Feirinha São Luís celebra mês da mulher

1comentário

Durante o mês de março, a Feirinha São Luís está com ações voltadas para o público feminino. Neste domingo (18), em celebração ao Dia Municipal da Mulher, foram ofertados diversos serviços de educação em saúde, prevenção e orientação. A ação foi coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus). A programação da Feirinha incluiu, ainda, ações de beleza para elas, atrações culturais, produtos da agricultura familiar, gastronomia e artesanato.

A Feirinha São Luís é um projeto da Prefeitura, executado por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), que ocorre sempre aos domingos, das 7h às 15h, na Praça Benedito Leite e tem como objetivo principal incentivar a venda de produtos agroecológicos oriundos da agricultura familiar e apresentar ao público a cultura e gastronomia ludovicenses.

Para o titular da Semapa, Ivaldo Rodrigues, o espaço democrático da Feirinha reforça a política de valorização da mulher, implementada na gestão do prefeito Edivaldo. “Damos voz e vez aos mais diversos públicos durante esses nove meses de execução do projeto e, em março, voltamos os olhos para elas, trazendo ações específicas que mostram o cuidado da gestão com a população feminina”, destacou o secretário.

No local foi disponibilizado o Consultório Volante Móvel, com a oferta de serviços na área de saúde, como vacinação e avaliação odontológica. Nas tendas da saúde, houve atendimento fitoterápico, aferição de pressão e glicemia. Em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), foram oferecidos serviços na área de educação em saúde, com orientações sobre o câncer de mama e sobre o combata à violência contra a mulher e contra a pedofilia. Na central de turismo foram ofertados testes rápidos de HIV, hepatite e sífilis.

O público mais uma vez aprovou a programação da Feirinha. Socorro de Jesus, 65 anos achou as ações louváveis. “Moro aqui no Centro e ter esses serviços tão perto de casa para mim é muito bom. Ainda aproveitei e fiz a feirinha de casa, tudo muito prático. Gostei!”, garantiu a aposentada.

Foto: Renato Carvalho

1 comentário »

MAC e Moto empatam no Castelão

16comentários

Maranhão e Moto empataram por 0 a 0, neste domingo (18), no Estádio Castelão, na primeira partida pela semifinal do Campeonato Maranhense.

No primeiro tempo, o MAC tentou chegar por meio de jogadas aéreas, mas não conseguiu levar perigo ao goleiro Rodrigo Ramos. O Moto tentava os contra-ataques.

No segundo tempo, o Moto foi bem superior e chegou a criar duas excelentes chances com Jaílson, mas o goleiro Fábio em grande tarde defende e salvou o MAC.

O Moto teve ainda uma boa chance num escanteio que Bruno Menezes desviou e por pouco Val Baiano não faz e por último com Rafael Santos que mandou um belo chute de fora da área, mas outra vez Fábio salvou o Bode.

Moto e MAC voltam a jogar na próxima quinta-feira, às 21h45, no Estádio Castelão. O Moto tem a vantagem do empate. O MAC precisa vencer para ir à final do Campeonato Maranhense.

Foto: Raillen Martins / Maranhão

16 comentários »

Braide diz estar decidido a ser candidato

1comentário

O deputado estadual Eduardo Braide (PMN) disse em entrevista, neste domingo (18), a O Imparcial que está decidido a ser candidato a governador Maranhão.

Ele adiantou que está trabalhando para viabilizar a possível candidatura.

“O que posso dizer hoje é que eu estou decidido a ser candidato a governador, mas trabalhando para reunir as condições necessárias para que isso possa se concretizar. Tenho certeza de que o Maranhão pode ser melhor, um estado diferente e vamos mostrar isso no momento certo”, afirmou.

Grande surpresa nas eleições para prefeito de São Luís e que terminou na segunda colocação, Eduardo Braide disse que as pesquisas mostram a necessidade do surgimento de uma terceira via para o Maranhão.

“Há um sentimento muito grande no Maranhão hoje da construção de uma via alternativa e isso ficou muito claro nas pesquisas que foram divulgadas logo após as eleições municipais. Em todas elas, eu acabei figurando na terceira colocação. Para mim, isso é um sinal de que o povo maranhense acredita, confia no nosso nome”, disse.

Foto: Petronílio Ferreira

Leia a entrevista na íntegra

1 comentário »

Deputado quer CPI para apurar verba no futebol

15comentários

O deputado estadual Welligton do Curso (PP) pretende dar entrada, nesta semana de um requerimento na Assembleia Legislativa para apurar os desvio de finalidade dos recursos liberados para o Campeonato Maranhense de Futebol, promovido pela Federação Maranhense de Futebol (FMF), por meio da Lei de Incentivo ao Esporte pelo governo do Maranhão.

Acontece que, nos últimos anos, quem menos tem recebido dinheiro são os clubes. No ano passado, do montante de R$ 1,9 milhão, apenas metade ficou com os clubes. Este ano, de R$ 1,5 milhão, os clubes receberão R$ 795 mil. A outra parte, R% 705 mil, assim como no ano passado ficará com a TV Difusora e outras despesas.

O problema é que, desde o ano passado, a TV Difusora que está arrendada ao deputado federal Weverton Rocha (PDT) e que é o candidato ao Senado do governador Flávio Dino (PCdoB) não vem transmitindo os jogos para justificar o rcebimento de parcela tão significativa dos recursos do projeto. Em 2017 foram apenas três jogos e esse ano apenas dois jogos, mas esse número deve aumentar devido às cobranças.

O requerimento deve ser encaminhado pelo deputado Wellington do Curso à Assembleia Legislativa nesta semana. Resta saber é se os deputados vão querer entrar nessa saia justa com o governador.

