BANCADA MARAHENSE

0comentário

BANCADA MARANHENSE

A atual bancada de deputados federais do Maranhão não tem o brilho intelectual e nem o talento político de nossos representantes de tempos passados.

É complicado comparar, salvo honrosas exceções, os parlamentares de hoje com os deputados de outrora, a exemplo, de Renato Archer, Cid Carvalho, Neiva Moreira, Clodomir Millet, Henrique de La Rocque Almeida, Pedro Braga Filho e Alexandre Costa.

Mas um fato não se pode esconder com relação à bancada maranhense com assento na Câmara dos Deputados.

Os nossos representantes estão ocupando verdadeiramente os lugares e as funções que lhes são pertinentes e atuando como há muito não se via.

A ESTRELA DE ELIZIANE

Dos parlamentares eleitos este ano para a Câmara Federal, uma vem se destacando.

Trata-se de Eliziane Gama. Quem a viu atuando no plenário, não lhe nega os elogios merecidos.

Pela desenvoltura e entusiasmo, parece uma veterana. Além de saber conquistar novas amizades, não perde a oportunidade de se manifestar sobre os assuntos em discussão no Congresso Nacional.

MARANHÃO NOVO

O ex-deputado Eliezer Moreira com a esposa Lurdes viajaram  para o Rio de Janeiro, onde ele comemorará os seus oitenta anos de vida, que ocorre amanhã.
Optou pela Cidade Maravilhosa pelo fato de ali morarem as suas cinco filhas.

Quando voltar a São Luis, no fim do mês, lançará o seu mais recente trabalho intelectual: o livro “Maranhão Novo”.

Na obra, Eliezer mostrará e analisará o governo que José Sarney empreendeu no Maranhão a partir de 1966, quando realizou mudanças e modernizou o Estado.

AGIOTAGEM

Foi anunciado que 41 ex-prefeitos serão investigados por envolvimento com a agiotagem.

Quem conhece a realidade do municipalismo maranhense acha que a quantidade de prefeitos implicados com a agiotagem pequena.

Não apenas os ex-prefeitos estão envolvidos com esse tipo de crime. Muito dos eleitos na última eleição também se entregaram aos agiotas, que vivem nas portas das prefeituras a pressionar os gestores que não souberam se conduzir à frente dos cargos para os quais foram guindados.

DUAS POSSES

Este mês, a Academia Maranhense de Letras e Ludovicense de Letras realizarão solenidades para receber dois novos confrades.

Na Casa de Antônio Lobo, dia 19, o escritor José Neres será empossado na Cadeira nº 36, vaga com o falecimento do jornalista Ubiratan Teixeira.

O novo imortal será saudado pela escritora Ceres Costa Fernandes.

Na Academia Ludovicense de Letras, quem tomará posse é a escritora Maria Teresa Neves, em solenidade a ter lugar na sede da OAB-MA.

BUZAR NA ASSEMBLEIA

No ano passado, por ocasião das comemorações dos 179 anos de instalação da Assembleia Legislativa do Maranhão, o jornalista Benedito Buzar foi convidado pelo presidente, deputado Arnaldo Melo, para falar sobre “As Constituições do Maranhão”.

Este ano, em comemoração aos 180 anos do Poder Legislativo, Buzar recebe convite do deputado Humberto Coutinho, para dissertar a respeito da efeméride.

Os que ouviram Buzar, em 2014 e 2015, aprenderam muita coisa acerca da História do Maranhão.

BOCA FECHADA

Há alguma coisa nos ar e não são os aviões da TAm e da Gol.

Quem viu e acompanhou a trajetória do deputado Roberto Costa, no mandato passado, tem estranhado o seu comportamento nesta legislatura.

Se anteriormente era um parlamentar falante, combativo e atuante, agora, é uma sombra do que foi: calado acomodado e intimidado.

ATRAÇÃO EM BRASÍLIA

O deputado Fufuquinha que deu um salto duplo e ligeiro na política maranhense, pulando da Assembleia Legislativa para a Câmara Federal, tem chamado as atenções do Congresso Nacional.

A despeito de sua juventude, não tem se intimidado com os veteranos e as figuras do alto clero.

Pela baixa estatura, cabeludinho, metido e falante, Fufuquinha é uma das atrações da Câmara dos Deputados.

MUTISMO DE PEDROSA

Nos primeiros dias após a posse de Flávio Dino no cargo de governador do Maranhão, imaginava-se que um dos partidos a lhe fazer oposição seria o PSOL.

Essa previsão decorreu da maneira como o advogado Antônio Pedrosa, que concorreu ao pleito de governado pelo PSOL, passou a criticar os atos praticados pelo chefe do Executivo.

