensamento e minha formação”, diz o parlamentar após chamar os índios da etnia Awá-Guajá de “viadinhos”.

A retratação do parlamentar era uma das saídas apontadas mais cedo na nota oficial do PCdoB, para quem sabe tentar evitar a abertura de um processo por cassação por falta de decoro. E também para tentar evitar que o deputado venha a ser expulso pelos comunistas.

Veja a nota na íntegra:

“Diante das matérias publicadas nos últimos dias na imprensa, obtidas através de um áudio feito em uma audiência pública realizada no município maranhense de São João do Carú, no dia 4 de julho onde fui convidado pela Associação de Produtores Rurais de São João do Caru – MA (Aprocaru), venho a público fazer uma retratação formal em relação aos indígenas, homossexuais, ao PCdoB e a todo o povo do Maranhão.

Gostaria de reforçar que em nenhum momento tive a intenção de denegrir a imagem do povo indígena que muito contribuiu para a formação do povo brasileiro, em especial do Maranhão.

Infelizmente, me deixei levar pelo calor do momento e acabei falando o que não condiz com o meu pensamento e minha formação.

Diante destes esclarecimentos reitero que o meu trabalho sempre foi a serviço da população maranhense, sem distinção de raça, gênero ou religião, sempre na defesa dos direitos de todos e à frente das lutas pela garantia da igualdade e dos direitos humanos, como prega o nosso partido PCdoB.

Eu, deputado Fernando Furtado e cidadão, reitero minhas sinceras desculpas a toda a população do nosso Estado”.

Fernando Furtado
Deputado Estadual – PcdoB

2 comentários »

Índios “viadinhos”

7comentários

FernandoFurtado

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) divulgou nota oficial nesta segunda-feira (21) condenando a declaração do deputado estadual Fernando Furtado contra os índios Awá-Guajá e os homossessuais durante audiência pública em São João do Caru, que fica a 359 Km de São Luís.

“A declaração do deputado uma falta grave cometida contra índios, homossexuais e com o nosso partido, razão pela qual a repudiamos publicamente”, diz a nota.

De acordo com os áudios que foram divulgados na imprensa e nas redes sociais, o deputado comunista ofende os índios chamando-os de maneira pejorativa de “veadinho” e “baitola”. “Lá em Brasília o Arnaldo viu, os índios tudo de camisetinha, tudo arrumadinho, com flechinha, tudo um bando de veadinho. Tinha uns três que eram veado, que eu tenho certeza, veado. Eu não sabia que tinha índio veado, fui sabe naquele dia em Brasília. Então desse jeito que tá, como é que já índio consegue ser veado, ser baitola e não consegue produzir, negativo…”, disse.

Segundo o PCdoB, trata-se de uma equivocada manifestação individual do deputado Fernando Furtado. O partido que espera do parlamentar a devida retratação em relação aos indígenas, aos homossexuais e ao partido.

Procurado pelo G1, o deputado Fernando Furtado, disse que não tinha nada a afirmar sobre o assunto. “Nesse momento não tenho nada a declarar”, afirmou.

Fernando Furtado disse que somente iria se pronunciar após analisar todo o conteúdo que estão nos áudios. “Eu vou requerer na Justiça todos esses áudios e vou analisar e ver se realmente procede com que está sendo veiculado. Caso sejam meus eu darei uma declaração”, afirmou.

Sobre a sua participação na audiência pública na cidade de São João do Caru, Fernando Furtado disse que não se recordava do evento, pois, segundo ele, são constantes as suas viagens em todo o estado. “Eu me recordo de ter andado o Maranhão todo, mas nessa cidade eu não sei te responder. Eu já fui a uma cidade mais de uma vez”, finalizou.

Segundo o advogado Diogo Gabral, a Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH), Conselho Indigenista Missionário (CIMI) e Cáritas do Maranhão vão entrar com quixa crime contra o deputado Fernando Furtado na Assembleia Legislativa por quebra de decoro parlamentar e no Ministério Público Federal (MPF) por incitação ao ódio e atentado a etnia.

“Foi uma conduta criminosa do deputado Fernando Furtado que destaca o ódio contra a etnia Awá-Guajá que tem sido exterminada. Esse discurso do ódio do parlamentar se alinha com a prática criminosa dentro de terras indígenas e reservas biológicas aqui no Maranhão”, disse.

