Braide coordena Frente do Patrimônio Histórico

0comentário

O deputado federal Eduardo Braide assumiu, nesta quarta-feira (4), a coordenação da Frente Parlamentar em Defesa do Patrimônio Histórico Nacional no Maranhão. A frente foi lançada no Salão Nobre da Câmara dos Deputados e é presidida pelo deputado Hildo Rocha.

“Estou muito feliz em assumir a coordenação dessa frente no Maranhão, justamente na semana do aniversário de 407 anos de São Luís, nosso patrimônio da humanidade. Tenho certeza que essa é uma grande oportunidade de reforçar as ações do Iphan, inclusive em relação às muitas ações já executadas pelo Instituto em nosso Estado”, afirmou Braide.

Prestigiaram o lançamento da frente parlamentar, o ministro da Cidadania, Osmar Terra; o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro; a presidente do IPHAN, Kátia Bogéa; além da representante da UNESCO no Brasil, Marlova Noleto.

“Cuidar do nosso patrimônio histórico é tratar com responsabilidade o nosso passado pensando no futuro. Estamos prontos para trabalhar pelo fortalecimento do nosso patrimônio cultural e das nossas cidades históricas. Somos mais de 240 deputados unidos para defender a riqueza cultural do Brasil”, concluiu Eduardo Braide.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Edivaldo entrega novos ônibus em São Luís

0comentário

O sistema municipal de trânsito e transporte urbano de São Luís avançou ainda mais nesta quarta-feira (4), com a inclusão de 17 novos ônibus com acessibilidade e ar-condicionado  ao sistema. O prefeito Edivaldo Holanda Junior acompanhou a apresentação dos novos veículos, em ato na Praça Maria Aragão. Com esta ação, São Luís conta agora com 680 ônibus renovados desde o início da gestão do prefeito Edivaldo, número que representa cerca 83% da frota operante na capital. Desse total, 317 veículos são climatizados e com acessibilidade para pessoas com deficiência. Com a renovação da frota, São Luís é, atualmente, a capital do Nordeste que tem a frota de ônibus com a menor média de idade. A entrega ocorre na semana em que São Luís comemora 407 anos, celebrados no próximo domingo (8), com uma vasta programação festiva organizada pela Prefeitura de São Luís.

No ato de apresentação dos novos ônibus, o prefeito Edivaldo destacou os avanços no setor do transporte como um dos mais importantes legados da sua gestão, fortalecido pela realização da histórica licitação, a partir da qual todo o sistema passou por uma completa reestruturação que proporcionou melhorias estruturais e a modernização do serviço.

“Vamos celebrar o aniversário de 407 anos da nossa São Luís com muitas realizações. E a inclusão desses novos ônibus ao sistema de transporte público local é mais uma vitória para a cidade. Tenho sempre dito que o serviço de transporte urbano da capital tem de ser analisado pela ótica do antes e do pós licitação, algo que poucos acreditavam que aconteceria. Os resultados já podem ser sentidos pela população, que hoje utiliza um sistema moderno, trafegando em ônibus novos, climatizados e com acessibilidade”, afirmou o prefeito Edivaldo, que esteve acompanhado da primeira-dama, Camila Holanda.

Presente ao ato, o vice-prefeito Julio Pinheiro também destacou as conquistas na área. “A inserção desses novos ônibus, que integra as ações de reestruturação do sistema de trânsito e transporte implementadas pela gestão, é mais uma das muitas iniciativas destinadas à melhoria do serviço na capital maranhense, que tem registrado avanços importantes e conseguido ofertar à população um serviço cada vez mais de qualidade”, frisou.

Com as melhorias implementadas no sistema de transporte, a Prefeitura conseguiu reduzir de 10 anos para 4,5 anos a idade média dos ônibus que trafegam atualmente na cidade. Antes da implantação do projeto de modernização do transporte urbano, o sistema chegou a ter veículos com mais de 10 anos circulando pela cidade.

Foto:Maurício Alexandre

sem comentário »

Hildo Rocha comanda sessão em homenagem ao JN

0comentário

Por iniciativa de Hildo Rocha, a Câmara dos Deputados realizou nesta terça-feira (3) sessão solene em homenagem aos 50 anos do Jornal Nacional da TV Globo. Clique aqui e veja o vídeo.

Rocha destacou que o programa nasceu num momento agitado e crítico da vida nacional. “A manchete foi a doença do presidente Costa e Silva e a instalação da Junta Militar que governaria o país no lugar do vice-presidente Pedro Aleixo”, lembrou o parlamentar.

Rocha ressaltou que o Jornal Nacional, primeiro telejornal em rede nacional do Brasil, somente se tornou possível com a implantação da rede de micro-ondas da Embratel, em 1969.

