Produtores são beneficiados com insumos em SL

0comentário

Produtores da capital estão sendo beneficiados com insumos e equipamentos agrícolas que permitem o aperfeiçoamento de suas atividades diárias. Como parte da política de fortalecimento e desenvolvimento da agricultura familiar em São Luís, a Prefeitura, em parceria com o Governo do Estado, entregou insumos agrícolas a produtores familiares e pequenos produtores agrícolas da capital. A entrega ocorreu na manhã dessa quarta-feira (10), na comunidade rural Cassaco. A Prefeitura de São Luís, na gestão do prefeito Edivaldo, tem investido fortemente em políticas públicas visando o crescimento da zona rural da capital.

A Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa) se uniu à Secretaria da Agricultura Familiar, por meio da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp) e Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca do Maranhão (Sagrima), para realizar a ação que tem como objetivo garantir a autonomia e soberania dos agricultores do Agropolo da capital. Foram entregues oito toneladas de sementes de milho, uma tonelada de sementes de arroz, dois kits de irrigação – um para a comunidade Cassaco e outro para a comunidade Rio dos Cachorros – além de uma tonelada de fertilizante, adubo e ureia, que beneficiam mais de 500 agricultores familiares cadastrados pela Semapa.

O fornecimento desses insumos aos produtores locais soma-se a outras iniciativas já implementadas pelo prefeito Edivaldo com esse objetivo. O vice-prefeito Julio Pinheiro reforçou a importância do apoio do município e das parcerias para o desenvolvimento econômico da cidade. “A Prefeitura inicia o ano com a entrega das sementes aos produtores rurais, que chegam em boa hora, com o período chuvoso. Isto vai auxiliar na produção da agricultura familiar, levando em conta que São Luís é uma das poucas capitais brasileiras com uma produção agrícola expressiva. Estamos considerando esse dado de forma vantajosa ao investir na aquisição de insumos importantes como esses, que facilitam o trabalho dos produtores da capital”, disse Julio Pinheiro.

O secretário municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento, Ivaldo Rodrigues, reforçou o objetivo do investimento. “Estamos, juntos, construindo uma política de desenvolvimento agrário para a nossa cidade, que é uma das poucas do Brasil com produção rural na capital. Sob a orientação do prefeito Edivaldo, através de parcerias, estamos driblando a crise e investindo em ações como essas. Assim, vamos avançando no fortalecimento dessa política e beneficiando cada vez mais os produtores”, destacou o secretário.

Foto: Renato Carvalho

sem comentário »

Hewerton prestigia treino do Sampaio

2comentários

O secretário de Estado do Esporte e Lazer, Hewerton Pereira, e o secretário adjunto em Esporte Educacional, Américo Lobato, visitaram na terça-feira (10) o time do Sampaio Basquete, durante treino realizado no ginásio Paulo Leite, no Complexo Canhoteiro, em São Luís.  A equipe conta com apoio do Governo do Estado, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Durante a visita, Hewerton destacou as importantes conquistas que vem sendo realizadas pelo time de basquetebol. “O Sampaio Basquete vem trazendo várias conquistas para o Estado. Dessa forma, o Maranhão tem uma oportunidade ainda maior de tornar-se conhecido nacionalmente pelo desempenho que desenvolve na modalidade”, afirmou o secretário de Esporte e Lazer.

O secretário adjunto em Esporte Educacional enfatizou os bons frutos obtidos para a população maranhense por meio dos projetos desenvolvidos através da Lei de Incentivo ao Esporte. “A captação do projeto contribui para plantar uma semente no basquete. A Sedel busca fomentar o esporte de alto rendimento e, além disso, incentivar a prática esportiva para as comunidades mais carentes. A preocupação da Lei de Incentivo é deixar um legado para a sociedade”, frisou.

As atividades do Sampaio Basquete incluem visitas às escolas, com o objetivo de proporcionar a consciência sobre a importância da prática esportiva e criar vínculos com a comunidade. “A gente fica muito feliz em ter esse apoio, pois um esporte de rendimento não existe sem o apoio do Governo do Estado e, a partir dele, podemos influenciar positivamente a vida de crianças”, disse a ex-atleta brasileira e diretora técnica do Sampaio, Iziane Castro.

Iziane falou ainda sobre a importância da imagem que é projetada pelo time para a futura geração de atletas no Maranhão. “As crianças que possuem esse contato, que acompanham seus ídolos pessoalmente, e podem vivenciar o esporte de forma mais íntima, passam a buscar uma vida mais saudável, com a prática de atividade física, por meio do sonho de se tornar um atleta”, opinou.