Com o decurso do tempo, viu-se que faltou munição para Pedrosa continuar a trilhar o caminho da oposição. Resultado: nunca mais os meios de comunicação registraram qualquer censura do representante do PSOL ao novo governo.

SEMANA SANTA

Aviso aos pescadores e pecadores: o diretor do Procon, Duarte Filho, já está de olho na venda do pescado na Semana Santa.

Ele pretende atuar em defesa do consumidor maranhense com a mesma presteza e competência como agiu junto aos postos de gasolina, que aumentaram abusivamente os preços dos combustíveis.

Segundo Duarte Filho, o Procon não permitirá que a população seja explorada na Semana Santa, comprando os produtos do mar acima da tabela.

MISTURA DE AZIZ

Há na cidade uma confusão entre duas pessoas cujos nomes são quase iguais: Aziz Tajra e Abelaziz Abud Santos.

Aziz Tajra, atualmente, responde pelo cargo de secretário de Minas e Energia.

Abdelaziz, que muita gente chama de Aziz, daí a confusão, era o secretário de Planejamento do governo Jackson Lago e hoje ocupa o cargo de Assessor Sênior da secretaria de Agricultura e Pecuária, nomeado pelo governador Flávio Dino.

POETA CASSAS

Após longa temporada em São Paulo, retorna às origens o poeta Luiz Augusto Cassas.

Durante esse período, cuidou da saúde, mas sem esquecer a sua produção literária, cada vez mais rica e brilhante.

O poeta veio rever os familiares e amigos, mas retornará à capital paulista para completar o seu tratamento médico.

REVER A MÃE

Para rever a mãe, dona Teresa Murad, o filho Jorge, passou alguns dias em São Luis.

Ele, a esposa Roseana, filhos e netos, passam temporada em Miami, onde só devem retornar definitivamente no mês de maio.
Dona Teresa Murad, internada no UDI Hospital, tem apresentado melhoras no seu estado de saúde.

CEM ANOS

Os amigos e admiradores do saudoso professor Mário Meireles vão marcar presença, hoje, às 10 horas, na igreja de São Luis, Rei de França, no Calhau.

Naquele templo, a Academia Maranhense de Letras e as filhas do grande historiador maranhense, Ana Maria e Mimi, mandam celebrar missa em homenagem ao seu centenário de nascimento.

BANCADA MARANHENSE

A atual bancada de deputados federais do Maranhão não tem o brilho intelectual e nem o talento político de nossos representantes de tempos passados.

É complicado comparar, salvo honrosas exceções, os parlamentares de hoje com os deputados de outrora, a exemplo, de Renato Archer, Cid Carvalho, Neiva Moreira, Clodomir Millet, Henrique de La Rocque Almeida, Pedro Braga Filho e Alexandre Costa.

Mas um fato não se pode esconder com relação à bancada maranhense com assento na Câmara dos Deputados.

Os nossos representantes estão ocupando verdadeiramente os lugares e as funções que lhes são pertinentes e atuando como há muito não se via.

A ESTRELA DE ELIZIANE

Dos parlamentares eleitos este ano para a Câmara Federal, uma vem se destacando.

Trata-se de Eliziane Gama. Quem a viu atuando no plenário, não lhe nega os elogios merecidos.

Pela desenvoltura e entusiasmo, parece uma veterana. Além de saber conquistar novas amizades, não perde a oportunidade de se manifestar sobre os assuntos em discussão no Congresso Nacional.

MARANHÃO NOVO

O ex-deputado Eliezer Moreira com a esposa Lurdes viajaram  para o Rio de Janeiro, onde ele comemorará os seus oitenta anos de vida, que ocorre amanhã.
Optou pela Cidade Maravilhosa pelo fato de ali morarem as suas cinco filhas.

Quando voltar a São Luis, no fim do mês, lançará o seu mais recente trabalho intelectual: o livro “Maranhão Novo”.

Na obra, Eliezer mostrará e analisará o governo que José Sarney empreendeu no Maranhão a partir de 1966, quando realizou mudanças e modernizou o Estado.

AGIOTAGEM

Foi anunciado que 41 ex-prefeitos serão investigados por envolvimento com a agiotagem.

Quem conhece a realidade do municipalismo maranhense acha que a quantidade de prefeitos implicados com a agiotagem pequena.

Não apenas os ex-prefeitos estão envolvidos com esse tipo de crime. Muito dos eleitos na última eleição também se entregaram aos agiotas, que vivem nas portas das prefeituras a pressionar os gestores que não souberam se conduzir à frente dos cargos para os quais foram guindados.

DUAS POSSES

Este mês, a Academia Maranhense de Letras e Ludovicense de Letras realizarão solenidades para receber dois novos confrades.