“A implantação do Jornal Nacional exigiu um esforço grandioso. Para que o programa fosse ao ar, uma nova estrutura tecnológica precisou ser estabelecida no país. Antes de 1969, não havia propriamente redes de televisão no Brasil, mas emissoras somente. Um capítulo de telenovela, por exemplo, poderia demorar até três meses para que fosse assistido em todas as regiões brasileiras. Podemos dizer, sem medo de errar, que o JN representou uma revolução na forma de fazer televisão no país”, afirmou o deputado.

Nova linguagem jornalística

O parlamentar destacou ainda que além do refinado tratamento estético e da sofisticada tecnologia implantada, a Globo inovou também no aspecto da comunicação, porque uma nova linguagem jornalística capaz de interagir com todas as culturas regionais e locais que formam o Brasil teve que ser criada.

“Em pouco tempo, o Jornal Nacional se tornaria o mais respeitado, influente e assistido. Mais que isso: o Jornal Nacional se tornou a referência de notícia do povo brasileiro, o mais frequente e confiável instrumento para manter-se bem informado sobre os assuntos do dia”, destacou.

O deputado disse que o prestígio conquistado pelo programa decorre da segurança transmitida pela excelente equipe de jornalistas e pelo processo editorial meticuloso que caracteriza o telejornal desde sua fundação.

“Se o coração de um telejornal é a reportagem, os apresentadores são o rosto. Eles são a ligação entre o jornal e as pessoas; é por seu intermédio que todos recebem, em primeiro lugar, a informação dos fatos. Poucas vozes no Brasil são tão admiradas e tão imediatamente reconhecidas como a de Cid Moreira, o primeiro e mais longevo apresentador do Jornal Nacional, onde trabalhou por quase três décadas e que marcou a história do JN em dupla com Sérgio Chapelin”, declarou Hildo Rocha.

Homenagem aos profissionais

O deputado ressaltou que o Jornal Nacional, como nenhum outro programa de televisão, foi pródigo em grandes apresentadores, mestres da fala, e da palavra.  “Cumprimento a todos que passaram pela bancada mais ilustre do noticiário brasileiro nas pessoas de William Bonner e Renata Vasconcellos, os atuais apresentadores, que também exercem as funções de editor-chefe e editora executiva”, explanou.

Hildo Rocha parabenizou os diretores do Grupo Globo, pelo transcurso de 50 anos do telejornal mais antigo da TV brasileira e citou alguns personagens responsáveis pelo que ficou conhecido como padrão Globo de qualidade.

“Não poderia deixar de felicitar o Sr. Roberto Irineu Marinho, presidente do Conselho, e Jorge Nóbrega, presidente executivo, pelos 50 anos do Jornal Nacional. Também não poderia esquecer de fazer referências aos pioneiros que conseguiram lançar o Jornal Nacional: Roberto Marinho, fundador da TV Globo e um dos maiores nomes da história da imprensa brasileira; José Bonifácio Sobrinho, o Boni; Walter Clark, o primeiro diretor-geral da emissora, e Armando Nogueira, por tantos anos diretor-geral da Central Globo de Jornalismo”,

Ao final do pronunciamento, o deputado cumprimentou, de modo especial, os milhares de profissionais que atuaram no Jornal Nacional nas muitas e variadas funções necessárias para pôr o jornal no ar. “Os senhores e as senhoras são os grandes responsáveis por este que é um dos melhores e mais vistos telejornais do mundo, orgulho e tesouro do Brasil. Parabéns a todos os profissionais envolvidos na produção diária do Jornal Nacional, concluiu Hildo Rocha.

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia participou do evento, que   contou com a presença do vice-presidente de relações institucionais do Grupo Globo, Paulo Tonet Camargo. Jornalistas da TV Globo também acompanharam a solenidade. O diretor-geral da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Cristiano Lobato Flores, também compareceu.

História

O Jornal Nacional foi o primeiro telejornal do país a ser transmitido em rede nacional. Estreou no dia 1° de setembro de 1969 para competir com o Repórter Esso, da TV Tupi. Em pouco tempo, conquistou a preferência do público e se transformou num dos jornais mais respeitáveis da TV brasileira.

O JN foi o ponto de partida de um projeto que pretendia transformar a Globo na primeira rede de televisão do Brasil. Meses antes, a Embratel havia inaugurado o Tronco Sul, que possibilitava a integração de Rio, São Paulo, Porto Alegre e Curitiba. A partir dessa tecnologia, a Globo pretendia gerar uma programação uniforme para vários estados e diminuir os custos de produção.

Na edição de estreia, o principal assunto era a reviravolta política que vivia o Brasil. O país seria entregue a uma junta militar devido a um problema de saúde do então presidente Costa e Silva. O anúncio foi feito pelo ministro Delfim Neto e exibido, em filme, durante 46 segundos.

