Relatório de Pedrinhas

3comentários

pedrinhasO conselheiro do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e presidente da Comissão do Sistema Prisional, Alexandre Saliba, entregou, nesta segunda-feira (30) ao procurador-geral da República em exercício, Eugênio Aragão, o relatório final sobre a inspeção realizada no presídio de Pedrinhas, no Maranhão. A inspeção foi feita no dia (20) depois da morte de cinco presos.

O relatório vai integrar o processo que estuda um possível pedido de intervenção no sistema prisional do Estado. Foram inspecionados três prédios do complexo, os mesmos já visitados: a Casa de Detenção Provisória, as Penitenciárias de Segurança Máxima I e II e a Central de Presos Provisórios. Essa é a segunda vez que o CNMP vai ao presídio. Em outubro, outra inspeção foi realizada pelo CNMP.

Só este ano, 60 detentos morreram em Pedrinhas. Além das mortes, há problemas como superlotação e a não separação de presos, entre outros.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu informações à governadora do Maranhão, Roseana Sarney, a respeito das ações feitas no sistema prisional para reverter o quadro. O prazo para o envio das respostas termina no dia (6 de janeiro).

Foto: Reprodução TV Mirante

3 comentários »

Maranhão

6comentários

maranhaoNinguém em plena lucidez e saudável das faculdades mentais pode estar satisfeito com os índices socioeconômicos apresentados pelo Maranhão, um estado de grandes potencialidades em vários setores da atividade produtiva.

Sempre sustentei que o nosso estado é uma espécie de “Brasil” dentro Brasil, uma síntese de tudo o que o nosso país possui de positivo e de negativo.

Tal como o Brasil, o Maranhão é dotado de grande espaço territorial; possui um vasto litoral; possui vários biomas e ecossistemas; uma enorme bacia hidrográfica; um povo alegre, trabalhador, hospitaleiro e empreendedor; não é afetado por grandes tragédias naturais, enfim, somos uma pequeno “Brasil” dentro do nosso país.

Mas, infelizmente, também somos igualmente vítimas de algumas mazelas sofridas pela nação: corrupção, violência, falta de política públicas no setor produtivo, pouco investimento em saneamento básico, baixa alocação de recursos para a ciência e tecnologia, sem falar que, assim como no Brasil , ainda não temos saúde e educação públicas de qualidade como exige qualquer povo que sonha em viver num grande estado ou país.

Tenho a convicção de que o Maranhão nasceu para dar certo. E dará!

Por diversas razões ainda patina nas estatísticas lamentáveis, mas, igualmente, por várias razões sairá desta situação de uma forma ou de outra.

Não há soluções messiânicas ou de promessas vazias para colocar o Maranhão em um novo patamar de desenvolvimento. A solução é pela gestão competente dos nossos diferentes recursos naturais, humanos, técnicos e científicos. E gestão competente requer política séria, com “P” maiúsculo.

A pauta para construirmos um futuro promissor para o nosso estado não é outra coisa senão… o nosso próprio estado, o nosso Maranhão. Esta é pauta!

Ao colocar o Maranhão em primeiro lugar, a nossa classe política encontrará os caminhos rumo à prosperidade para povo maranhense.

Contudo, não basta apenas querer fazer, o que, por si só, já é importante. O fundamental, porém, é saber fazer, ter a competência de reunir as melhores condições políticas, administrativas e institucionais para tocar o estado.

Não se trata apenas de “quem”, mas do melhor projeto, aquele mais viável de ser implementado a curto, médio e longo prazo.

O debate posto para 2014 é saber qual o programa de governo que tem os melhores projetos de estado, de governo e, principalmente, um PROJETO DE VIDA para os maranhenses.

O Maranhão não tem mais tempo a perder. Muito já foi feito, é verdade, mas precisamos mais. É preciso resgatar a autoestima do nosso povo, reconquistar a confiança da nossa gente e, claro, da classe política também .

Que 2014 seja o ano que o povo maranhense se reencontre com o estado.

Estamos bem próximos de dias melhores.

O Maranhão nasceu para dar certo.

E dará!

Leia mais no Blog de Robert Lobato

6 comentários »

Reconhecimento

0comentário

pedrofernandes

O secretário de Estado de Educação, Pedro Fernandes, recebeu, no sábado (28), homenagem do Instituto Federal do Maranhão pelos relevantes serviços prestados à instituição. O evento aconteceu no Cine Teatro Viriato Correia, em São Luís, durante a programação comemorativa pelos cinco anos de criação do Ifma.

Pedro Fernandes foi homenageado pela participação na viabilização de emendas, como deputado federal, para estruturação do Ifma, além da parceria que vem mantendo com Instituto em vários programas educacionais.

