Veja como estão as praias para banho

0comentário

De acordo com último laudo de balneabilidade divulgado pela Secretaria de Meio Ambiente do Maranhão, 8 dos 21 pontos localizados nas praias de São Luís e São José de Ribamar estão impróprios para o banho. Os dados foram coletados em dezembro de 2017 e divulgados no dia 4 de janeiro.

De todas as praias avaliadas, o ponto da praia de São Marcos localizado em frente a Barraca da Marcela estava em boas condições no mês anterior e ficou imprópria no último laudo. Além disso, quase toda a extensão da praia da ponta da areia está imprópria para o banho.

O biólogo Jorge Nunes explica que as péssimas condições das praias de São Luís decorrem da ocupação dessas regiões e da falta de planejamento e tratamento adequado do esgoto em relação ao que é produzido pela população.

“Nós temos uma falta de planejamento muito grande aqui em São Luís. Existem mais de 1 milhão de habitantes em São Luís, mas apesar de a gente ter todo um processo de urbanização aparente, a partir do momento que passamos a ocupar o Calhau, o Araçagy… o problema começou a migrar também. Porque em toda casa que não tem tratamento de esgoto o dono vai fazer uma fossa séptica. Daí, de quanto em quanto tempo essas fossas tem manutenção? São uma série de problemas que não levantamos. Qual é o percentual de tratamento de cada estação de tratamento e o quanto nós jogamos? Se formos fazer uma equação do que é produzido e do que é passado para a estação de tratamento, o superávit de contaminação é muito alto”, explicou o biólogo.

Veja a lista das praias próprias e impróprias em São José de Ribamar e São Luís.
Impróprias

Praia da Ponta D’ areia – Atrás do Hotel Praia Mar
Praia da Ponta D’ areia – Atrás do Bar do Dodô
Praia da Ponta D’ areia – Em frente a Praça de Apoio ao Banhista
Praia da Ponta D’ areia – Em frente ao Edifício Herbene Regadas
Praia da Ponta D’ areia – Em frente ao Hotel Brisa Mar
Praia de São Marcos – Em frente a Barraca da Marcela
Praia de São Marcos – Foz do Rio Calhau
Praia do Olho d’Água – A direita da Elevatória Pimenta I

Próprias

Praia da Ponta D’ areia – Ao lado do Forte Santo Antonio
Praia de São Marcos – Em frente aos Bares Do Chef e Marlene’s
Praia de São Marcos – Em frente ao Agrupamento Batalhão do Mar
Praia de São Marcos – Em frente ao IPEM e ao Bar Kalamazoo
Praia do Calhau – À direita da elevatória II da CAEMA
Praia do Calhau – Em frente a Pousada Tambaú
Praia do Calhau – Em frente ao Bar Malibu
Praia do Olho d’Água – À direita da Elevatória Iemanjá II
Praia do Meio – Em frente ao Bar do Capiau
Praia do Meio – Em frente ao Bar da Praia
Praia do Araçagy – Em frente ao Fatima’s Bar
Praia do Araçagy – Em frente ao Bar Novo Point
Praia do Araçagy – Em frente ao Bar do Isaac

Leia mais

sem comentário »

Prefeitura finaliza Ecoponto no São Francisco

0comentário

Com oito Ecopontos em pleno funcionamento, a Prefeitura de São Luís segue fortalecendo a política municipal de gestão dos resíduos sólidos e conclui este mês a construção de um novo Ecoponto que irá funcionar no bairro São Francisco. As obras entraram na fase final de construção e a previsão é que a inauguração ocorra no mês de fevereiro. Este será o nono Ecoponto entregue pelo prefeito Edivaldo para eliminar pontos de descarte irregular de resíduos sólidos na capital.

O Ecoponto São Francisco fica localizado na Avenida Ferreira Gullar e vai atender principalmente à demanda dos bairros Ilhinha e São Francisco. Juntos os bairros somam cerca de 6 mil domicílios e mais de 20 mil moradores. A Avenida Ferreira Gullar, na Ilhinha, tem pontos conhecidos pelo descarte irregular de resíduos sólidos.

Ao longo da via são deixados pneus, móveis usados, eletroeletrônicos avariados, material reciclável, lixo domiciliar etc, tornando a área vulnerável a problemas ambientais – por causa da sua proximidade com áreas de mangue – e de saúde, pela proliferação de criadouros para o mosquito Aedes aegipty.

Atualmente, a Prefeitura de São Luís, por meio do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, realiza a coleta na Avenida Ferreira Gullar diariamente, no período noturno, e para fortalecer as ações de limpeza urbana faz ainda operações de remoção mecanizada três vezes por semana. “Apesar disto, temos uma grande descarga irregular de resíduos domésticos e também provenientes de estabelecimentos comerciais. A construção de um Ecoponto na área tem o objetivo de eliminar este problema”, afirma Carolina Moraes Estrela, presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana.

Foto: Maurício Alexandre

sem comentário »

Que conta é essa Flávio Dino?