Fotos: Divulgação

sem comentário »

Bancada cobra recursos para rodovias federais no MA

0comentário

A bancada do Maranhão no Congresso Nacional, coordenada pelo deputado federal Juscelino Filho (DEM-MA), se reuniu nesta terça-feira (3) com o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), general Santos Filho. No encontro, em Brasília (DF), os parlamentares cobraram mais celeridade nas obras em rodovias federais no estado e discutiram soluções para tentar incrementar o orçamento do órgão.

“Externamos nossa preocupação com a falta de dinheiro. Trabalhos importantes, inclusive, devem ser paralisados em breve, a exemplo da adequação da travessia urbana em Imperatriz, na BR-010. Serviços de restauração e manutenção nas BRs 135, 222, 226 e 316 também não ocorrem a contento pelo menos motivo. Estamos desperdiçando os momentos de estiagem, que são preciosos para a realização das obras, já que elas não andam no período das chuvas”, observou Juscelino Filho.

Segundo o Índice de Condição da Manutenção (ICM), apresentado pelo DNIT, 53% dos trechos das estradas federais no Maranhão estão bons, 13% encontram-se regulares, 7% ruins e 27% péssimos. Para 2020 a previsão é de que sejam 40% bons, 35% regulares, 19% ruins e 6% péssimos. Os dados apontam ainda que as rodovias demandam investimentos de R$ 422,5 milhões no próximo ano, enquanto a Lei Orçamentária Anual (LOA) prevê R$ 153,9 milhões.

O deputado Juscelino Filho se comprometeu a debater com a bancada do Maranhão a destinação de emendas para melhorias nas BRs, mas solicitou ao general Santos Filho a formalização do pleito de uma forma especial. “O ideal é termos tudo detalhado e dentro da realidade do programa de execução, de modo a atende-lo no máximo, assegurando dinheiro no Orçamento para usar em 2020. Seguimos à disposição do DNIT para construirmos as melhores saídas para esse problema”, explicou o parlamentar.

Quanto à duplicação de estradas, Juscelino Filho sugeriu que ao invés de grandes trechos, sejam priorizados segmentos menores e com maior urgência. “São os casos da BR-222, entre Miranda do Norte e Estaca Zero; da BR-010, de Açailândia a Imperatriz; e da BR-316, entre Timon e Caxias. Isso vai facilitar todo o processo, desde os estudos de viabilidade, passando pelos anteprojetos, otimizando a execução das obras”, disse.

Foto: Divulgação

sem comentário »

Os motivos que tornam possível o sonho do Imperatriz

2comentários

Mesmo com o empate em pleno Frei Epifânio D’Abadia por 0 a 0, na primeira partida do mata-mata contra o Juventude-RS, o torcedor do Imperatriz não deve deixar de acreditar em hipótese alguma no sonho do acesso à Série B.

O Imperatriz não chegou ao mata-mata por acaso. Além disso, vou lembrar três momentos recentes e que servem de exemplo neste momento.

Há duas semanas, o Imperatriz precisava vencer o Sampaio, em São Luís para se classificar para o mata-mata. E embora o Sampaio não tenha demonstrado interesse na partida, o objetivo foi alcançado com a vitória por 1 a 0 e a classificação inédita.

Na final do Campeonato Maranhense, após empatar em casa por 0 a 0, o Imperatriz chegou a estar perdendo por duas vezes para o Moto no Castelão, mas foi buscar o empae e no último minuto fez o gol que lhe deu o título do Estadual.

No ano passado, após vencer no Frei Epifânio o Manaus, no mata-mata da Série D, o Imperatriz foi derrotado na capital amazonense, mas a esttrela da equipe brilhou e nos pênaltis, os maranhenses garantiram o acesso à Série C.

É fato que o Juventude é favorito, pois joga em casa e tem a torcida ao seu favor, mas o Imperatriz tem todas as condicões de chegar em Caxias do Sul e surpreender a todos com a conquista do acesso. Que o Juventude não pense que vai ser fácil…

O sonho do Imperatriz não acabou, faltam apenas noventa minutos para ele se transformar em realidade.

Vamos, Imperatriz, nós acreditamos no acesso!!!

Foto: Vagner Jr. / Coluna do Futebol

2 comentários »

Bandidos explodem três agências bancárias no MA

0comentário

Três agências bancárias foram alvos de bandidos no interior do Maranhão na madrugada desta quarta-feira (4).

Em Santa Helena, a 115 KM de São Luís, os bandidos explodiram por volta de 2h, as agências do Banco do Brasil e Bradesco.

Os bandidos chegaram atirando na cidade e provocando terror. Eles levaram todo o dinheiro que estava nas agências.

O outro assalto foi registado em Senador Alexandre Costa, a 407 Km da capital. Os bandidos ainda atacaram uma viatura da Polícia Militar.

Foto: Reprodução / TV Mirante

sem comentário »