Foto: Divulgação

2 comentários »

Ricardo promete rede para Hemodiálise

11comentários

O ex-secretário de Saúde do Estado, Ricardo Murad (PRP) que é pré-candidato ao governo divulgou mensagem aos maranhenses, especialmente para aqueles que dependem de hemodiálise para continuar vivos enquanto esperam um transplante renal e hoje estão sem esperança e sofrendo horrores.

Após a veiculação de reportagem na TV Mirante que mostrou o drama dos pacientes com hemodiálise no Maranhão, o ex-secretário prometeu concluir 7 Centros de Hemodiálise no Maranhão.

“Eu vou concluir os 7 Centros de Hemodiálise que projetei e iniciei, que eram para estar atendendo às pessoas desde 2015, todos, sem exceção, com recursos 100% assegurados para construção, equipamento e funcionamento”, disse.

“Também irei implantar no anexo do HCM, que incorpora mais 204 leitos à unidade principal e deixei em construção, a ala para transplante de rins em larga escala, único tratamento definitivo para quem é renal crônico dependente de hemodiálise. O projeto de ampliação do hospital, que teve o objeto criminosamente alterado por Flávio Dino será concluído como licitado originalmente para dar conta da demanda reprimida no estado por procedimentos de alta complexidade”, acrescentou.

Na unidade central do HCM,Ricardo disse que deixou funcionando um moderno centro de hemodiálise para os pacientes internos que dependem desse procedimento, com trinta e três módulos, o que há de mais moderno no setor, sob o comando do renomado nefrologista Dr. Carlos Macieira.

11 comentários »

Pacientes com hemodiálise sofrem no MA

4comentários

Pacientes que precisam de hemodiálise no Maranhão tem sofrido com uma rotina desgastante pela falta de clínicas no interior do Estado. Há pacientes de municípios distantes que fazem longas viagens para garantir a sobrevivência com o tratamento de hemodiálise em São Luís, sendo clínicas em cidades próximas já deveriam ser entregues.

A Cláudia Rodrigues reclamou que a sua mãe, dona Ana, teve que sair de Serrano do Maranhão e morar na capital pra fazer hemodiálise porque não há lugar mais perto para o tratamento. Serrano do Maranhão é localizado a 486 quilômetros de São Luís.

“É cansativo. Minha mãe só vive chorando, querendo ir embora pra casa e a gente fica sem ter o que fazer, né? A gente teve que alugar uma casa. Meu pai tá se desdobrando lá no interior pra trabalhar”, desabafou Cláudia.

Em Santa Quitéria, localizado a 430 quilômetros da capital, vive a família do José Luís, de quinze anos de idade. A dona de casa Maria Silva afirmou que a família está morando de favor na casa de parentes para obter o tratamento dele.

“Fico muito cansada. Porque eu vivo na casa alheia”, reclamou.

Já a dona Salvani relatou que a mudança para São Luís ocorreu porque não havia condições de viajar entre Governador Luís Rocha e São Luís semanalmente. A distância entre as cidades é de 404 quilômetros. Leonardo da Cruz, marido da Salvani, afirmou que se mudou com a mulher e os quatro filhos mesmo sem condições de pagar aluguel, água e luz; e que a Prefeitura da cidade dele deixou de ajudar a família.

“A gente ficou numa casa de apoio e o prefeito atrasou a casa de apoio. Então o dono da casa de apoio botou a gente pra fora”, disse Leonardo.

Enquanto pacientes sofrem com as longas viagens, desde 2015 clínicas de hemodiálise em sete cidades do Maranhão seguem sem inauguração. O Governo do Maranhão reservou quase 7 milhões de reais para as obras e os contratos foram assinados em 2014, mas nenhuma clínica foi entregue até hoje.

Em Pinheiro e São José de Ribamar as obras estão lentas. Já em Chapadinha as obras ainda nem começaram. A obra deveria ter sido iniciada em 2014. O valor total da obra na cidade é de R$ 2.410.000,00 e o prazo de entrega era de 180 dias. Mas até o momento só há placas no local.

No ano passado, o Governo do Maranhão divulgou nota prometendo iniciar a construção das clínicas de Chapadinha, Coroatá, Santa Inês e Imperatriz no mesmo ano. A Secretaria de Saúde também prometeu inaugurar pelo menos três novos centros de hemodiálise.

Na época, Jane Araújo, chefe da Assessoria Jurídica da Secretaria de Saúde do Maranhão alegou que as obras paralisaram por causa de adequações nos projetos.