Na Casa de Antônio Lobo, dia 19, o escritor José Neres será empossado na Cadeira nº 36, vaga com o falecimento do jornalista Ubiratan Teixeira.

O novo imortal será saudado pela escritora Ceres Costa Fernandes.

Na Academia Ludovicense de Letras, quem tomará posse é a escritora Maria Teresa Neves, em solenidade a ter lugar na sede da OAB-MA.

BUZAR NA ASSEMBLEIA

No ano passado, por ocasião das comemorações dos 179 anos de instalação da Assembleia Legislativa do Maranhão, o jornalista Benedito Buzar foi convidado pelo presidente, deputado Arnaldo Melo, para falar sobre “As Constituições do Maranhão”.

Este ano, em comemoração aos 180 anos do Poder Legislativo, Buzar recebe convite do deputado Humberto Coutinho, para dissertar a respeito da efeméride.

Os que ouviram Buzar, em 2014 e 2015, aprenderam muita coisa acerca da História do Maranhão.

BOCA FECHADA

Há alguma coisa nos ar e não são os aviões da TAm e da Gol.

Quem viu e acompanhou a trajetória do deputado Roberto Costa, no mandato passado, tem estranhado o seu comportamento nesta legislatura.

Se anteriormente era um parlamentar falante, combativo e atuante, agora, é uma sombra do que foi: calado acomodado e intimidado.

ATRAÇÃO EM BRASÍLIA

O deputado Fufuquinha que deu um salto duplo e ligeiro na política maranhense, pulando da Assembleia Legislativa para a Câmara Federal, tem chamado as atenções do Congresso Nacional.

A despeito de sua juventude, não tem se intimidado com os veteranos e as figuras do alto clero.

Pela baixa estatura, cabeludinho, metido e falante, Fufuquinha é uma das atrações da Câmara dos Deputados.

MUTISMO DE PEDROSA

Nos primeiros dias após a posse de Flávio Dino no cargo de governador do Maranhão, imaginava-se que um dos partidos a lhe fazer oposição seria o PSOL.

Essa previsão decorreu da maneira como o advogado Antônio Pedrosa, que concorreu ao pleito de governado pelo PSOL, passou a criticar os atos praticados pelo chefe do Executivo.

Com o decurso do tempo, viu-se que faltou munição para Pedrosa continuar a trilhar o caminho da oposição. Resultado: nunca mais os meios de comunicação registraram qualquer censura do representante do PSOL ao novo governo.

SEMANA SANTA

Aviso aos pescadores e pecadores: o diretor do Procon, Duarte Filho, já está de olho na venda do pescado na Semana Santa.

Ele pretende atuar em defesa do consumidor maranhense com a mesma presteza e competência como agiu junto aos postos de gasolina, que aumentaram abusivamente os preços dos combustíveis.

Segundo Duarte Filho, o Procon não permitirá que a população seja explorada na Semana Santa, comprando os produtos do mar acima da tabela.

MISTURA DE AZIZ

Há na cidade uma confusão entre duas pessoas cujos nomes são quase iguais: Aziz Tajra e Abelaziz Abud Santos.

Aziz Tajra, atualmente, responde pelo cargo de secretário de Minas e Energia.

Abdelaziz, que muita gente chama de Aziz, daí a confusão, era o secretário de Planejamento do governo Jackson Lago e hoje ocupa o cargo de Assessor Sênior da secretaria de Agricultura e Pecuária, nomeado pelo governador Flávio Dino.

POETA CASSAS

Após longa temporada em São Paulo, retorna às origens o poeta Luiz Augusto Cassas.

Durante esse período, cuidou da saúde, mas sem esquecer a sua produção literária, cada vez mais rica e brilhante.

O poeta veio rever os familiares e amigos, mas retornará à capital paulista para completar o seu tratamento médico.

REVER A MÃE

Para rever a mãe, dona Teresa Murad, o filho Jorge, passou alguns dias em São Luis.

Ele, a esposa Roseana, filhos e netos, passam temporada em Miami, onde só devem retornar definitivamente no mês de maio.
Dona Teresa Murad, internada no UDI Hospital, tem apresentado melhoras no seu estado de saúde.

CEM ANOS

Os amigos e admiradores do saudoso professor Mário Meireles vão marcar presença, hoje, às 10 horas, na igreja de São Luis, Rei de França, no Calhau.

Naquele templo, a Academia Maranhense de Letras e as filhas do grande historiador maranhense, Ana Maria e Mimi, mandam celebrar missa em homenagem ao seu centenário de nascimento.

Sem comentário para "BANCADA MARAHENSE"


deixe seu comentário