Leia a nota na íntegra

Em relação às declarações do deputado Fernando Furtado, o PCdoB Maranhão, por sua Comissão Política Estadual, esclarece:

As declarações do deputado ofendem não apenas índios e homossexuais, como também a história e o programa do Partido Comunista do Brasil, sempre à frente das lutas pela garantia da igualdade e dos Direitos Humanos;

Consideramos a declaração do deputado uma falta grave cometida contra índios, homossexuais e com o nosso partido, razão pela qual a repudiamos publicamente;

No entendimento do partido, trata-se de uma equivocada manifestação individual do deputado Fernando Furtado, pelo que se espera do parlamentar a devida retratação em relação aos indígenas, aos homossexuais; e ao partido;

O PCdoB reafirma seu irrestrito compromisso com a proteção aos direitos dos povos indígenas e contra quaisquer manifestações de conteúdo homofóbicos.

São Luís, 21 de setembro de 2015

Egberto Magno
Pela Comissão Politica Estadual do PCdoB Maranhão

7 comentários »

Creche em Ribamar

0comentário

Creche

Dando início à maratona de inaugurações de novas obras em comemoração ao aniversário de 63 anos do município de São José de Ribamar, o prefeito Gil Cutrim (PDT) entregou, nesta segunda-feira (21), a Creche Municipal do Nova Aurora.

Cutrim também lançou, no Viva Bom Jardim, o programa “Compromisso com a Moradia Rural”, iniciativa realizada em parceria com o Governo Federal e que beneficiará agricultores familiares com a construção de 500 novas habitações nos polos Cidade Nova/Itapari; Bom Jardim; São Paulo; Monte Alegre; Piçarreira; São Bráz Macado, Andiroba e Guarapiranga.

A programação do aniversário da cidade terá prosseguimento até sexta-feira (25) e está disponível no www.sjr.ma.gov.br. Serão entregues ao povo ribamarense novas Unidades Básicas de Saúde, Creches Municipais, Centros de Referência da Assistência Social, obras de pavimentação, uma unidade do Procon, espaços de lazer e prática esportiva, dentre outras.

A cerimônia de inauguração da Creche do Nova Aurora contou com a participação de dezenas de lideranças políticas e comunitárias do município. A unidade possui ótima infraestrutura para atender bem até 120 crianças desta região da cidade com idade variando entre 3 a 5 anos.

Creche1

“Estamos muito felizes porque a unidade de ensino é muito bem equipada e está localizada numa região muito populosa da região limítrofe de Ribamar com a capital”, afirmou o presidente da União de Moradores do Nova Aurora, Fábio Ribeiro.

Gil Cutrim foi recebido com muito carinho pelos moradores do Residencial, principalmente pelas mães, que agradeceram o prefeito pela construção da unidade de ensino.

De acordo com ele, apesar das dificuldades financeiras pelas quais estão passando os municípios maranhenses, em São José de Ribamar, graças a um planejamento orçamentário e financeiro eficiente, foi possível comemorar o aniversário da cidade presenteando o povo com novas obras em vários setores.

Mais obras – Nesta terça-feira (22) pela manhã, será lançado o programa “Compromisso Contra as Drogas”, na Escola Municipal Liceu Ribamarense I. À tarde, serão inauguradas a nova Escola Municipal do Parque Vitória, cuja infraestrutura foi totalmente revitalizada, e a Praça da Juventude do bairro, importante equipamento público que oferecerá mais lazer e entretenimento aos moradores da chamada região limítrofe.

sem comentário »

Brincadeira perigosa

3comentários

BrincadeiraCastelao

A imagem registra uma cena bastante perigosa e que infelizmente está se tornando comum no Estádio Castelão em São Luís.

Crianças se arriscam de uma altura de 25 metros nos setores 1 e 6 para brincar de empinar pipa.

Aqui as providências sempre são tomadas quando acontece o pior. Será que as autoridades só vão fazer alguma coisa quando uma criança cair mesmo de lá?

A Sedel garante que fiscaliza o local e diz que pedirá à Polícia Militar para reforçar a orientação sobre os riscos da brincadeira.