“Os projetos tiveram que ser revistos. A obra paralisou para adequar as normas do Ministério da Saúde, adequar as normas da Vigilância Sanitária… e nós estamos inaugurando três dessas clínicas na grande São Luís. Até o final do ano vamos ofertar 111 novas vagas”, afirmou Jane em Junho de 2017.

As obras seguem paradas e há paciente que morreu durante o período. A dona Eloísa passou seis anos viajando de Chapadinha até São Luís para fazer hemodiálise. Ela saía de casa com o marido perto das quatro da madrugada pra viajar até a capital e voltava cansada por volta das dez da noite.

Em dezembro, Eloísa passou mal em São Luís, não conseguiu vaga em hospitais e ficou em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) que, por uma semana, não tinha máquina de hemodiálise. Como ela não podia ficar tanto tempo sem o tratamento, acabou morrendo.

O lavrador e marido de Eloísa, Arlindo Silva, contou que ela não morreria se a clínica prometida tivesse sido inaugurada em Chapadinha.

“Umas cinco máquinas resolveria. Sem precisar viajar tanto”, afirmou o lavrador.

Os que ainda resistem a essa rotina convivem com o perigo de viajar com transporte em péssimo estado. Um micro-ônibus de Chapadinha está com o para-brisa quebrado e, segundo os pacientes, vive no prego.

O Governo do Estado deu um novo prazo para resolver o problema e informou que as clínicas serão inauguradas a partir de setembro de 2018, mas não deu uma data definitiva. Sobre a van em mau estado, a Prefeitura de Chapadinha informou que faz manutenção constante no veículo, mas que há desgaste em um veículo que roda 3 mil quilômetros por semana.

Leia mais e veja o vídeo

4 comentários »

Presidente do PT quer espaço na chapa de Dino

1comentário

O PT está cada vez mais firme no propósito de apresentar um nome para chapa majoritária e o recado vem sendo enviado de forma clara aos aliados que fazem parte do arco de aliança de Flávio Dino (PCdoB).

Compromissados na eleição do ex-presidente Lula e reeleger o governador, os petistas também querem seu espaço. Diante desse cenário, o presidente do PT no Maranhão, Augusto Lobato anunciou: “não temos acordo nenhum para senado, quem declarou apoio a Weverton foi o PCdoB, nosso partido recebeu o nome do companheiro Márcio Jardim. Quanto ao presidente Honorato, tenho total alinhamento político partidário.”

A declaração do presidente do PT no Maranhão reitera o posicionamento de Márcio Jardim e Honorato Fernandes, que afirmaram recentemente não ter compromisso com a pré-candidatura de Weverton Rocha. O recado é claro ao PDT.

Os petistas tem uma resolução de congresso, onde irão definir a posição oficial do partido ouvindo os congressistas.

Alinhados, os dirigentes petistas – presidente Augusto Lobato, presidente Honorato Fernandes, secretário de organização Francimar Melo, presidente Carlitos Reis de Coroatá e o pré-candidato Márcio Jardim – se reuniram na segunda-feira (8), e ficou claro a posição política da maioria do partido.

Foto: Divulgação

Blog do Diego Emir

1 comentário »

Miséria e má fé

0comentário

O princípio republicano está intimamente ligado à transparência, que deve nortear os agentes políticos. Nesse sentido, o respeitado ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal, Ayres Britto, dizia: “Nas coisas públicas, o melhor desinfetante é a luz do sol”.

Era assim, pois, que o governador comunista Flávio Dino deveria se comportar e reagir, sobretudo na adversidade. Querer culpar outra pessoa pelo aumento da miséria do povo maranhense nos anos de 2015, 2016 e 2017, segundo o IBGE, quando apenas ele era o governador do Estado, é faltar com a transparência, para dizer o mínimo.

A propósito, Sartre já ensinava que culpar terceiros pelos seus próprios atos é exemplo clássico de má-fé. E é isso que Flávio Dino – incapaz de reconhecer o seu erro e de que a sua principal promessa de campanha não foi cumprida – está tentando fazer.

Esse infeliz aumento da miséria do povo maranhense que surgiu sob o comando exclusivo do comunista maranhense, entre os pontos negativos, traz, inclusive, a revelação de que, uma vez por todas, a propagada mudança comunista não passou de uma plataforma de campanha com fins eleitoreiros.

Lamentável, como sempre!

Desemprego – O Produto Interno Bruto do Maranhão caiu 8% no governo Flávio Dino, segundo levantamento do IBGE. Isso representa o fechamento de pelo menos 15 mil postos de trabalho no estado.

Pior: a este total, somam-se os 312 mil miseráveis gerados no período de governo comunista no Maranhão.

Estado Maior

sem comentário »