5comentários

O governador Flávio Dino (PCdoB) tem se mostrado um grande “manipulador”de números.

No início da semana, Dino conseguiu contabilizar que já cumpriu 92% do seu programa de governo.

Tomando por base um levantamento do portal G1, Flávio Dino somou o que ele já fez com o que está em andamento para de auto proclamar o “melhor governador” do país.

Agora, para tentar explicar o aumento da pobreza no Maranhão nos últimos três anos, conforme mostrou o IBGE, Flávio Dino atribui ao grupo Sarney 62 anos de comando político no Maranhão.

É incrível a conta feita por Flávio Dino. Antes eram 40 anos, depois 50 anos e agora já são 62 anos de Sarney no poder. Como Flávio Dino chegou a essa conta?

Como acreditar em um governador que todos os dias inventa números para confundir a população e falta com a verdade?

Até tentei fazer essa conta para tentar chegar nos 62 anos de poder do Sarney?

Mesmo somando os três anos de Flávio Dino que a cada dia demonstra ser um “apaixonado”pelo grupo Sarney e hoje conta com tantos sarneyzistas ao seu lado não consegui chegar a esses 62 anos.

Pelo visto, até o mês de outubro, Flávio Dino vai dizer que Sarney está há 100 anos no poder.

Mas como será que Flávio Dino conseguiu fabricar até esse número???

5 comentários »

Prefeitura intensifica combate ao Aedes

0comentário

A Prefeitura de São Luís está com todo o seu efetivo de agentes de endemias nas ruas da capital para intensificar o trabalho preventivo de combate ao mosquito Aedes aegypti, visando reduzir ainda mais os casos das doenças transmitidas pelo inseto, principalmente durante o período chuvoso. Para isto, mais de 300 agentes estão fazendo diariamente visitas domiciliares nos sete distritos de saúde da cidade.

As ações preventivas realizadas pelos agentes de endemias consistem no trabalho de tratamento dos depósitos vulneráveis à proliferação do Aedes aegypti, inspeção aos locais suscetíveis à criação do mosquito, colocação de hipoclorito de sódio em depósitos de água, entre outras ações. Além de atividades educativas para orientar a população sobre como combater a infestação do mosquito e se proteger das doenças transmitidas pelo inseto, entre elas dengue, febre chikungunya e zyka vírus.

O resultado positivo do trabalho de prevenção realizado pela Prefeitura de São Luís pôde ser verificado no último boletim epidemiológico concluído pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus) que aponta uma redução significativa no número de casos de dengue na capital, em 2107, em comparação ao ano anterior. Em 2016, foram registrados 4.749 casos; já no ano passado esse número caiu para 958 casos notificados, uma queda de aproximadamente 80%, uma demonstração do compromisso do prefeito Edivaldo com a área da saúde

“Esse é um trabalho que realizamos o ano inteiro, mas que intensificamos próximo e durante o periodo de chuva com visitas a imóveis, ferro-velho e borracharia. O objetivo da ação é identificar possíveis criadouros”. disse o secretário da Semus, Lula Fylho.

A superintendente de Vigilância Epidemiológica e Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), Terezinha Lobo, destacou que a Prefeitura segue trabalhando em ações efetivas e intensivas de combate ao mosquito. “Os bairros recebem continuamente atividades emergenciais no período de sazonalidade, que vai de janeiro a junho, mais propício à proliferação das doenças causadas pelo Aedes, e também ações de rotina durante o ano todo”, observou.

Foto: A. Baeta

sem comentário »

Sanção moral

2comentários

Quem resolveu ler as 65 promessas de campanha do governador Flávio Dino (PCdoB) registradas no TRE, em 2014 – e os dados estão disponíveis ao público por meio do aplicativo DivulgaCand – percebe logo de cara que o comunista decidiu gerar provas contra si mesmo.

Ao revelar, com destaque em vermelho, que foi o relator da lei que obrigou o registro dos planos de governo na Justiça Eleitoral, Dino assinou uma espécie de autosentença de morte moral.

No enunciado de seu Plano de Governo, o comunista faz questão de declarar-se orgulhoso pela relatoria da lei por ser ela “um instrumento de aprimoramento da gestão pública”. É difícil imaginar que Flávio Dino pudesse imaginar ser pego em suas próprias redes apenas três anos depois de assumir o governo.

Ao fazer coro a um levantamento do portal G1, que mostrou ter ele conseguido cumprir apenas 22 das 65 promessas registradas – e ainda por cima ter tentado faturar com isso, manipulando a informação -, o comunista mostrou que o seu “instrumento de aprimoramento da gestão” não serviu para si próprio.

Felizmente, para Flávio Dino, a lei que ele relatou não prevê sanções legais a quem descumprir as promessas do plano de governo. Mas, como analisam juristas e interpretadores das leis, o registro do plano, com seu eventual descumprimento, é uma espécie “sanção moral”.

E para quem se põe acima do bem e do mal, se vende como o melhor e mais preparado dos mortais, como Flávio Dino, essa sanção moral deve doer na alma.

Estado Maior

2 comentários »