Na verdade a Sedel tem que proibir essa brincadeira na marquise, pois lá nunca foi o local indicado para qualquer tipo de diversão. E que faça isso o quanto antes. Antes que o pior aconteça…

Foto: Biaman Prado/ O Estado

3 comentários »

Direto ao ponto

1comentário

RicardoMurad

Por Ricardo Murad

É cada vez mais escancarada a certeza de que sob a batuta de Flávio Dino e seu primeiro damo, a política maranhense afunda na lama. Como se não bastassem todos os escândalos e mentiras do governador, o Maranhão agora possui um deputado assumidamente homofóbico e racista. Um deputado que diz que “índio deve morrer” e que “não sabia que tinha índio veado”. Trata-se do deputado estadual Fernando Furtado, do mesmo PCdoB de Dino e Jerry.

Áudios divulgados pela imprensa hoje revelam que Fernando Furtado pode ser o deputado mais indigno do cargo em toda a história da Assembleia Legislativa. Grosseiro, racista, ignorante, homofóbico e preconceituso. Orgulho do PCdoB, vergonha para o Maranhão.

E se hoje temos um troglodita desses ocupando uma vaga na Assembleia, agradeçam ao governador Flávio Dino e ao seu PCdoB. Fernando Furtado foi eleito suplente pelo partido do governador e assumiu o cargo de deputado única e exclusivamente por demérito de Flávio Dino.

É com esse tipo de gente que Flávio Dino e Márcio Jerry querem “mudar o Maranhão”?

Uma vergonha.

*Ricardo Murad é ex-secretário de Estádio de Saúde e ex-deputado estadual

1 comentário »

Greve e diálogo

0comentário

MarcioJerry

Tendo em vista as declarações proferidas em redes sociais pelo Secretário de Estado de Articulação Política, Márcio Jerry, a respeito da greve deflagrada no dia 18 de setembro de 2015, pelos Policiais Civis do Estado do Maranhão, o Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Maranhão – Sinpol-MA vem a público esclarecer que:

Não é verdadeira a afirmação de que a categoria dos Policiais Civis, ou o Sinpol-MA, tenha interrompido qualquer diálogo com o Governo. Na verdade, o Sinpol-MA sempre priorizou a negociação e tentou evitar ao máximo a atual situação, fato demonstrado pelos mais de 8 (oito) meses de negociações e dezenas de reuniões realizadas entre representantes do Sinpol-MA e secretários de Governo, inclusive com Márcio Jerry.

Mesmo com toda a disposição para negociar demonstrada pelo Sinpol-MA, e com as inúmeras reuniões com o secretariado da atual gestão, até a presente data nada nos fora apresentado de concreto por parte do governo;

No mês de maio de 2015, foi concedido reajuste aos policiais civis na ordem de 5% sobre o subsídio, o que representou cerca de R$ 190,00 (cento e noventa reais) de reajuste para um policial civil em início de carreira, ao passo que, para os delegados de polícia, esse reajuste, até julho de 2016, gira em torno de R$ 5.400,00 (cinco mil e quatrocentos reais). Tal reajuste aumentou ainda mais o abismo salarial existente entre as carreiras da Polícia Civil. Após o reajuste de maio de 2015, um delegado de polícia em início tem subsídio equivalente a 375% do subsídio de um investigador de polícia em início de carreira. Para que se compreenda melhor, em julho de 2016, um delegado de polícia do Maranhão terá um subsídio R$ 2.000,00 (dois mil reais) maior que o subsídio de um delegado de polícia federal em início de carreira, ao passo que a remuneração de um investigador e um escrivão de polícia do Maranhão não chega a ser sequer metade da remuneração de um agente de polícia federal;

Diante dessa disparidade, o Sinpol-MA tentou, a todo custo, negociar com o secretariado do governo, com o fim de reduzir essa grande disparidade salarial e agraciar os policiais civis com uma remuneração justa. Como, mesmo diante de inúmeras promessas por parte do Governo, nada de concreto fora apresentado, a categoria decidiu por iniciar uma greve geral por tempo indeterminado, a qual teve início no dia 3 de agosto de 2015, e perdurou até o dia 11 de agosto, tendo a greve se encerrado diante da promessa do Secretário Márcio Jerry de apresentar uma tabela salarial condizente à categoria, até o dia 4 de setembro de de 2015.