Ao receber a condecoração do reitor Roberto Brandão, o secretário parabenizou o Ifma pela contribuição significativa para os avanços na educação do Maranhão. “O Ifma tem sido nosso parceiro para melhoria da educação no estado em ações de qualificação profissional e na oferta de formação inicial e continuada”, disse.

Além do secretário de Educação, foram homenageados outros 13 parceiros da instituição, entre eles o secretário de Estado, Ciência e Tecnologia, José Ferreira Costa, primeiro reitor do Ifma, que representou a governadora Roseana Sarney na solenidade e o secretário de Meio Ambiente, Victor Mendes.

sem comentário »

Ninguém passa

4comentários

acessoMotoristas não terão acesso com veículos automotores à faixa de areia da praia do Olho D’Água.

O acesso à área foi interditado pela Prefeitura de São Luís por conta do Réveillon.

“A proibição visa oferecer maior segurança e comodidade ao banhista, da mesma forma que atende a uma decisão da Justiça Federal concedida ao Ministério Público Federal, que ajuizou Ação Civil Pública para a suspensão de circulação de veículos automotores na praia”, explicou secretário da SMTT, Carlos Rogério.

O acesso motorizado à praia será permitido apenas às patrulhas policiais, corpo de bombeiros, moradores, comerciantes cadastrados e veículos que prestam serviços de limpeza, conservação e distribuição de bebidas e outras mercadorias. Agentes de trânsito estão presentes no local para disciplinar o trânsito e orientar os condutores.

Bem que poderia ser assim todos os dias do ano…

Foto: Honório Moreira

4 comentários »

Só coisas ruins…

27comentários

capetaÉ impressionante como tem maranhense que adora divulgar o que não presta daqui.

Essas pessoas parecem ter orgasmo com as coisas negativas daqui e não vejo essas pessoas divulgarem o que é bom do nosso Maranhão.

São pessoas que estão ligadas 24 horas apenas para vender o que não presta. Será que essas pessoas pelo menos prestam?

Para piorar a situação, quando algo de positivo é divulgado, ainda aparecem alguns para desqualificar as coisas.

Não estou defendendo que ninguém deixe de falar o que pensa sobre as coisas que estão erradas por aqui, mas vocês já pararam para pensar o quanto isto é ruim para nós mesmos?

Com a “nossa” contribuição, somos um dos Estados do país com a pior imagem lá fora.

Para essas pessoas nada aqui é bom. Daí o Maranhão seguir com a imagem de Estado mais atrasado.

E com muita gente de mentalidade muito atrasada, também.

Sejamos mais otimistas com as nossas coisas….

A discussão já está iniciada no Facebook.

maranhao

 

27 comentários »

Polêmica do Réveillon

13comentários

O músico Luiz Júnior abriu uma discussão interessante em rede social.

Ele classificou de “porcaria” a programação do Réveillon divulgada pelo governo do Estado.

saoluis
E exclui apenas o Bicho Terra e a cantora Alcione, representantes maranhenses na programação. A crítica é pelo fato da presença de Latino e da dupla sertaneja César Menotti e Fabiano.

Júnior cita a programação do Réveillon, em Belém com artistas paraenses… Tem até forrozão na terra do calipso.

belem

E o de Recife, onde o Titãs será atração…

recife

Ora bolas, Recife pode levar Titãs e o Maranhão não pode ter nenhum outro artista de fora, seja ele qual for?

O exemplo de Recife só reforça o modelo daqui. Se num cenário multicultural, o rock tem vez na terra do frevo, porque outros ritmos não teriam lugar aqui também?

Fica a discussão no ar…

13 comentários »

Avaliação preocupante

8comentários

edivaldoholandajuniorDepois de o instituto Escutec apontar que 51,2% consideram “ruim”ou “péssima” a administração do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC) – outros 31,3% a consideram apenas “regular” -, agora foi a vez de o Ibope apontar o mal momento do petcista.

No levantamento contratado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), cujos dados foram divulgados no início do mês, o instituto avaliou também a popularidade dos prefeitos.

E o resultado é horrível para o gestor da capital.

De acordo com o Ibope, a gestão Edivaldo Jr. é considerada ”ruim”ou “péssima” para nada menos que 49% da população local. Outros 36% a consideram apenas “regular”.

Ou seja: 85% dos ludovicenses não aprovam o atual prefeito.

Com o resultado, Edivaldo está abaixo da média de aprovação dos prefeitos do Maranhão. Segundo o mesmo levantamento, no interior a média de rejeição dos gestores é de 41%, contra 43% se somados os percentuais de todos os municípios, incluindo-se a capital.

No quesito aprovação, o petecista tem apenas 10%, contra 23% dos prefeitos do interior, e 21% de média geral no estado.

edivaldo4Leia mais no Blog de Gilberto Léda

8 comentários »