Particularmente não acredito que os deputados assinem esse requerimento, principalmente aqueles que são ligados ao futebol, pois sempre estão calados e aceitam tudo pacificamente.

Mas vamos esperar para ver se Wellington pede a criação da CPI e quem vai assinar o requerimento.

Foto: Karlos Geromy

15 comentários »

Há 33 anos, presidente

0comentário

Por José Sarney

Estava fazendo as minhas orações de deitar quando minha mulher me lembrou a data que chegava ao fim: 15 de março. Ela então acrescentou: “Você se recorda que, há 33 anos, nesta data, assumia a Presidência da República?” Eu respondi-lhe: “Não, não me lembrava.”

Lembrei-me do que tinha ocorrido no dia 24 de abril de 1985: estava eu no sepultamento de Tancredo Neves, em São João Del-Rei, no Cemitério da Igreja de São Francisco de Assis – projetada pelo Aleijadinho, com algumas obras notáveis, como São Francisco recebendo os estigmas, no frontão -, quando, depois da cerimônia, em que eu estava preso de profunda emoção, lembrei-me, já às 11 horas da noite, que, naquele dia, eu completava 55 anos de idade. A tragédia que vivíamos com a morte do nosso líder, que até hoje lamento e me comove, me fizera esquecer até a data do meu aniversário – nem ninguém se lembrou dela.

Hoje, 33 anos depois, recordo a dificuldade que tive quando caiu em minhas mãos a transição democrática, passar o país de um regime autoritário para um regime democrático. A tarefa me enchia de temor e de angústia, sobretudo porque eu olhava para o tempo e não sabia o que seria o futuro.

Como já disse, a transição, muitas vezes, destrói ídolos e lideranças – eu não era nem uma coisa, nem outra. Mas hoje tenho um profundo orgulho de que a democracia não morreu em minhas mãos. Ao contrário, criamos uma sociedade democrática, com afirmação dos direitos do cidadão e das conquistas sociais.

Assim é que, nesses 33 anos, posso recordar que me coube, juntamente com Alfonsín, a tarefa histórica, de repercussão mundial, de retirar a América Latina da corrida nuclear, esse problema que ameaça a humanidade. E vemos o quanto é grave com o que ocorre hoje com a Coreia do Norte e a luta para que o Irã não possua armas nucleares, sobretudo agora quando o presidente Putin anuncia que tem a arma de destruição total – o míssil inalcançável, capaz de levar muitas ogivas nucleares a qualquer parte do mundo sem ser interceptado.

Por outro lado, também com o grande amigo e estadista Alfonsín, acabamos com a grande rivalidade histórica entre Argentina e Brasil e criamos o Mercosul, que mudou a face da América Latina e, se ocorresse nosso sonho, no futuro, se transformaria no Mercado Comum da América do Sul.

Lembro também que, com meu espírito de fé, fiz colocar em nossas cédulas de dinheiro a expressão “Deus seja louvado”, que tentaram tirar, e o povo não deixou. O maior programa de alimentação das crianças do mundo inteiro, o Programa do Leite, que distribuía 8 milhões de litros de leite por dia; o Vale-Transporte, com que o trabalhador anda hoje nos ônibus sem tirar do seu salário; o Vale-Alimentação; a impenhorabilidade da casa própria; a universalização da saúde, com que todos passaram a ter direito a assistência médica, quando antes o pobre não tinha nem onde tomar uma injeção; a Fundação Palmares, para ascensão da raça negra; o Conselho Nacional da Mulher; a lei de proteção às pessoas com deficiência; os incentivos fiscais à cultura (Lei Sarney); a menor taxa de desemprego; a Assembleia Nacional Constituinte; o crescimento econômico de cinco por cento ao ano, até hoje não repetido; o 13° salário para funcionários civis e militares: tudo isso aconteceu naqueles anos. E passamos de oitavo para sexto país na economia mundial, com o terceiro maior saldo de exportação do mundo, só perdendo para China e Alemanha.

Tempo de construção. Os ventos da liberdade varreram o Brasil como nunca. E até hoje as eleições livres, a plena democracia, os direitos do consumidor, da mulher, do trabalhador, dos funcionários ficaram inscritos em lei, e vivemos uma das maiores sociedades democráticas do mundo.

Minha mulher teve razão ao lembrar-me aqueles dias: tenho a consciência de, neles, ter ajudado o Brasil a crescer e democratizar-se.

sem comentário »

Governo cancela regra para renovação de CNH

0comentário

O Ministério das Cidades informou na noite deste sábado (17) que a norma que mudava as regras para a renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) será revogada.

Segundo a pasta, o objetivo da revogação é não alterar a vida de quem precisa renovar a carteira, além de “reduzir custos e facilitar a vida do brasileiro”.

Pela resolução, que entraria em vigor no próximo dia 5 de junho, os motoristas que fossem renovar a CNH precisariam fazer um curso teórico e uma prova, além do exame médico (atualmente obrigatório).

A resolução também previa que o motorista deveria fazer duas balizas para tirar a 1ª CNH e estabelecia que a carteira para moto passaria a exigir exames nas ruas.

“Por determinação do ministro das Cidades, Alexandre Baldy, o diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e presidente do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), Maurício Alves, revoga a resolução 726/2018 que torna obrigatória a realização e aprovação em Curso de Aperfeiçoamento para renovação da Carteira Nacional de Habilitação”, diz a nota do ministério.

De acordo com a assessoria da pasta, a revogação será formalizada “no próximo dia útil”, entre segunda (19) e terça (20) da próxima semana.

Leia no G1

sem comentário »