Ocorre que, mesmo depois das várias reuniões ocorridas entre o dia do encerramento da greve e o fim do prazo solicitado pelo Secretário Márcio Jerry, mais uma vez nada de concreto fora apresentado.

Portanto, observa-se que o Sinpol-MA tentou de todas as formas dialogar com o Governo, entretanto, tal diálogo tem se mostrado infrutífero, mas não por falta de vontade do Sinpol-MA, mas sim pelo fato de os representantes do Governo terem simplesmente ignorado todos os prazos que lhes foram concedidos, demonstrando total desprezo para com a classe dos policiais civis;

Não é verdadeira a afirmação do Secretário Márcio Jerry de que o Estado do Maranhão encontra-se em um cenário difícil. De todas as unidades da federação, o Estado do Maranhão é um dos cinco entes federados que se encontram em situação bastante confortável no que tange a folha de pagamento do funcionalismo público. O Estado do Maranhão perde apenas para o Rio de Janeiro, e só perde porque o Rio de Janeiro recebe os Royalties do Petróleo. Dos 49% da arrecadação que a legislação permite que sejam gastos com folha de pagamento, o Maranhão tem atualmente comprometidos apenas 39%. Aliado a isso, temos que, mesmo diante da crise financeira pela qual passa o Brasil, o Estado do Maranhão tem conseguido em 2015 aumentar sua arrecadação em relação ao ano de

Não são verdadeiras as afirmações de Márcio Jerry de que o Governo do Maranhão tenha implantado importantes conquistas para a categoria dos policiais civis. Como dito anteriormente, em maio de 2015 foi concedido reajuste de apenas 5% sobre o subsídio dos policiais civis. Além disso, o Governo do Estado do Maranhão tentou maquiar um reajuste incorporando ao subsídio dos policiais a Gratificação de Natureza Técnica (GNT), a qual foi conquistada pelo Sinpol-MA, em ação judicial, e foi implantada no ano de 2014. Em 2015, o Governo do Maranhão incorporou essa gratificação ao subsídio dos policiais e acresceu apenas 5%, contabilizando como reajuste a incorporação da gratificação que já era paga. Talvez o Secretário Márcio Jerry, ao referir-se a importantes conquistas, esteja se referindo aos delegados de polícia, que foram agraciados com a previsão de aumento salarial para o ano de 2016, enquanto o restante da categoria, notadamente investigadores, escrivães e comissário, não. Aqueles sim obtiveram conquistas nunca antes vistas. Enquanto o subsídio de um investigador de polícia em início de carreira ficou em R$ 3.990,00 (após a incorporação da GNT e o reajuste de 5%), o reajuste tido pelos delegados de polícia em início de carreira foi de quase R$ 6.000,00, o que elevou seus subsídios em início de carreira para R$ 18.957,00. Ou seja, enquanto um investigador de polícia do Maranhão, que ocupa um cargo de nível superior, tem subsídio de início de carreira de apenas R$ 3.990,00, um delegado de polícia de início de carreira, que também ocupa um cargo de nível superior, tem subsídio que beira os R$ 19.000,00;Greve

Durante a sua campanha eleitoral, o Governador Flávio Dino enganou a todo o funcionalismo público, afirmando que iria valorizar os funcionários públicos, pois só com servidores motivados e com condições adequadas de trabalho o Estado conseguiria prestar um serviço de qualidade ao cidadão. Ocorre que na Polícia Civil essa valorização chegou apenas para os delegados de polícia, enquanto os demais foram deixados de lado.

Qualquer bom gestor sabe que trabalhador motivado rende muito mais, entretanto, observa-se uma tremenda falta de vontade da atual gestão em dar essa motivação aos policiais civis, contrariando todas as promessas de campanha do Governador Flávio Dino, o qual prometeu valorizar o funcionalismo público, sobretudo, os policiais;

É pacífico que investir nos policiais é investir na segurança pública, e investir na segurança pública é investir no bem-estar social, e infelizmente o Governador Flávio Dino tem demonstrado total desprezo para com os policiais civis, o que acaba refletindo na qualidade do serviço prestado para com a população maranhense. Quem sofre com uma polícia desmotivada, desestruturada e desestimulada, infelizmente, é a população.

sem comentário »

Rodadas decisivas

2comentários

Sampaio

Estamos alcançando a reta final do Campeonato Brasileiro Série B. Esta semana entramos na 28ª rodada e muita coisa já começa a se definir.

Até aqui podemos dizer que oito equipes ainda brigam diretamente pelo acesso: Botafogo, Paysandu, Vitória, Bahia, Santa Cruz, Sampaio, América-MG e Náutico.

A diferença do Nátuico que é o oitavo para o Bahia que é o quarto é de seis pontos. Já o Sampaio que é o sexto está a dois pontinhos apenas do Bahia e do G4.

Por conta desse equilíbrio, os dois jogos que o Sampaio terá em casa nas próximas rodadas serão decisivo para as pretensões do Tricolor. No sábado, às 16h30, o Sampaio recebe o Santa Cruz, no Castelão e na outra sexta-feira, às 21h, o visitante será o Botafogo.

O Sampaio tem que fazer o dever de casa e vencer o Santa Cruz. Depois é torcer por tropeços do Vitória e do Bahia. Se isto acontecer o Sampaio já enfrentará o Botafogo no G4 e se superar o Fogão chegará à 30ª rodada para enfrentar o Luverdense fora de casa já entre os quatro.

Depois do Luverdense restarão: Boa Esporte (fora), Paysandu (casa), ABC (fora), Oeste (casa), Atlético-Go (casa), Bragantino (fora), CRB (fora) e Paraná (casa).

Viram só a importância das vitórias sobre Santa Cruz e Botafogo? Elas serão fundamental para o Sampaio administrar os próximos confrontos e quem sabe chegue à última rodada garantindo o tão sonhado acesso à Série A.

Foto: Biaman Prado00

2 comentários »

Invasões a escolas

6comentários

escolapinchada

A invasão de escolas públicas em São Luís é algo que merece resposta urgentes do prefeito Edivaldo Holanda Júnior e do secretário Geraldo Castro Sobrinho. Apenas no fim de semana, três escolas foram alvo de ação de criminosos e em uma outra a aula teve que ser suspensa devido à ameaça de invasão de facções criminosas.

Na sexta-feira, uma estudante ficou ferida após uma invasão de um grupo que chegou atirando pedras na Escola Municipal Estudante Edson Luís de Lima Solto, situada no bairro da Gancharia. Uma vidraça foi atingida e a estudante de 14 anos ficou ferida. Hoje cedo, uma viatura da Polícia Militar fazia a segurança em frente à escola e as aulas retomadas normalmente.

Também na sexta-feira à tarde, as aulas foram suspensas na escola Rubem Almeida, no Coroadinho. É que facções criminosas se enfrentavam próximo à escola e a direção decisiu suspender as aulas.

Ontem, na Santa Clara, a Unidade de Ensino Básico Santa Clara foi incendiada e ficou parcialmente destruída. Segundo o secretário de Educação de São Luís, Geraldo Castro Sobrinho, a ação criminosa teria partido de uma facção criminosa, em resposta ao monitoramento realizado pela polícia na área. As aulas foram suspensas na escola.

Hoje cedo, a Unidade de Ensino Básico Miguel Lins, no Ipase também foi invadida por vândalos e amanheceu com as salas pinchadas. As aulas nesta escola foram mantidas.

Ao que parece, se algo não for feito imediatamente, fatos mais graves poderão ser registrados a qualquer momento nas escolas públicas.

Esclarecimento

Acerca das duas escolas da rede municipal que foram vandalizadas no último final de semana, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) esclarece que ambas as unidades de ensino receberam, no domingo, a visita de equipes da secretaria para avaliação da situação e tomada das providências possíveis. A Semed informa que aguarda laudo do Corpo de Bombeiros de perícia realizada na Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Santa Clara, que foi parcialmente afetada pelo incêndio deste domingo, e que já tem equipes de engenharia da Semed trabalhando na contabilização dos reparos que serão necessários.

A Secretaria esclarece ainda que tem mantido postura de diálogo constante com gestores escolares, no sentido de acompanhar a situação das unidades de ensino, e que se reunirá com o corpo pedagógico das escolas afetadas e com as comunidades. Por fim, reforça que está em processo de regularização do serviço de vigilância. Enquanto isso, tem buscado articulações com a Guarda Municipal e a Polícia Militar, instituições que já são parceiras no combate à violência no entorno das comunidades esc

6 comentários »